Casa dos Contos Eróticos

Feed

comi minha irmã sem querer e acabei gostando (2)

Autor: pecador
Categoria: Heterossexual
Data: 26/01/2008 03:54:01
Nota 8.92
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Aqui estou eu de volta prá terminar de contar o meu

caso de incesto com minha irmã.

Quem leu o 1º conto vai entender este.

Depois daquela noite na casa da praia, as coisas ficaram bem estranhas, também pudera, sofrer um assalto, a pressão psicológica e ainda ser fodida pelo irmaõ, e tudo na mesma noite, não deve ter sido fácil prá ela.

A única preocupação que eu tinha éra de ter engravidado éla, ai sim eu estaria fodido mesmo.

Algum tempo depois do acontecido, minha irmã procurou ajuda médica, pra tentar se livrar do trauma, passou a tomar remédios e a consultar psiquiátra, e isso até teve resultado.

Teve um tempo que me senti culpado,e até arrependido, mais com o tempo foi passando.

Oque não passava éra a vontade de comer éla de novo.

Ela tomava remédios pra dormir, e começou a fumar,

Ela estava se transformando em uma pessoa bem diferente daquela que eu conhecia, e tudo isso é culpa daqueles tres vagabundos que invadiram nossa,

casa e que me deram aquela opoetunidade única.

Porque como diz o ditado " a ocasião faz o ladrão"

Teve um dia que éla tomou o remédio prá dormir,

éram umas duas horas da tarde, e ela acordou no outro dia as 11h, e podia fazer o barulho que fizesse que éla não acordava.

E eu comecei a ter idéias estranhas, pensei em me aproveitar desse sono pesado, e comer éla enquanto ela dormia,mas ao mesmo tempo achava que não deveria fazer, pois se ela acordasse, e me pegasse

no flagra.

Ai numa noite de sexta-feira, meus pais saíram prá jantar fora com um casal de amigos, e eu fiquei em casa com minha irmã, eu sei que ela evitava ficar sosinha comigo, tentava disfarçar, mas eu percebia.

Então naquela noite comemos alguma coisa ,e eu vi quando ela tomou o remédio, aí me deu boa noite e foi para o quarto dela, e então começou a passar um monte de coisas pela minha cabeça, tipo esperar ela dormir e ir até o quarto dela, mas ao mesmo tempo eu não queria fazer isso.

Então fui pra sala de tv e comecei a ver um filme que estava passando, mas não conseguia prestar atenção, minha cabeça estava lá no quarto da minha

irmã.

Comecei a lembrar daquela noite da praia, e eu comecei a ficar com um tesão incontrolável, e então pensei ,vou bater uma punheta pra ver se passa, e fui para meu quarto, comecei a punheta

e aquela ideia de comer minha irmã foi ficando mais forte, então parei e voltei pra sala.

Fiquei ali algum tempo e fui ao banheiro faser

xixi.

Quando passei pelo quarto dela vi que a porta estava apenas encostada e a luz do abajur acesa,

porque éla tinha medo de dormir no escuro,

Fui então até o banheiro, e aquela idéia não saía da minha cabeça, e então quando voltei,parei em frente a porta e fiquei ali por uns dez minutos,

lutando contra aquela vontade maldita que eu sentia, mas aquilo éra mais forte que eu e então resolvi entrar só pra ver se éla estava dormindo.

Ai então abri a porta bem devagar, coloquei primeiro minha cabeça, pra ver, e vi.

Ela estava de bruços e vestida com uma camisola branca de cetim, aquela camisola ressaltava ainda mais aquela bunda enorme e bonita que éla tinha,

meu pau ficou duro na hora só de ver, aí então pensei, vou ver isso mais de perto e fiquei ali por alguns minutos admirando aquele corpo maravilhoso da minha irmã.

Minha boca secou e eu tremia de tanta tesão, não aguentáva mais e então resolvi tocar nela só pra ver, pasei então a mão levemente na bunda dela,

passei de novo e de novo e ai então dei um tapinha pra ver se ela tinha alguma reação.

