Casa dos Contos Eróticos

Feed

De noiva virgem a puta de um negrão.

Autor: Clau63
Categoria: Heterossexual
Data: 02/04/2007 19:31:43
Nota 8.78
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

De noiva virgem a puta de um negrão.

Olá, meu nome é Claudia, moro com meus pais em Alfa Ville e estou no segundo ano da faculdade de Educação Física, tenho 1.67 m, 52 kg, corpo esculturado em academia, 84 cm de busto, 58 de cintura e 94 de quadril, com uma bumba cheia e redonda, uma barriga sarada e uma buceta carnuda e volumosa com pelos ralos e pele morena clara. Sempre fui muito paparicada pelos meus pais, familiares e amigas, sou filha única. Tive três namorados todos amigos da família e mesmo noiva deste ultimo, meus pais, não dão folga, são extremamente moralistas, racistas e preconceituosos, com uma educação muito rígida, parte em colégio religioso, acabei me tornando submissa como minha mãe, obedecendo as ordens de meu pai. Sempre quiseram que namorasse em casa, às vistas deles. Eu era virgem e estava comemorando meu aniversário de 19 anos, no domingo, dia 18 de Dezembro de 2005, com os amigos e familiares em um clube, festa terminou por volta das duas da manhã, como estava com meu carro levei meu noivo a seu apartamento, aproveitar para um beijo mais ousado e passei a mão em seu pênis, ele me conteve e disse que ainda não era hora, que estava muito cansado e teria que acordar cedo, pois na 2º Feira teria que acordar às 05:00h para um trabalho no Guarujá onde tem um apartamento e passaria a semana. Meu noivo tem 42 anos é muito bonito de corpo e de rosto, loiro, olhos azuis. Ele nunca tentou nada mais ousado em relação a sexo nem tocava em minha vagina, não me encochava e nunca deixava pegar em seu pênis, na praia e na piscina, chegava a ficar com a biquine molhada de tesão, ele me olhava e não se manifestava, nunca notei um volume maior de seu pênis em sua sunga como em outros rapazes, mas tinha uma bundinha linda e gostosinha. Eu já não estava me controlando de tanto tesão, pois recebia muitas cantadas e escutava muitas histórias de sexo de minhas amigas, uma delas tinha um amante negro que, segundo ela, era bem dotado e a detonava, era um animal, fazia tudo até sexo anal e ela dizia que jamais o largaria. Já tinha visto e lido muitas coisas a respeito de sexo na internet. Algumas vezes tentei falar de sexo com minha mãe, mas me desse que aprenderia tudo com meu marido, que quando fosse a hora deveria me entregar a ele e atender a seus desejos.

Meu noivo ficou sócio de meu pai na empresa, onde já trabalhava há três anos, comprando parte dela, pois vinha de uma de uma família tradicional e muito rica.

Estava disposta a seduzir meu noivo e armei um plano. Comprei um espartilho preto e vermelho, com pedrinhas e um babadinho, extremamente ousado, uma tânguinha minúscula, meia 7/8 preta e uma bota de cano longo, também comprei um biquíni tipo tânguinha muito indecente, levemente transparente quando molhado. Durante a semana fiz algumas sessões de bronzeamento com o novo biquíni e fiquei com uma marquinha linda, na 5º Feira, passei no salão de beleza e fiz quase um dia de noiva, à tarde desci para Santos, para casa minha avó, onde toda a família se reuniria para passar o natal e o ano novo lá.

Na 6º Feira, dia 23 pela manha falei para minha vó que passaria o dia na praia com uma colega e que só voltaria no final da tarde. Coloquei minha langeri nova com os acessórios na bolsa de praia, peguei minha maquina fotográfica digital, vesti meu novo biquíni, coloquei uma canga florida levemente transparente e sai de carro para o Guarujá para fazer uma surpresa ao meu noivo sem avisa-lo. Parei o carro em uma rua próxima e fui ao seu prédio, chegando lá vi seu carro estacionando na rua e percebi que tinha alguém com ele, fiquei esperando para fazer uma surpresa e me escondi, ele saiu do carro e gentilmente abriu a porta para sua acompanhante e subiram para seu apartamento, fiquei intrigada, pois não sabia do que se tratava, dei um tempo, como não descia resolvi subir, encostei-me na porta e percebi que a musica estava alta, peguei minha chave e entrei sem fazer barulho. Bem o que vi, mudou minha vida.

