Casa dos Contos Eróticos

Feed

Estupraram e obrigaram minha esposa a dar pro peão

Categoria: Grupal
Data: 30/04/2007 10:02:50
Nota 8.43
Assuntos: Grupal
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Estava construindo um sobrado, e sempre nos finais de tarde passava para dar uma olhada , passar ordens etc. Nesse dia estava com minha esposa, Carla uma mulher muito jeitosa , bonita e de um corpo bem torneado , tinha seus 28 anos. Estava conversando com o pedreiro,lhe passando algumas intruções. Antônio era um negro matuto , curtido do trabalho pesado de anos de enxada. Devia ter seus 40 anos, ele que dormia na obra. Quando de repente adentra dois indivíduos armados e anunciam assalto. Pedi calma , para não nos fazer mal, e que entregava oque tinha, fiquei preocupado com minha esposa.. Eles pediram a chave do carro, relógio, celular e um colar que minha esposa usava. Uns dos bandidos pegou uma corda e amarrou os três , separados com as mãos para cima numa vigota do telhado. Disse que seriam rápidos , queriam mesmo era meu carro. Senti aliviado quando saíram. Não deu dois minutos eles voltaram para espanto geral. Disse que tinha muita gente na rua e esperariam anoitecer. Já deviam ser umas 18:00 , ficaram conversando e de repente um fez um comentário. Ela é sua esposa ? disse que sim . Ela é bem gostosa. A gente podia brincar um pouco com ela. . Implorei parta que não fizesse nada com ela, que tinha um dinheiro no banco e passaria para eles caso fosse embora. Eles riram. – Seu carro ali já é o bastante para gente hoje., agora sua esposa.!!!. heeee. . – Vamos fazer uma festinha... vamos ver se vc gosta de ver sua esposinha sendo fodida na sua frente... . fiquei nervoso e levei um supapo no pé do ouvido.. _ Cala a boca .. não dificulta as coisas senão vc morre. Foram até em mim e tiraram minha calça e cueca, senti constrangido. Foram até minha esposa e rasgaram seu Jeans, sua calcinha e sua blusa com canivete deixando-a completamente nua... – Nossa que gostosura exclamou o branquelo.. Hoje vou comer carne de primeira.... O outro foi até o pedreiro e tirou sua calça e quando arrancou sua cueca assustou. !! – Cara olha esse aqui é aleijado.!..apareceu um pinto preto enorme que batia na coxa dele. Até eu assutei.. o meu pau duro era menor que o mole dele. Olhei na minha esposa e vi uma cara de espanto como se não acreditasse. O moreno então disse. : - Será que tem mulher que agüenta isso ?. Antônio tava branco igual uma folha de papel, muito sem graça não conseguia balbuciar uma palavra. Responde aleijado !! disse o magrelo acertando um murro no estomago dele.. – Poucas que já me agüentou . disse ele gaguejando. Os dois bandidos olharam entre si , vi na expressão deles e percebi oque estavam planejando. – Quero ver se essa puta aqui te agüenta, essa eu quero ver. Disse o moreno. Minha esposa percebendo a intenção começou a chorar e eu antes que pronunciasse algo levei um murro no estomago. – O negócio e o seguinte, a sua puta, vai dar para esse cara aqui por bem ou por mal e vai ser agora. E se vc não quiser, vou arrebentar seu marido , e vou dar tanto chute no saco dele que não vai prestar para mais nada. Ela olhou para mim com aquela cara de choro, só abaixei a cabeça num consentimento forçado. Enquanto um empunhava a arma, o outro soltou o peão e mandou que ele deitasse no chão de costas. Depois soltou ela e mandou que ela fizesse um 69 com ele. Ela