Ela estava completamenta dopada, acho que se eu batesse nela ela não acordaria, aí então não resisti e lavantei a camisola dela até a altura da cintura, ela estava com uma calcinha minuscula enfiada na bunda, quando vi aquilo fiquei quase louco, meu pau latejava de tão duro, eu não estava aguentando mais.

Resolvi então fazer aquilo que eu havia pensado, e comecei a beijar a bunda dela passava a lingua no rego até morder eu mordi, e ela não esboçou nem uma reação.

Ai então resolvi que ia foder aquela boceta de novo.

Ela estava de bruços, com uma perna meio encolhida e a outra reta com aquela curva do quadril bem saliente aquilo estava me deixando louco.

Comecei então a tirar a calcinha dela, mas aí pensei, se tirar não vou conseguir botar de volta e ela não pode acordar sem calcinha, então achei melhor só arredar a parte que tapava a boceta e que ficasse livre pro meu pau, e foi oque fiz.

Tirei então a bermuda e fiquei de cueca em caso de emergência não estaria pelado, fui pra cima da cama dela já com o pau prá fora,e fui me deitando por cima dela.

Quando encostei o pau naquela bunda, parecia que dava choque, eu estava com muita tesão, logo iria gosar.

A boceta dela estava muito seca estava difícil de entrar, levantei e peguei um creme que tinha na cômoda e passei no meu pau, coloquei um pouco no dedo e passei na boceta.

Voltei então pra cama e comecei a pincelar o pau naquela boceta para abrir caminho, e quando senti que estava pronto, comecei a empurrar bem devagar, até que entrou a cabeça ai empurrei mais um pouco e entrou tudo, aquilo éra muito bom.

Comecei a fazer movimentos laves prá frente e pra trás, colocava tudo e tirava, eu estava quase gosando quando derrepente eu ouvi um barulho, éra a porta da garagem abrindo.

Tirei rapidamenta o pau da buceta da minha irmã, desci da cama, arrumei a calcinha dela a deixei como estava e fui correndo pro meu quarto.

Era meus pais que haviam chegado, que susto, se eles me pegam ali eu táva morto.

Naquela noite bati uma punheta pra aliviar meu tesão, mas não conseguia tirar a ideia de comer minha irmã outra vez.

No outro dia, acordei cedo e fui para meu treino de sábado,mas não conseguia tirar aquilo da cabeça, não conseguia mais pensar em nada,só em comer minha irmã de novo.

Tinha um colega meu, que éra muito louco, aquele cara só não comia merda e rasgava dinheiro, porque o resto ele fazia.

Comentei então com ele, que estava saindo com uma garota que éra jogo duro, que estava difícil de comer aquela mulher.

Aí então ele me disse:

__ difícil deve ser construir um foguete prá ir a lua, o resto tem solução!

E eu então perguntei:

__E que solução tem uma mulher que não quer dar a boceta.

RES.__Ou pega ela na marra, ou da um remédinho prá éla.

E eu:__ Remédinho que remédinho?

RES.__Tem um amigo meu, que é farmacêutico,e que me arrumou um que é infálivel.

E eu__ E que remédio é esse?

RES.__ Ah, o nome eu não sei, só sei que funciona, a menina me deu até o cú eu é que não consegui comer.

E eu__Então tu vai ter que me arranjar esse remédio!

Aì ele me explicou tudo, que tinha que dar com bebida de álcool porque com água não faria efeito e tudo mais...

Só que minha irmã não bebia, tomava uma servejinha de vês em quando.

Mas mesmo assim eu pedi que ele me arumasse o remédio, e conseguiu, me custou R$por 3 comprimidos, mas valeu a pena, ele então me esplicou como eu deveria fazer detalhe por detalhe.

Então fiquei esperando a oportunidade certa, tinhamos que estar sozinhos, coisa que éra muito difícil.

Daquele dia se passaram 2 meses, e eu aínda estava obsecado pela idéia de comer minha irmã de novo.

