Casa dos Contos Eróticos

Feed

Eu, minha filha e a praia

Autor: Andre Lino
Categoria: Heterossexual
Data: 05/03/2007 23:29:24
Nota 6.67
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu me casei somente aos 30 anos; minha mulher tinha 24 anos na época, e tivemos uma filha (CAROL), procurei ser sempre um pai presente na vida da minha filha, acompanhando seu crescimento e seus estudos. Ela uma menina inteligente e estudiosa dizia que queria ser médica, e, acreditávamos que ela conseguiria. Comigo foi uma filha muito carinhosa, sempre aos beijos e abraços;foi crescendo e nos seus 12 anos passei a perceber que ela se tornaria uma mulher muito bonita pois já tinha um corpo bem definido, peitinhos salientes ,coxas grossas e uma bundinha redondinha. Eu e minha esposa sempre conversamos com ela sobre o que era a vida lá fora; sobre sexo, drogas e violência. As vezes quando eu ficava no sofá assistindo TV, ela vinha e sentava no meu colo,deitava e colocava sua cabeça ou sentava do outro lado e colocava as pernas sobre as minhas, com o tempo o meu pau involuntariamente começou a reagir; ficava um pouco duro, e ela percebia, pois principalmente com os pés procurava encostar nele pra sentir, e eu sempre me esforçava com a mente para que ele não crescesse muito, pois eu tinha um pênis avantajado; 21 cm e bem grosso. Os anos foram passando e aos 15 anos minha filha começou com uns namoricos, e aos 16 anos e meio começou a namorar mais firme, um rapaz de 18 anos e estavam muito apaixonados. Hoje com meus 49 anos e ela seus quase 18 anos (morena com 1,65 mt´s de altura), passou na faculdade para medicina. Nas férias aluguei uma casa na praia em um condomínio fechado para passarmos 2 semanas, mas quando estava próximo o dia de viajarmos minha esposa por problemas na firma em que trabalha teve que adiar suas férias por mais uma semana. Como eu já tinha pago o aluguel, ficou combinado que na primeira semana eu iria somente com a minha filha e depois minha esposa iria com a minha cunhada. Na viagem até o nosso destino levaria uma duas horas e meia, e fomos eu e minha filha conversando sobre vários assuntos até que reclamei que ela já não demonstrava mais carinho comigo como antigamente, e que, deveria ser por causa do namorado, ela disse que me amava muito e que eu era um pai maravilhoso....Passei a fazer perguntas sobre seu namoro, e que se ela e o namorado estavam se protegendo como deveria na hora do sexo, aí para minha surpresa ela me falou que ainda era virgem. Eu perguntei se o namorado não tentava seduzi-la sexualmente ou se era ela que não deixava.... Com muito custo ela me falou que o namorado tinha um problema, que quando estavam se bolinando ele gozava atoa, e que até no cinema por mais de uma vez quando ele passava a mão nela ele se sujava todo e tinha que correr para o banheiro para se limpar, e que quando tentaram fazer sexo e ele foi que colocar a camisinha; ele gozou, ao tentarem novamente ele não conseguiu penetrá-la pois gozou somente ao encostar o pênis na sua vagina, e que depois de algumas tentativas houve um desanimo por ambas as partes. Ela me perguntou se isso era normal e se aconteceu comigo quando eu era jovem. Eu expliquei pra ela que quando a gente é jovem existe uma ansiedade que atrapalha um pouco, mas com o tempo a gente vai aprendendo a se controlar e ter tempo maior fazendo sexo, e que o problema dele é que ele tinha uma ejaculação precoce muito acentuada e que se ela casasse com ele acabaria tendo que arrumar um amante para satisfazê-la sexualmente. Ela ficou triste e calada... Eu falei com ela que isso podia ser um problema físico ou psicológico e que ele tinha que procurar um tratamento e eu poderia indicar um médico para ajudá-los, pois eu faria tudo para que ela fosse uma pessoa sempre feliz Ela sorrindo me agradeceu e me deu um beijo. Eu fiquei imaginando uma pessoa como ela, querendo fazer sexo e não podendo se satisfazer, pois o namorado não dava no couro. Chegamos na casa e fomos logo se aprontando para aproveitar a praia, pois estava fazendo muito calor, eu coloquei um calção de banho porque não gostava de usar sunga devido ao volume do meu pênis, mesmo ele mole ficava um pouco indecente... Ela saiu do seu quarto vestindo uma biquíni e me pediu para passar creme protetor em suas costas...Quando esfregava suas costas fui ficando com o pau duro e ela percebeu, e quando terminei ela me chamou para irmos logo para a praia, eu falei: - Filha!..., não posso sair assim; mostrando o volume que estava no calção, tenho que me recompor!... espere um pouco que vou até o banheiro. Ela percebeu que fui tocar uma punheta. Na praia nos divertimos bastante dentro d´água , ela às vezes encostava em mim, pulava no meu colo ou pedia para segurá-la por baixo enquanto ela boiava, não sei se involuntariamente ou não ela procurava esbarrar em mim, talvez para ver se eu estava