Casa dos Contos Eróticos

Feed

Primeiras experiências como mulherzinha

Autor: Ed
Categoria: Homossexual
Data: 14/07/2008 20:36:46
Última revisão: 13/08/2008 03:25:09
Nota 9.38
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Meu nome é Eduardo e quando era moleque, acho que com 6 anos, aprendi a gostar de levar pica no cu. Levava 6 ou 7 esporradas dos meninos mais velhos que moravam na minha rua quase todos os dias-

Muitas vezes ia para a cama sentindo o leitinho escorrer da minha bundinha. Nesses dias lavava eu mesmo os meus calções para a minha mãe não perceber nada.

Casei-me e tive, por muito tempo, apenas relacionamentos heteros (dentro e fora do casamento) mas aquela vontade de sentir um macho dentro de mim nunca passou.

Agora, depois de tantos anos, e depois de me separar, decidi recomeçar a sentir um pau entrando na minha bunda, sentir um macho me abraçando por trás.

A minha experiência na infância me marcou muito. Aliás, gosto de recordar as vezes que fui mulherzinha dos meninos mais velhos. Foram boas experiências que me excitam até hoje.

Devido a minha própria experiência pessoal, fico excitado quando leio as historias e experiências de como, quando ainda se é menino, começamos a experimentar pica no cu e a gostar da sensação.

Normalmente começa-se quando se tem menos de 10 anos e os meninos mais velhos acabam convencendo os mais novos que para ficarem na turma deles têm que dar a bundinha ou entao que isso é necessário para se virar homem.

Na rua onde morava, no subúrbio do Rio há uns 30 anos, tinha uma turma de uns 5 moleques em torno de 6 ou 7 anos, onde me incluía, e outra turma entre 11 e 12 anos.

Como queríamos brincar com os mais velhos, eles impuseram regras.

Para virarmos homens e brincarmos com eles nós tínhamos que fazer troca-troca entre nós e dar para eles. No inicio estranhei e nao tinha prazer mas aceitava ficar de bruços para os meninos mais velhos me comerem.

Depois comecei a reparar que, dos 5 ou 6 meninos que me comiam, começava a gostar de ser comido especialmente por um, que se chamava Paulinho.

Preferia ele em especial e sempre queria ser o primeiro a me deitar com ele. Queria agradá-lo o dia todo para que ele gostasse de mim e, na hora da brincadeira que mais gostava, me chamasse sempre para se deitar em cima de mim e me comer gostoso. Começava a sentir que não era apenas a minha bundinha que dava prazer a eles. Eles também, principalmente o Paulinho, me davam muito prazer.

Quanto ao Paulinho, achava que ele tinha o pau mais bonito por ser mais grosso e maior que os dos outros. Olhava com admiração para aquele pau e já vinha me chegando para perto dele, a espera que me chamasse. Afinal eram os mais velhos que organizavam a brincadeira e decidiam quem comia quem. Nós apenas obedecíamos... para a minha sorte, o Paulinho era o líder e era ele quem escolhia quem ia comer primeiro e sempre escolhia a mim para satisfazê-lo, mesmo que depois comesse outro, principalmente um menino chamado Edinho, que também gostava muito de ser mulherzinha de um menino mais velho, mas parecia não ter preferência, qualquer pau era bem vindo.

Não gostava de fazer troca-troca com os outros meninos da minha idade pois nem sequer havia penetração, eram só uns sarrinhos, mas adorava quando o Paulinho me mandava deitar, se deitava sobre mim e procurava alojar o seu pau já durinho nas minhas nádegas.

Primeiro colocava bastante cuspe e ficava com ele aconchegado no meu rego. Enquanto eu ficava apertando a bundinha para prender o pau dele bem gostoso, quando soltava ele ficava esfregando o pau em todo o meu rego, subindo e descendo.