Não era uma mulher que tinha subido com ele, era um travesti e meu noivo estava sendo comido por ela. Fiquei em estado de choque, parada olhando, meu noivo de quatro e aquele travesti comendo ele, via o pau entrando e saído, e meu noivo gemia de prazer. Sai do apartamento e comecei a andar pelas ruas em estado de choque, só fui despertar na beira da praia quando dois homens me abraçaram, passaram a mão na minha bunda e me chamaram de gostosa. Assustada, dei um tapa na cara dele e sai correndo para a praia, que estava praticamente deserta, avistei um homem sentado na areia, corri até ele e pedi que me ajudasse, ele levantou-se e falou que eu era dele, que iria pegá-los e me abraçou, os dois carinhas saíram correndo, eu chorava, tremia, quase não parava em pé, sentei agarrada a ele com a cabeça baixa e comecei a falar, eu ainda nem sequer tinha olhado para ele e comecei a falar como uma doida, estava fora de mim, nem sabia o que estava falando e acabei contando todo o ocorrido com meu noivo, ele me deu algo para beber e bebi todo o copo, era caipirinha, levantei a cabeça e gelei, era um negrão de uns 55 anos e pela aparência, era gente muito simples, mas foi atencioso, educado e muito gentil.

Eu continuava descontrolada, falei que iria matar meu noivo, que iria transar com tudo que era homem, que seria garota de programa e que nunca ele me comeria, comecei a ficar com calor, levantei e tirei a minha canga, nem me lembrei que estava quase nua com o novo biquíni e ele guardou a canga em minha balsa, reparei que ele olhou e remexeu nela. Cai na real, estava com homem que nem sabia seu nome, praticamente nua e que tinha visto minha lingerie, ele pegou minha maquina fotográfica e pediu para tirar fotos minha, pois nunca tinha estado com uma garota tão lindo, fiquei até vermelha com muita vergonha, estava um pouco tonta por causa da bebida, quis pegar minha canga para cobrir meu corpo, mas ele insistiu que não, acabei deixando, estava zonza, expliquei como funcionava a maquina e ele tirou varias fotos, de frente, de costas, ditada e junto, velho era bom de papo, voz calma e sem baixarias, comecei a relaxar, ele me deitou e fez massagem nas costas, quase dormi, sentia suas mãos quase em minhas nádegas e não reagi continuava submissa e tonta por causa da bebida, comecei a ficar excitada e falei que ia embora, ele insistiu para que não, quando me levantei quase cai, ele me abraçou e pude notar como aquele senhor era grande devia ter mais 1,90m e forte, apesar de magro. Achou melhor me levar a um lugar mais tranqüilo, até eu me recuperar, pois a praia estava ficando cheia de pessoas e alguém poderia me reconhecer, segurei em seu braço e lentamente andamos duas quadras, a rua já estava deserta e ele passou a mão na minha cintura, eu tirei, andamos mais um pouca e chegamos em um portão com muro alto todo fechado, quando abriu era uma construção grande com uma casinha de bloco no fundo onde morava sozinho, não quis entrar, pois fiquei com medo, ele falou que era casa de um granfino, que a obra estava parada e ele só tomava conta. Neste momento me pegou no colo, me levou para dentro e trancou o portão, me disse que quanto eu saísse por aquele portão saberia o que é um mocho de verdade. Mandou-me colaborar, pois na praia eu o tinha provocado muito, pegou minha mão e colocou dentro do calção e me fez pegar em seu pau, eu nunca tinha pegado em um, mas percebi que era bem maior que o de meu noivo até mesmo pelo volume de seu calção, me levou até o barraco me agarrou por traz, colocou a mão na minha bucetinha, me encochando a bunda e tirando meus seios para fora.

Sua bucetinha ta molhadinha, ta com tesão né!!!

Que da pro negão!!!

