Casa dos Contos Eróticos

Feed

traição

Categoria: Heterossexual
Data: 24/05/2007 09:43:52
Nota 8.22
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Sou uma mulher casada, 46 anos, moro em Porto Alegre, não me considero bonita, mas tenho um corpo bem cuidado. Tenho 1,68m de altura, um pouco acima do peso, mas não gorda, e como pratico esportes desde adolescente, tenho pernas grossas, quadris e bumbum que chamam atenção dos homens. Casei aos 34 anos, depois de ter aproveitado bem a minha vida. Adoro transar e sempre tive uma vida sexual bem ativa. Namorei muito, conheci muitos homens, vivi a plenitude da minha vida sexual. Conheci meu marido e depois dele jamais havia tido outro homem. Jamais o trai, vivi minha vida só para ele esse tempo todo. Nossa vida sexual sempre foi bem ativa e eu apaixonada por ele, jamais pensei em qualquer coisa fora da relação.

Há dois meses comecei a receber emails de um homem desconhecido, que me elogiava muito, dizia que eu era uma mulher linda, enfim muitos elogios, e dizia ser casado à procura de aventuras com mulheres casadas. Queria marcar um encontro comigo para que pudéssemos nos conhecer. Claro que rejeitei a idéia e disse que era uma mulher casada, feliz no casamento e apaixonada por meu marido, não haveria nenhuma possibilidade de nos conhecermos naquela forma que ele pretendia. Ele insistia no encontro e enviava emails todas as semanas e eu sempre rejeitando a idéia de um encontro.

Até que descobri o que já desconfiava há tempos, que meu marido me traia com várias mulheres. Pensei que estava perdendo meu tempo, me dedicando a um homem que nem me respeitava. Ele vivia a vida dele e eu não vivia a minha vida, vivia só dedicada a ele. Estava perdendo minha vida, que poderia ser aproveitada de uma forma muito melhor.

Comecei a ver com outros olhos a possibilidade de conhecer esse misterioso desconhecido. Ele havia me passando os links do seu orkut. O safado tinha dois, um para amigos e família e outro para a “sacanagem” como ele mesmo dizia.

Minha surpresa foi quando vi as fotos da outra página do orkut dele. Tinha várias fotos dele sem roupa. Um pênis enorme, longo, grosso e com a glande totalmente descoberta, acho que com certeza deveria ter mais de vinte centímetros. O do meu marido não passava de 15, apesar de ele saber usar muito bem.

Aquilo e a descoberta das traições de meu marido me deixou com tesão e com expectativa de conhecer esse homem misterioso. Resolvi que aceitaria o convite para um café no shopping. Tinha muita incerteza em relação ao que aconteceria, mas me enchi de coragem e fui ao encontro do desconhecido.

Me arrumei toda e depois do trabalho fui ao encontro. Chegou um homem bonito, bem apresentável, disse ser advogado, 39 anos, casado, boa conversa, foi logo dizendo que adoraria me ter como mulher. Tomamos o café e me ofereceu uma carona ao centro da cidade. Aceitei e sabia que o destino seria outro. Ainda estava insegura, pensando no que ia fazer, mas fui em frente. Fomos a um motel. Chegando lá nos beijamos ardentemente, como há muito tempo eu não fazia com ninguém. Me pegou com força, me abraçou, beijou minha boca, pescoço, nuca e me jogou na cama. Levou a mão sobre meus seios, muitos beijos eu já estava totalmente excitada, já sentia minha vagina totalmente molhada. Tenho muita excitação quando tocada nos seios e ele veio direto chupando um e acariciando o outro. Já me contorcia em cima daquela cama, excitadíssima com a possibilidade de me entregar a outro homem, depois de 12 anos fazendo sexo somente com meu marido. Já estava com saudade de outros paus, rsrsrsrs.

Nem tive tempo de pegar naquele pau e quando vi ele já estava em cima de mim, com aquele membro enorme encostado

e buscando abertura na minha vagina. Forçou a penetração e eu relaxei, abri bem as pernas e me deixei invadir. Senti um pouco de dor na penetração, mas a excitação era maior. Quando ele começou os movimentos de vai vem, aquilo se transformou em prazer e levantei bem as pernas para sentir aquele membro cada vez mais fundo no meu corpo. Sensação maravilhosa aquela. Ele aumentava cada vez mais o ritmo das estocadas e cada vez mais fundo. Eu, enlouquecida pedia para que ele me comesse toda. Foi muito bem olhar pelo espelho, ver aquele desconhecido em cima de mim e sentir aquela coisa maravilhosa que não sentia há anos. Claro que gozei ali mesmo. Ele segurou e pediu que eu ficasse de quatro. Olhei aquele pau maravilhoso sair de dentro de mim, enorme, chegava a ter uma curvatura e bem duro ainda pronto para mim.

Fiquei de quatro a disposição dele. Me pegou pelos quadris, pediu que eu afastasse bem as pernas e me penetrou. Foi demais sentir aquele membro entrando todo, bem devagar. Acho que nessa posição é a que sinto mais tesão, consigo sentir o homem mais dentro de mim. Começou a acelerar os movimentos e me olhava pelo espelho. Eu ali, enlouquecida de tesão, sendo penetrada, e tendo o cabelo puxado com força. Já estava quase gozando novamente, quando senti a aceleração dos movimentos e o gozo frenetico dentro de mim. Deitou ao meu lado e fomos tomar uma ducha.

