Casa dos Contos Eróticos

Feed

Enrabei a irmã Creusa

Autor: J.C.
Categoria: Heterossexual
Data: 22/12/2007 02:51:27
Nota 7.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá pessoal,vou contar como enrabei a irmã Creusa.Creusa é uma mulher madura de uns 35 anos morena e evangélica.Sempre morri de tesão nela quando ela passava sempre com saias ou vestidos longos mas bem justos deixando à mostra uma silhueta perfeita e principalmente uma bunda maravilhosa,grande e bem torneada.Creusa é amiga da minha mãe, então certo dia ela foi lá em casa pra falar com ela,disse que ela não estava e que era pra ela esperar um pouquinho, ela sentou-se no sofá.Como eu já estava indo tomar banho me enrolei na toalha a minha pica já estava dura como pedra, fui pra sala fingi que estava procurando alguma coisa e passava com a pica em frente à ela e percebi que seus olhos não saíam da minha pica, ela meio afoita levantou-se e foi embora.

Dois dias depois Creusa volta, dessa vez minhã mãe estava em casa.Ouvi ela dizer: Creusa espera na sala que á estou acabando a janta!ela então sentou do meu lado e mal me cumprimentou.Meio louco de tesão passei bem de leve mão na perna dela como ela deixava comecei a massagear a sua bucetinha, Creusa se contorcia no sofá mas não pedia pra parar,enfiei o dedo na xota que ja estava toda melada,tirei a pica pra fora ela logo segurou com força! puxei um pouco sua cabeça e ela veio gulosa engoliu meu pau, que boca quentinha ela chupava e batia punheta não aguentei e gozei, empurrei a cabeça dela contra a minha pica pra ela engolir a minha porra mas nem precisava ela não deixou uma gotinha.Depois ela evantou-se e foi conversar com minha mãe na cozinha.

Depois disso eu não via mais a Creusa só a ouvia cantar na igreja, da minha casa dava pra ouvir.Até que de tardezinha ela foi me chamar pra socorrer uma mulher que estava grávida elá fomos nós pro hospital, a mulher ficou internada e nós volatmos no meu carro.Creusa estava séria nada falava,resolvi arriscar:séra que a gente pode conversar um pouco? Ela respondeu com a cabeça que sim,parei num posto de saúde abandonado perto de casa,comecei abeija-la, ela me deu um susto saiu do carro e debruçou-se sobre o capó e disse vem!saí rápido levantei a saia dela e vi aquela tão desejada bunda era realmente perfeita me abaixei e chupei sua xota e mordi aquele rabo,tirei a pica pra fora e aproximei da xota, ela me disse com uma voz tremula eu quero no cu! quase fiquei louco encostei a cabeça e entrou tudo de uma vez só ela nem reclamou de dor puxava o cabelo dela e enterrava com força, ela mordia o braço pra não gritar,enchi o cu dela de porra,na hora fiquei com a perna bamba,como agradecimento ela ainda mamou o restinho de porra do meu pau.Me pediu segredo e fomos embora, a levei em casa, disse pra ela ficou devendo sua bucetinha, ela sorriu e saiu.Já se vai quase um mês e não comi a irmã creusa de novo, se conseguir conto pra vocês.

Comentários

23/12/2007 01:47:08
Outro que prefiro não comentar...rs ...
22/12/2007 17:29:06
Nossa...mas que droga de conto..... Oh Mané te manca, cara.....
22/12/2007 14:24:44
Mas que Creusa incrível essa.....Meu Deusssssssssss
22/12/2007 04:00:24
Muito fraco. Sem nexo nenhum. se a mãe do narrador estava na cozinha cozinhando, como ele poderia ter sido "vítima" de uma chupada? Precisa qualificar o enredo que é muito pobre. Um texto ruim.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.