Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha filha no MSN

Autor: eu
Categoria: Heterossexual
Data: 04/05/2007 14:36:15
Nota 9.80
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Resolvi enviar minha história com minha linda filha. Eu sempre fui um cara fanático por sexo, quando eu tinha meus 24 anos adorava uma bela trepada, mas quis o destino que eu me casasse com uma menina (VERA) de 20 anos muito recatada e religiosa, foi a única namorada que não quis transar comigo, dizia somente depois de casada. Só não me arrependi do casamento por ter tido uma filha (SONIA), pois minha esposa era daquelas que sexo era apenas uma obrigação da mulher para com o marido, ela não demonstrava vontade própria, eu pra fazê-la gozar tinha que submetê-la a sexo até meio violento. Resumindo era o tipo da mulher gelo, com isso minha vontade de sexo com minha esposa foi diminuindo e comecei a dar umas beliscadas fora de casa. Mas tudo começou a pouco tempo tendo eu a idade de 40 anos e minha filha 15. Eu admirava o corpinho da minha filha pois eu a achava muito gostosa, quando eu a via dentro de casa de babydoll ou de camisola mostrando todos seus atributos eu ficava imaginando algum sujeito beijando aquela boquinha carnuda ou metendo naquela bucetinha inchada que sobressaia do seu short apertado ou ainda comendo aquela bundinha arrebitada e sem motivo ficava com um puta ciúmes. Um dia com meu computador com problemas comecei a usar o da minha filha, até que sozinho em casa resolvi xeretar nos arquivos de registros dos log´s de bate-papo do MSN. Descobri que minha filha pratica sexo virtual com alguns sujeitos via Internet; mas ela não se identificava corretamente, ainda bem. Ela fantasiava dizendo que estava com a bucetinha molhadinha e pedia pro cara chupar ou dizia estar chupando o cacete do internauta e pedia pra ele gozar na sua boca, fora o pedido pra enfiar na sua bucetinha ou enterrar o cacete do seu cuzinho. Mas o que me chamou mais atenção foi o bate-papo com uma das suas amigas de colégio onde elas se abriam uma com a outra comentando o que elas digitavam com os rapazes. Até que sua amiga perguntou se ela já tinha provado um caralho de verdade e minha filha respondeu que ainda não mas tinha muita vontade... e que já tinha visto o do seu pai (no caso eu) dormindo pelado; eu acabei me lembrando desse dia só que não sabia que ela tinha entrado no meu quarto, sua amiga então perguntou como era meu pinto e minha filha comparou ele mole com uma banana de tamanho médio. Aquilo ficou na minha cabeça, como minha esposa sempre nos finais de semana vivia socada na igreja e minha filha tinha o costume de assistir TV no meu quarto que era de plasma com tela grande. Eu tinha o costume de sair do banho enrolado na toalha e pedir pra minha filha virar o rosto até eu me trocar, mas com o tempo comecei a vestir apenas a cueca e deixar minha filha me ver; meu pau crescia fazendo volume na cueca e eu demorava a terminar de me vestir. Aquilo virou um costume até que resolvi um dia ao lhe pedir pra virar o rosto e ela me pedir pra esperar um pouquinho devido a uma cena que ela não queria perder, eu simplesmente tirei a toalha e fiquei totalmente nu percebendo que minha filha fixou o olhar no meu cacete que começou a crescer. Passei sempre a trocar de roupa na frente da minha filha sem nenhum pudor e ela também começou a deixar seus seios à mostra quando saía do banho. No primeiro dia que pude observar seus lindos seios fiquei com um puta tesão e quando minha esposa chegou da igreja; mesmo ela não querendo, acabei tirando sua roupa meio à força e mamei seus peitos de olhos fechados imaginando ser os da minha filha. Ate que um dia resolvi tomar banho com a porta totalmente aberta e minha filha vendo acabou entrando no banheiro pra conversarmos sobre assunto de colégio, eu naturalmente abri a porta do box e deixei meu pau bem à vontade diante de seus olhos. Quando terminei Sonia disse que ia tomar o seu e mostrando ser bem desinibida começou a se despir na minha frente, entrou no chuveiro e me pediu pra esfregar suas costas, eu ainda nu prontamente atendi com o coração disparado e com o cacete pulando de tesão, passei as mãos naquele corpinho, alisei aquela bundinha passando bem no seu rego fazendo Sonia travar as nádegas, quando passei de leve o dedo na sua xoxota Sonia deu um gemido demonstrando estar gostando... mas como já estava quase na hora da minha esposa chegar resolvi parar notando que Sonia ficou um pouco decepcionada, então eu lhe disse que no dia seguinte (domingo) assim que sua mãe saísse pra igreja a gente podia tomar banho juntos. Mas quando minha esposa chegou levei-a pro quarto e a força resolvi comer pela primeira vez sua bunda, ela tentou evitar mas eu brutalmente meti a vara no seu cu fazendo ela gritar, chorar, espernear e me excomungar, fechei os olhos e novamente comecei a imaginar metendo no cuzinho da minha filha e gozei muito. No dia seguinte logo que minha esposa saiu, minha filha disse que ia tomar banho, ela deixou a porta aberta, tirei minha roupa e entrei no box já com a vara duríssima, comecei a dar um banho caprichado em minha filha explorando tudo seu corpo.. peguei sua mãozinha e fiz ela segurar meu cacete... bolinei seus peitinhos e depois chupei os biquinhos... quando levei a mão na sua bucetinha senti que ela estava encharcada... enquanto dedilhava sua vagina pedi pra ela movimentar sua mãozinha no meu pau numa deliciosa punheta... quando percebi que ela ia