Casa dos Contos Eróticos

Feed

Comi minha irmã sem querer e acabei gostando

Autor: pecador
Categoria: Heterossexual
Data: 25/01/2008 01:29:19
Nota 8.14
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá amigos

oque vou contar aconteceu comigo já faz muito tempo, e agora consigo falar sobre isso sem culpa,

e cada vez que eu lembro do que aconteceu,fico com muita tesão.

Na época do acontecido eu tinha 16 anos,já havia teminado o ensino médio,éra praticante de artes marciais (hapkido faixa vermelha) não fumava nem bebia, eu éra um sugeito do bem.

Meu pai éra oficial do exército,e tinhamos uma vida muito organizada.

Minha irmã tinha na época 21 anos, muito bonita

1m72cm cabelos crespos compridos quadris largos,

éra um tesão.

Eu e minha irmã sempre nos demos muito bem,ela sempre me tratou muito bem, e não tinha vergonha de mim, pois saía do banho sem roupa ,se trocava na minha frente, mas tudo isso sem maldade,(da parte dela é claro).

Naquele tempo eu estava começando a descobrir o sexo e é claro que quando a via pelada ficava com tesão e de pau duro, mas éla nuca percebeu.

Minha irmã éra muito religiosa,um tempo atrás havia dado aulas de catequese na igreja do bairro, e ia quase sempre a missa com meus pais.

Eu nunca fui muito religioso, não gosto do catolicismo.

Tinhamos uma casa na praia onde todos os verões,

passavamos lá, também no inveno iamos algumas vezes para ver como estava a casa.

E foi numa dassas idas a casa da praia que tudo aconteceu.

Éra um sábado e resolvemos ir lá pra ver se não haviam arrombado a casa, porque isso éra muito comum naquela praia.

Foi eu,meu pai e minha irmã pois minha mãe resolveu ficar em casa daquela vez.

Quando chegamos lá a casa estava realmente arrombada, arrombaram a porta dos fundos e levaram algumas coisas, nossa meu pai ficou puto com aquilo.

Duante o dia concertamos a porta arrumamos oque estava bagunçado, e meu pai resolveu que iriamos ficar lá naquela noite.

Então à noite resolvemos dar uma volta nos trez ,meu pai acobou encontrando uns colegas dele do quartel e ficou ali conversando, eu e minha irmã comemos alguma coisa e fomos embora.

Chegamos em casa ,como não tinha mais televisão porque haviam roubado resolvemos então jogar cartas, eu não gostava muito mas como não tinha nada pra fazer.

Estávamos ali jogando, quando derrepente eu ouvi um barulho nos fundos, minha irmão ficou com medo e me pediu prá ver oque éra, e eu fui.

Não havia nada lá, mas quando eu entrei de volta na casa havia 3 caras dentro de casa, um com uma pistola outro com uma faca daquelas de açougueiro com o cabo branco e o outro sem nada.

Eu podia ter voltado mas aí deixaria minha irmã com eles ,e seria muito dificil procurar por socorro pois não havia quase ninguem nas casas visinha, então resolvi ficar e enfrentar.

Minha irmã confiava muito em mim, pois já havia me visto em ação e daquela vez eu havia dado conta do recado.

Eu entrei na sala onde eles estavam, minha irmã estava em estado de choque, e eles muito nervosos, aí um deles falou :

___Fica todo mundo bem quietinho que ninguém se machuca.

E eu só dizia prá eles teem calma e levarem o que quisessem, que ninguém iria reagir.

Aí um deles falou:

__Mas quem tu pensa que é pra falar em reagir, seu bosta cala a tua boca senão te mando pra vala (vocabulário de ladrão).

__E essa vagabunda ai, se gritar ou tentar fugir vai morrer também.

Eu tinha naquela época 1m77cm altura faixa vermelha em hapkido(1 antes da preta)e o cara que me chamou de bosta não tinha nem 1m60.

