Casa dos Contos Eróticos

Feed

Fudendo com o Vizinho.

Autor: D14
Categoria: Heterossexual
Data: 26/03/2007 08:21:31
Nota 8.15
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Outro dia acordei com um tesão desesperado, estava há quase um mês sem dar, e vinha numa agonia muito grande. Mas naquela quinta feira... acordei em chamas e decidi arrumar um homem para fuder comigo de qualquer jeito. E como conseguir um homem às 7 horas da manhã? Caderneta de endereços... impossível! Todos os homens possíveis trabalhando, estudando, e além do mais eu queria um homem novo, diferente.

Decidi me produzir para a caçada. Coloquei uma bermuda de lycra branca, meio transparente, super apertada, dividindo bem a buceta. Como meu grelo é enorme, nunca fica dentro dos lábios, vesti a bermuda sem calcinha, para mostrar mesmo. Podia-se ver o volume do meu grelo. Por cima joguei um camisão para disfarçar. Prendi os cabelos, perfumei-me com uma lavanda suave e saí à caça. Enquanto esperava o elevador, fiquei imaginando onde poderia ir àquela hora e conseguir um homem. Quando o elevador chegou, estava nele somente o meu vizinho Fernando, um rapaz casado e muito discreto. Cumprimentei-o e me encostei na parede, empinando-me para frente. Sutilmente, levantei a blusa, deixando à mostra aquilo que eu queria dar.

Quando Fernando bateu os olhos na minha buceta, ficou hipnotizado. Não desviava o olhar. Quando o elevador chegou ao térreo, ele me segurou pelo braço e com a voz rouca perguntou se eu queria tomar um café. Aceitei, é claro.

Dirigimo-nos para um boteco distante do nosso prédio. Fomos para o final do balcão, onde só havia dois bancos fixos e atrás apenas uma parede. Ao invés de me sentar, recostei no banco, na mesma posição do elevador, e mais uma vez, levantei a blusa. Só que nesta hora, não foi disfarçando. Foi acintosamente, para mostrar mesmo. Enquanto olhava para ele e sorria convidativamente. Ele mais que depressa entrou numa conversa bem gostosa:

_ Se você imaginar como os homens do prédio apelidaram você, ganha um doce!

_ Hummm... doce? Prefiro outra coisa - respondi. _ Mas como me chamam?

Nesta hora, o rapazinho veio perguntar o que queríamos. Pedimos apenas cafezinho. E o menino se afastou.

_ Mas diga como os homens me chamam...

_ Você não vai gostar...

_ Quem sabe? Posso surpreender...

_ Hummm... eles, digo, nós lhe chamamos de Bucetuda!

_ Bucetuda? Por que? - perguntei na maior inocência, enquanto alisava minha buceta por cima da bermuda, bem devagarzinho.

_ Por que você usa essas bermudas superapertadas dividindo a buceta e a gente pode ver quase tudo.

_ É mesmo? Dá pra chamar tanta atenção assim?

Então ele me pediu licença, retirou minha mão que acariciava o grelo e disse:

_ Deixa que eu faço isso, você vai ver que é muito melhor!

E começou a passar o dedo no volume do meu grelo. Alisava de um lado para outro, acariciava delicadamente.

Nisso o rapaz veio com os cafezinhos e viu a cena. Fernando, sem se perturbar, retirou a mão e agradeceu. O menino ficou vermelho, pediu desculpas e se afastou, muito excitado, porque seu piru estava visivelmente duro.

Fernando voltou às carícias, e disse que todos os homens ficavam imaginando como seria a Bucetuda na cama... que todos tinham tesão em mim, e ficavam horas esperando que eu passasse para olhar minha bunda e minha buceta.

Perguntei se ele também fazia parte do time dos curiosos, e ele respondeu que era o fundador do clube, e rindo, disse que queria prioridade quando eu decidisse dar para algum deles.

Respondi: _ Só se for agora!

Num susto, ele compreendeu que eu estava convidando-o para fuder comigo, naquela hora. Que outra oportunidade melhor ele teria?

_ Foda-se a empresa, foda-se a reunião com os investidores espanhóis, foda-se o trabalho! Quero você agora, fuder você já!

Então vamos para minha casa. Eu vou na frente, e deixo a porta aberta. Você entra pela garagem e vai pela escada se serviço para ninguém ver que você voltou. Vou deixar a porta do apartamento aberta, é só entrar.

E assim eu saí do bar, com a buceta latejando, parecia que ela estava derretendo, de tão melada que se achava. As pernas tremiam de tesão, e eu não via a hora e me arreganhar toda para ele.

Nem bem cheguei em casa, arranquei a roupa e me deitei no sofá com as pernas escancaradas, a porta se abriu e Fernando entrou.

