Casa dos Contos Eróticos

Feed

A sexóloga e seus cães bem dotados

Autor: Martha
Categoria: Zoofilia
Data: 05/02/2007 23:51:30
Nota 8.64
Assuntos: Zoofilia, Gang bang
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Antes de tudo, eu vou me apresentar. Eu tenho 35 anos e sou uma mulher bem resolvida financeiramente, 1,70m, 55kg, pele bem lisinha, cabelos loiros e olhos verdes, bumbum escultural. Corpo bem feito, as custas de muita malhação e uma alimentação balanceada. Embora eu tenha uma pele naturalmente clara, pois sou de origem italiana do norte da Itália, próximo aos Alpes, estou bem bronzeada, pois também tenho uma linda casa em Parati no litoral do RJ, onde várias vezes passo o final de semana, feriados e onde pretendo passar minhas férias no mês que vem com um dos meus amores. Eu sou muito assediada pelos homens, mas não dou a menor bola para eles há bastante tempo. Nunca me casei e acho que nunca me casarei. Adoro sexo, mas não com homens. Adoro transar com cachorros. Faço sexo com eles com regularidade há mais de 10 anos, quase todos os dias. Hoje eu me sinto, literalmente uma cadela na cama ou no canil se vocês preferirem, rsrsrs. Isto não quer dizer que nunca transei com homens, mas nada se compara a uma foda canina e animalesca. Eles são muito mais viris, vigorosos e insaciáveis, além de serem mais bem “bem dotados” sexualmente e com o apetitoso ingrediente de terem uma ejaculação mais farta e incomparável. Podemos assim dizer, parafraseando o poeta Vinícius de Moraes: “que me perdoem os homens, mas tamanho é fundamental”.

Eu sou formada em psiquiatria e sexologia e sou bem sucedida, séria, ou seja, uma burguesa bem comportada. Eu tenho um ótimo consultório para tratamento de parafilias, distúrbios no comportamento sexual, impotência e frigidez psicossomática. O consutório fica situado na Avenida Paulista onde trabalho com um pequeno grupo de psicologos e tenho acesso na mídia escrevendo textos e dou aulas numa faculdade de psicologia. Muitos dos meus principais clientes são empresários e profissionais liberais, donas de casa histéricas e frígidas, muitas ninfomaniacas. Muitos casos de parafilia são de incesto, homossexualismo, zoofilia, sadomazoquistas e fetichistas de pacientes que aparecem no meu consultório buscando tratamento e salvação, rsrsrs.

A princípio, são geralmente casos que envolvem a história sexual e social do paciente. Sempre procuro transmitir equilibrio e dar a adequada orientação de que eles precisam para superar o conflito. O fundamento básico da terapia que é colocada em prática nas minhas exposições é simples: "o que pode ser anormal para muitos pode ser perfeitamente normal para outros". Para isso apresento casos de diversas sociedades em diversas regiões do mundo e ao longo da história (e pré-história) em que certos tipos de tabus não existem e não existiam. A poligamia é "proibida" na sociedade ocidental, mas no entanto para outras civilizações (Islâmica, por exemplo) é perfeitamente normal. Na Polinésia a poliandria era considerada normal. Na Grécia antiga o amor homossexual entre homens era considerado perfeito.

Eu não sou sexologa por razões humanistas e de juramento de Hipocrates, e sim eu apenas sou uma mulher ambiciosa que gosta de ganhar dinheiro e disposta a tudo, não importa como seja, as custas dessas pessoas infelizes que não conseguem definir a sua sexualidade contraditória. Com isso, os meus clientes evitam ter maiores prejuízos morais e financeiros, resolvendo, ou melhor, superando os problemas de conflito sexual, assumindo ou não a sua verdadeira condição, seja GLS, ou outra parafilia. Mas a verdade é a seguinte: "Sem tesão não tem solução" e que portanto, eu deixo que eles (elas) extravazem sua sexualidade sem medo ou culpa. A meta é neste sentido. Se existe alguma coisa de errado é o sistema social e moralmente hipócrita em que vivemos. A parafilia sexual não tem cura, nem remédio, o que fazemos é no sentido do paciente aceitar a sua condição e fazê-lo entender o seu comportamento dito "bizarro".