Até que um dia meus pais resolveram ir a casa da praia passar o final de semana, poi já éra verão,

E o tempo iria estar bom , perguntaram prá mim se eu quiria ir e eu disse que iria pensar, convidaram minha irmã e ela disse que não iria mais naquela casa, só iria quando eles comprassem outra casa.

Eles achavam aquilo uma bobagem, porque assaltos acontecem todos os dias em todo o lugar.

Então no sábado pela manhã eles saíram, carregaram o carro e foram passar o final de semana na praia.

Estava aí minha chance, só esperei eles saírem e fui ao supermercado comprar serveja.

Trouxe uma duzia, eu támbem não bebia e não queria ficar bêbado nesse dia, mas por via das dúvidas.

Deixei tudo preparado os comprimidos esmagados, tudo pronto.

Éra quase meio dia, quando minha irmã acordou,então perguntei prá éla:

__Vamos comer uma pizza?

E ela__ Vamos!

Ai então pedi a pizza por telefone, eu já havia colocado as servejas na geladeira.

Ela foi tomar água, viu e perguntou:

__ Que servejas são essas?

E eu __ São minhas!

Ela __ Desde quando tu anda bebendo?

Quando éla perguntou, resolvi dar entrada no assunto.

__ Desde aquela noite na praia.

Èla então fechou a geladeira e não falou nada.

Aí então chegou a pizza, nos comemos, e eu abri a

1ª cerveja, e ofereci pra ela, ela disse que não queria pois teria que tomar remédio depois.

Eu então falei porque tu não para com esses remédios isso tá te fazendo mal, a gente tá vivo e isso é que importa.

Eu querendo entrar no assunto.

Ela então levantou e saiu.

Eu então perdi as esperanças de que éla quisesse beber.

Então derrepente éla voltou e disse:

__ É acho que eu vou tomar uma contigo, talvez o efeito seja melhor que o remédio.

Eu então, fui preparar a "serveja" dela.

Eu estáva com os comprimidos moídos dentro de um saquinho plástico no bolso da bermuda, coloquei no copo e coloquei serveja em cima , pois o gás iria misturar o pó com o liquido.

E então começamos a beber e conversar,ela então ligou o som e ficamos ali bebendo e conversando.

depois daquela bebemos mais duas, e não tava acontecendo nada do que ele me falou.

Depois que terminamos a terceira cerveja,ela ficou quieta e com os olhos parados, eu fiquei meio assustado mas não falei nada.

Ela então disse:

__Nossa tô me sentindo estranha, acho que não estou acostumada a beber.

Eu disse__ Ta se sentindo mal?

Ela __Não só estou meio tonta.

Então resolvi seguir as intruções do amigo.

Levantei peguei mais uma, servi meu copo e o dela,

ela estava com um sorriso estranho no rosto,

e eu com o pau duro, pensando na possibilidade de comer éla de novo.

Ai então ela disse:

__Nossa como tá calor!

E eu pra testar.

__Se tá com calor tira a roupa

Ela:

__Daqui a pouco vou tirar mesmo, tá muito quente!

Não estava tão quente assim, pra alguem tirar a roupa, então percebi, que estava funcionando.

Eu precisava entrar no assunto da praia, pra ver a reação dela.

Então eu disse:

__Nos deveriamos estar curtindo esse calor lá na praia.

E ela espontâneamente respodeu:

__ Nunca mais eu vou naquela casa que tu me comeu.

Naquela hora eu fiquei nervoso, pois as coisas estavam indo mais rápido doque eu pensava.

então eu respondi:

__Não vejo problema nenhum em ter te fodido,antes eu doque aqueles caras.

Ela então respondeu com um sorriso estranho:

__Eu não sei oque é pior, ser etuprada ou fodida pelo irmão.

Então eu ataquei:

__ Nossa, foi assim tão ruim dar a boceta pra mim.

Ela espondeu:

__Não sei se foi bom ou se foi ruím, eu estava em estado de choque, meu corpo estava adormecido.

Eu pensei então em pegar mais pesado, e disse:

__Mais eu posso te dizer com serteza que foi a

melhor foda que eu ja tive, mesmo naquela situação,

e faria de novo sem culpa.