Vai lá no banheiro, veste a lingerie que esta na sacola e vem toda cheirosinha. Era um banheiro pequeno e sem porta. Quando sai estava com o espartilho, meia 7/8 presa na liga, botas preta e uma minúscula tânguinha.

Sua putinha gostosa vai ficar toda arregaçada. Implorei para que não me machucasse, ofereci dinheiro para me deixar sair.

Mas foi você que pediu para ser uma puta arrombada e que daria para todo mundo, menos para seu noivo e que seria garota de programa, eu sou seu primeiro cliente e o primeiro não paga. Mas isso foi quando estava com raiva, não sabia o que estava dizendo, sou virgem, vou me casar daqui a quatro meses, por favor, me deixe ir.

Ele simplesmente me pegou pelos cabelos e me colocou de joelhos aos seus pés, tirou o causão e me mandou chupar seu pau, e que pau.

É muito grande? Vou medir para você ver, pegou uma trena metálica e mediu. Ó só tem só 24 cm por 17 cm, tem muito viado como seu noivo que ate paga para eu comer seu cu, mas para você o serviço completo sai de graça, portanto não me enche o saco e seja boazinha, você vai ser minha primeira granfina, meu primeiro cabaço e meu primeiro cuzinho virgem.

Pegou-me pelo cabelo e levou minha boca até seu pau, não abri a boca e ele me ameaçou de bater, abre a boca sua puta ou lhe dou um murro, fiquei com medo e comecei a lamber. Não cabia na boca, a cabeça era um pouco mais grossa que o corpo, minha mão não fechava em torno do pau, era muito grosso, nesse momento começou a tirar fotos, ele me jogou na cama e tirou minha tânguinha me mandou ficar em varias posições, tirou mais fotos e começou a chupar minha buceta.

É doce, daqui só sai mel.

Colocou-me em uma posição que chamou de frango assado e tirou mais fotos, abriu os lábios de minha buceta e viu meu cabaço, é cabaço mesmo!!! Fotografou e voltou a chupar e enfiou um dedo em meu cu, isso doeu um pouco, mas estava ficando excitada e ele percebeu, me virou de costas e começou a lamber e enfiar a língua em meu cu, nossa aquilo estava ficando gostoso, tirou fotos e disse que aquelas seriam as ultimas fotos de uma virgem. Mandou que eu ficasse na posição de frango assado novamente, chupou minha buceta e começou a forçar seu pau na entradinha virgem, simplesmente não entrava, estava bem molhada, mas era muito grande, lambeu e voltou decidido a enfiar, veio com muita força e conseguiu colocar a cabeça, nossa que dor, tirou e vou a enfiar com mais força, era um animal, comecei a berrar e chorava descontroladamente.

Grita que eu gosto, grita como uma cadela, pensa no seu noivo dando o cu.

Foi enviando e tirando com muita violência, estava descontrolado, mas não entrava tudo, até que enterrou com força e meu cabaço não resistiu, sentia que algo se rompeu dentro de mim e gritei, berrei, esperneei, mas isso o deixava com mais tesão, de repente ele parou, foi tirando lentamente o pau, na posição em que estava podia ver aquele monstro saindo e quando estava preste a sair enfiou tudo e com muita força, me faltou ar para gritar, não sei se desmaiei, mas voltei a mim com ele levantando a minha cabeça.

Olha sua buceta. Estava tudo dentro, começou a tirar e não podia acreditar no que via aquele pau preto começou a sair lentamente e pode ver como era grande, estava sujo de muito sangue e voltou a enfiar, ele se posicionou com os dois braços no meu ombro e voltou a fuder, começou a estocar muito rápido, com força e bem mais fundo, senti meu útero ser socado eu realmente estava sendo fudida e como doía, aquilo durou um bom tempo até que senti ele enterrar até o talo e parar, aquilo parecia uma bomba explodindo dentro de mim, seu pau se agigantou dentro de mim e gozou, a dor que já era grande ficou insuportável, gritei e esperneei muito, minha visão escureceu, ele me sacudia, levantou minha cabeça para que eu olhasse, tirou fotos e começou a tirar seu pau, tinha sangue em todo a virilha e quando tirou todo, pode ver e sentir como estava arregaçada começou a sair esperma com sangue, escoria pela minha bunda, ardia, parecia queimar, estava dilacerada, virei lentamente e comecei a chorar, ele foi ao banheiro. se lavar, voltou sorridente, feliz da vida e tirou mais fotos.