Mas continuando, eu saio para o trabalho bem cedo, todos os dias e retorno ao final da tarde, às vezes à noite. Do portão para fora, sou uma mulher bem vestida, produzida, disciplinada e muito comportada e sou bastante profissional e conceituada na minha atividade e bastante discreta e reservada, pois meu trabalho exige tal discrição. Entretanto, do portão para dentro da minha casa, atinjo minha plenitude sexual com meus magníficos cães que eu cuido com bastante dedicação e zelo. Eles são bem alimentados, vacinados e pelo menos uma vez por mês eu os levo ao veterinário para um check-up, aparar as unhas, etc. Ninguém imagina o que se passa dentro da minha casa, pois faço tudo em absoluto sigilo. Ninguém sabe, sejam amigos, parentes ou vizinhos, com excessão de uma amiga minha ginecologista, pois a zoofilia infelizmente, ainda é considerada um tabu, bizarrice, uma parafilia ou aberração sexual até mais repudiada que o homossexualismo. O próprio nome bestialismo já é uma denominação bastante preconceituosa e maldosa. A designação de zoofilia é mais adequada, uma vez que a palavra vem do grego, zôo=animal e phylos=amigo, pois sou amicíssima dos meus dogs que eu cuido com maior devoção e carinho. O lugar onde eu moro é relativamente sossegado. Hoje tudo já foi arranjado para facilitar as coisas, sem despertar atenção de ninguém ou de curiosos de modo que a minha prática amorosa não seja importunada. Moro sozinha em uma excelente casa no bairro do Morumbi-SP onde consigo ter a tranqüilidade que preciso, rodeada de muros altos, bem arborizada, sem prédios altos por perto, portão alto na frente, gramado com arbustos, jardins e árvores frondosas ao redor da casa. Nos fundos da casa tem uma piscina com uma sauna e churrasqueira e uma suíte. Esta casa eu mesmo escolhi criteriosamente devido a privacidade que eu procurava. Antes eu morei em dois apartamentos e numa casa bem menor, que sempre acabava despertando a atenção dos vizinhos e curiosos, por eu ser solteira, independente e viver com o meu cachorro mais velho. Hoje eu considero o local onde eu moro perfeito para os meus propósitos amorosos. Eu resido nesta casa há quase 03 anos. Não tenho que ficar preocupada se vou gritar ou não durante a transa. Eu tenho um caseiro e uma faxineira. Eles são casados, discretos e de confiança. Eles vêm três vezes por semana no mesmo dia para cuidar da casa e do extenso quintal. Depois de um dia laborioso no consultório ou na faculdade, eu adoro quando chego em casa. Após um longo dia de trabalho e formalismo, sou recebida alegremente por meus amantes caninos que vigiam a casa. Eles são a minha segurança. Eu sou muito ciumenta e não os deixo se aproximar de nenhuma cadela, de modo que estão sempre com muita vontade de transar e receptivos para mim. Assim que entro em casa com meu carro e fecho os portões da garagem, eles sempre se aproximam fazendo muita festa. Geralmente é nesse momento que escolho qual deles vai me fazer sua cadelinha naquela noite para me aliviar de mais um dia tenso e extenuante. No caminho para casa já fico excitada e cheia de desejo com a calcinha molhada, imaginando como vai ser a transa. Tenho três cães de grande porte. O Pilão, que é um Dog alemão preto, enorme, e é hoje o meu preferido. Tem 4 anos e que é meu desde pequeno. Nunca transou com nenhuma cachorra. Só conhece sexo da forma que eu ensinei e adestrei. Tem um membro sexual enorme! Fascinante! Quando está bem duro e inchado, tem mais de 20 cm de tamanho por 6 cm de espessura, sem considerar o nó que tem o tamanho de uma laranja quando está bem inchado. Me machucava muito, no início. Mas hoje, a dor cedeu lugar para o mais puro tesão e prazer. Eu tenho outro que se chama “Maroto”, também um Dog alemão, adulto, marrom escuro, um veterano de 14 anos. Apesar da sua idade avançada, ele ainda dá no couro. Ele não precisa de viagra ou outro afrodisíaco, rsrsrs. Foi ele quem me deflorou, desvirginando e desbravando meu sexo como um bandeirante na minha primeira experiência sexual quando eu tinha apenas 20 anos de idade. O Maroto ainda nem tinha um ano de idade. Foi uma experiência incrível que nunca vou me esquecer e que me marcou visceralmente.

