Casa dos Contos Eróticos

Feed

Por engano, comi minha sogra

Autor: Anônimo
Categoria: Heterossexual
Data: 15/07/2007 15:12:34
Nota 7.05
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Meu nome é André, tenho 24 anos e namoro há 2 anos com Stéphany (que chamo de Teté) de 19 anos. Ela é baixinha (1,55), ruivinha e muito gostosa, tem uma bunda sensacional, peitos médios bem empinadinhos, com biquinho rosadinho e pequeninho, coisa mais linda.

No verão passado, fui pra casa de praia da minha sogra passar uma semana mais ou menos. A casa na verdade é um JK, um apartamento no térreo bem pequeno, de um cômodo só que se divide em cozinha e sala, tem um sofá-cama de casal, e um triliche (tipo beliche, mas com 3 camas).

Minha namorada normalmente é bem safada e fogosa, mas como tinha muita gente na casa (minha sogra Silvia e seu namorado, e meus dois cunhados Rafaela de 9 anos e Luis Felipe de 4), e como não tínhamos um lugar pra ficarmos a sós, ela ficava regulando durante todo o dia, não deixava nem eu passar a mão nela de vez em quando.

Quando chegou a hora de dormirmos, minha sogra sugeriu que Teté e eu juntássemos dois colchões no chão para dormirmos juntos. Teté de início achou estranha a sugestão de sua mãe, pois ela já vinha me dizendo há dias que dormiríamos separados e tal. Com o outro colchão do triliche, minha sogra arrumou a cama pros pequenos dormirem entre o sofá-cama e a nossa cama.

Quando todos estavam dormindo, eu me virei pra Teté e comecei a acariciá-la, passando minha mão em suas costas, fazendo uma massagem e em seguida a abracei de conchinha, mordendo e beijando seu pescoço e acariciando seus seios por cima do pijama. Alguns instantes depois, ela começou a pegar no meu pau, massageando até ficar bem duro. Aí então, pôs sua mão por dentro da minha cueca e começou a bater uma punhetinha, eu já estava louco para comê-la, então comecei a baixar seu shortinho pra meter o pau nela, mas ela se afastou sem soltar meu pau, e disse que não dava, não com a família toda no mesmo quarto. E foi assim nas duas primeiras noites.

Na terceira noite era estréia de uma minissérie, então fui me deitar sozinho enquanto o pessoal assistia. Acabei pegando no sono, e quando acordei de madrugada, todos estavam dormindo e tudo estava escuro. Apalpei do meu lado e encontrei a bundinha da minha namorada ao meu lado, comecei a dar uns amassos e uns apertões naquela bundinha e fui baixando seu shorte e ela deixou, talvez porque estivesse dormindo ou sonolenta. Aproveitei e coloquei meu pau na entradinha da sua bucetinha e fiquei fazendo um gostoso vai-e-vem, pois ela ainda estava sequinha e precisava de lubrificação.

Quando senti que já estava bem molhadinha, segurei forte na cintura e escorreguei meu pau dentro dela. Que sensação mais gostosa! Fiquei metendo bem devagar, pois não queria que ela gemesse muito. Comecei a subir minha mão pelo seu corpo, acariciando...Quando pego no seu peito, sinto que seus seios estão maiores que o normal, dei uns apertões, e senti que não era minha namorada, e sim minha sogra que estava ao meu lado. Fiquei apavorado na hora! Sem saber o que fazer. Continuei tocando em seu corpo, tentando me certificar se era mesmo um engano. Quando toquei em sua buceta, percebi que realmente era minha sogra - ela tem o corpo muito semelhante ao de Teté, apenas os seios e a bunda da minha sogra é que são maiores e Teté está sempre bem depiladinha. Ainda atordoado com a situação, mas sem parar de meter devagar em sua bucetinha, apalpei ao meu redor na cama, e encontrei minha namorada do outro lado, de frente pra parede. Sem saber que atitude tomar, decidi fingir que não tinha percebido nada e continuei bombando, agora com um pouco mais de força. Ela começou a ficar ofegante, segurei forte em sua cintura e comecei a gozar dentro de sua bocetinha (costumo fazer isso, pois minha namorada toma pílula, e sei que minha sogra já não pode mais engravidar). Enquanto eu gozava, cochichei em seu ouvido (como se não tivesse me dado conta que era minha sogra que estava ali): Obrigado amor! Já não agüentava mais de saudade dessa bocetinha! Continuei metendo um pouco até sair toda minha porra, tirei o pau, levantei o shorte dela, ainda acariciei um pouco suas costas até dormir.

Quanto acordei, minha sogra já estava de pé, preparando o café para todos. Levantei para ir ao banheiro e lhe dei bom dia, ela respondeu normalmente. Quando saí do banho, fui acordar minha princesa dando-lhe uns beijinhos. O dia correu normal.

À noite, quando começou a minissérie, fui me deitar, mas desta vez decidi ficar acordado até a hora de todos irem dormir.

