Casa dos Contos Eróticos

Feed

DUAS PUTAS EM CASA

Autor: eduaomarido
Categoria: Grupal
Data: 08/03/2007 11:11:36
Nota 7.60
Assuntos: Grupal
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

DUAS PUTAS EM CASA

Ola caros leitores, primeiro quero apresentar os principais participantes deste meu conto, eu sou o Sandro 25 anos, casado há 3 anos com a Flavia 23 anos, e minha mãe Sandra 42 anos. Meu pai Antonio cinquentão, é consultor financeiro de uma grande empresa de consultoria, eu sou formado em Adm. Empresas, minha esposa Flavia é advogada, como já disse, devido ao trabalho do meu pai, temos um padrão de vida muito bom, e temos um sitio muito bonito onde passamos os finais de semanas, quando ainda namorava a Flavia, estudávamos na mesma facu, foi quando descobri suas traições, ela tinha caso com dois amigos nosso, o Mario e o Ailton, quase terminei o namoro, mas a Flavia me fazia muita falta e então resolvi perdoá-la e assumir minha situação de corno, após nossas formaturas eu marquei o nosso casamento, e alguns meses antes do casamento fomos para o sitio, eu, ela e os dois amigos, na primeira noite ela tomou banho e voltou na sala usando um baby dool minúsculo e transparente, onde dava para ver seus seios e sua minúscula tanguinha fio dental, eu pedi a ela que usasse outra roupa, ela então me chamou para o quarto e começou a me beijar e transamos muito, nossa ela é muito boa na cama, tomamos banho e voltamos para a sala, conversamos um pouco e voltamos para o quarto, não demorou eu pegeui no sono, quando acordei algumas horas depois a Flavia não estava na cama, em silencio sai para ver onde ela estava, quando passei no quarto dos meus amigos, não acreditei, ouvi os gemidos deles, corri pelos fundos e fiquei na janela vendo. Eu ali vendo minha futura esposa nos braços dos dois ( foi a primeira vez que eu via essa cena), eles chupavam a Flavia e ela tb chupava hora um ora outro cacete, ela se ajeitou de forma que eles fudendo aquela safada, um na buceta outro no cu, e ela gritava que queria mais e que eu seria um corno, eu assistia a tudo e estava gostando de ver aquela cena, então eles gozaram dentro dela e ela tb gozou, da onde eu estava não dava para ver a sua buceta e cu cheios de porra, mas eu sabia que estavão, voltei para o quarto e logo ela entrou, já tinha tomado banho,me abraçou e dormiu como um anjo. Quando acordamos eu meti gostoso naquele cu e buceta que na noite foi usada pelos seus amantes, durante o dia ela comportou normal, saímos para ver o sitio, aconpanhomos o caseiro, mas de noite repetiu tudo de novo, e dois meses depois chegou o dia do casamento, uma linda festa, passamos a lua de mel na França, quando voltamos resolvi morar na casa dos meus pais, assim minha mãe cuidaria da Flavinha enquanto eu estivese trabalhando, bom não foi isso que aconteceu, nossos finais de semana sempre era no sitio ou as vezes íamos para a praia, numa dessas ida ao sitio, os dois amigos foram juntos, e vi que minha mãe já tinha uma amizade com eles, então resolvi ver o que estava acontecendo, deitamos e fingi pegar no sono, não deu outra, Flavia saiu do quarto e eu fui atrás, mas ela seguio pelo corredor até o quarto da minha mãe, entrou e trancou a porta, eu dei a volta na casa e fiquei na janela, não acreditei mais uma vez, na cama da minha mãe estava as duas e os dois, isso mesmo, os quatro nus chupando uns ao outro, minha mãe tinha o cacete do Airton na boca e minha esposa chupava o do Mario, do local onde eu estava não dava para ver melhor , mas fiquei ali quieto e vendo os dois casais fuderem o resto da noite toda, voltei para o quarto e já passava das 5 da manha quando a Flavia entrou, tomada a banho e os cabelos molhados, perguntei o que ela estava fazendo, ela simplesmente disse, ta muito calor e tomei um banho, agora me deixa dormir que essa noite perdi o sono, no outro final de semana eu resolvi ir para nosso apt na praia, lógico que fomos os cinco, e aconteceu de novo, só que não pude ver nada, mas dava para escutar pela porta a festa que eles faziam, e ouvi minha esposa dizer, quero ver os dois dentro dessa minha sogrinha puta, eu não sabia o que fazer, pois estava casado com uma puta e minha mãe tb era puta, então num desses finais de semana meu pai foi junto e por medo as duas se comportaram, foi a única vez que fui ao sitio e ela