Nesta época eu estava fazendo o quinto período do curso de medicina com especialização em psiquiatria na USP. Ele também tem um pênis muito grande quando fica duro, não tanto quanto o Pilão. Já me comeu de todos os modos possíveis e inimagináveis, sexo anal, oral, 69. Assumi definitivamente a minha relação com ele há 10 anos atrás, logo quando eu terminei a universidade e arrumei um emprego e fomos morar juntos em um apartamento

alugado na Barra Funda. Eu o amo muito, talvez por ter sido o meu primeiro grande amor. Deste então ele não transa (ou cruza) mais com outras cadelas, somente comigo. Eu tenho um carinho muito especial por ele por ter sido o meu primeiro amor. O outro cão que tenho é um mestiço, isto é, uma mistura de Pastor Alemão com Labrador. Ele é menor que os outros dois, mas também é bem grandinho e ele é o mais novo da turma, tem apenas 03 anos. Chama-se “Querido”. É muito safadinho e habilidoso! Por ele a gente transava o dia todo, pois está sempre disposto e também é muito bem dotado e habilidoso. É o que se encaixa mais rápidamente em mim! Nem preciso ajudá-lo a me penetrar com as mãos! Os outros dois as vezes preciso usar as mãos para ajudar introduzir o pênis em mim. Ele faz tudo sozinho com muita habilidade. Basta que eu fique na posição de quatro que ele já se ajeita e encaixa rapidamente. Eu também gosto de transar com o Querido na minha cama na posição de “franguinho” com ele de frente ficando por cima de mim com o seu lindo corpo peludo e musculoso. Eu coloco um travesseiro grande sobre minhas nádegas e fico com as perninhas bem levantadas como “frango assado” deixando a xana completamente exposta para ele me penetrar. É uma delícia. Com os outros dois, tenho mais dificuldade de transar deste jeito, não só pela falta de habilidade mas devido ao tamanho do pênis. Se bem que quando transo com eles nesta posição de “frango-assado” parece que o pênis vai sair pela boca, parece que vão arrombar meu útero. É uma loucura!!! Eu já cheguei a transar com os três ao mesmo tempo, mas atualmente isso é raro, pois às vezes eles acabam brigando, tentando me disputar. Por isso eu procuro evitar o sexo grupal, além do que minha boceta fica bastante visceralmente dolorida e ardida após a seção de pica. Na hora eu fico tão excitada e com a boceta pegando fogo que não percebo o estrago depois. A ultima vez que fizemos sexo grupal, ou se preferirem “gang bang dog”, foram quase 04 horas de foda sem parar. Só quando o tesão me faz perder o controle depois de um dia super estressante no consultório após uma maratona de consultas de casos difíceis ou impossíveis, é que quando chego em casa, eu me tranco com eles três no quarto, para fazermos um bacanal, uma orgia canina, sendo que inclusive já transamos no canil da casa. Nesta hora que eu preciso levar uma boa surra de pica. Uma vez eu coloquei uma coleira em mim e fui nua me divertir com eles dentro do canil. Levei uma toalha e um colchonete forrado com uma capa de plástico resistente que sempre uso para estas ocasiões. Nesta noite eles foram maravilhosos, não se desentenderam por minha causa, muito pelo contrário, eles formaram uma verdadeira equipe de foda bem entrosada. Um time disposto a me dar de goleada. Quando um deles acabava de me meter e gozar, em seguida vinha logo o outro para socar minha boceta, me fazendo sentir uma verdadeira cadela no cio. Foi uma seqüência de trepadas que perdi a conta. Na verdade o que eu perdi foram os sentidos. Eu me desmanchava em orgasmos intensos e múltiplos. Foi uma maratona de vara inesquecível. Fiquei tão cansada, exausta que acabei dormindo no colchonete dentro do canil. Fui acordar bem cedo com o barulho do interfone tocando e os cachorros latindo, toda emelecada com porra até no cabelo. Eu sabia que era o caseiro!!! Enrolei-me na toalha, atravessei o quintal até a casa, correndo feito uma louca e atendi o interfone na lavanderia. Eu pedi para ele me aguardar, enxuguei a minha xana que estava toda ensopada de sêmen com a toalha bem felpuda que estava comigo. As minhas cochas, rosto e pernas estavam com porra colada na pele. Tinha porra grudada por todo o meu corpo. A minha boceta ainda vazava um rio de esperma. Fui até o quarto correndo e vesti uma calça jeans e uma camiseta e rapidamente fui imediatamente atendê-lo. Ainda bem que neste dia ele tinha esquecido a chave do portão da casa. Sinceramente, não sei o que ele poderia pensar se me encontrasse dormindo pelada daquele jeito, toda esporrada dentro do canil e com uma coleirinha no pescoço. Com certeza minha reputação desceria pelo fundo do ralo. Na melhor das hipóteses ele faria algum tipo de chantagem comigo. Depois daquela overdose de pica do dia anterior, minha boceta ficou muito dolorida e ardida, tanto que precisei usar uma pomada analgésica na vagina durante uma semana. Não pensem que sou uma mulher desleixada com minha saúde, pois tenho conhecimento médico. Eu vou ao ginecologista periodicamente, no máximo a cada 04 meses e digo que nunca foi constatado qualquer problema de saúde devido a minha prática sexual. A ginecologista foi minha amiga na epoca em que estudavamos na USP. Eu não tive e menor vergonha de me abrir e conversar com a minha ginecologista com quem eu faço sempre meu exame preventivo onde discutimos sobre a minha preferência sexual. Nos gostamos de conversar muito sobre sexualidade, pois ela me disse que conhecia muitas outras mulheres sem revelar nomes, que também se consultavam