Eu abria um pouco os braços para que ele pusesse as mãos por baixo das minhas axilas, me segurando pelos ombros para que pudesse me puxar para trás, enquanto o corpo dele ia para a frente, facilitanto uma penetração bem profunda, me dando muito prazer e também a ele. Fazia-me sentir mais o peso e a força dele. Nesses momentos estava no paraíso e poderia ficar assim o dia inteiro... me sentindo submisso e passivo debaixo do meu macho.

Enquanto me penetrava, me fazia sentir uma menina com seu primeiro namoradinho. Eu queria agradar e dar prazer ao meu macho e cada vez eu gostava mais disso e, todos os dias, não via a hora de estar com ele, ou melhor, debaixo dele, sentindo o seu peso e o seu hálito quente na minha nuca.

Depois dava para todos os outros meninos, já com a bundinha lubrificada com o leitinho do meu Paulinho.

Como ainda nao ia para a escola aos 6 anos pois só comecei com 7 anos, ficava a manhã toda ansioso para que o Paulinho chegasse da escola. Ficava a espera dele e quando o via chegar da escola dizia para ele: "Paulinho, vamos?" E olhava para o terraço lá de casa.

Ele sorria, ia em casa trocar de roupa e logo estava de volta para irmos para o terraço. Chegando lá ficávamos fazendo sacanagem. Ele me encochava e me colocava em seu colo e eu ficava sentadinha como uma menina obediente. Ele não parava de se mexer... eu adorava sentir o pau dele de encontro a minha bundinha, ainda de short.

A minha mãe trabalhava na parte da tarde e eu ficava sozinho, aliás, ela pensava que eu ficasse sozinho mas costumava passar as tardes no terraço com o Paulinho e com os outros meninos.

Quando a mãe do Paulinho não deixava ele sair de casa, pois tinha que estudar, ficava triste mas sempre tinha pelo menos 2 ou 3 meninos que apareciam para "brincar". As vezes apareciam 6 meninos e a brincadeira se estendia pela tarde toda e eu tinha que dar para todos eles.

Eles passaram a me preferir em relação aos outros moleques da minha idade e gostavam de me comer mais do que comer os outros meninos, pois viam que eu gostava e dava prazer para eles. Já nem queriam brincar com os outros de minha idade, com exceção do Edinho, que também gostava de ser menina deles e fazia tudo o que eles queriam.

Normalmente ficávamos, eu e o Edinho, deitados de bruços, um ao lado do outro, em cima de um pano que estendíamos no chão e, enquanto o Paulinho estava em cima mim, me comendo gostoso, Edinho servia de mulherzinha para outro menino.

Olhávamos um para o outro e havia satisfação e cumplicidade em nossos olhos. Gostávamos de levar injeção dos nossos médicos. Era muiiiito bom!

Como o Paulinho era o mais alto e mais forte, era respeitado pelos outros meninos. Como todos sabiam que ele preferia me comer primeiro, ninguém me puxava para me fazer deitar e me comer antes do Paulinho. Ele era meu macho e todos esperavam que ele me comesse e deixasse o seu leitinho dentro da minha bundinha para que também me comessem. Eu primeiro tinha meu homem e depois dava gostoso para os outros meninos.

Com 9 anos já gostava e queria ser comido sempre por todos os meninos, que na altura já tinham entre 13 e 14 anos. Gostava de sentir os seus paus na minha bundinha. Mas Paulinho continuava a ser especial e ainda achava o pau dele o mais bonito. Embora ele não soubesse, eu era a sua namorada e ele meu namorado...

Um dia estava sozinho com ele e ele me pediu para eu dar umas chupadinhas no seu pau. No início estranhei, tive nojo e disse não. Tinha medo que ele mijasse na minha boca... Ele respondeu que ia ficar chateado comigo e que se eu não desse umas chupadinhas em seu pau, não ia me comer mais. Só iria se deitar em cima do Edinho.

