Casa dos Contos Eróticos

Feed

Histórias reais de minha vida sexual

Autor: Claire
Categoria: Heterossexual
Data: 14/09/2007 14:21:34
Nota 7.85
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

HISTÓRIAS REAIS DE MINHA VIDA SEXUAL

Boa tarde a todos, chamo-me Claire (pronuncia-se Clér), tenho 22 anos, sou branca, com cabelos pretos até o meio das costas, olhos cor de mel, 1m68 cm, 56 quilos. O que passarei a narrar aqui, para vocês leitores, foi o início de minha vida sexual. Tentarei relatar tudo de forma clara, fazendo um esforço para lembrar dos detalhes, sendo extremamente fiel à realidade, pois se trata de uma história 100% real.

Bem, vamos lá. Na época tinha 15 anos e todo verão, minha prima Raquel, dois anos mais nova que eu, ia passar as férias na casa de praia de meus pais, na cidade de Capão da Canoa. Éramos totalmente inexperientes no que tange ao sexo, e, por um misto de curiosidade e desejo sempre que possível alugávamos filmes pornôs para assistirmos. Tornamos-nos confidentes: falávamos tudo uma para a outra. Nossas conversas, muitas e muitas vezes voltada para o sexo, acabaram gerando algo inevitável: passamos a nos tocar.

Costumávamos, nas primeiras vezes, ficar nuas e nos masturbar. Depois, passamos a masturbarmos uma à outra, e por fim, a praticar sexo oral. Raquel era uma menina de rosto angelical, cabelos loiros e pele bem branquinha – mas que, devido ao sol do verão – rapidamente ficava dourada. Seus olhos eram verdes, e seus seios, ainda em formação pequenos e durinhos. Suas coxas e bumbum eram firmes e em sua xana habitavam ralos pentelhos loiros.

Na primeira vez que chupei sua xana, estávamos em meu quarto, á noite, e tínhamos acabado de assistir a um filme pornô. No tal filme, duas mulheres, em determinada cena, começaram a transar de forma muito sensual, o que nos levou à uma masturbação frenética. Tomei a iniciativa, fui até a outra cama onde estava Raquel e comecei a beijá-la na boca, sem obter qualquer reação. Fui então descendo, beijei seu pescoço, suguei seus seios, me detendo em seus pequenos mamilos inchados de tesão. Continuei em declive, até atingir sua barriga e, por fim, sua linda xoxota loira. Primeiro enfiei minha língua dentro de sua grutinha, depois passei a desferir beijos e lambidas em seu grelinho intumescido. Raquel ficou enlouquecida, e apertava com as pernas minha cabeça contra sua bucetinha, enquanto que empurrava o quadril em direção à minha boca. Fiquei chupando ela por alguns minutos, até que minha prima não resistiu e acabou gozando.

Resolveu retribuir seu prazer. Sua boquinha começou a beijar minha barriga e rapidamente chegou à minha buceta, com vasta cabeleira negra (isso à época, pois hoje acho pêlos pubianos muito feios além de anti-higiênicos, e por isso mantenho minha xoxota sempre totalmente depilada). Raquel me chupava com volúpia, apertando e prendendo meu grelo entre seus lábios, enquanto colocava dois dedos dentro de mim. Fui à loucura, estiquei meu braço e peguei minha escova de cabelo, que tinha um cabo de madeira redondo, e implorei para ela enfiá-la em mim. Raquel não pestanejou e começou a enfiar o cabo da escova, vagarosamente. Em pouco tempo estava toda preenchida. Minha prima então começou rápidos movimentos de entra e sai, até que não mais agüentei o gozei. Raquel sorveu todo meu gozo.

Nosso relacionamento se estendeu além do verão, e sempre arrumávamos desculpas para uma dormir na casa da outra. O tempo passou. Com dezenove anos comecei a namorar Roger e, por conta disto afastei-me um pouco de Raquel. Mas por pouco tempo; pois certa vez, no aniversário de Raquel acabei dormindo lá e nosso fogo se reacendeu e acabamos vivendo outra noite de luxúria. No outro dia pela manhã me ocorreu uma coisa e perguntei à ela se topava transar comigo e com o Roger ao mesmo tempo. Vi que seu rosto se iluminou e ela prontamente aceitou.

Conversei com Roger ele ficou super-excitado com a idéia. No sábado seguinte, então, resolvemos ir os três para um motel, e como Raquel ainda era menor de idade, a escondemos, com um pano, atrás dos bancos da frente do carro. Entramos sem problemas.

Dentro do quarto a sacanagem começou: Roger desnudou Raquel, tirando peça por peça: primeiro sua sandália, depois sua calça jeans e sua blusa. Por fim, seu soutien e calcinha. Após deixar Raquel nua, Roger despiu-me também. Deitei na cama ao lado de Raquel e começamos a nos beijar ardorosamente. Nossas bocas se procuravam, assim como nossas mãos procuravam a xoxota da outra. Roger assistia pacientemente nossa transa, enquanto tocava uma punhetinha. De repente, quando estava chupando a xoxota de Raquel, Roger se aproximou de mim e cravou seu membro em minha racha. Passei a chupar com maior intensidade a vagina de minha prima enquanto rebolava gostoso no pau de meu macho.

Raquel, então se desvencilhou de mim, foi até minha vulva e começou a chupar meu grelo. O prazer que senti foi imenso, pois ao mesmo tempo que era chupada no grelo levava pau na buceta. Roger então saiu de dentro de mim e ofereceu seu pau à Raquel que prontamente o levou à boca, passando a chupá-lo com volúpia e tesão. Passei mais uma vez a chupar a xoxota de minha prima que, em pouco tempo, implorou para que meu namorado a comesse. Roger então a colocou de quatro e mandou lenha: cravou todo seu membro de uma só vez (mais ou menos 18 cm). Era tamanho o seu tesão que Raquel apertava entre os dedos das mãos o lençol branco que cobria a cama. Me posicionei igualmente de quatro a seu lado e pedi para Roger me comer. Ele imediatamente obedeceu, saiu de dentro de Raquel e enfiou seu pau em mim. Passou então a revezar: comia ora eu ora minha prima, até que não agüentando mais pediu para gozar em nossas bocas, o que obedecemos de pronto.

