Casa dos Contos Eróticos

Feed

Descabaçando a amiga de meu filho

Autor: Ksadorc
Categoria: Heterossexual
Data: 17/12/2006 20:33:03
Nota 1.60
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Vou relatar uma experiência muito boa que tive a pouco tempo atrás.

Tenho 30 anos e meu filho tem 14 anos. Ele tem uma amiguinha de 15 anos que sempre está em casa para fazer trabalhos da escola com ele ou os demais da turma deles, nunca havia notado nada de diferente na garota, mesmo porque fico muito pouco em casa no horário que eles estão.

Certo dia que estava de folga, a garota que vou chamar de Jéssica foi até lá para conversar com meu filho, eu disse que ele não estava e que logo voltaria da casa da avó, minha esposa estava trabalhando, ela foi até a sala pois tinha uma certa liberdade e pediu para assistir tv, deixei ela a vontade e fui terminar de fazer um trabalho da faculdade. Quando fui até a sala novamente pegar um livro que havia deixado lá pude notar como a garota era bela, ela estava usando uma saia pequena e deixava a mostra suas belas pernas, bronzeadas e grossas por sinal, deu para ver a pequena calcinha que usava, branca e de renda, deu certo tesão mas fiquei um pouco constrangido e não fiquei olhando muito, embora ela percebeu que olhei com desejo para as suas pernas, ela deu um sorriso maroto e tudo bem, voltei a fazer o trabalho.

Fui ao banheiro urinar e como de costume deixei a porta aberta, quando estava acabando notei um vulto na porta e percebi pelo espelho que era Jéssica, ela estava vidrada em meu pau, aproveitei a ocasião e comecei a alisar o meu pau que rapidamente ganhou volume ficando duro como uma pedra, comecei a bater uma punheta de leve e percebi que Jéssica se afastou, fiquei tomado pelo desejo e perdi a cabeça...

Fui até a sala e perguntei se ela havia se assustado com o que tinha visto, ela ficou meio sem saber o que dizer, mas eu procurei acalmá-la dizendo que estava tudo bem e perguntei se ela queria ver de novo, ela balançou a cabeça afirmativamente.

Me aproximei dela e baixei a bermuda lentamente e ela ficou observando com os olhos brilhando, notei que seus seios estavam arrepiados sob a fina blusinha que usava, isto me deixou com um tesão enorme, baixei a cueca e peguei a sua pequena mão macia que estava trêmula e coloquei no meu pau que latejava de tesão, ela segurou com firmeza e eu falei para ela que ficasse tranqüila que ninguém precisaria saber do que estávamos fazendo.

Pedi a ela para dar um beijo na cabeça e ela fez com muito carinho pedindo se podia chupá-lo, fiquei surpreso e perguntei se ela era virgem, ela disse que sim, mas que já havia chupado o pinto de seu namoradinho da escola, ai percebi que a menina não era tão santinha assim.

Ela começou a fazer um boquete e segurar as bolas como uma puta profissional, eu ficava cada vez mais entusiasmado, disse que queria leva-la para o meu quarto, pois ficariámos mais a vontade em minha cama e ela topou na hora.

Peguei ela no colo e levai até o meu quarto, deite ela na cama e comecei a tirar sua roupa bem devagar, retirei sua blusinha e pude ver como eram belos aqueles seios pequenos e durinhos com o bico arrepiado, comecei a chupa-los com uma vontade louca, passei a mão na sua xota e pude perceber que estava toda molhada, fui descendo pelo seu corpo e retirei a sua saia e a calcinha, que coisa bela aquela bucetinha novinha e cheirosa.

Cai de boca metendo a língua até o quanto pude, Jéssica começou a se contorcer e foi aumentando o seu tesão, ela disse que nunca tinha sentido aquilo antes e que era muito bom, me deitei e coloquei ela por cima para fazer um 69 bem caprichado e olha que a menina aprendeu rápido, chupava o meu pau e descia a língua até as bolas. Logo percebi que ela estava prestes a gozar e ai aumentei o ritmo da passadas de língua até que ela gozou como louca em minha boca, suguei todo o seu liquido, aquele cheiro de sexo me deixava possuído, estava louco para penetra-la, mas confesso que estava com um certo receio, afinal ela tinha 15 aninhos e era virgem ainda.

Para minha surpresa ela pediu para sentar no meu pau dizendo que era para mim faze-la mulher, queria que eu tirasse o seu cabaço, então eu não resisti e deixei ela usar a minha pistola.

Ela também estava com um pouco de medo afinal de contas um pau de 20cm era muito para uma bocetinha apertada como a dela, mas ela segurou no meu pau e começou a esfregar na portinha que estava toda melada de tesão, aos poucos a cabeça começou a entrar, ela gemia de dor , porém confessou que não iria sair sem ver aquele pau enterrado até as bolas, a dor aumentava mas o prazer era maior a cada segundo até que entrou mais ou menos a metade e ela começou a gozar, eu não resisti e puxei ela com força até entrar tudo, ela gozou com muita intensidade mesmo saindo lágrimas de dor, fiquei com receio mais uma vez, mas ela disse para eu ficar tranqüilo que ela era a mulher mais feliz do mundo, pois tinha acabado de perder o cabaço com um pau muito gostoso, foi muito bom ouvir isso.

Pedi para ela chupar mais um pouco e ela caiu de boca novamente, sugava com muita força, quando começou a aumentar o tesão eu disse para ela ficar de quatro que agora era minha vez de esporrar em sua bocetinha.

Ela ergueu aquela bunda gostosa e não resisti, chupei novamente aquela bucetinha passando o dedo em seu cuzinho que deixou ela muito excitada implorando para ser comida de novo, ajeitei a pistola e fui empurrando devagar, ela gemia mais e mais de tesão a cada cm que entrava, ela pediu para empurrar com força e ai não resisti e bombei com energia e tesão naquela bocetinha apertada, até que não resisti e gozei com toda força que tinha inundando ela de porra, pois minha esposa estava menstruada e fazia uma semana que não dava uma trepada !

Fomos ao banheiro e tomamos um banho juntos, foi ótimo tirar o cabaço daquela garota, a partir daquele dia transamos mais vezes e pedi para Jéssica dar um jeito de tirar o cabaço do meu filho, pois gostaria muito que ele tivesse a primeira vez com uma garota eficiente como ela, essa história eu conto outro hora...

Comentários

21/03/2008 08:52:51
Muito bom o conto!!! Nota 8
18/12/2006 03:02:35
sua história ta muito boa!!! e só é pedofilia se o menor tiver menos de 13 anos! a partir daí ja é efebofilia e até hoje ninguem foi preso por efebofilia! vai estudar mermão!!! e kra vc o dono do tópico, conta a história do teu filho e me passar pelo msn? pq pode ser que eu nao encontre hehehe marcelao_d3@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.