Na mesma hora ele mergulhou sua cara dentro da minha buceta. Esfregava o rosto na minha melação, dizendo que o cheiro da minha buceta era maravilhoso. Depois que seu rosto estava todo melado, foi que ele abocanhou meu grelo e começou a chupar. Que delícia!!! A fúria do tesão de um homem quando explode é maravilhoso. Sempre adorei a primeira foda que dei com cada homem que tive. E ele se deliciava lambendo, chupando, mordendo minha buceta. Foi arrancando a calça e a cueca e se virou, sempre chupando, até que enfiou o piru duro na minha boca. Que piru! O protótipo do piru perfeito: grande, grosso, com as veias bem alteradas, a cabeça enorme, bem definida em formato de cogumelo. Há quanto tempo eu não via um caralho tão lindo! Nem perdi tempo lambendo ou acariciando. Abocanhei o caralho dele, desesperada, e chupei, chupei... engolia a piroca dele com muita sede e fome, como se fosse o último piru da face da terra. Ficamos nos chupando assim até que gozamos. Depois escorregamos para o tapete e ficamos nos beijando na boca enquanto com as mãos fazíamos carícias no piru e na buceta, ambos melados de porra. E essas carícias foram suficientes para reacender o desejo e começarmos a putaria toda de novo.

Quando seu caralho estava novamente duro como uma pedra, ele abriu minhas pernas e meteu na minha buceta. Ai que delícia! Eu dizia: que piru delicioso! Fernando, você tem um caralho maravilhoso! Que delícia! E rebolava debaixo dele, com as pernas em volta de suas costas, me esfregando toda nele. Ele gemia, mas não conseguia falar nada. Ofegava, e arremetia o caralho para dentro e para fora de mim, e eu o abraçava com minhas pernas, como se quisesse enfiá-lo inteiro na buceta e não apenas o seu piru. De repente ele tirou o piru, me levantou, enfiou o pau na minha boca e me chamou para o quarto, sempre chupando seu piru, seguimos em direção à minha cama. Sentei, e ele me dando de mamar... até que me deitou de bruços na beirada do colchão e sem cerimônia cravou a vara na minha buceta por trás. Ele de pé, socava o caralho em mim com toda força e eu me deliciava mordendo o travesseiro e pedindo mais. Depois se deitou sobre mim, com o piruzão sempre enterrado levou a mão direita à minha buceta, e com os dedos mexia no meu grelo. Enquanto me fudia ia falando no meu ouvido:

_Puta bucetuda, gostosa, tesuda, sua buceta é deliciosa, galinha, puta, piranha maravilhosa...

E me fudia como se fode uma cadela no cio...

E eu adorando aquilo tudo, rebolando debaixo dele e dizia:

_ Você está me dando a coisa que eu mais adoro no mundo: caralho!

-_ Então você gosta de caralho? Então tome meu caralho...

E dizendo isso mais e mais enfiava em mim...

Fudemos assim até quase meio dia, quando disse que ia embora tentar salvar a empresa da qual era sócio e ser fudida também. Mas prometeu que aquela não seria a única vez, que ele queria mais e agora que tinha provado minha buceta, queria também meu cu.

Nunca gostei de dar o cu no primeiro encontro. Guardo sempre este trunfo para que o homem queira me dar o piru de novo. Assim ele foi embora, e eu fiquei em casa, satisfeita, saciada... mas só de lembrar o tesão voltou e passei a tarde toda me masturbando e imaginando nosso próximo encontro. Este próximo encontro foi mais rápido do que eu imaginei... mas antes de narrar este episódio, tive outra surpresa...

Aguardem-me!!!