Tomamos um relaxante banho e logo estávamos todos preparados para outra sessão de nosso ménage à trois. Porém, o alvo de Roger agora era nossos regos. Meu cu já era acostumado com aquela deliciosa rola, por isso ele me colocou novamente de quatro e começou a introdução. Como em toda a penetração anal, doeu um pouco no começo, mas depois relaxei e o recebi por completo. Raquel, por sua vez, passou a introduzir um, depois dois e por fim três dedos em minha xoxota, me fazendo sentir completamente preenchida. Rapidamente gozei e inverti a posição com minha prima que, a exemplo de mim, logo agasalhou em seu rabo todo o cacete de meu namorado. Roger começou a realizar movimentos rápidos e fortes, enquanto que Raquel rebolava e empurrava sua bunda em direção ao púbis de Roger, agüentando todas as suas vistosas enterradas. Algum tempo depois Roger anunciou que iria gozar e pediu à minha prima para gozar dentro de seu cu, ao que ela aceitou. Meu namorado encheu então seu rego de porra, que começou a escorrer parta á fora e, para não desperdiçar nada, comecei a sorver cada gota que era expulsa do corpo de minha amada prima.

Nossa vida à três durou ainda por mais alguns meses até que terminei meu namoro com Roger. Um ano depois, não mais me encontrei com minha prima, pois ela foi passar um ano na Nova Zelândia e quando voltou, estava casada; então nunca mais tocamos no assunto.

Uma vez, antes de não mais nos encontrarmos, Raquel e eu transamos com quatro caras ao mesmo tempo, mas esta já é uma outra história, pois esta já se estendeu por demais, levando, certamente, muitos de vocês ao tédio.

Comentários

11/06/2010 15:04:31
rogerio.achei linda sua hitoria parabens
11/06/2010 15:02:41
LINDA HISTORIA SP.ENTAO EU ACHO QUE VC FOI PERFEITA.FIQUEI COM MUITO TESAO LEGAL
06/10/2009 02:11:22
fiquei até de pau duro!! conta mais uma!!!
06/10/2009 02:09:27
história deliciosa
22/09/2009 15:44:48
FOI LEGAL MUITO REAL......VC E SUA PRIMA SEM INESPERIENTES......SE NÃO FOSSE COMO SERIAMESSMO ASSIM GOSTEI QUE SABER QUE UM DIA EU ARRAJER UM NAMORADA QUE TENHA UMA PRIMA QUE TOPARIA FAZER ISSO JUNTOS COMIGO....
21/09/2009 20:31:08
essa historia foi bem legal gostei eu queria ser esse roger ai sim voceis duas irião ver o que e prazer
21/08/2009 00:36:05
vai se fude sua puta
27/06/2009 19:07:31
Nossa confesso-lhe ficar estrondosamente excitado ao longo da leitura. Meu penias latejava ao pensar profundamente imaginando a cena. Eu queria tanto repetir esta cena
26/06/2009 14:24:22
eu li e fui logo bater uma punheta bem gostosa.
03/06/2009 19:51:23
nossa.. que história, muito gostosa fiquei com um tesaõ imemnso quero fazer igual
Eze
02/06/2009 23:17:02
Muito exitante e mt fantasiada pq sua rpima n iria aguntar um pau 22cm pela primeira vez,kkkkk, mais mesmo assim fiquei de rola dura pra vc e a outra puta: josedasilva.dasilva@ymail.com
10/04/2009 02:31:43
Show, capaz de deixar qualquer um excitado.
09/03/2009 13:06:03
muito bom legal
28/02/2009 13:00:11
Bom demai ameigostei super legal
31/01/2009 22:23:08
Muito bom,eu tava lendo,quando tirei meu 22cm pra fora e comessei a bater punheta,ateh q gozei,Ps:se alguma mulher quiser add no msn ai esta: pvcchagas_correa@ibest.com.br
27/01/2009 14:23:03
O engraçado é que disse que era inexperiente e esmo assim, ela enfiou dois dedos e depois um cabo de escova dentro da sua xana... Faltou algum detalhe nesta história... de resto foi legal...
26/01/2009 17:12:54
fiquei excitado , gostei muito
04/01/2009 14:42:57
muito exitante me masturbei lendo foi otimo
22/11/2008 00:18:13
Vc conseguiu relatar em algumas palavra o sonho que todo homem tem e deseja realizar em sua vida...
04/11/2008 18:01:39
adoro essas historias com duas mulheres se chupando fico muito exitado com isso e estou agora muiot exitado espero ler outra melhor ou igual a essa
24/10/2008 23:11:24
muito exitante
15/09/2007 10:33:28
com sinceridade, vc descreveu o que é o paraíso.
14/09/2007 17:04:46
muikto bom... me lembrou Xangri-lá bem pertinho. Muitas coisas lá rolaram tb. Lembrei e molhei a calcinharsrsrsrs
14/09/2007 15:55:37
Li o relato e fiquei de pau duro! Delícia... carlosliberal@ig.com.br
14/09/2007 15:09:17
Bom demais ...gostei
14/09/2007 14:28:47
capao da canoa hein??? interessante eu vi ao vivo e a cores a primeiro top less do rs em idos passados. e tbem uma chupada ao vivo na frente do bar onda....

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.