Ai então ela ficou calada um tempo e disse rindo:

__Não posso acreditar que tu tenha gostado de comer tua própria irmâ.

Resp.__Quem não iria gostar de comer uma irmã gostosa como tu!

Ela respondeu ainda meio rindo:

__Mas tu sabe que isso é pecado,e que é contra os princípios religiosos que é incesto.

Então eu disse:

__Perante Deus todos somos irmãos, então somos todos pecadores, e eu prefiro se um pecador feliz, doque um não pecador triste e tendo que tomar um monte de remédios.

Éla então tomou toda a serveja que tinha no copo dela, olhou prá mim deu um sorrisinho levantou e saiu.

Aí eu pensei fudeu tudo, depois doque eu falei,éla vai pro quarto dela, vai trancar a porta e vai dormir.

Então derrepente eu ouvi ela abrir a porta do quarto, e vir em direção a cozinha, onde nós estavámos.

Quando éla apareceu,eu não acreditei no que via, éla estava enrolada na toalha de banho, coisa que éla não fazia desde aquela noite na praia.

Ela veio abiu a geladeira pegou uma cerveja, abriu e tomou um gole no gargalo, aquilo parecia um sonho, eu não estava acreditando naquilo.

Então ela largou a garrafa na mesa olhou prá mim e foi em direção ao banheiro, e eu rapidamente levantei e fui atrás.

Ela entrou fechou a porta mas não trancou como de costume.

Eu pensei então, será que isso esta acontecendo mesmo, será que ela não esta me testando prá ver até aonde eu vou.

E então resolvi me livrar das minhas duvidas, porque meu tesão era bem maior que élas.

Abri a porta do banheiro e entrei.

Ela estava peladinha dentro do box, com as duas mãos na parede com o corpo embaixo do chuveiro,

olhou pra mim e disse:

__Oque tu quer?

E eu:

__Também quero tomar banho!

Ela:

__Espera que eu já vou sair.

E eu:

__Pode ficar eu não me importo!

Ela olhou pra mim e não disse nada.

E eu então resolvi arriscar, tirei a bermuda e a cueca e entrei no box.

Ela não disse nada.

Meu pau estava muito duro chegava latejar.

Ela estava de costas pra mim, com aquele rabo maravilhoso ali a minha disposição.

então cheguei bem perto dela por traz, ela ainda não tinha olhado pro meu pau, ela estava apoiada na parede com as mãos e aquela BUNDA empinada pra trás.

Eu precivava ter calma pra não estragar tudo, não podia ser muito afoito, mas tambem não podia deixar éla sair do banho e ir pro quarto.

Decidi então encostar meu pau na bunda dela, pra ver que reação ela teria.

Ela não fez nada, continuou na mesma posição,

dai então eu fleccionei as minha pernas, para encaixar meu pau entre as coxas dela e comecei a fazer movimentos de vai e vem, e ela então disse:

__Oque tu tá fazendo, não tá satisfeito com oque tu fez aquele dia.

Quando éla disse aquilo, eu perdi a cabeça mesmo, agarrei ela pela cintura e oque vou narrar agora,

é oque lembro que foi dito na melhor foda da minha vida.

__Eu tô fazendo aquilo que sempre quis fazer,

muito antes daquela noite do assalto, eu sempre quis te comer, eu so batia punheta pensando em ti gostosa.

Ela não esboçava nem uma reação contrária ao que eu fazia, só gemia baixinho.

__Ai,aiii, tu tá me machucando tá muito duro aiii!

Enfiei todo meu pau na boceta dela e comecei a foder com uma vontade que até hoje eu nunca fodi ninguem em toda minha vida, e éla só gemia e mexia

aquela BUNDA maravilhosa.

Então a virei de frente pra mim entrei no meio das perna dela e enfiei de novo com força ,eu não conseguia mai me controlar.

Então a peguei pela bunda a levantei e fui caminhando com ela até o quarto com meu pau todinho dentro dela.