com ela e já tinham feito algumas vezes ou mesmo que praticavam regularmente sexo com cães. É claro que nos sabemos sobre os cuidados que devemos ter com a higiene e limpeza dos dogs e o local onde eles dormem. Mas isso não é problema, eles são bem limpinhos, pois o caseiro dá banho neles com freqüência, pelo menos uma vez por semana. Mas prefiro eu mesmo dar banho neles. Eu escolho um deles, e o levo para o banheiro onde tem uma ducha quente e uma banheira de hidromassagem que fica na suíte do meu quarto. Eu passo bastante xampu para eles ficarem bem perfumados e cheirosos. É claro que fico completamente nua quando vou enxaguá-los e sempre depois do banho acabamos transando, pois ficamos muitos excitados por causa das sacanagens que rolam durante o banho. Depois de transar com um deles, muitas vezes eu tomo banho, mas sem enxaguar meu sexo. Deixo a boceta com todo o sêmen depositado dentro, para que depois, no mesmo dia eles possam sentir o cheiro e ficarem novamente excitados para transarmos. Faço isso as vezes no final de semana para que tenha todo o tempo a vontade. Para isso eu uso um bom absorvente para reter a porra e não vaze da xana para a calcinha e para a roupa, tamanha é a quantidade de sêmen depositado em mim. Eu gosto de me sentir impregnada com esperma deles. É lógico que quando vou urinar acaba saindo bastante porra em pelotas, mas sempre fica um pouco dentro. Ao contrário da maioria dos homens que sentem nojo, os dogs gostam de sentir a o cheiro da xaninha com bastante odor. Quanto mais “vencida”, melhor. Concluindo, portanto, posso afirmar categoricamente que a zoofilia é a forma de sexo mais segura que existe, sem risco de AIDS ou outro tipo de DST. Na verdade, é que nos finais de semana eu acabo transando várias vezes com eles. Mas continuando o meu relato, hoje geralmente prefiro uma transa mais permeada de amor e romantismo e neste caso, pinta um clima com apenas um deles. Quando chego em casa com o tesão à flor da pele, geralmente escolho o “Pilão”, que é o mais bem dotado da turma. Ele me satisfaz plenamente. É comum eu chegar a quatro ou cinco orgasmos seguidos com ele. Ele fode com muita força e vontade. Demora um pouco para me penetrar. É meio desajeitado no início, mas quando começa a acertar o lugar, aí o sexo rola legal! Dá umas duas ou três estocadas e coloca tudo dentro. Continua batendo e socando forte e fundo por um certo tempo e vai quebrando as resistências que encontra na minha vagina. Quando chega neste estágio, nem que eu quisesse não conseguiria mais tirá-lo de cima de mim! Me domina totalmente. Segura, com suas enormes patas dianteiras, meu quadril de encontro a sua vara descomunal, que vai batendo, crescendo e inchando sem parar a medida que vai entrando até socar meu útero. Adoro sentir suas bolas enormes batendo em minhas nádegas! Ele perde o controle totalmente. Começa a babar! Respira forte no meu ouvido. Geme de prazer chegando a dar pequenos rosnados! Depois de me levar ao orgasmo por várias vezes, somente batendo sua vara contra meu útero por muito tempo ele começa a se acalmar dentro de mim. Parece que fica só curtindo minha carne por dentro com seu pau latejando no interior da minha boceta. Nesta hora é que seu pau atinge o tamanho máximo. Vai crescendo, crescendo até ficar descomunal, com uma bola vermelha enorme na base. Eu sinto a minha xana ser dilatada até o limite extremo de sua elasticidade. O pinto dele é o maior dos três. A primeira vez que eu o vi neste estado, percebi que não teria mais jeito, não teria mais retorno. Um ponto sem volta. Não conseguiria mais ficar sem aquilo, que seria sua cadelinha para sempre. Eu sou completamente apaixonada por ele. O Pilão permanece dentro de mim grudado por muito tempo. Nesta hora a cópula é forçada, o penis dele fica descomunal dentro de mim não sobrando espaço. Sua respiração fica mais acelerada. Seus batimentos cardíacos aumentam. É nítido que está se arrebentando e explodindo de prazer dentro de mim ! De repente me inunda com seu líquido abundante. Saí tanto esperma de seu pau que me encharca todinha e começa a respingar. Neste momento eu vou à loucura! ao clímax do coito. Passo a ter orgasmos múltiplos. Vou ao delírio total. O “Pilão” continua dentro ainda por um bom tempo, curtindo minha pele lisinha, minha bunda redonda, minha boceta pulsante e eu curtindo aquele membro musculoso me arregaçando toda por dentro. Quando sai de mim, escorre uma quantidade inacreditável de seu leite por entre minhas pernas. Neste momento adoro olhar seu pau quando sai de dentro de mim balançando indecentemente, pingando gozo! É nessa hora que consigo ver o seu verdadeiro tamanho! É nessa hora que meu dou conta do que acabei de fazer! É nessa hora que perco a cabeça ao imaginar o quanto ainda poderei fazer.....!!! Que material tenho a minha disposição.....!!!! Após fazer sexo, gosto de sentir o sêmen escorrendo por dentro das minhas entranhas, tomo um bom banho e exausta vou dormir sonhando com todo aquele cenário erótico. As vezes nem consigo tomar banho de tão cansada que fico, indo me deitar com a boceta completamente encharcada com o esperma de meus dogs, mas realizada e satisfeita. Eu então vou dormir tranqüila para, no dia seguinte levantar cedo e cumprir meu dever profissional na minha trajetória vencedora como sexologa, após o que, tudo acontecerá novamente, como tem ocorrido nos meus últimos 10 anos de felicidade, desde que me tornei uma mulher independente.