hesitou , mas foi pega pelo cabelo e jogada encima dele. Via que o pedreiro tremia todinho. Mas quando vi o corpinho de minha esposa em contato com aquela pele negra me deu um sentimento de fúria. , que foi logo contido com outro murro no estomago. Minha esposa então segurou aquele pau preto mole , fez uma cara de nojo, e começou a chupa-lo. O peão foi mandado para que a chupasse também. O pau do peão começou a dar sinal de vida., notei que pela cara do peão que o medo já passara , o tesão já o assolava, Ele segurava a bunda da minha esposa e chuva seu cuzinho e sua buceta. O monstro emergiu. Senti uma certa admiração e excitação por parte de Carla. A cabeça mau cabia na sua boca , devia ter uns 25 cm e era bem grosso , ela não fechava sua mão sobre ele. Carla nem olhava para mim, parecia hipinotizada. Senti impotente e inferiorizado. Enquanto isso os dois bandidos de calças arriadas se masturbavam, até os pintos deles não se comparava aquele colosso. Um dos bandidos o mandou come-la. Carla ainda implorou em vão , preocupou-se pela falta da camisinha, foi empurrada ao chão. O peão se levantou , sua expressão mudara, via o desejo dele pela carne branca de minha esposa. Esse com certeza nunca tivera nos braços uma mulher bonita e delicata. Ele foi por cima . Carla pediu que a não machucasse. Ele encostou a cabeçona na porta , encontrou uma certa resistência , impos mais força e a cabeça entrou , arrancando um grito de Carla. Dava para ver que ela estava bem lubrificada. A vadia estava gostando da situação. Apesar do choque que estava senti meu corpo esquentar , meu pau ficou duro, não entendia , parecia involuntário, não queria isso. Estava gostando de ver minha esposa sendo possuída por aquele negro pauzudo. O pau dele só tinha entrado a cabeça , e ainda encontrava resistência da buceta. Ela se abriu no máximo, tentando ajuda-lo, ele impos mais força , ai seu pau rompeu a ultima barreira. Começou a deslizar para dentro bem devagar. Ele enterrou até onde deu, até encontrar a parede de seu útero. Carla soltou um suspiro, seu corpo tremia, aquele pau a preencheu totalmente . Ela colocou a mão na buceta e viu que tinha quase um palmo de pau para fora. O peão deu um tempo para sua buceta acostumar com seu pau , ai então começou a movimenta-lo. A cada estocada, Carla já não escondia o prazer que sentia, vi que ela já tinha gozado pelo ou menos umas 2 vezes. O peão acelerou a cópula, Sua expressão demonstrava loucura, transtorno. Parecia um predador pronto para destroçar a presa. Carla ficou com a mão controlando oque entrava, pois a fúria que ele se encontrva poderia arrebenta-la. Quando parecia que o peão ia gozar, foi despertado do transe com um tapão no pé da orelha. – Calma aí rapaz, não vai gozar agora naum, disse um dos bandidos. Meu pau parecia estourar, eu de mãos atadas sem poder mastubar. os dois malas estava também de pau duro. Um dos bandidos os mandou mudar de posição, agora ela estava por cima, e bem de frente para mim. Sua buceta já aceitava bem aquele colosso em grossura, mas não em toda sua totalidade. Era uma visão estonteante vendo aquele pau preto grande entrando e saindo da buceta dela. Carla nesse momento urrava , a cada estocada. O peito do peão já tava todo machucado pelas unhadas dela. Ele segurando a anca dela socava com gosto. O branquelo mandou eles interromperem. Sai daí cara que vou comer essa puta. O peão se afastou, o branquelo a pôs