Chagando lá a deitei na cama e comecei a dar fortes estocadas ela gemia muito colocou um dedo dela na boca e o mordia e dizia:

___Vai me fode seu desgraçado éra isso que tu queria então me fode aiiii, aiiii.

Ai então resolvi comela de quatro pois não havia esquecido de como foi gostoso da ultima vez.

Tirei meu pau da boceta dela e ela ficou me olhando com os olhos arregalados, botei as pernas dala pro lado , puxei ela pelos quadris e a coloquei de quatro com as pernas bem abertas, ela encima da cama e eu no chão, pincelei meu pau na boceta dela e coloquei de novo, e ela começou a gritar:

___Aiii,paraaaa, ta doendo tu tá me rasgando,aiii, nãoooo!

E ela então encstou a cabeça no colchão e deixou aquela bunda empinada pra cima , e eu lembrei então, do meu colega que disse que não tinha conseguido comer o cu da menina, mas eu vou comer.

Coloquei então de bruços e comecei a fodela de novo, e os gritos foram substituídos por gemidos de prazer:

___Aiiii, faz, faz com força, faz, me come assim, aiiii,mete me mete, aiiii, aiiii.

Ai derrepenta ela gozou, e como gozou como se nunca tivesse gosado na vida dela, ela se contorcia embaixo de mim, gemia e apertava meu pau dentro da boceta.

Depois que ela gosou eu sai de cima dela, ela chegava a soluçar tamanha foi a gozada.

Aí então peguei aquele mesmo creme que havia usado quando peguei ela dormindo, e passei por todo meu pau que estava roxo e com uma cabeça enorme,ela estava ainda sob o efeito do gozo e nem se mexia.

Voltei então pra cama, ela estava na mesma posição que a deixei, subi encima dela de novo e ela disse:

___ Agora chega por favor tu já conseguiu oque tu queria, agora chega, quero ver como vai ser agora, eu não vou mais conseguir olhar pra tí,

eu não sei como eu deixei as coisas chegarem a esse ponto, eu to com vontade de morrer.

Ai então eu disse:

___Agora é tarde prá se arrepender, ja esta feito, alias já tinha acontecido tu é que não aceitava, e agora eu tambem quero gosar, se tu pensa que eu vou ficar assim, tu ta muito enganada.

E ela então disse:

Então tá gosa de uma vez, e me deixa em paz!

Como eu sabia que naquele momento de arrependimento

pos goso éla não deixaria eu comer o cusinho que eu acho que éra virgem, éra.

Pedi prá éla que colocasse um trvesseiro embaixo do quadril pra ficar com a bunda mais levantada,ela respondeu:

___Não ,não vou colocar nada, faz do jeito que está, que já é demais.

E eu com medo de perder aquele rabo gostoso, concordei.

Subi pra cima dela e comecei a pincelar meu pau entre a boceta e o cú, deixei tudo lambuzado de creme, e ela perguntou oque éra aquilo\;

Eu disse :

__Isso é a porra que ta escorrendo da tua boceta!

Éla então passou a mão e viu que éra creme e perguntou:

__Isso é creme não é porra, porque tu passou creme aí?

Eu __Prá não doer!

E aí então comecei a foder éla de novo, colocava e tirava o pau todo melado e passava pelo cu,

Quando vi que ja estava bem lubrificado, me preparei e comecei a empurrar naquele cuzinho.

Ela __Tu ta botando no lugar errado, ai não!

Eu __No lugar errado é, tu que pensa!

E comecei a forçar a entrada e éla a se debater e gemer.

__Aiiii, aiiii tá doendo, para no cu não eu não quero, paraaaa,saiiii, paraaaa, ta doendo muito.

Então quando entrou a cabeça ela deu um berro, que eu fiquei com medo que algum vizinho tivesse ouvido.

Parei um pouco, mas logo segui forçando.

Quando estava e metade do pau dento do cu dela eu comecei a foder, primeiro devagar e depois comecei a aumentar e com isso ia entrando mais, e éla continuava se retorcendo e chorando de dor,

Mas eu não queria saber, continuei fodendo, ate que senti que iria gosar e quando pensei em tira do cuzinho dela gosei.