Agora você pode dizer que está fudida, garanto que nunca mais vai ter dificuldade com pau grande e quando seu noivo colocar o pintinho dele ai se você vai achar graça, nunca pensou que sua primeira vez seria com um preto, velho, pobre e pauzudo. Agora levanta quero ver o estrago.

Quando me levantei não senti o chão, começou a escorrer uma grande quantidade de porra com sangue pelas minhas coxas chegava a pingar no chão, mas quando passei a mão foi que tive uma noção do estrago, coloquei três dedos que sumiram dentro de minha bocetinha, ardia muito e ele ria.

Agora você é uma puta de buceta arregaçada e de cu virgem, ainda. Vamos ver o estrago, me colocou deitada de penas levada e abertas, agora você esta arregaçada e tirou fotos.

Agora chupa meu pau sua puta arregaçada, pegou minha cabeça e empurrou para seu pau que estava mole, começou a endurecer e não mais cabia na boca, ele levantou-se e mandou eu deitar de barriga para baixo, agora é a vez do seu rabo.

Mas não mesmo, pulei e tentei sair, mais foi contida, me deitou novamente na cama de barriga para baixo com as pernas abertas, rasgou o lençol em tiras e amarou meus pés na cabeceira da cama.

Agora vou arrebentar todas às pregas do seu cuzinho, é melhor relaxar senão vai doer muito.

Começou a lamber e enfiar a língua, comecei a relaxar, pois estava gosto, quando ele enfiou um dedo, eu gritei, é para abrir um pouco e continuou a lamber e a fuder com um dedo, quando estava ficando gostoso, ele enfiou mais um dedo, doeu bastante, reclamei, xinguei e ele dava risada.

Enfiar o pau e gozar lá no fundo do seu rabo vai ser muito gostoso.

Colocou um travesseiro embaixo para empinar minha bunda, cuspiu bastante saliva, ageitou-se e começou a forçar a penetração, não tinha como me defender, aquilo era uma covardia, não entrava, voltou a lamber, enviou dois dedos e passou óleo de cozinha, agora estava tudo muito escorregadio, seu pau duríssimo, mandou eu abrir minha bunda com as mãos e voltou a empurrar seu pau contra meu cuzinho virgem, quando a cabeça começou a entrar eu simplesmente apaguei, acordei com ele me sacudindo e chamando.

Quero você acordada para sentir meu pauzinho arregaçar seu cu.

E voltou a forçar a penetração começou a atolar aquela tora dentro de mim, eu sentia as pregas da minha bundinha se romperem, eu chorava, mas não tinha como parar eu mandava ele tirar, ate que entrou a cabeça inteira, meu cu latejava, doía muito mesmo, então ele foi mexendo e de cm em cm chegou ate o talo e começou a tirar, e colocar cada vez em movimentos mais rápidos e violentos com o pau enterrado ate o talo e ele estocava com muita violência.

Grita, esperneia, me deixa loco de tesão, seu cu já ta ate sangrando, você não tem mais prega, chegava a pular na cama e ele enterrando no meu cu, quando parou com ele enterrado ate o talo e gozou aos berros, ele caiu quase desmaiado ao meu lado, meu cu estava pegando fogo, ardia muito, latejava, ele pegou minha mão e penetrou em meu cu, entrou quatro dedos ficando só o polegar para fora, eu entrei em estado de choque e ele ria muito, muitas coisas meu passaram pela cabeça, não sabia o que fazer, ele disse, não esquenta mais algumas vezes e você vai gozar como seu noivo, dando o rabo, ate a semana que vem ele ta novo, fiquei ali mais um tempo, ele não me deixou tomar banho, ele me soltou e quando me levantei começou a sair porra com sangue, desabei no chão, achava que nunca mais fecharia meu cu.