Bem, com esses argumentos me convenceu logo a por o pau dele na boca pois não queria deixar de ser a mulherzinha dele e de deixar de sentir o peso do meu macho nas minhas costas, me abraçando forte por trás e me penetrando...

Me agachei, arriei o seu short e, timidamente, puz tudo na boca, de uma só vez, tal o meu medo de não ter mais meu Paulinho em cima de mim. Ainda estava mole e coube tudo dentro da minha boquinha. Gostei da sensação de sentir o pau dele crescer dentro da minha boca.

Foi delicioso! Sentia o pau dele todo na minha boca. Quando saia um pouco, ficando só a cabecinha entre os meus lábios, podia apreciar aquele pau lindo, que naquele momento era só meu. Gostava da sensação de estar ajoelhado e submisso perante meu Paulinho, com seu pau na minha boca, dando prazer ao meu macho.

Me preparei para receber as golfadas de leite quente quando ele puxou minha cabeça com mais força, me obrigando a por o pau dele todo na boca. De repente comecei a sentir os jatos fortes de esperma que batiam na minha garganta, céu da boca e lingua... foi delicioso sentir o meu macho vir na minha boca, sentindo o gosto do seu leitinho e o cheiro de seu pau...

A partir daquele dia, sempre que podia tomava leitinho do meu Paulinho e, muitas vezes, de pelo menos um dos outros meninos ou de todos. Estava "viciado" em leitinho, em sentir um pau pulsando em minha boca e na sensação de submissão quando se chupa um pau de joelhos ou agachado na frente do macho.

Mesmo quando já tinha tomado leitinho na bundinha, simplesmente agachava-me perto daquele menino que tinha me comido há mais tempo e começava a mamar o seu pinto. No início molinho mas qual o garoto naquela idade que resiste por muito tempo a uma boa mamada? Logo logo estava em ponto de bala e despejando o seu leitinho na minha boca que engolia até a última gotinha. Assim, dava uma mamada em todos.

Apesar de passar a gostar muito de mamar e beber leitinho, a sensação de ter o Paulinho em cima de mim, sentir o seu peso nas minhas costas e a pressão do seu pau na minha bundinha era maravilhosa, pois me sentia fêmea e ele o meu macho. Era uma sensação de pele com pele e uma química rolava nessa nossa relação.

Quando estávamos só eu e ele, normalmente começava com uma chupadinha, depois ele me encochava e me puxava para o seu colo. Ficava como uma boa menina no seu colo, mas adorava quando, no final, sentia ele sobre mim e o pinto lindo dele entrando na minha bundinha. Me sentia importante por estar com ele, só eu e ele, enquanto admirava aquele pau tão bonito ou sentia-o entrando em mim...

Logo depois chegavam os outros meninos para me comerem também e tinha que dar para todos eles, a não ser nos dias em que também vinha o Edinho e, assim, cada um cuidava de 2 ou 3 meninos, sendo as mulherzinhas deles.

O Paulinho quase sempre ficava comigo, mas às vezes ia comer o Edinho primeiro, que também tinha uma bundinha gostosa e macia, segundo os meninos que o comiam, enquanto outro me comia ao lado deles e ficávamos, eu e o Edinho, trocando olhares de satisfação por termos um macho nos comendo gostoso e estarmos sentindo o peso dele em nossas costas. Embora ficasse com um pouco de ciúmes de ver o Paulinho em cima dele, sabendo que aquele pau, que eu tanto gostava, estava dando prazer a outra bundinha. Mas a minha bundinha estava também levando um pau e tendo prazer... era bom sentir o pau entrando e saindo, preenchendo meu cuzinho, sentir o peso do menino me abraçando por trás... quando era o Marcão então era muito bom pois ele era gordo e tinha o pau grosso, embora não tão grosso quanto o do Paulinho. Mas o peso dele em cima de mim me deixava quase sem folego... ficava com o pau dele entalado no fundo de minha bundinha até sentir o leitinho quente jorrar e ele me expremer ainda mais contra o chão... eu também gozava e meu cuzinho se contraía apertando ainda mais o pau dele...