Eu agora gosto de passear com Pilão e levá-lo comigo na minha casa de veraneio em Parati no litoral do Rio de Janeiro que eu comprei a pouco tempo, há quase um ano. Eu o coloco no banco traseiro do meu Jipão Ecosport e vamos curtir nosso maravilhoso final de semana na praia. A casa fica num condomínio tranqüilo e sossegado. A vizinhança quase eu não vejo. Embora seja um condomínio, a minha casa é murada, pois exijo total privacidade para os meus propósitos sexuais. Depois de passearmos pela praia, voltamos para casa cheios de tesão para fazermos mais uma seção de sexo. Gosto de correr pelo gramado e pelo quintal da casa completamente nua feito uma cadela no cio com ele me perseguindo. Depois ele me pega feito um macho, me derruba na grama labendo vorazmente minha xana. Depois vamos para um canto do quintal onde tem um colchonete colocado propositalmente por mim e transamos ao ar livre no meio dos arbustos do quintal em contato com a natureza. Chegamos a transar três vezes por dia. De manhã quando acordo, depois do passeio pela praia e antes de dormir. Ele é uma máquina de fazer amor insaciável. Mas eu preciso foder bastante e relaxar para conseguir suportar o dia-a-dia agitado e estressante no meu trabalho. Algumas senhoras burguesas vem me procurar para tratar de suas fobias, neuroses e psicoses devido a frigidez, outras adulteras e ninfomanas simulando sentimento de culpa, mas na verdade com medo de perder o dinheiro do marido. Eu, no entanto, não tenho estes problemas, pois faço sexoterapia com os meus maravilhosos dogs. Eu sou sexologa e sei o que é bom.