Voltamos e ele ali deitado ao meu lado com aquele pau enorme, já não tão duro, não resisti e fui conferir. Peguei, comecei a lamber da base até a cabeça, tentei colocar a cabeça na boca, lambi muito o saco, bolas, e ele tentando se virar para me chupar. Lambeu minhas pernas, coxas, bunda, lambeu minhas virilhas, chegou com a língua no meu clitóris, lambeu meu ânus e já não agüentávamos mais de tesão. Aquele pau enorme, duro, na minha boca, aquela língua quente e molhada na minha buceta. Gozei ali mesmo, na cara dele.

Ele permaneceu deitado e de pau duro. Como não sou mulher de gozar só uma ou duas vezes na transa, parti logo para uma boa cavalgada naquele pau maravilhoso. Nas relações normais com meu marido sempre gozo duas ou três vezes e ali já tinha gozado duas.

Comecei os movimentos sobre aquele pauzão, ele ali inerte e eu cavalgando, fazendo entrar tudinho, sair tudinho, entrar tudinho, já quase gozando pela terceira vez. Era muito bom sentir os movimentos dele dentro de mim. Nada se compara aquela sensação. Acho que nunca tinha transado com um homem do membro tão grande e tão gostoso. Não resisti quando ele começou os movimentos, me pagando forte pela cintura e forçando minha bunda contra aquele pau. Movimentos fortes e profundos, cada vez mais rápido e intenso, não resisti e gozei, acho que com mais intensidade que das duas primeiras vezes. Gozei de ficar toda mole, inerte sobre o corpo dele. Ele continuava com os movimentos frenéticos me comendo com muita vontade e eu ali, sentindo o tesão voltar bem devagar. Só que a penetração era muito forte e não resisti e comecei a gemer em cima dele. Me pegava com força, e jogava minha bunda contra seu pau que entrava cada vez mais forte, fundo e rápido. Não agüentei e gozei pela quarta vez, com menos intensidade, mas senti que ele ta,bem gozou, com o pau bem enfiado dentro de mim de novo.

Já não agüentávamos mais. Cansados, ali um ao lado do outro. Peguei aquele pauzão, já mole, molhado e ainda dei mais uma chupada, para saborear aquele líquido maravilhoso de nosso gozo.

Acho que me arrependi pelo tempo que perdi, acho até que meu casamento vai ficar melhor dessa forma, e minha vida com certeza vai ser muito mais prazeirosa. Amei tudo, mas acho que não repetiria com ele, para não criar vincluo e não me tornar uma amante, coisa que não quero. Só casinhos mesmo. Depois conto outros.noka46@yahoo.com.br

Comentários

01/03/2011 11:46:25
gostei muito do seu conto apesar que parece que foi escrito com muita rapides. muito curto. creio que ficaria melhor se tivesse esperdisado mais tempo nele. creio que teve muio mais detalhes. gostaria muito de conversar contigo. sou casado e tenho uma vida muito feliz com minha esposa. mais recentemente tenho tido uma vontade muito grande de conhecer e ter um sexo com outras mulheres de preferencia casadas na mesma vontade que estou tendo. nao quero fazer isto por trair minha esposa. simplesmente e uma coisa louca em mim. me contate doug.boy@hotmail.co.uk
23/08/2009 16:29:23
nossa, estava com dúvida se traio meu marido com um gostoso q conheci pelo msn, agora não tenho dúvida vou me dar esse prazer.
23/08/2009 16:28:06
NOSSA
22/12/2008 11:56:35
muito bom........me ass no msn dsommer78@hotmail.com
01/06/2007 12:16:39
uau adorei
29/05/2007 18:25:00
Gata perfeito conto! Juntamos em um só texto uma mulher madura, cheia de experiência, safada e além de tudo que sabe passar para o papel seus sentimentos. Adorei este e adoraria ler outras aventuras da autora.
28/05/2007 17:32:42
Por isso adoro mulheres mais experientes, sabem tudo. Muito excitante, fabioabolicao@hotmail.com
28/05/2007 13:09:21
gostei, se nao tem em casa tem que procurar fora, e se entregar mesmo, gozar e gozar muuuuiiiiito. valeu
25/05/2007 21:36:45
Adorei o conto! toquei até uma punheta. denisdesenhista@hotmail.com
25/05/2007 12:45:06
Adorei seu conto,embora ache que ninguem tenha que esperar o marido trair,pra vc poder viver suas vontades,sei é uma pena ,que em geral as mulheres se sentem,propriedades de sues esposos,a vida passa e elas não foram felizes,enquanto seu "DONOS" estão curtindo a vida,lindo seu conto,encantador e muito excitante!!!!theo_ozga_vitury@hotmail.com
25/05/2007 10:35:16
Gostei muito do conto e da maneira como encaras a vida...
Lu
25/05/2007 00:45:30
Você é das minhas, ótimo conto.
24/05/2007 16:11:37
O conto está bem escrito, e dá tesão. Só um reparo aos comentários acima: não precisa a atenção diminuir para a gente procurar variar. Tomamos gosto pela sacanagem que foi privilégio masculino por tanto tempo...
24/05/2007 12:42:27
Faz um bom tempo que só leio, mas seu conto merece ser comentado, bom e excitante. Complementando o comentário da BRANCA, o ditado é: ¨Não dá assistência, abre a concorrência e perde a preferência¨
24/05/2007 11:51:58
Faz tempo que não faço comentários, mas não podia deixar de dizer que gostei muito do seu conto. Quando o marido não dá atenção para a esposa está esperando isso mesmo:chifre.
24/05/2007 10:16:04
Legal...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.