de quatro e meteu nela com força. Foi apenas alguns movimentos e ele gozou inundando sua buceta, ela parecia não ter se incomodado com a porra do cara , eu fiquei receioso. O moreno veio também e meteu nela. Que merda , mau to sentindo a buceta dela, o cara arrombou essa puta , e vou comer esse cuzinho.. passou a mão na buceta dela que pingava porra de seu companheiro , lambuzou seu cuzinho , ela tentou correr, mas foi segura , pediu por favor e recebeu um tapa. Jogou seu corpo por cima dela, colocou na porta e foi entrando. Ela chorou de dor . O branquelo mandou o peão socar o pau na boca dela que foi atendido prontamente. Da dor inicial , o tesão falou mais alto. Carla já gemia com aquele pinto no seu rabo, talvez aquele pauzão na sua boca foi a anestesia que precisava. O moreno mandava ver sem dó. O magrelo sugeriu fazer uma D.P nela. O moreno saiu do rabo dela e mandou-a a sentar no pau do peão. Ai ele veio por trás e colocou no seu rabo novamente. Carla parecia possuída, gritava, urrava, os gritos dela poderia até chamar atenção de alguém lá fora , mas acho que até eu não queria isso. Queria ver aquela cena até o fim. Carla explodiu em gozos simultâneos. O moreno gozou também no cu dela. O Magrelo mandou o peão gozar . , ele disse que queria comer o rabo dela também , pois nunca comera um rabo e nem mulher bonita. Aquilo acendeu a curiosidade do moreno , que queria ver se ela agüentava no cu . Carla ficou de 4 para ele e pediu que a comesse , que arrombasse também seu rabo. Aquelas palavras de Carla fez eu gozar involuntariamente. O peão colocou a cabeça , aproveitou que seu rabo já estava aberto e lubrificado pela porra do moreno. A cabeça entrou, mas o corpo não entrava , ela mesmo tentou ajuda-lo abrindo suas nádegas. O moreno então deu um tranco que arrancou um grito de Carla e seu pau desapareceu dentro do rabo. Meu pau deu sinal de vida outra vez , aquela união desproporcional era incrível. Até os malas já estavam de pau em riste. O peão foi bombando . Carla sentia os saco dele batendo em sua bunda. Vira que aguentara aquela geba todinha no rabo . até o peão não acreditava que metia tudo , socava com força, tentando encontrar alguns centímetros a mais em seu pau. O Gozo que anunciava seria explosivo. Carla gritou, esperneou em sua gozada. O peão também gritou e gozou . Seu gozo era prolongado. Parecia que muito tempo não transava, devia estar despejando 1 litro de porra dentro dela. Terminado o feito , o peão tira seu pau já meio mole de se cu. Vi um pouco de sangue sair dele. Ela ainda de quatro , parecia travada. Devia estar em sua exaustão completa. Seu cu completamente arrombado , estava ainda aberto. O magrelo perguntou se eu queria gozar nela. – disse sim. Ele me soltou , pulei em cima dela . fui seguro. – Se quiser come-la, o corninho vai ter de chupar primeiro. Disse o magrelo rindo. Não tava nem ai . cai de boca na xana da vadia, ela de quatro ainda tava bem arreganhado, enfiei a língua dentro de sua buceta, pude sentir o gosto de porra deles. Ai enfiei na buceta dela dei algumas estocadas, meu pau nadava na em sua buceta arrombada, tirei e enfiei no seu rabo , foi duas bombadas e esplodi num gozo alucinante. Quase desfalecido deixei meu peso por cima dela e caímos no chão. Os bandidos nos amarraram de novo na vigota. Até o peão estava zonzo. Estávamos recobrados da consciência depois daquele bacanal alucinante.