Como eu havia falado no início, meu pai éra militar e eu tive um gande aprendizado com armas de fogo, e então percebi que aquela arma éra de brinquedo e que eles estávam blefando prá nos assustar.

Minha irmã não havia percebido isso e continuava apavorada, o unico problema éra o cara com a faca que não éra de brinquedo.

Aí então um deles disse:

__Oque é que tem de valor na casa, além dessa vagabunda aí.

Eu então respondi:

Não tem nada, oque tinha já foi roubado,quando a gente chegou a casa estava arrombada.

Aí um deles pediu os objetos pessoais como relogios

correntes cateiras, eu entreguei tudo com medo que

eles ficassem mais nervosos e fizessem besteira.

Minha irmã me olhava como me pedindo pra ter uma atitude, e eu sabia que se conseguisse pegar o cara com a faca o resto ficaria fácil.

Foi quando um deles falou:

__Eu não acredito que só tem isso seu filho da puta, eu não tive todo esse trabalho pra sair daqui com as mãos abanando,eu quero mais alguma coisa nem que seja a bucetinha dessa vagabunda aí.

Nesse momento eu vi que a coisa tava ficando feia,

e que eles íam fazer merda.

Foi quando um deles que ainda não tinha dito nada falou:

__Tu não vai estuprar ninguem a gente veio aqui é pra roubar, e roubo e pouca coisa agora estupro não,e não insiste senão o problema vai ser é comigo.

E com isso eles começaram a discutir, e eu esperando a hora certa pra da o bote, quando derrepente um deles falou:

A é então já que eu não posso foder com éla eu quero ver éla fodendo com o namoradinho viado aí.

Quando eu ouvi aquilo, me deu uma mistura de ódio com tesão de pânico com satisfação que eu não sei explicar até hoje.

Então o cara falou:

__Bom,estupro eu não vou deixar, mas um sexo ao vivo até que é legal ha,ha,ha.

Aí então eu não sei oque me deu, ao mesmo tempo que eu queria acabar com aquilo, eu queria que continuasse, então minha irmã falou:

__Não isso não pode acontecer, ele é meu irmão.

Quando éla disse isso os caras se olharam e começaram a rir.

__Ah, ele é teu irmão, se tu tiver mentindo tu vai ver.

Aí então eles pegaram nossas identidades que estavam nas carteiras e viram que não éra mentira.

__Puta que pariu eles são irmão mesmo cara olha aqui.

Aí o cara que tava no comando falou;

__É verdade, mas eu não quero saber, vai foder com o irmãozinho mesmo.

Quando aquele cara falou aquilo não sei como mas meu pau começou a endurecer e isso não podia acontecer, pois ela perceberia que eu estava é gostando da situação.

Não sabendo eles que eu já havia percebido que a arma éra de brinquedo,ele a apontou na cabeça da minha irmã, e mandou que éla levantasse e começasse

a tirar a roupa, e apontou a arma pra mim e mandou que eu fizesse o mesmo.

Eu tentei contrariar aquilo pra que não desconfiasse que na verdade eu estava é gostando.

Aí então eu lembrei do meu pai,a qualquer momento ele podia chegar e ai a coisa ia ficar bem feia ,pois ele estava armado de verdade.

Mas me manti firme e obedeci a ordem dada e tirei a roupa, e minha irmã quando viu, de ve ter desistido de esperar alguma reação da minha parte e começou a fazer o mesmo.

A cada peça de roupa que minha irmã tirava era uma festa pra eles e aquilo sim tava me deixando com ódio, se algum deles não resistisse e tentasse alguma coisa eu iria deixar os 3 com fratura exposta.

Não sei ne por causa do nervozismo ou por meu pai chagar a qualquer momento, mas minha ereção havia se desfeito,e eu já não sabia se isso éra bpm ou se éra ruím.

O cara então falou :

__Vamos lá endurece essa porra aí e enfia na buceta da tua irmã que eu quero ver, porque vai ser a primeira vez que eu vou ver dois irmãozinhos

fodedendo.