Muitas coisas passavam pela minha cabeça, meus pais, meus amigos, e se ficasse grávida de um negro, e meu noivo, fiquei mais um tempo para me recuperar, ele pegou seu telefone e me fez ligar para o meu. Agora tenho seu telefone e vou te ligar, pode ir, mas não vai se limpar aqui leva minha porra ate sua casa e guarda como lembrança.

Sai meio tonta, as idéias não se organizavam, peguei meu carro e fui para casa. Quando cheguei, era 18:00h e minha avó não estava, tomei um banho e fui descansar, minhas entranhas queimavam, estava com ódio e nojo de meu noivo, não sabia o que fazer.

Na manha seguinte ainda estava bastante dolorida com minha buceta estava inchada e meu cu esfolado, fui ao banheiro tirar o absorvente que estava bastante sujo com borra e sangue, tomei banho e fui tomar café com minha vó.

Meu noivo veio para almoçarmos e me achou estranha, perguntei como foi seu dia anterior e ele falou que foi um dia como outro qualquer. Fiquei imaginando se era rotina dar o rabo para um travesti.

O relato não para por aqui, pois fiquei sabendo que meu pai ma vendeu para meu noivo pelo dinheiro da sociedade. Encontrei-me outras vezes com meu negrão e até fiz sexo com mais dois amigos dele, mais isto eu conto outra hora.

Comentários

15/05/2011 12:06:14
MARTYM: Cara esta sua historia foi D + sou negro 18,5x6,00 + ainda não tive esta sorte que deuese Sr: Que pegou vc mais quem sae um dia tve que bater uma bem pegada te tanta tesão e imaginando vc gritando foi de mais um GR ABÇ....
27/05/2009 17:47:52
voce é louca, mas seu conto foi demais!!!
03/02/2009 16:32:53
Tem que denunciar ese tipo de atitude,ao menos que vc gostou muito de ser arregaçada e estuprada.Ou vc acordou e deu otroco para seu noivo traveco que seu pai te vendeu .Eu amei essa atitude
30/10/2008 10:05:27
...Adorei o seu conto...Marcelo
15/01/2008 13:44:00
Bom seu conto,bjs na bucetinha ,no seu cuzinho e no resto de seu corpinho de PUTA SAFADA
10/11/2007 14:53:26
Não que eu tenha nada contra ficção, mas quando se tenta mostrar que o conto é verdadeiro, ao menos deveriam saber escrever o nome do bairro onde vivem. Todo mundo sabe que o nome do bairro é Alphaville, não Alfa Ville! E o que é bumba cheia e redonda?
06/04/2007 02:05:42
Vc adorou a experiência não foi, assim vc teve a sorte de deixar aflorar a puta que tem dentro de vc.
05/04/2007 18:31:32
Um absurdo! Voce esta incentivando o estupro, isto e apologia, cuidado, garota! Mas, fazer o que? Patricinha e patricinha, e isto que vc merece, e pelo visto e disto que vc gosta.
03/04/2007 23:42:00
sou absolutamente contra a violencia, mas to achando que vc realmente gostou da coisa.
03/04/2007 13:44:01
CONCORDO COM NOSSOS AMIGOS ACIMA , VC NARRA O CONTO COMO SE TIVESSE ISDO ESTUPRADA , E DEPOIS FALA Q VOLTOU LA MAIS VEZES PRA REPETIR..MEIO SEM PÉ NEM CABEÇA... SEXO É MUITO BOM , QDO OS 2 QUEREM , SOU TOTALMENTE CONTRA ESTUPROS E VIOLENCIA CONTRA MULHERES...
03/04/2007 12:49:13
Concordo com vc...JOTAEF.....embora seu conto tenha cido muito bom garota...!!!!temos que acordar pra violencia sofrido por mulher em todo Brasil,e porque não dizermos mundo todo.....é bomo cvonto excitante...mais perigoso este tipó de relação....Théo Ozga Vitury/theo_ozga_vitury@hotmail.com
03/04/2007 02:47:33
Bom seu conto, se quiser continuar sendo fudida bem gostos meu e-mail é safado38sp@hotmail.com estou proximo a alphaville...bjs na bucetinha

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.