Quando terminou, as crianças novamente tinham dormido no sofá-cama. Comecei a fingir que tinha pegado no sono e fiquei só ouvindo o papo. Ouvi minha sogra dizendo que ia dormir no chão novamente. O namorado dela disse que ele deveria dormir no chão esta noite, mas ela insistiu, dizendo que ele tinha dores na coluna quando dormia no chão, enquanto isso, Teté disse que ia tomar banho e que eles se decidissem sozinhos. Quando ela saiu do banheiro, acho que o namorado da minha sogra já estava dormindo, pois não ouvi mais sua voz. Ela deitou de frente pra mim, me deu um beijo na boca e se ficou ao meu lado como na noite anterior, minha sogra ainda estava de pé, arrumando algumas coisas na casa.

Quando dona Silvia apagou todas as luzes e veio deitar-se, começou a apalpar a cama para encontrar seu lugar, senti sua mão tocando minha perna, acho que de início sem querer, pois ela puxou sua mão na mesma hora. Mas logo em seguida, quando deitou, senti sua mão novamente em minha coxa, parada, depois subiu mais um pouco até ficar sobre meu pau, deu uns dois apertõezinhos, e tirou a mão. Fiquei louco nesta hora, pois meu pau já estava “acordado”, mas ainda não estava duro, mas quando ela tirou a mão, ficou como uma pedra, mas resisti e tentei ficar parado, pois não queria confusão, queria fazer algo, mas não enquanto ela estivesse acordada.

Depois de algum tempo, comecei a passar a mão pelo seu corpo, acariciando sua bunda, dando uns apertões e comecei a baixar seu shortinho e sua calcinha, que deixei na altura do seu joelho e comecei a pegar mais forte em sua bunda, já acariciando sua bucetinha por trás, e quando percebi q já estava bem molhadinha, tirei toda sua calcinha e shortinho... Tirei também meu calção e minha cueca e comecei a roçar meu pau na bundinha dela... Fui acariciando sua barriga, e quando peguei no peito segurei firme e sussurrei no ouvido dela: - “Princesa, pega meu pau e coloca que eu quero ficar segurando nesse peito gostoso...” Ela veio então com sua mãozinha, pegou meu pau e direcionou na entradinha da buceta. Eu fiquei empurrando aos pouquinhos, pra entrar bem devagarzinho, e fiquei brincando com aqueles peitos gostosos, massageando e dedilhando os bicos. Até que entrou mais da metade do meu pau, e ela tirou a mão. Comecei então a enfiar com mais vontade, com mais força. Sempre a puxando de encontro ao meu corpo pelos seios. Até que virei ela de bruços e fiquei por cima dela, enfiando com força. Segurei firme seu seio, com a mão por baixo do corpo dela, com a outra mão tirei seu cabelo de cima da orelha e sussurrei: - “Mas essa minha sogrinha é putinha igual à filha! Tem vergonha de pedir, mas não recusa um pau na bucetinha!” Ela ficou quieta, parecia apavorada. E eu continuei falando no ouvido dela: - “Ontem tudo bem, eu me enganei, mas hoje foi tu que começou a apalpar o meu pau, foi tu que colocou ele na buceta, podia ter recusado... mas agora tu é minha putinha também hein dona Silvia?! Diz que não é!? Mas tem que dizer agora, que eu paro aqui e ainda tem chance de tudo voltar ao normal?!”

Ela ficou imóvel. Atordoada. E não disse nada! Era o que eu precisava pra saber que ela estava totalmente entregue a mim! Continuei bombeando meu pau com vontade naquela buceta gostosa, toda ensopada de tesão. Já estava preste a gozar, então mandei ela rebolar a bundinha de forma bem gostosa. Ela demorou um pouco a obedecer, começou devagar, mas logo já estava rebolando com vontade. Eu já estava morrendo de vontade de encher ela de porra, mas resolvi deixá-la na expectativa hoje, e já pensando no que faria com ela amanhã... Fui até seu ouvido novamente e disse: - “Hoje minha mais nova putinha não vai ganhar minha porra, quem vai ganhar é a tua filhinha gostosa... (nisto, ela parou de rebolar)... Não adianta protestar, continua mexendo essa bundona até eu tirar meu pau de ti!!! Hoje tu só vai escutar a minha putinha gemendo enquanto eu gozo nela, e amanhã, se tu quiser ganhar uma gozada, dá um jeito de tirar todo mundo de casa, e quando todos estiverem fora, quero que tu ponha esse peito na minha boca pra eu saber se ele é bom de chupar! Entendeu?” Ela logo respondeu com um “Uhumm” bem baixinho. Tirei meu pau dela e ainda disse pra ela se arrumar antes de eu começar a meter na Teté.