com o pau duro....Depois de bastante tempo fomos para a casa e ela quis tomar banho primeiro, e eu fiquei aguardando minha vez. Depois de algum tempo escutei ela me chamando, disse que a porta do BOX tinha emperrado e ela não conseguia abri-la. Tive que arrombar a porta do banheiro com o ombro; coisa que não foi muito difícil, pois a porta era bem fraquinha. Quando eu entrei no banheiro a minha visão era total vendo-a nua, o brindex era transparente. Eu tentei abrir a porta do Box, mas estava realmente travada, eu ficava vendo aquele monumento de mulher do outro lado totalmente nua tentando proteger os peitos e suas partes íntimas com as mãos, e eu pedindo pra ela me ajudasse a empurrar a porta. Como eu percebi que ela não estava muito a vontade, pequei uma toalha e passei por cima do Box, ela se enrolou na toalha: - Filha!... eu vou empurrar para cima a calha e você tenta abrir a porta; e assim fizemos, mas quando ela fez força e conseguiu abrir a porta a toalha caiu no chão encharcado de água... e novamente ela levou as mãos para se proteger; eu peguei a minha toalha que também já estava no banheiro e passei pra ela, ela soltou às mãos para pegar a toalha e novamente ficou nua a poucos palmos de mim. Meu pinto já estava quase rasgando meu calção de tão duro que estava. Fiquei na minha... ela saiu para seu quarto enrolada com a minha toalha, eu tirei o calção e já entrei no chuveiro. Quando estava quase terminando percebi que eu não tinha uma toalha para me enxugar, chamei minha filha para devolver minha toalha....Ela entrou no banheiro; a porta do Box ficava de frente para a porta de entrada, e ela me viu nu com aquela pica enorme e arregalou os olhos..., deixou a toalha e saiu rapidinho.Novamente toquei aquela punheta para me aliviar. Logo depois saímos para passear pelo condomínio, fizemos um lanche e voltamos pra casa. Vesti somente um short do pijama sem cueca e coloquei um colchonete e uma almofada no meio da sala e fiquei deitado assistindo TV. Logo depois ela saiu de seu quarto vestindo também um short bem folgado e uma camiseta, dava para perceber que ela estava sem sutiã, depois de algum tempo ela pediu para deitar no colchonete também. Ficamos lá por algum tempo e ela foi chegando para perto de mim, deitou sua cabeça no meu ombro e encostou aquele corpo maravilhoso no meu, eu sentindo o calor de seu corpo meu pênis foi ficando duro e logo a barraca estava armada. Eu percebia que ela ficava olhando pra ele, e ela rindo falou: - Pai!... O seu passarinho está querendo fugir. Eu respondi: - Não tem perigo não.... ele está ficando é sem espaço e querendo um pouco de liberdade....- Ué, então deixa ele livre !.- Posso?, você não vai ficar chateada?....- Não!...., ela respondeu. Eu tirei o short e logo ele pulou,apontando para o teto como se fosse um foguete querendo subir pra lua, e ela deitada no meu ombro não tirava os olhos dele:- Pai!, você tem um passarinho muito grande e grosso, se eu um dia arrumar um amante não vou querer que ele tenha um desse tamanho, pois deve machucar, né? . E eu expliquei pra ela que a natureza tinha feito a vagina da mulher de modo que poderia agüentar até um maior do que o meu.... Como ela começou a querer saber mais coisas sobre pênis e vagina, eu perguntei:- Ué.. filha, você deve ter pego no pau do seu namorado várias vezes...- Mas o dele não tem nem a metade do seu, no tamanho..._ Filha!.. se você quiser pode botar a mão nele. E ela toda sem jeito; ainda deitada no meu ombro, levou a mão e segurou meu pênis, ainda bem que eu já tinha tocado duas punhetas no dia, se não!..... e perguntou: - Ele tá muito duro!.. Porque ele fica assim?....- Oh filha!... é que você é muito bonita e tem um corpo maravilho, e eu sentindo o calor do seu corpo junto do meu está me deixando com muito tesão....- Você quer que eu saia daqui, me perguntou... - Não!...., se você estiver gostando pode ficar...E ela disse que estava adorando e foi me abraçando mais ainda. E eu perguntei: - Você também deve estar sentindo alguma coisa, né?...- Sentindo o quê pai?..._ Tesão filha! Estou percebendo que você está com o bico do peito durinho... E fui colocando a mão no bico do seu peito por cima da camiseta. Notei que ela gostou, e tornei a perguntar: - Você deve estar com a perereca toda molhadinha, está?....E fui com a mão bem devagar por debaixo de seu short e sua calcinha. Quando encostei na sua xoxota, ela tremeu todo seu corpo, notei que ela estava encharcada, e falei:- Filha!... se você quiser, pode se masturbar, é uma coisa normal....- Mas pai!... na sua frente? Tenho vergonha....