gozar beijei sua boquinha abafando seus gemidos... logo meu pau soltou um míssil de porra longe pra em seguida cuspir bastante porra dentro do box. Terminamos o banho e pedi pra Sonia deitar na minha cama e levar uma toalha. Quando eu abri suas perninhas não acreditei na visão que estava tendo; eu sabia que minha filha tinha uma vagina bem saliente devido vê-la constantemente de short de lycra, mas era maravilhosamente carnuda seus lábios vaginais. Enterrei minha cabeça no meio das suas pernas e comecei a lamber sua bucetinha fazendo com que Sônia gemesse e contorcesse seu corpinho sem parar... Sônia gozou bastante lambrecando meu rosto com seu néctar viscoso e delicioso...:- Agora filhinha!, você vai chupar o pauzinho do papai e o papai vai gozar dentro da sua boquinha... você quer?.... : - Quero sim papai!... No inicio ela foi muito sem jeito, mas a danada logo demonstrou ter nascido pra chupar um cacete, que boquete delicioso... : - Isssoooo filhinha!... chupa meu pau.... lambe a cabecinha dele como se fosse um sorvete... assimmmmmm!... nooosssa filha que gostoso... vo-vou gozarrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!... Enchi sua boquinha de porra tendo que aparar com a toalha pois ela não conseguiu engolir tudo. Ficamos por em tempo sempre nos finais de semana na sacanagem da chupação, mas a vontade em enfiar meu cacete na xaninha da minha filha crescia e pelo menos uma vez na semana eu pegava minha mulher e metia nela com vontade sempre imaginando ser a minha querida filhinha. Até que um dia resolvi experimentar colocar meu pau na portinha e brincar de esfregar pra cima e pra baixo... Sônia começou a ficar estérica com a possibilidade de eu deflorá-la; ela deve ter percebido que o sexo virtual que ela fazia podia se tornar realidade e me pediu.: - Ai papai!... experimenta enfiar na minha bucetinha.... eu tô com vontade de dar minha pombinha pra você comer.... enfia... enfia logo papai!... De tanto esfregar, meu pau e sua bucetinha já estavam bastante lubrificados... Comecei a empurrar bem devagar olhando pro rostinho de Sônia que começou a se contrair e trincar os dentes... Logo que senti a cabeça entrar Sônia deu um grito e começou a descer lágrimas em seus olhos... fiquei parado sentindo um líquido quente envolver meu cacete... Sônia respirava ofegante.: - Ufa papai!... você rasgou minha bucetinha... doeu pra caralho... to sentindo ele latejando dentro de mim... vai papai!.. continua... uuuuiiiiii!..... quero sentir ele dentro de mim... Continuei a penetrá-la centímetro por centímetro até ficar com a metade do pau dentro da sua bucetinha, comecei lentamente um vai-e-vem e Sônia começou a misturar dor com prazer ....: - Aaaiiii!... uuuuiiiiii!... ufa!... ufa!.. seu pau é muito grosso pai!... ma-ma-maisss é mu-mui-muito gostooooso!.. mete pai... mete que eu quero gozar no seu pau!... .: - Oh! Filha... você é bem safadinha heim?... ta gostando da pica do papai?... huum!... huummmm!... vai filha!... goza... goza pro papai ver... .: - Pai!... há!... háaaa!.... a-a-acho que... que vo-vo-vouuu go-go-goo-goooozaarrrrr!.... Sônia contraiu a buceta num gozo agitado, tratei de tirar meu pau e gozar sobre sua barriguinha. No outro final de semana pude meter na minha filha e enterrar meu pau até o saco, Sônia gozou muito e fez questão de chupar meu cacete até eu jorrar porra na sua boquinha. Sônia continuou a teclar no MSN com sua amiga e contou tudo com detalhe sobre a nossa transa, só dizendo que foi com um namorado que ela arrumou e que só faltava ela dar a bundinha pra ele. Depois que eu li aquilo e assim que ficamos sozinhos e a chamei pro quarto e fui lhe dizendo.: - Filha!... você tem vontade de dar o cuzinho pro papai?... fala a verdade!... .: Tenho pai!... sou doida pra dar minha bundinha pra você...: - É sua safada?... quer sentir a pica do papai no seu cu???. então venha aqui... fique de quatro que o papai vai passar esse óleo no seu buraquinho... Atolei um e depois dois dedos com óleo no cu da minha filha fazendo com que ela já pudesse sentir o que viria depois... passei bastante no meu pau principalmente na cabeça e aumentei o som da TV por sabia que ela ia gritar bastante, coloquei-a de quatro e abri suas nádegas encostando minha pica no seu cuzinho.... segurei com uma das mãos sua cintura e com a outra segurei meu pau pra ele não escapar... dei uma estocada firme e Sônia já tentou tirar o cu da reta... mas já puxando-a pela cintura com as duas mãos fui forçando e rasgando seu anus até ter toda minha carne enfiada na minha filha. Sônia gritou como se eu a estivesse matando-a...; - AAAAAAIIIII ... caralho pai!!!!... tire um pouquinho que está ardendo muito.... : - Calma filha!... a dor já vai passar e aí você vai curtir minha piroca na sua bundinha.... Fiquei parado por uns instantes até sua respiração voltar ao normal e iniciei o vai-e-vem ritmado.: - Que cuzinho gostoso e apertado filha!... huummmm!... isssoooo filha, morde o pau do papai com o seu cuzinho.... contrai e solta... contrai e solta... asssimmmmm!... que delícia filha!... hum!.. hum!.. ooohhhhh!... papai já vai..... já-já vouuuu gozar .... to to gooozannndo filha no seu cuzinho ooooooohhhhhhhh!!!!!!....: - Isso pai!.... goza... goza... goza dentro da bundinha da sua filha.... to sentindo sua porra dentro do meu cu.... Sônia passou a compensar a falta de vontade sexual de sua mãe, minha filha era uma tarada, surgia uma oportunidade logo já pulava no meu colo me beijando pedindo pra fudê-la.