Quando tirei espirava leite pra todo o lado, encima dela pelas costas por tudo.

Quando acabou eu sai de cima dela, ela ainda estava chorando.

Me vesti e fui tomar um banho, logo depois ela também veio , mas não nos falamos mais naquela noite.

Depois daquilo nunca mais, aconteceu,eu tentei por outras veses mas éla não quis , e que se eu insistice éla contaria para nossos pais, e ai então eu parei.

Hoje éla é casada , Mora bem longe da minha cidade,

Mas nos vemos as veses em festa de final de ano, mas nunca mais aconteceu.

ESTA ESTÓRIA É REAL, ISTO ACONTECEU COMIGO!

Comentários

06/04/2012 20:31:36
me informe qual é o remédio pelo e-maill teixeira.rafael70@yahoo.com.brme mande um e-mail para trocarmos uma ideia.
28/01/2012 20:20:16
21/09/2010 02:28:50
Melhorou, mas é esquisito ficar forçando...
11/08/2010 20:12:30
Maravilhoso esse conto!! Principalmente quando você tentou comer sua ir dormindo como pedra. Pena que seus pais chegaram...
30/09/2009 08:32:16
MUITO BOM
06/07/2009 09:32:56
tu seu cafageste e doente mental fora que podia matar tua irmã (sabia que o nome desses três comprimidos que custa 150 real e (estasy) efeitos no organismo estasy .... alcool efeito e mecanismo de ação no sistema nervoso ..... Atualmente, o uso de drogas psicotrópicas alucinógenas como auxiliar ..... A hipertermia pode causar desidratação, queda de proteínas ... coagulação intravascular disseminada (DIC), convulsões e morte. ..fora que tu cometeu dois crimes graves (estrupo)Logo, drogar uma pessoa para manter com ela conjunção carnal configura crime de estupro praticado mediante violência presumida, pois a vítima não pode oferecer reação... O estupro é considerado um dos crimes mais violentos (crime hediondo). Atualmente a pena no Brasil é de 6 a 10 anos de reclusão para o criminoso. vai se tratar,olha o trauma q fez a sua irmã ,a cara eu te capava guando tu divesse dormindo pra tu so poder ser currado na vida e que um jumento como tu merece !
05/06/2009 13:17:12
tirando os erros de portugues e o efeito minimo ( embor a tenha usado 3 pilulas de tesão( ou algo assim ) ) a historia ta boa
29/01/2009 18:27:27
É uma história empolgante e com tesão mas confesso que comer a irmã só se for a dos outros, está por aí alguma disponivel?
03/08/2008 20:21:18
pó cara vc reclama de ñ ter feito mais c/ ela e eu ñ tenho nem irmã pra fuder ai eu tenho que ficar satisfeito c/ as priminhas
13/06/2008 09:50:52
A históra foi boa, mas meu jovem, você deveria pegar os R$ 150,00 que você usou para dopar a sua irmã e ir estudar para você aprender a escrever direito, Cerveja é com C e não com S, Gozar é com Z e não com S. Para dar pra um cara burro igual à você, só dopada mesmo.
16/05/2008 15:33:55
meu amigo vc e um cara de sorte quem me dera ter uma irmã pr fuder assim
14/05/2008 17:25:12
BOA MANO ... NOTA (10) ! MARA SE VC QUISER POSSO SER SEU IRMAOZINHO MEU BEM ..KSOAKSAOSKA
23/04/2008 15:28:51
isto foi um estupro usando a droga do estupro(apesar q seus comprimidinhos rsss nao faz o efeito q a droga verdadeira faz) mas vc chega la
28/03/2008 16:00:29
Mais um de incesto, mas este foi bem contado. Vale um 9. Pena que sua irmã parece ter ficado mais traumatizada do que tesuda. Talvez, hoje ela pense de uma maneira diferente. Abração a todos. rogerio.rola@gmail.com
27/03/2008 14:45:30
Hummm ... sempre sonhei com um irmão (ou amante assim!!!) Linda historia

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.