Eu ultimamente tenho gostado de trocar minhas experiências na Internet, sejam em salas de bate-papo ou narrando minhas experiências em sites de relatos eróticos. Eu entro nas salas de zoofilia com o nick “a sexologa” onde procuro encontrar parceiros ou parceiras sérias para dialogar, não com o intuito de procurar algum romance ou a participação de alguém no sexo, pois não preciso disso. Eu entro na sala no sentido de trocar experiências, informações e conhecimentos, pois sempre temos alguma coisa a mais para aprender, mesmo com a formação e nivel cultural que eu tenho, mas conservando e mantendo absoluto sigilo da qual eu não posso abrir mão. Hoje, sinceramente, eu sinto que estou no apogeu da minha existência, pois sou uma mulher financeiramente bem sucedida e porque não dizer feliz, além de gostar muito da minha atividade profissional e complementamente realizada sexualmente e amorosamente graças aos carinhos, lambidas e sexo dos meus três amores.

Terminando então o relato, eu não gosto de aconselhar, embora meu trabalho muitas vezes exija aconselhamentos através do meu conhecimento profissional e da minha experiência. No entanto, não devemos abandonar os nosso desejos e o que sentimos, pois as ações humanas no final são sempre passionais e emotivas sendo que a orientação sexual é o resultado desta carga passional dos nossos sentimentos. Há paixão em tudo que fazemos e dizemos. Portanto, seja feliz. Se você, minha amiga, tiver vontade ou curiosidade de experimentar o sexo zoófilo com cães e você está percebendo que está surgindo um flerte ou um clima com seu dog, então experimente sem qualquer receio. Vale ressaltar que devemos fazer com o consentimento deles sem forçar nada, sendo apenas natural e agindo naturalmente, pois garanto que você não vai se arrepender. Não renuncie aos seus desejos.

O sexo com dog só tem vantagens, vou citar apenas algumas:

1- Não tem riscos de transmitir DST, doenças sexualmente transmissiveis, tais como AIDS, sífilis. Pode transar sem camisinha sem medo de ser feliz.

2- Não existe riscos de gravidez, rsrsrs

3- E a maior de todas: o gozo é muito farto. O seu leite enche completamente a vagina durante a ejaculação e fica quase todo retido dentro devido ao inchaço de seu penis e nó que funciona como um tampão dentro da vagina. Vai fundo querida...