Virei pro lado da minha gatinha, a abracei por trás, coloquei meu rosto pertinho do dela, e vi que ela dormia profundamente. Virei ela de barriga pra cima, e puxei seu shortinho e sua calcinha juntos, de uma só vez, mas devagar, pois não queria acordá-la ainda. Como ainda estava com o pau duríssimo e todo molhado da minha sogrinha, ajeitei na entradinha da minha putinha, e enfiei a cabecinha! Ela começou a acordar e resmungou alguma coisa, meio braba, eu continuei enfiando até o fundo, então me deitei por cima dela, dei-lhe um beijo bem gostoso e disse em seu ouvido: - “Calma princesa que preciso gozar em ti, acordei de pau duro já e não consigo agüentar mais sem te comer! Tu sabe que eu te amo, então fica quietinha pra não acordar ninguém ta!” E continuei beijando aquela boca maravilhosa, e em seguida explodi em gozo dentro daquela minha bucetinha deliciosa. Ainda dei algumas bombadas, tirei meu pau e dei uma lambidinha em sua bucetinha gozada e deliciosa! Coloquei seu shortinho sem calcinha, e vesti minha bermuda, e dormi abraçadinho com ela, que ficou super feliz de ter sido acordada assim.

De manhã, quando levantamos, minha sogra ainda dormia, mas meus cunhados já tinham acordado, e o namorado da minha sogra também estava de pé. Teté me chamou na cozinha e disse que o que eu tinha feito foi gostoso, mas foi uma loucura, pois a mãe dela tinha dormido do nosso lado e podia ter escutado algo. Eu disse pra ela que não se preocupasse, pois se a mãe dela tivesse ouvido algo teria ficado feliz de ver que a filha é bem tratada, ou ficaria brava e faria alguma coisa, mas como ainda estava dormindo, nem devia estar preocupada, nem ter ouvido nada. Teté concordou e ficou tranqüila quanto a isso.

Comentários

25/11/2011 17:01:47
Melhor conto de todos os tempos!
16/06/2010 11:50:03
si é plagio ou não , não me interesça o que me importa e bater uma punheta bem gostosa lendo este conto... nota dez!
26/03/2010 13:13:06
se é plagio ou não, a responsabilidade é de quem comete esse erro.... quanto ao conto, nota dez ao seu autor...também já peguei o meu sogrão, veja nos contos da Malluquinha, beijinhos...
24/08/2009 12:24:28
NOTA 10 e se for real NOTA 1000 e pau nelas...
20/08/2009 03:22:19
otimo conto !! criativo e sensual
21/06/2009 13:40:47
Olha pessoal, eu não sei que rolo que tá dando aí. Este conto, "Por engano comi minha sogra", é de minha autoria, o outro conto que publiquei aqui no site, "ajudei minha sogra e esposa" NÂO é de minha autoria, apenas o publiquei aqui porque gostei do conto, e deixei o email do Italo ao final daquele conto, por ser de autoria dele, pois não era minha intenção "roubar" o conto. Peço desculpas a quem quer que seja, mas não costumo sair dando zeros à tôa, podem olhar em minha página. Bobcaolho é meu UNICO perfil neste site.
21/05/2009 20:18:45
E dai se escrevo com outros nicks va se catar fodao .
19/05/2009 20:02:15
Caiu tua casa! Pior que dá para perceber é o mesmo estilo. A mesma forma de colocar as frases...
19/05/2009 17:58:43
Oi , gostou deste conto e quer mais historias minhas? Tb escrevo sob os pseudonimos de : cida silva - Meu genro me comeu 1 e 2 bobcaolho - Por engano, comi minha sogra e Ajudei minha sogra e esposa leiam e comentem. Tambem utilizo o pseudonimo de jaires qdo quero variar nas notas.
19/05/2009 10:41:55
Por engano te dei zero
18/04/2008 10:55:59
Para que se preocupar se é real ou fantasia. Tá excitante e gostoso de ler. NOTA 10 e se for real NOTA 1000 e pau nelas...
17/07/2007 15:54:11
Maravilhoso conto!!!! Se for real o autor é um artista nato. "Um mala"!!!!!!
16/07/2007 20:02:18
Se é plagio ou não, isto não me interessa. Só sei que o conto é magnífico e se foi real... Nunca tive uma sogra ou cunhada que valesse a pena, se tivesse... Pratico incesto com minha Enteadinha há mais de 03 meses, que de quebra: Me deu outra amante e está ajeitando outra.
Vip
16/07/2007 17:25:31
Um bom conto, mas tem fatos impossiveis, nem terminei de ler. como pode tirar a roupa de alguem dorimindo sem que esta pessoa acorde? Como pode transar com uma mulher dormindo. Isto é impossivel! E na mesma cama a outra nao acorda???
16/07/2007 05:43:02
manos adorei o conto vou tentar implementar com minha sogra que sei que esta de olho e o melhor e que ja nem esconde...
16/07/2007 01:09:57
Caro amigo Peru Peq., este conto é de minha autoria, mas o havia publicado com outro título. Como estou tendo problemas de senha com meu cadastro, acho que saiu sem meu login como autor neste conto. Desculpe(m) o transtorno. Mas não é plagio não.
15/07/2007 18:32:28
Este conto já rola na net, faz um tempão,como o autor diz ser "ANÔNIMO", acredito que seja P L A G I O.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.