-. Ai corninho gostou de ver sua esposa dando para um negão pintudo ? agora sua putinha não vai achar mais graça com vc, seu pauzinho não vai nem fazer cosca nela., disse o branquelo rindo. Não respondi nada - E vc aleijado, gostou de comer uma putinha branca...aposto que nunca comeu nada melhor .. e fique sabendo que vai ser a última puta que vai comer. Vc é um perigo para a nossa raça de homens normais.. . O moreno chegou por trás e deu um chute no saco dele. O peão chegou a mijar de dor. O moreno segurou as pernas dele , e o branquelo chegou chute no saco e no pau dele. Minha mulher ficou assustado com a violência sem entender, eu no fundo senti um gostinho de vingança. O peão desmaiou. – quero ver esse cabra ai levantar isso de novo... disse o magrelo... pegaram o que poderam e antes de sair o moreno deu um beijo na boca de Carla e disse . – vc devia agradecer a gente por esse momento de prazer que vc teve vagabunda.. tchau... e sumiram pela porta . Depois de um certo tempo consegui me soltar, soltei os dois . O Pedreiro acordou, sentia muita dor . Pedi a ele para não contar nada a ninguém sobre o ocorrido. Eu e Carla fomos para casa. No outro dia o Pedreiro pediu as contas , Me disse que precisaria fazer um tratamento , pois as pancadas que recebera lhe prejudicara sua ereção. Arrumei uma grana generosa , queria ver ele bem longe daqui. Ele disse que voltaria para sua cidade. Senti alívio. Em minha casa, senti que minha esposa mudara, não que isso a causara algum trauma, mas que o ocorrido abrira uma porta para novas descobertas . Depois de muita conversa. Resolvemos tentar alguns menages , principalmente com negros

Comentários

05/08/2013 12:10:06
10
31/10/2011 13:46:09
muitos leitores conseguem captar veracidade nos contos através da forma como o autor narra, e nesse conto não consegui encontrar verdade. além disso, será que um marido sensato iria passar por um momento tão traumatizante e transformá-lo em um conto erótico? duvido que essa história seja verídica, mas se um dia eu tivesse a infelicidade de passar por isso, não coseguiria sentir a menor excitação com isso. nota 0.
31/07/2011 21:16:19
Karakaaaaaaaaaaaa, que delicia.
19/01/2011 09:11:10
C M L - CLUBE DOS MACHOS LIBERAISSomos um clube onde num apt no bairro do Paraiso - sp nos reunimos para traçar metas, receber casais e mulheres carentes e sedentas de sexo. Finalidade social é : Acalmar e saciar mulheres casadas mal amadas, mulheres insatisfeitas e maridos frustrados como esposo ou amante. Os Associados devem comparecer uma vez por semana nas reuniões para a satisfação de nossos convidados. Novos associados devem ter boa aparecencia, boa educação e de preferencia bem dotados. estamos aceitando novos associados valor da mensalidade é de 100,00 interessados devem ligar no e combinar entrevista comigo. procurar por maurizio msn match-45@hotmail.com .
12/01/2011 00:23:35
CORNINHO E JAPINHA BI ESTAMOS RENOVANDO E ATUALIZANDO NOSSO QUADRO DE AMIGOS PARA ISSO, ESTAMOS PROMOVENDO PARA O PROXIMO SABADO NA CASA DE CAMPO DE SOROCABA UM CHURRASQUINHO EROTICO. INTERESSADOS EM FAZER PARTE ENTRE EM CONTATO NO E-MAIL E MSN ATÉ SEXTA - FEIRA COM FOTO E TEL. VEJA NOSSAS FOTOS ANEXAS. BJ MAU E MA
06/01/2011 16:05:46
hummmmm nota
17/04/2010 19:37:05
Esse conto merece ZERO!! Que mentira mais deslavada...
17/04/2010 19:36:18
PORCARIA DE CONTO!!
07/03/2010 13:56:11
É um prazer enorme. A Claudinha também tem a fantasia de ser estuprada.