não fudeu com os dois, mas isso não é tudo, eu até então não tinha pensado, isso acontece nos finais de semana, e durante a semana, que eu e meu pai saímos para trabalhar, naquela manha de segunda no escritório não consegui pensar em mais nada, então resolvi segui elas de tarde, foram ao mercado, cabeleleiro, depois ao shooping, estavam na praça de alimentação, quando chegou um rapaz alto moreno, deu um beijo no rosto de minha mãe e beijou a Flavia na boca, pelos beijos são bem conhecidos, sentou ao lado dela e o abraçou, conversavam e riam, então chegou um outro mais baixo tb moreno, e dando um beijo na Flavia e na minha mãe, então saíram, foram os quatros no carro da minha esposa, entraram num motel ali próximo, não acreditei que iriam fazer uma orgia, mas foi o que aconteceu, subornei a faxineira que me contou que os quatroestavam numa só suíte, e mais, que não era a primeira vez que eles viam, sempre os quatro e na mesma suíte, com nome sugestivo, suíte orgia. Esperei pelo lado de fora e depois de 3 horas eles saíram, voltaram a estacionamento, despediram deles e voltaram para casa, naquela noite convidei minha esposa para sair e passeando pela cidade, passei em frente ao motel, parei o carro e falei: vamos passar essa noite aqui, ela ficou calada, parecia assustada, mas antes que respondesse, fui em direção ao portão de acesso, pedi a suíte 03 (a mesma que elas usaram de tarde) na suíte ela estava bem desconfiada, mas logo quebrei o gelo pedindo uma bebida e coloquei uma musica, onde ela fez um striper ficando nua, fiz o mesmo e fomos para a hidro, onde chupei aquela buceta lisinha e perfumada, isso a faz ficar louca, e se entrega toda, então passei a língua pelo seu cu e pude perceber que estava muito vermelho, conclui que ela deu o rabo naquela tarde, meu tesão aumentou ainda mais e meti me pau de uma só vez naquele abo delicioso, ala deu uns gritinhos ma logo estava rebolando e pedindo mais, gozei gostoso dentro daquele rabo quente e guloso, mas o tesão era enorme e logo me recompus e meti naquela buceta gulosa e cedente por pica, a xingava de puta, vadia, ela me beijava e pedia pra xingar mais, ficamos na hidro fazendo amor por um bom tempo, voltamos para a cama que era enorme, dava pra mais dois casais, então entendi o nome suíte da orgia. ficamos deitaods e nos acariciando um aou outro e bebendo, ela veio por cima e chupou me pau que logo estava duro, ela passou a cavalgavar como uma amazona e pedia que não parasse, senti quando ela gozou, seu corpo estremeceu todo, mas não parou a cavalgada até que eu gozei tb e caindo sobre meu corpo disse que tinha tido orgasmos mutiplos e que queria mais, estávamos suados e cansados, voltamos para a banheira e ficamos abraçadinhos e nos amando, eu pensava, como pode ser tão safada, parece que não aconteceu nada de tarde com essa puta aqui mesmo nessa suíte, ela saiu primeiro e deitou no meio da cama com a bunda para cima, eu aproximei por traz e comentei, seu cuzinho ta vermelho, ela sorriu e disse:lógico vc fudeu o coitado com tanta força, eu argumentei: mas ele já estava vermelho antes, ela levantou sentou do meu lado ficou me olhando e sentou no meu colo de frente, me beijou e disse: vc ta achando que eu dei meu cu pra outro? Como fiquei quieto, ela perguntou de novo: dei ou não meu cu pra outro macho hoje? Respondi: não sei, vc é quem sabe. Ela me olhou bem nos olhos e disse: e minha buceta tava vermelha tb, então dei a buceta tb, dei tudo , o cu e a buceta. Levantou e foi para o outro lado do quarto sentou numa poltrona e ficou imóvel, fui até ela e pedi desculpas, voltamos para a cama e beijei todo seu corpo, passei a lingua na sua buceta que estava inchada e já molhadinha, coloquei ela de quatro e enfiei meu pau de uma só vez naquela buceta, ela rebolava e pedia mais, enfiei um dedo no seu cu, depois dois dedos , falei que ia gozar, ela saiu de baixo e chupou meu pau até receber toda minha porra na boca e rosto, engoliu o que pode. Cai na cama exausto, ela foi ao banheiro e voltou já vestida, disse que queria ir embora, pedi para ficar puxando para a cama, ficamos ali abraçados quietos, até que ela rompeu o silencio, por que vc falou que meu cu tava vermelho antes de vc me fuder? Vc acha que eu tenho algum amante? Como não respondi, ela disse: vou arrumar um amante e fuder na sua frente, vc quer?