NÃO DEIXEM DE VIVER.

Comentários

06/04/2011 21:56:33
Bom se formos analisar ela não contou nada kkkk só fez o que ela supostamente diz que faz ... Sexologa... E de péssima qualidade, pois como uma pessoa com este pensamento pode falar e orientar alguém em relação a sexo?!
17/10/2009 23:42:38
Nossa! Este conto é cópia de "Meus cachorros, meus amantes", ou aquele é cópia deste? Até as vírgulas são as mesmas, só muda a profissão e o bairro...Nota ZERO!!!
31/03/2009 14:26:40
:49 nossa, que delicia, senti isso uma vez com um cocker, rss, ele agarra mesmo, encosta a cabeça no seu ombro entre axila e braço que fica , o meu para trás, ( pq faço de lado com ele ), e fica quietinho só ofegante demais, e quase com os olhos fechados, ele sente muito sono, acho que ele sempre tem orgasmo rss. Mas mudando de assunto, nao sei bem ao certo, varia muito. È igual homem, tem homens com 30 cm de penis, outros com penis mais grossos, etc... Mas concerteza podemos procurar isso lá nas raças gigantes, como dogue alemao ( tem em regra muito nó e pouco penis ), mastiff napoletano , São bernardo. Mas, eu gosto de caes que sejam mais energéticos, como os caes pastoreiros, como o bouvier de Flandres, que é meu favorito atualmente, por ser cão pastoreiro e cheio de energia e ele é porte grande. Eu ja vi dogue alemao com penis medio, e nó nao tao grande como já vi caes SRD com penis bem enormes e nó grande embora fosse o penis fino. Tem que ver se o cao teve a ereção maxima, pois isso confunde muito. Vc pode transar com um, e o penis ficar médio, e num dia que ele esteja bem excitado e ja saiba do prazer que sentiu, ele ficar mais euforico e a ereção ser maior. Isso é relativo. Mas dizem que o fila tem um penis bem grosso
31/03/2009 14:15:04
oi amiga posso te pedir uma ajuda sou noivo tenho 37anos e ja cheguei a ficar 12hs de pau duro,pois tenho pliapismo mas o meu é forte mesmo tento tratamento em varios lugares se poder me ajudar eu agradeço,um urologista um dia me disse que pode ser de meu subconciente sera verdade amor aguardo vc ta anjo.há agora quando da fico apenas seis horas tá,por favor isso que estou contando nao é nem uma brincadeira nao ta aguardo vc linda um bjo.grin-goo@hotmail.com
31/03/2009 14:07:41
linda vc sabe esta certa faça o oque deixa vc feliz pois na vida tudo é bom quando se tem carinho pois quem critica vc hoje quem sabe nao faz amanha e escondido de todos sem dizer ne que esta fazendo oque aqui lendo seu conto,me diz fando o que mesmo?é pelo visto dispertou algum interesse nao é mesmo? parabens vc merece tudo de bom gata.há e aproposito vc é linda ta vc é perfeita. sempre quiz teclar com uma mulher vivida igual a vc parabens.
01/02/2009 18:49:28
oi tudo bom prazer meu nome e marcelo não sei se e verdade esse conto,mas se for quero dizer que vc esta de parabens, eu tenho um labrador o nome dele e byllie eu po adoro ele tem 3anos de idade, brincamos juntos sempre eu dando prazer a ele, gostaria muito de conversar com vc me add fieelblack@hotmail.com
01/02/2009 18:46:10
ai adorei seu conto não sei se e verdade,tb sou praticante tenho 23 anos tenho um labrador tb o nome dele e byllie em homenagem a musica byllie jean do michael jackson, praticoa 3 anos com meu dog adoraria conversar com vc meu e-mail e fieelblack@hotmail.com
14/11/2008 10:20:48
como conto esta bem escrito se for realidade meus parabens se for ficçao muitos parabens imaginaçao fantastica, agora esta tal de Leninha o guria se esta lendo e por que gosta e se fica fazendo de inocente vai tranza com cavalo que teu tezao passa mas nao critica os outros