Quando estavam nos comendo, os meninos colocavam as mãos por baixo das nossas axilas, nos segurando pelos ombros e ficavam nos puxando para trás e metendo em nossas bundinhas. Nossos machos pareciam cawboys montando em suas éguas. Enquanto isso eu e o Edinho, deitados de bruços um ao lado do outro, sentíamos muito prazer e nos olhávamos timidamente, às vezes fechando os olhos e gemendo baixinho de tanto prazer toda a vez que o pau entrava fundo... ai... ai... ai... ai...

A felicidade maior era a certeza que depois viria outro montar em cima de nós, com o pau bem duro para nos comer e não precisávamos nem sair de nossas posições preferidas, isto é, de bruços e com a bundinha arrebitada...

Comecei a gostar de ser a mulherzinha de todos aqueles garotos que ficavam com os paus tão duros com as nossas sacanagens. Já tinha uns 10 anos e eles entre 14 e 15 anos.

Adorava mexer nos paus de todos e sentir cada um na minha bundinha. Eles já tinham leite em quantidade e ficava com o cuzinho todo melado pois normalmente levava 6 ou 7 esporradas no cu.

Depois evoluímos e passamos à fase de, enquanto um comia minha bundinha, comigo de quatro, os outros ficavam à minha frente e me faziam chupar os seus paus.

O meu Paulinho geralmente era o primeiro a me comer mas eu adorava fazer o pau dele endurecer de novo com a minha boca, enquanto outro me comia, e também tomar o seu leitinho, ou então, antes de gozar na minha boca, ele vinha por trás e me comia de novo, despejando seu esperma como um macho delimitando o seu território. A minha bundinha era dele.

Nessas horas, me sentia a sua mulherzinha. Começava a sentir o pau dele entrando, agora mais fácil porque a minha bundinha estava mais lubrificada com o leitinho que já tinha.

Puxava ele para se deitar sobre mim pois com ele normalmente não me contentava em ficar somente de quatro. Deitava-me e puxava ele, sentindo o seu peso nas minhas costas, a penetração e de novo o leitinho quente na minha bundinha.

Bons tempos aqueles! Gostaria de receber, por email, comentários e experiências semelhantes de homens que tiveram essas experiências quando meninos pois sei que é inesquecível e marcante.

Se gostarem da minha história, que é real, escrevo contando como, quando tinha 12 anos, conheci um garoto, mulato e musculoso, de 17 anos, num quintal de uma casa abandonada que ficava atrás da minha casa. Ia para lá para apanhar fruta (mangas, goiabas, amoras, carambolas, etc.) e uma vez ele apareceu por lá com a mesma intenção.

Tinha nessa altura 12 anos, nunca fui afeminado, mas continuava a ser a mulherzinha da minha rua. Agora a única pois o Edinho tinha se mudado e havia muito mais meninos para satisfazer, inclusive o meu mulato, que morava no morro e que de vez em quando aparecia na casa abandonada para apanhar fruta...