20/10/2008 15:17:23
Ela Deu muito e eu chupei e gozei Na sexta e eu 40 anos,magrinho e bonitinho e minha mulher, loira 35 anos, gostosona e muito ssfadinha, fomos para Blumenau na oktberfest . Na ida passamos por curitiba, ond e um rapaz da Net nos esperou ja num motel combinado, na entrada da estrada, liguei e confirmei sua presença, quando chegamos no motel o safado ja estava de pau duro. Ela foi direto no pau do cara, moreno, e pintudo, uns 20 cm. nisso fui tomar um banho, quando voltei ela estava sentada no pau do cara, e dise: '' Vem corninho, bem ver sua safadinha dando'' . Cheguei perto e passei a mao para sentir o chifre entrando na '' minha'' buceta arrombadinha. Depois que ela deu gostoso, almoçamos com o rapaz seguimos viagem para Blumenau, mas em joinville tinha um casal da Net tambem que nós haviamos combinado e eu liguei e marcamos um jantar no um bom restaurante de joinvile. Durante o jantar percebi a loira linda de labios carnudos que o nosso amigo exbia, ela gostosona tambem igual a minha, acabamos e fomos para a casa deles, Chegando lá , meti gostoso na loira enquando minha mulher dava para o cara, que nao era pintudo nao. A loira chupava muito meu pai, e acabei gozando na boca dela. depois que acabei de gozar minha mulher veio dar a lambida final e nisso o cara meteu no cuzinho da minha mulher que adorou o pau pequeno e muito safada disse: '' Ta vendo como é bom ter pau pequeno, nao doi meu cuzinho e eu sinto muito mais prazer ''. Dormimos na casa do casal , transamos de novo de manha e seguimos viagem para Blumenau. Lá fomos para o hotel e a noite do sabado, fomos para a festa, muita mulher bonita, muitos rapazses bonitos e safadoes. Minha mulher de calça jeans com contura bem baixa e bem apaertada, deliciosa mostrando a barrigunha malhada. Os caras ficaram bem avontde e fizemos muita amizade com eles e as meninas tambem quando eu falva que eramos casal liberal os caras atacavam ela. um menina me peguntou como eu podia liberal minha esposa assim, tinha dois cras beijando ela ao esmo tmepo na festa, eu ria. lá pelas duas da manha minha mulher cansada queria ir embora, os caras nao queria deixar, e acabamos indo embora para o motel, foram eu , minha mulher, a menina de um deles e os dois carinhas. la no motel minha mulher reclamava qeu estava com a bueta doendo, ja tinha dado muito, e naoqueria dar, os caras fizeram ela chupar os paus deles, e comiam a menina loirinha, e como minha mulher naoq ueria dar, nao me deixaram comer a menina deles, e oferceram o pau para mim e disseram, oh meu , chupa nosso pau ja que a sua mulher nao quer dar para nós, . eu olhei para mim minha mulher e ela olhou para mim e disse? entao, vai aproveita, vc nao gosta, entao vai olha dois pintoes lindos, eu e ajudo, vai chupa, eu entao cai de boca, um dos carinhs, segurou minha cabeça e meteu fundo na minha boca, e jorrou porra na minah guela. me encheu de porra , nessa hora, minha mulher meteu dois dedos no meu cuzinho, e bateu punheta para eu gozei, gozei gozei gozei com um caralhao na guela, dois dedos no cuzinho e uma mao aveludada na meu pau. quem quiser provar , entra em contato hbonzinho@bol.com.br
04/05/2007 18:55:23
porra!!!minha fantasia mais intima é ser estuprda...mas nao sei se suportaria uma situação dessas...huahauhauhauh
01/05/2007 18:23:37
pra vc cornoassumido_bi_@brasilmix.zzn.com adorei os comentario se quizer me adicionar no msn meu email é mary_36morena@hotmail.com
01/05/2007 09:36:09
À jambo:entendo seu marido.Tambem adoro ve-la gemendo e gozando muito nos paus de outros.É maravilhosa a sensação de poder que isso ´da na gente.Saber que ela está trepando com outros mas é minha,somente minha.Amá-la e saber ser amado por ela.Sexo é sexo,só isso.puro prazer.Amor é cumplicidade,mesmo na traição.Só discordo de vc,quanto à qwualidade co relato,muita violencia e dá para desconfiar de mentiras.por exemplo:Coincidencia os ladrões entrarem em uma construção que naturalmente deveria estar fechada por tapumes,justamente na hora em que os proprietários estavam lá.Realmente não confiei nisso.Nota 10 para você jambo e nota 2 para o relato.cornoassumido_bi_@brasilmix.zzn.com
30/04/2007 16:24:19
eu sou uma putinha casada meu marido adora essa seção de contos estou agora sozinha em casa lendo e confesso não resisti e acabei enfiando uma cenoura gigante na minha buceta ai q inveja dessa putinha q foi lascada por esses machos

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.