Vc não teria coragem de me trair, teria? Ela fixou seu olho no meu e após alguns segundos disse: Tenho sim, se vc quiser, eu tenho. Eu a puxei contra mim e dei lhe um beijo de lingua que foi correspondido, ela me abraçou e disse que me amava tanto, queria saber por que eu estava falndo assim com ela. Abri o jogo, disse que sabia de tudo, dela e de minha mãe, do caso dela com o Ailton e Mario e quem era os dois dessa tarde, ela sorriu, me beijou e disse: eles são nossos mais novos amantes, só faz um mês que estamos com eles, são Silvio e Lucas, quem mais vc sabe? Como disse que esses quatro, ela sorriu e disse que depois de casada já saiu com outros, pensativa , disse: foram uns 5 sem contar eles, e foi no terceiro que minha mãe descobriu e ai ela apresentou o Ailton e Mario, minha mãe gostou dos dois, elas então ficaram amiguinhas de safadezas , perguntei se todos fuderam tb minha mãe, ela disse que só o Ailton e Mario, o Lucas e Silvio e um que ela nem lebrava o nome, pois ela saiu com cara só duas vezes e minha mãe uma vez, ela me contou alguns de seus casos (espero contar prara vcs depois), pedi mais bebidas e comemoramos nosso novo relacionamento, acordei e a vi nua e linda, tava de pau duro, e parti pra cima dela, fudendo seu cu sem dó, ela gemeu meu sonolenta, depois relaxou e gozou, quando voltamos para casa pedi para não falar nada para minha mãe, pois queria estar junto e assim saímos nós 3 de tarde, contamos, ela se assutou no começo mas depois me abraço e disse que eu tinha arrumado a melhor nora que uma sogra poderia querer, nesse fim de semana fomos para o sitio na compania de Ailton e Mario que de nada sabiam, mas quando as duas desceram para a piscina, eles me olharam assustados, pois minhas duas PUTAS estavam usando biquínis bem sexy, minha mãe de asa delta e minha esposa de fio dental, como os dois não entenderam nada e eu fiquei na minha, fazendo papel de marido e filho, eles tb não avançaram, mas dava para ver nas sungas que os dois gostaram, de noite, após o banho, minha esposa vestiu um baby dool transparente e usava só uma tanguinha fio dental, seus seios ficavam a mostra, minha mãe colocou um conjuntinho de short e blusa, onde sua bunda estava toda de fora e a blusa bem decotada, que dava para ver seus seios, como os dois estavam na sala e viram elas chegando, me olharam, eu fiquei na minha, Flavia sentou no meu colo e minha mãe sentou entre os dois, eles estavam assustados, mas Flavia muito safada levantou e chamou o Mario para dançar, não tinha musica, puxou o Mario e no meio da sala deu um beijo de lingua, Ailton me olhou e levantou puxando minha mãe e fez o mesmo. Aproximei deles e beijei minha esposa que já estava sem parte de cima do baby dool, foi uma suruba . mas essa eu conto depois.