- Filha!... se você quiser eu posso te ajudar....Como ela consentiu, tirei a sua camiseta e peguei aqueles seios lindos com as mãos e com os dedos fui fazendo carinho nos dois biquinhos, passei a língua e chupei levemente seus peitos, ele tremia toda esfregando as coxas uma na outra. Carinhosamente tirei seu short junto com a calcinha e fui descendo a língua pelo seu corpo até sua xoxota, comecei a passar a língua no seu grelinho, sugava e soltava, sugava os lábios da vagina e soltava, tentava enviar minha língua na sua vagina..., ela ficava fazendo um movimento com a bunda como se fosse querer enviar sua buceta dentro da minha boca: - Aaaaaiiii! Pai! Tá gostoooosssssonão para!.... não para!... continua!... tá muito bom!....Ela apertou minha cabeça com as coxas e senti quando gozou na minha boca, quando ela relaxou eu tirei a língua e ela logo pediu para fazer novamente, e eu continuei agora com mais rapidez e com os dedos massageava seu clitóris... até que ela gozou novamente. Meu pau já estava latejando, chamei-a para o banheiro e pedi pra ela me masturbar também.. Debaixo do chuveiro eu a abracei por trás e coloquei meu pênis entre suas pernas encostando-o na sua vagina, ela apertava sua coxas e eu fazia o movimento de vai e vem até que não aquentei e explodi soltando porra longe.... Nos banhamos novamente entre muitos abraços e beijos e dormimos juntos na sala. No dia seguinte acordei com ela me dando vários beijos, toda feliz....Enquanto ela preparava o café, fui até a padaria , ela tinha me pedido para comprar creme hidratante eu passei em uma farmácia para comprar e aproveitei por via das dúvidas comprei também preservativos. Tomamos café e vi ela abrindo o pacote onde estava o creme, ela deve ter visto os preservativos...., mas não disse uma palavra. Quanto voltamos da praia à tarde e depois do banho, ela me pediu para passar creme hidratante em suas costas pois tinha pego sol mais do que devia, ela deitou no colchonete, tirou a camiseta e o sutiã, meu pau logo ficou de sentinela.., ajoelhei de modo que o corpo dela ficasse debaixo de meu, fiquei praticamente sentado em cima dela, antes tirei o meu short e pedi para ela tirar o dela, pois queria passar o creme em todo seu corpo, fui passando o creme delicadamente, enquanto meu pau ia roçando suas costas. Enquanto ia passando e fazendo uma massagem eu ia chegando meu corpo para trás em direção às suas pernas até que meu cacete passou em seu rego, ela empinava sua bunda de encontro ao meu pau. Depois pedi para ela ficar de frente pra mim....Da mesma maneira fui passando o creme em todo seu corpo, fiz uma massagem em seus seios e ela gemia e tremia o corpo debaixo do meu, soltando uns grunidos baixinhos. Até que chequei nas suas pernas, fui passando o creme e abrindo suas pernas para o lado até ver sua perereca carnuda e já molhada. Coloquei uma almofada debaixo da sua bunda e cai de boca fazendo movimentos precisos e ritmados com a língua..., ela gemia e se contorcia toda , depois de gozar ela acabou me pedindo: - Pai! Já não aquento mais... estou pegando fogo... quero ser sua...., quero te sentir dentro de mim..., por favor... Fui correndo peguei o preservativo e o deixei preparado do nosso lado, queria tirar a virgindade da minha filha sem ele, pele com pele. Encostei a cabeça do meu pau na sua vagina e ela mexia a sua bunda sem parar...,depois de molhar bastante meu cacete com seu líquido vaginal, falei:- Vou empurrar; deve doer um pouco, vamos ver se você vai agüentar....- Vai Pai!.. eu agüento, enfia em mim...enfia...enfia...quero sentir um pênis dentro de mim...Fui empurrando meu cacete dentro daquela buceta até ela soltar um grito... tinha acabado de deflorar minha filha...Ela gemia, gritava e movimentava seu corpo de encontro ao meu..., tirei meu pinto rapidamente e notei um filete de sangue nele, coloquei a camisinha: - Ai filha!, que bucetinha gostosa que você tem....- Vai Paizinho!...eu te amo!..., apaga o meu fogo com sua mangueira....E eu tornei a colocar meu cacete na sua bucetinha e num movimento ritmado eu enfiava um pouco, ela fechava os olhos e fazia uma cara que estava sentindo um pouco de dor, aí eu parava e tirava devagar até chegar com a cabeça do pau na portinha e ela levantava a bunda como se buscasse meu cacete, em cada nova estocada enfiava alguns centímetros a mais, até que encostei meu saco na sua bunda, ela continuava a gemer, gritar e tremer todo seu corpo: Aaaiiiii que deeeeliiiiiicia... é muito gostoso sentir um pau dentro da gente...., ela teve orgasmos múltiplos...,liberei meu corpo e também gozei como a muito tempo não fazia.... Nos outros dias trepamos mais algumas vezes, inclusive ensinei a ela; comigo deitado, vim por cima e sentar no meu cacete..., coisa que ela fez com muita maestria...E que delicia ver minha filha fazendo aquele movimento de subir e descer no meu cacete , gozando e sorrindo de felicidade. Bem, no final de semana a minha esposa chegou com a minha cunhada, aí achei que a minha vida voltaria ao normal..., de marido dedicado e bom pai..., puro engano pois com aquela cunhada gostosa e safada... Isto já outra história que pretendo talvez um dia escrever....