Comentários

27/10/2008 16:13:27
Simplesmente maravilhosa história, daquelas que nos deixam com tesão o tempo todo...10 msn. tecnovoip@hotmail.com
10/09/2007 09:07:19
Adorei seu contos. ou melhor acompanho seus contos e são muito legais.
06/05/2007 14:11:30
Respeitando todas as opiniões, deixo também aqui a minha: o contista, escritor, compositor, contador de histórias, etc., no momento em que escreve, é como anjo, não tem sexo, ou talvez tenha "todos os sexos" e aproveitando-se ainda da permissão que a liberdade poética fornece, pode tudo. Pode ser macho, fêmea, corno, tarado, etc. Vide Chico Buarque de Holanda, compositor, homem, que escreveu várias músicas no feminino. Várias mesmo, mas a mais famosa, lembram-se: "O primeiro, me chegou, como quem chega do bar..."?
06/05/2007 14:11:25
Respeitando todas as opiniões, deixo também aqui a minha: o contista, escritor, compositor, contador de histórias, etc., no momento em que escreve, é como anjo, não tem sexo, ou talvez tenha "todos os sexos" e aproveitando-se ainda da permissão que a liberdade poética fornece, pode tudo. Pode ser macho, fêmea, corno, tarado, etc. Vide Chico Buarque de Holanda, compositor, homem, que escreveu várias músicas no feminino. Várias mesmo, mas a mais famosa, lembram-se: "O primeiro, me chegou, como quem chega do bar..."?
06/05/2007 14:11:19
Respeitando todas as opiniões, deixo também aqui a minha: o contista, escritor, compositor, contador de histórias, etc., no momento em que escreve, é como anjo, não tem sexo, ou talvez tenha "todos os sexos" e aproveitando-se ainda da permissão que a liberdade poética fornece, pode tudo. Pode ser macho, fêmea, corno, tarado, etc. Vide Chico Buarque de Holanda, compositor, homem, que escreveu várias músicas no feminino. Várias mesmo, mas a mais famosa, lembram-se: "O primeiro, me chegou, como quem chega do bar..."?
D14
28/03/2007 18:53:51
é amigo vc esta mais que certo e meu português nos comentarios nau esta errado naué costume mermo de escreve "nau" em vez de "não" mais é como eu disse me relataram isso nau fui eu mesmo não por isso dou a nota
28/03/2007 13:01:50
O conto é bom sim, sem dúvida. Agora, acho que o D14 nada mais é que um simples intermediário para repassar contos, como este. Digo isso porque o D14 tem um português afiadíssimo no conto (escrevendo corretamente "não") e nos comentários escreve todo displicente, pra não dizer todo errado (escreve "nau" quando quer dizer "não" e "tenhão" quando quer dizer "tenham"). A verdadeira autora, seja lá quem for, está de parabéns. O D14 está também por ter servido como ponte, mas, por favor, poupe-nos dos seus comentários. Ah! E sendo assim, acho que ele não votou nele mesmo quando deu 10 para o conto, pois ele não foi o autor mesmo. Então, não o reprimo.
D14
27/03/2007 21:07:15
ja peguei sim amigo puts tu acha que como ela me contou isso tudo mais essa historia vai ser meu gran finale aki no site e nau precisa se desculpar nau
27/03/2007 14:24:45
e vc não pega essa mulher não cara? qual é? desculpa o engano pois sou macho também. um abraço!
D14
27/03/2007 08:35:49
nau cara sou homem mesmo e como expliquei esses contos foram relatados a mim, e sobre a nota que me dei todo mundo faz isso pq logo eu nau posso, e acho que a finalidade do site é colocar historia, contos ou relatos pra galera se diverti e independente se seja homem ou mulher que escreve... achei que casalvontade é um coitado sem noção de nada, deve ser mais um desses ingnorantes da vida, pois ate hj tinha votado nos meus contos com notas boas e so pq disse que sou homem ele me deu zero mais todo mundo gostou do conto, e se a galera achar ruim nau escrevo mais encerro minha participação por aki e vou escrever em outro site e olhe que ainda tenho muito relato dessa mulher que é linda diga - se de passagem... abraço a todo e tenhão um bom dia
27/03/2007 03:07:41
aaae d14!tomeio decepcionado contigo,tinha vc em alto conceito, mas depois de dar nota para vc mesmo e confessar ser homem,caiu um pouco.seus contos sao otimos,mas tem que se definir.ou e homem com h como diz ou e gay.ao conto dou nota 9.
26/03/2007 23:10:26
Eu acho que você tem dúvidas, pois alem de só escrever como mulher, quando diz que é homem, escreve errado:"hoemem". Acho que você pode dar corda pro tchello. Você tem potencial...Quanto ao conto, nota zero. Alem disso, me diz uma coisa: por que você votou nota 10 prá você mesmo? Pode isso?
D14
26/03/2007 18:43:32
ei amigo nau qro corta seu barato nau mais sou hoemem com H maiusculo mais conheço a mulher que relato tudo isso pra mim
26/03/2007 14:53:47
D14, vc é do RJ, me escreva pô! estou cheio de tesão em vc. Me escreva pelo menos para agente conversar um pouco. Procuro uma mulher igual a vc, para sexo por prazer, sem compromisso, beijos gostosa!!!
26/03/2007 13:19:54
D14 tenho que admitir que vc é um dos melhores narradores desse site pois todos os seus conto são otimo fikei com o pau doendo de tanto que li comecei a ler esse depois vi na sua lista que tinha outro cada um melhor que o outro parabens mesmo cara
26/03/2007 10:52:48
Quando acordar de madrugada, ou cedinho da manhã, não precisa se sacrificar querendo achar um homem, me escreva dando seu endereço que partirei na mesma hora, gostosa... celo_barboza@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.