E eu então me aproximei dela, ela ainda estava de calcinha, era preta com umas rendinhas na parte da chota, minha irmã realmente éra muito gostosa.

O cara então mandou:

__Tira a calcinha dela e come ela de uma vez, que eu tô mandando.

Aí então eu fui por traz dela pra não ter que olhar no seu rosto, e comecei a baixar a calcinha,

nossa ela estava se tremendo toda e eu sabia que não éra de tesão.

Quando eu terminei de baixar a calcinha dela o cara mandou que ela me chupasse o pau, e ela disse que isso éla não iria fazer.

O cara então disse:

ou tu faz ou eu deixo aquele cara ali te pegar,

e ele não vai ser tão delicado como teu irmãozinho.

Aí então ela olhou no meu rosto, como um ultimo pedido pra mim reagir, e fexei os olhos e baixei a cabeça e assim fiquei,quando derrepente senti aquela coisa quente no meu pau, abri os olhos era minha irmã com a cabeça do meu pau na boca.

Eu nunca havia sentido algo tão gostoso na minha vida , pois até ali eu ainda éra virgem.

Meu pau começou a endurecer de uma maneira que nuca havia acontecido antes nem quando eu estava com muita tesão.

Eu tentava não deixar ela perceber que eu estava gostando, pois ela nunca me perdoaria.

Aí então o cara mandou que ela parasse de me chupar

e que eu chupasse ela, eu nunca havia feito isso

alias eu nunca havia feito nada, só sabia pelos filmes pornô que assistia.

Ele então mandou que éla deitasse no chão, com as pernas abertas, e que eu chupasse éla.

Nesse momento tinha um deles, batendo punheta no sofá.

E nos obedecemos ela deitou abriu as pernas, e eu comecei a chupala, como via nos filmes, e eles estavam adorando aquilo, obrigar dois irmãos a foder, eu também estava adorando, mas não podia deixar éla perceber.

Ela tinha uma boceta bem peluda e cheirosa, e não parecia nem um pouco com aquelas dos filmes, toda esgamelada, tinha um liquido que saía dali com um gosto que pra mim, éra estranho, mas nada poderia ser mais estranho doque estáva acontecendo.

Então ele disse que parasse e começasse a foder ela.

Então tirei a cabeça do meio das pernas dela, e a olhei, ela estava chorando e solussava muito,

naquele momento eu pensei em terminar com aquilo,

pois eles estávam estasiados com aquela cena,e seria fácil atacalos.

Mas uma coisa dentro de mim não me deixava parar,

e eu então fui pra cima dela coloquei meu pau, que

naquela hora já estava muito duro e não dava mais pra esconder, na entrada da boceta dela e fui enfiando bem devagar.

Deixei entrar a cabeça e fiquei fazendo movimentos pra frente e pra trás,até que fio entrando o resto.

Minha irmã só chorava e não olhava prá mim.

Assim éra melhor ,poque acho que se olhasse no olho dela naquele momento, não conseguiria continuar.

O cara então mandou que eu a colocasse de quatro e

a fodesse com força, que ele queria ouvir o barulho da bunda dela batendo no meu corpo.

Eu então obedeci e éla também.

Ela ficou na posição que eu mais gostava, pois quando me mastubava imaginava sempre uma mulher naquela posição.

Ela tinha uma bunda perfeita, quadris largos coxas grossas e cintura fina éra um tesão.

Foi aí que eu fiquei com medo de acabar gosando,

pois naquela posição eu não aguentaria, precisava pensar em algo que me desetimulasse.

Comecei a pensar então no meu pai, se ele chegasse naquele momento oque aconteceria.

E isso me ajudou, coloquei meu pau outra vez na buceta dela e comecei a foder.

aquilo éra muito bom , mas eu tinha que me controlar, não podia deixar éla perceber.