Comentários

03/04/2014 14:26:13
Leia os meus contos que tem histórias de fodas quando eu era novo, e a história da minha tara por calcinhas.
15/10/2012 17:14:55
Li e de novo senti na memória minha iniciação... coisa boa sentir a tesão do primeiro pau entrando no cu, e do primeiro cu que comi... delícia!!!!
13/10/2012 02:23:19
Leia os meus relatos. Lá você encontrará também um Paulinho. Será que é o mesmo?
12/03/2012 18:00:46
Maluco, isso é repulsivo, nojento, indecente. Cria vergonha nessa cara.
11/03/2012 22:35:20
Seus contos sao os melhores daki e olha que ja li quase todos,pena que parou de escrever...uma pena
16/11/2011 22:53:34
Quem já levou na bunda com gosto, depois que pega o jeito, sabe o que é bom... é muito bom uma pica no cu... sentir a porra escorrendo na bunda... e também comer um cu, muito bom... Legal agora que tenho um namorado e cada um come o outro e dá para o outro... maravilhoso. Lembro bem da primeira vez quando tinha 12 e meu amiguinho 13... os dois davam e comiam... uma delícia
07/10/2011 15:36:30
VOCE É O MELHOR DO SITE PARABENS
21/05/2010 19:36:48
Delícia de conto, me deixou tesud e de páu duro, pois já relatei aqui num conto "comi meu amigi...e mais" leiam, pois é, nos fomos viajar junto ao Rio de Janeiro para a empresa que trabalhava-mos, na volta, paramos num restauante e motel para comer pois estava-mos mortos de fóme, mas como tava muito calor, tive a idéia de irmos numa suite do motel para tomarmos um banho, descançar e comer. Bem, leiam meu conto e vejam no que deu!
16/01/2010 20:16:59
Contado com tesão. Adorei.
16/11/2009 15:40:34
Legal, comigo também foi assim. Me escreva pois me fez lembrar meus tempos de gurizinho. gar.cinha2008@hotmail.com
16/11/2009 15:40:04
Legal
03/11/2009 03:53:05
Eu também, nessa idade, fiquei muitas vezes de bunda pra cima pra sentir um pau duro tentando entrar no meu cuzinho. Mas nenhum entrou totalmente. Apenas uma vez meu primo coseguiu fazer passar a cabecinha. Mas doeu muito, eu gritei e ele desistiu.
12/08/2009 01:47:07
conto de merda...essa porra nao serve nem pra linpa a bunda ps:nem li essa porra vo da 1,soh de sacanagi
25/07/2009 18:28:52
COnto perfeito melhor impossivel...mas sei que voce e meio que arrombadOOOoOoO...rsrsrs
19/07/2009 19:02:20
adorei seu conto pereiraj27@hotmail.com)fodedor de cú
11/04/2009 12:40:35
Bom conto, mas com 6 anos e já tava com esse fogo todo, ai fica dificil.
11/04/2009 10:13:12
oi, gostei , pareceu verídica.Tambem comecei muito cedo.Casei parei e........voltei,rs,rs,Escrevam ; a.mayer@zipmail.com.br moro no SUL
13/03/2009 08:52:58
conte mais experiencias sua... ler seus contos dá muito tesao...
15/12/2008 19:34:17
Simplesmente sensacional; quem nunca deu ou teve vontade de dar a bunda quando criança?
03/11/2008 08:14:16
Adorei seu relato. Fiquei excitada e lembrei da minha infância.Parabéns!
20/09/2008 21:03:33
Tanto leitinho!
18/07/2008 04:14:59
eu tb tenho aventuras para contar com otimas recordações,mas a sua é demais confeço que fiquei com inveja, principalmente por vc teve tempo de fazer ,coisas que eu tinha que fazer rapido para ñ ser pego.Legal me deu o maior tesão parabens vc é feliz.beijos.
Lx
16/07/2008 16:19:45
Olá pessoal, Obrigado por terem feitos comentáios ao meu relato. Badu, fui a mulherzinha do pessoal até os 16 anos, quando me mudei. Mas tenho muitas saudades daquele pessoal e principalmente do Paulinho. Cev e Klei, mandem os relatos / expeirências de vocês para o meu e-mail: equeiroz99@hotmail.com Pois adoro ler expeirências parecidas com as minhas. Abraço, Eduardo
16/07/2008 15:57:17
Oi, minha historia é parecida, vamos trocar por e-mail ? mkleiton@hotmail.com
cev
15/07/2008 11:14:58
Muito bom. também tive experiência parecida. è maravilhoso
14/07/2008 23:20:21
Cara adorei o seu conto. Mas vc ficou sendo a mulhersinha do pessoal até que idade?
14/07/2008 21:32:51
escravors@bol.com.br

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.