E-mail= baudoscontos@gmail.com

Comentários

26/10/2009 11:17:59
oi adorei muito, foi excitante.
01/10/2009 14:27:30
Eu comeria o teu cu!!!comer a propria filha seu porra!!! vem aqui perto de mim que vc vai ver como rasga um cu ja arrombado igual o seu,sua mulher não da pra vc porque vc so sabe pedir a ela que lhe enfie um cosolo no seu rabo!!! eu te como,me liga seu viado,mentiroso!!!
07/04/2009 15:28:42
passa o msn dela
06/04/2009 01:07:57
passa o msn da sua filha
03/02/2009 21:56:23
sem emoção, fraco pra caralho
03/02/2009 21:55:39
Legal, um tanto frio, faltou emoção!!
26/08/2008 11:59:25
mto bom o conto.. poosso fuder sua filhinha tbm? mim passa o msn dela
11/05/2007 11:10:33
PÔ CARA PASSA O E-MAIL DE SUA FILHINHA QUE EU GOZEI SÓ EM LER O CONTO.
09/05/2007 17:45:05
A própia filha...vc precisa se cuidar companheiro! Vc não tá bem não.
08/05/2007 12:03:00
Parabéns boa história!
06/05/2007 23:18:41
foda pai que come a propria filha
04/05/2007 18:28:37
Sua esposa não trepa com vc porque ela deve foder gostoso por ai... Você deve comer até a sua mãe...
04/05/2007 15:25:08
Sera que vc podia me passar o msn dela???

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.