E-mail= andre.lino@oi.com.br

Comentários

15/06/2014 19:17:58
gostei bastante
21/01/2012 19:09:46
Um dos melhores contos que ja li e sempre que posso eu leio, amo seu pai.
10/09/2009 03:56:36
Leia com atenção: Pode ser que um dia você venha a discernir vírgula de ponto e que, após um ponto reinicia-se em maiúsculo. Também que a existência de pontuações e parágrafos tem um objetivo vivo dentro da prosa e do verso, fazer o leitor sentir o que você narra. Pelo seu esforço vou dar-te 3
20/04/2009 00:08:39
delicia, adorei tudo. beijos
04/03/2009 08:54:23
jessikasoares183_@hotmail.com add ai
02/03/2009 21:16:18
Dez é pouco...
18/01/2008 10:39:02
Carramba voce e um sem vergonha mesmo, afinal voce e que furrou a putinha que ando comendo? Vou comer onde voce nao comeu o CUCUCUCUCUCUCUCUCUCUCUCUCUCUCUCUCU
N/T
29/12/2007 20:06:08
Eu não estou acreditando no que acabo de ler, um pai ter coragem de currar a propria filha, não da para acreditar.
12/04/2007 17:20:44
aii...cara vc tem muita coragem fiquei bem esitado,mas um pouco bolado por ela ser sua filha;;;,,,,.
18/03/2007 05:39:52
me adimira que tenha gente que aplauda uma coisa dessas, um safado fidumaputa que logicamente nao é o pai da putinha, mas que incita outros ja sem carater a fzer o mesmo. so por isso deveria levar uns tabefes e umas comidas de rabo pra deixar de ser besta.fico louco da vida com estes delirios destes viados.e vc autor desgraçado, pense no que ta fazendo, toma vergonha na cara e ve se te enforca, assim o capeta vai comer seu cu e vc vai ver o que e bom pra tosse. zeraço pro ce seu bosta.
12/03/2007 18:47:16
O conto é delicioso, oq kebra, pra mim, é o fato de ser sua filha... Vou ficar de olho no meu noivo quando for mãe...
09/03/2007 21:55:48
parabens vc deixou o meu pau duro , do começo ao fim do conto.
07/03/2007 13:23:39
eu eu quero um pai assim q me coma todinha, eu vivo de sainha sentando no colinho do meu... escreve pra mim eu vou amar ana_carla_carlinha@hotmail.com e pra vcs maes, e melhor perder com pai q com outros homens. escreve vai
07/03/2007 13:23:36
eu eu quero um pai assim q me coma todinha, eu vivo de sainha sentando no colinho do meu... escreve pra mim eu vou amar ana_carla_carlinha@hotmail.com e pra vcs maes, e melhor perder com pai q com outros homens. escreve vai
07/03/2007 11:45:20
Lindíssimo. Parabéns. Ana istambul@nerdshack.com
06/03/2007 20:37:11
verdade ou não fiquei molhadinha,,,,,,
06/03/2007 16:18:13
excelente conto...muito excitante!!!Théo Ozga Vitury
06/03/2007 14:42:55
Concordo com o comentário anterior.
06/03/2007 11:13:59
Uma garopta de 18 anos tão inocente quanto ela? bem difícil. Quanto ao fato de vc ser o pai dela, sem comentários. Afinal é bem triste para nós que somos mães não podermos confiar nem nos pais de nossas filhas.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.