Aquela posição éra maravilhosa, eu tinha uma visão

deliciosa daquela bunda de cima prá baixo,

e estava fazendo como ele mandou com força,

Minha irmã olhava pra tráz com os olhos arregalados, mechendo a cabeça para os lados como se quizesse que eu parasse, mas eu fazia de conta que estava com os olhos fechados, pra ela não perceber.

Foi então que senti o gozo, parecia que eu iria esplodir, e então não consegui segurar e gosei,

nesse momento ,não consegui disfarçar meu prazer e dei um gemido muito forte e minha irmã jogou o corpo pra frente e tirou meu pau de dentro dela,

ainda espirrava porr do meu pau parecia que não ia mais parar.

Minha irmã então , foi até o canto da parede e ficou ali,com as pernas encolhidas, dava pra ver a porra saindo do boceta dela.

Um dos caras levantou e vei até mim, me deu um chute forte na perna e disse:

__Seu safado, semvergonha, quem foi que mandou tu gozar seu filho da puta.

Nessa hora eu fiquei com muita raiva e pensei em reagir, mas se eu fizesse isso agora depois de tudo eu iria estragar tudo,então aguentei firme e fiquei quiéto.

Derrepente ouvimos o barulho de um carro, e eles ficaram assustados pois não éra normal movimento naquela época do ano.

E eu disse:__ Deve ser meu pai agora vocês estão fodidos.

O cara da arma de brinquedo apontou ela prá mim e mandou que eu baichasse a cabeça e ficasse quiéto,

e eles sairam pela porta dos fundos.

Ficaram tão nervosos que esqueceram até as carteira que estavão em cima da mesa.

Mas não éra nosso pai,ainda bem.

já pensou, ele entra e nos vê naquela situação,

minha irmã pelada e chorando e eu também pelado.

Ele iria me esfolar vivo.

Aí então eu coloquei minha roupa, fui até o banheiro lavar o rosto, poi ainda estava sobre o efeito do goso, e fui ajudar minha irmã.

Quando voltei prá sala ela ainda estava lá, pelada e de cabeça baixa na mesma posição.

Eu me aproximei estendi a mão pra éla, mas ela não me olhou.

Ai então eu consegui convencer éla que os caras não estavão brincando, e que se eu tentasse reagir,

um de nós, ou até mesmo nós dois, poderíamos ter morrido.

Éla então concordou comigo, eu pedi perdão pelo oque tinha acontecido, que éra melhor ser um pecador vivo doque não ter pecado e estar morto,

e que eu só fiz aquilo prá presevar as nossas vidas.

Ela então entendeu,e decidimos não falar nada para nossos pais, falariamos apenas que tinham nos assaltado e nada mais.

Meu pai ficou muito furioso quando chegou e nós contamos oque havíamos combinado, imagina só se ele sabe doque ealmente aconteceu.

Depois daquele dia, o tesão por minha irmã só aumentou, fiquei obcecado por éla,e depois de dois anos eu consegui comer ela de novo.

Mas esta é uma outra estória que eu vou contar ainda esta semana.

Comentários

21/09/2010 02:12:27
Bom, mas seria melhor se ela desse por agradecimento e näo forçada...
05/06/2009 12:18:30
no seu lugar eu teria lutado com eles ... acho que isso tudo foi uma fantasua sua ... mais se não foi vc deve ter armado com alguns camaradas seus p bolar esse assalto e vc poder comer sua irmã
18/05/2009 22:00:05
Cara! eu acho que eu eh cuzao!!! preferiu comer a propria irma do que mostrar o que eh ser faixa vermelha?(1 antes da preta!) Eu sou briga de rua...mas com certeza te daria um pau!!! Filho da puta...cria vergonha na cara! CUZAO!!!
03/01/2009 22:00:02
Vai tomar nesse seu cú !
19/04/2008 17:27:05
isso tudo só é pura fantasia da sua parte porque nem da sua irmã não é mentiroso
15/04/2008 18:21:53
Cara.. dificil de acreditar nisso...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.