30/10/2008 01:10:42
primriro deixe mim apresentar: sou bruno, tenho 29 anos, solteiro, e autonomu. ja li muitos contos e sempre me decepiciono sabendo que quese todos sao fantasiozos, mas esse nao, e estremamente cincero e informativo, vale ate como manual para iniciantes. esse e o 1ª conto que lei e fico realmente exitado, essa e que e uma mulher que sabe viver a vida na total plenitude. desde os meus 11 anos que gosto de zoo, antes eu pegava tudo qt era filme de zoo nas locadoras e de 3 anos para ca venho colecionando videos que baixo na internet, tenho mais de 800 videos de zoo e todos de longa duracao, tenho quase tudo mesmo. parabens sexologa so posso sentir muita adimiracao e inveja de vc. ser teu amigo e teclar contigo no msn um dia seria a realizacao de um sonho entao vou deixar aqui meu msn, quem vc me add: zoo.bruno@hotmail.com
22/07/2008 14:02:04
OLÁ, MEU NOME É ÂNGELO, ADORO SEXO COM ANIMAIS, NUNCA FIZ, MAS SEMPRE PEGO UNS FILMINHOS PARA ASSISTIR, ADORARIA TE CONHECER MELHOR, SEM SEXO, SOMENTE TE CONHECER, E QUEM SABE SERMOS AMIGOS, GRANDE BEIJO, E ESPERO QUE CONTINUE ASSIM DETERMINADA E SATISFEITA, PARABÉNS POR VC SER ASSIM. BJS
25/03/2008 09:58:12
antes de tudo prazer meu nome é junior gostaria de te conheçer melho não tenho nojo sinto tesão quando leio estes contos passa seu msn pra mim pra vc me falar sobre você xau beijossss...
12/04/2007 21:09:40
Difícil imaginar que uma problemática que nem vc seja uma pofissional e esteja a tratar as pessoas. Deveriam cassar teu diploma, doente mental! Tá precisando é de homem, vadia!
09/02/2007 11:26:31
Extremamente extenso, poderia ter ficado pela metade do tamanho. Perdoe os comentários grosseiros, se vc está feliz é o q importa, não é?
07/02/2007 04:19:01
Bom, o prazer deve ser encontrado onde possível e realizável, nada contra, só acho que exclusivizar formas de prazeres, nos impede de têr a chance de vivenciar novos horizontes, no mais, é dizer que seu conto é muito bem escrito e completamente tesudo. Tenho a seguinte filosofia de vida ... "Nenhum poder, algum saber e muito, mais muito prazer ... pois, não pedimos para nascer e morremos sem querer, aproveitar esse interva-lo, é nossa mera obrigação" Nota 10. Valeu !!!
06/02/2007 17:48:29
Essa é louca!
06/02/2007 15:31:45
Respeito, mais não entendo esses gostos...até acho que isso é uma doença psicológica...todavia...
06/02/2007 13:45:15
esta doida, ficou frustada depois de uma trepada atravessada, e fica dizendo que o bom e com os cachorros, vai te danar!
06/02/2007 13:45:10
esta doida, ficou frustada depois de uma trepada atravessada, e fica dizendo que o bom e com os cachorros, vai te danar!
06/02/2007 13:00:26
Não vou analisar como conto, mas como texto..bom,fluente,bem escrito...pena que é resultado da mixagem de outros textos...
06/02/2007 11:46:49
este é um caso tipico de uma mulher frustrada, deve ter sido a "aberração"da turma de faculdade, a mais feia, e com certeza fantasiou ese conto pra preencher o vazio interno deixado pela falta de sucesso profissicional (caso seja realmente formada) e a falta de macho da adolecencia, vou te dar um 5 por caridade
06/02/2007 11:24:03
Cadê o conto?????? éla fez daqui um consultório para desabafar.... muito ruim
06/02/2007 10:49:47
Nota 10
06/02/2007 01:57:19
Que nojo, por favor removam este lixo do site. Nota 0

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.