eduard.flavia@bol.com.br

Comentários

02/04/2014 22:51:19
muito legal excitante!!!
27/10/2011 09:00:26
Queria que minha mulher fosse tao puta quanto a sua. Voce eh um homem de sorte
19/08/2011 21:17:39
Adoro uma mulher safada. Daria tudo prá ter uma mulher assim ao meu lado! Como daria. Qq mulher interessada num cara liberal, de Belo Horizonte/MG, imune a ciúmes e amante de uma mulher que ande com a buceta fervendo de vontade de dar, faça contato. Adoro dividir a minha mulher com os amigos e estranhos tb...rs... umhomem45@hotmail.com
dih
30/04/2008 19:46:19
poxa min add no msn gostosas dioego_diego@hotmail.com
27/04/2008 15:55:21
Adorei pois eu gostaria de sentir o mesmo com minha mulher.....
30/10/2007 10:17:55
Já escrevi várias vezes nesse site que não raro os comentários superam os contos. Esse é mais um caso: virou um debate. E para apimentar lá vai nossa contribuição: Ontemfoi aniversário da MILENE e também do nosso 1º menage com um amigo a exatos 13 anos. De lá para cá, casamos, tivemos dois filhos lindos e continuamos transando com vários amigos e até meu irmão e a irmã dela passaram pela nossa cama e nem por isso diminuiu nosso amor e respeito um pelo outro. E de fato, o cuidado tem que ser com a família pois esse comportamento ainda vira fofoca para muita gente mas no fundo todos gostariam de se liberar...(Se quiser ler nossos relatos clique no nosso nome acima).
22/03/2007 21:25:03
Sensual d+,acho que exagerou no comentario,assim vc pode inibir o autor.Passe-lhe insentivo ao invés de criticar.afs-155@hotmail.com
21/03/2007 10:26:20
Particularmente acho exagerado o incesto, mas com relação a ser corno e assim ser chamado pela amada, chupa-la todinha depois, ou somente ouvir ela contando tudo enquanto nos acariciamos é delicioso. Se isso tem haver com masoquismo também não sei. Acho necessário a discrição sempre, pois mesmo que não queiramos sempre filhos e outros parentes queridos verão isso com amargura. Não custa respeita-los. Mas a cumplicidade do casal na safadeza é otima.
10/03/2007 13:22:34
Cara não sei se é verdade esse conto, só sei que por experiencia propria, já vi isso acontecer com esposas, onde o marido quer sim assisti-la transando com um ou mais homens. Gostei muito do seu relato, bem escrito, com uma sequencia de fatos, bem descrito e com uma pitada de curiosidade para a continuação.
08/03/2007 14:48:31
Eu gostei , muito bem escrito parabens
08/03/2007 11:37:01
continuando... Me desculpem a franqueza mas considero a fantasia de gostar de ver a mulher transando com outro um disparate!!! Parece mais fantasia de punheteiro viciado em porno que usa a mulher como objecto priveligeado de prazer sanciando-se depois da transa com ela, à imagem do punheteiro que depois de ver o porno, vai para o WC "aliviar a tensão". já o swing é diferente, é mais dinâmico e com interacção de ambas as partes e com o o maior dos respeitos. Não o quero desrespeitar, só que essa índole está demasiado gasta e eu estou farta dela. Mas este conto tem pano para mangas, desde que não haja a humilhação do marido liberal visto como corno pela esposa e outros e a incompreensível humilhação da esposa perante os outros de forma a humilhar o marido. É muito dificil conceber algum erotismo nesse tipo de conto. Mas seu conto não é mau de todo, está bem escrito, é dinâmico, faltam detalhes mas tudo bem. Continue!
08/03/2007 11:36:35
Só costumo censurar contos sem nexo, mas por favor se for para nos (continuar) a contar uma história de um homem que satisfaz plenamente a mulher em tudo, sendo traído ainda por cima, aceita isso porque faz tudo por amor, alinhando depois na putaria, mas ficando de voyuer/passivo durante a orgia sendo humilhado por tudo e todos pelo meio, pare por favor. O assunto está por demais batido e eu já não acredito muito nisso. É bom demais para uma das partes. É claro que ainda tem incesto como condimento. Não me vai dizer que os maridos de sua mãe e de sua sogra também entram nisso? Ou então de nada sabem!! Por último, já viu que elas não têm respeito por você: quando estiveram com um desses maridos ao lado nada fizeram, mas consigo por perto foi putaria até ao cair do pano. Coloque outras mulheres na trama e seja MACHO ACTIVO, pois gostar de ver sua mulher transando pode fazer com a ajuda de um espelho no quarto, sem necessitar de outro homem!!! Me desculpem a franqueza mas considero a fantasia de gostar de ver a

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.