Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha Prima Peluda

Autor: Christ
Categoria: Heterossexual
Data: 29/03/2007 09:19:26
Nota 6.22
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Essa historia aconteceu bem recentemente, como já disse anteriormente eu trabalho em um escritório. E nos fundos do mesmo imóvel veio morar uma prima minha que se mudara de pouca para cidade. Nós nos víamos sempre porque o acesso para a casa dela é o mesmo que o do escritório. Ele tem uns vinte e poucos anos, alta, morena fechada, enfim, uma mulher normal.

Os primeiros contatos sensuais entre nós aconteceram quando ela me pediu para guardar o carro de seu pai na garagem que fica ao lado do escritório. Seu pai morava em outro lugar, mas havia viajado e deixara o carro com ela, pois onde ela mora é mais perto da rodoviária. Então ela me chamou, me deu as chaves voltou pra casa, após guardar o carro fui até sua casa lhe devolver as chaves e os documentos. Aí é que eu tive a surpresa, ela estava se preparando para o banho, e lá de dentro gritou pra mim ficar com as chaves, eu lhe disse que já estava fechando e ia embora. Então ela veio, enrolada na toalha toda sem graça. Eu não me contive fiquei reparando pra ver seu conseguia ver alguma coisa a mais, ela então exclamou: - Quê que você ta olhando! Eu me atrevendo disse: - Suas pernas, mas queria ver mais!

Ela ficou mais envergonhada ainda, mas agora eu já notava um ar de sacanagem. Foi aí que ela começou a ameaçar a tirar a toalha. Eu fiquei louco de tesão, pegar minha prima ia ser uma boa. Avancei o sinal, puxei sua toalha e vi aquela vagina toda cabeluda, parecia que nunca havia rapado, ao tentar encobrir os seios fartos, eu via sua vagina, ao tentar encobri-la eu via os seios.

Segurei suas mãos e dei-lhe um beijo, percorri todo seu corpo com minhas mãos, aí não teve jeito ela cedeu. Arrancou minha camisa, tirou meu cinto, enfim, me deixou só de cueca. Apalpei sua vagina pra ver se estava úmida, eu sempre gostei de fazer o serviço direito, os dois lados tem que estar satisfeitos. Tirei a cueca e fui até a calça pra pegar preservativos na carteira, ela disse que não precisava, melhor pra mim.

A coloquei num sofá de pernas abertas, de modo que eu me ajoelhava no chão e alcançava aquela vagina peluda. Comecei a penetrar devagar em meio a tantos pêlos, ela se retorcia toda, aumentei a pressão, enfiava mais e mais aquela selva negra chupando seus fartos seios, só via os lábios vermelhos em sua vagina, mais nada. Ela de tesão apertava minhas costas com as pernas, que transa gostosa, nós suávamos juntos em harmonia, nossos corpos já transbordavam de tesão profundo. Meu pênis naquela vagina peluda, minha boca em seus grandes seios, ela se entregava a mim. Em pleno ato de ternura gozamos, ficamos um longo tempo parados.

Levantamos e tomamos um banho, eu disse que foi ótimo aquele final de tarde com ela. Despedi-me e fui embora.

Comentários

09/11/2012 20:36:25
Eu adoro buceta cabeluda, minha mulher é peluda e bucetuda adoro chupar a buceta dela, meter rola nela.
09/11/2012 20:34:18
Eu adoro buceta peluda, minha mulher é peluda e bucetuda.
15/06/2010 07:57:12
Eu adoraria chupar essa buceta toda peluda.. Sou apaixonado por bucetinha peluda, chupo ateh gozar na minha boca.. Eh bom demais...
15/06/2010 07:56:13
Puxa, faltou cair de boca nela.... Cadê.. Se fosse eu chupava até ela gozar na minha boca.. Adoro cir de boca numa xoxota bem pelud e natural, como vc descreveu.. É bom demais
22/09/2008 21:14:24
vixe que bosta zero para vc 000000000000000
23/10/2007 16:42:42
Na sua narrativa literária está faltando apimentar esta transa, que com certeza ficaria mais emocionante. De qualquer modo o conto é bom.
29/03/2007 12:48:49
Razoável mas excitante!
29/03/2007 12:29:11
Voce foi muito rapido, kd o "antes" da proxima vez faça direitinho ok! bjs
29/03/2007 10:24:00
Amigo, teu conto não tem nada, fodeste ela a seco? Kd as preliminares?
29/03/2007 10:23:57
Amigo, teu conto não tem nada, fodeste ela a seco? Kd as preliminares?
29/03/2007 09:49:59
Galera, espero que gostem. Eu só coloco contos verídicos, apenas com uma narração literária. Leiam "A Bela Clente".

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.