Casa dos Contos Eróticos

Feed

Todos vimos ele gozar foder o cu da minha esposa

Autor: Alberto
Categoria: Grupal
Data: 05/09/2006 11:32:00
Nota 8.50
Assuntos: Grupal, Travesti
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá meu nome é Alberto e minha esposa se chama Lúcia, tem 39 anos, 1,65m, 52kg, cabelos médios loiros, olhos mel, bunda durinha e seios médios firmes e duros com bicos pontudos e rosados, muito gostosa e sexy. Em 2002 ela se tornou adultera indo, por prazer, para a cama um amigo, gostou e acabou freqüentando, também por prazer, cama de outros amigos. Em 2006 ela por duas vezes freqüentou, por interesse, a cama do meu chefe e do filho dele, o que me rendeu uma promoção no trabalho e assim ela se tornou uma deliciosa prostituta que fez de mim um corno muito orgulhoso. Após nossa ultima aventura em junho passado tivemos alguns problemas de saúde em família, o que nos deixou ausentes até o ultimo sábado, pois quem tem esposa putinha e safada não fica por muito tempo fora do ar. Neste último sábado, 05 de agosto, fomos a uma locadora especializada em filmes eróticos que funciona dentro de um sex shop, um sobradinho discreto que fica na esquina de uma rua bem movimentada, na parte de baixo funciona a locadora, na parte de cima à direita existem as cabines para se assistir aos filmes e a esquerda fica a loja que tem variada gama de produtos eróticos, sadomaso, além das famosas roupas intimas femininas e masculinas e por isso é bem freqüentada tanto por homens como por mulheres que curtem realizar suas fantasias. Eram por volta das 21 horas e estava bem quente aqui no litoral e na volta de nosso passeio à praia, passamos no tal sex shop, minha esposa estava usando um short jeans bem curtinho de cintura baixa, uma camisetinha básica na altura do umbigo, com a barriga toda de fora e sem sutiã, dava para se apreciar bem as tatoos das costas e a da barriga, estava um tesão, como eu gosto de vê-la. O pessoal da locadora já me conhece, pois faz tempo que sou associado, mas raramente levo a minha esposa lá. Logo que entramos tanto o rapaz como os dois clientes que estavam escolhendo filmes já deram uma secada nela na cara dura, afinal com aquela roupa e numa sex shop, santinha não deveria ser. Ela percebeu, mais continuou na dela passando entre as estantes dos filmes e olhando, em uma estante estavam expostos os filmes exibidos nas cabines, ela se interessou e queria ver um filme daqueles comigo, o rapaz explicou que as cabines eram individuais e além disto estava para fechar a loja e não seria possível iniciar um filme naquela hora, mas como ela estava muito curiosa, o rapaz gentilmente se ofereceu para mostrar a ela como funcionavam as cabines, mas como elas ficavam no andar de cima ele pediu para esperarmos um pouco até sair o último cliente, e assim ele poder subir com ela, então eu falei que ele poderia ir subindo que eu ficaria em baixo até que o cliente saísse e depois encostaria a porta, isto combinado eles subiram, ela na frente e ele atrás olhando a bunda e as tatoos dela, não demorou muito e o cliente saiu sem locar nada, fechei a porta e subindo as escadas encontrei minha esposa dando uns amassos com o rapaz na porta de uma cabine assistindo uma suruba que passava no filme, ele estava na porta e ela encostada de costas nele com a bunda roçando na rola dele, enquanto a mão dele apalpava o seio dela por baixo da blusa, ele beijava a nuca dela e ela ficava arrepiada, mas não tirava os olhos do filme, ele abriu o short dela e tentou por a mão na sua buceta, mas estava muito apertado e ela não o deixou tirar, dai ele desistiu e tirou a camiseta dela deixando com os peitinhos durinhos de fora e começou a lamber os biquinhos, ele voltou a tentar baixar o short dela e desta vez ela resistiu menos ele consegui baixa-lo até os pés dela a deixando somente de calcinha asa delta branca, ela permitiu apenas que ele tocasse na buceta dela por cima da calcinha, mas não deixou tira-la, ela estava um tesão ali somente de calcinha anestesiada naquela cabine vendo o filme pornô que era com travestis coisa que ela nunca viu ou gostou de ver, dai ela colocou a mão para trás, abriu o zíper da calça dele, pegou na rola que estava dura e deixou-o passa-la na bunda, ele com o dedo afastou a calcinha dela para o lado, fazendo-a sentir a rola entre as pernas, fazendo-a fechar momentaneamente os olhos, virando a cabeça para trás, neste momento ele finalmente consegue baixar a calcinha dela, exibindo sua buceta depilada como prêmio passando a dedilhar seu grelo ainda com a rola entre as pernas dela pressionando a buceta por baixo, vendo que estava a um passo de ser penetrada por trás e já quase sem resistência e quando ele já estava no auge ela começou a bater uma gostosa punheta para o rapaz que estava com as duas mãos massageando os seios dela, fiquei ali vendo a cena até que ela me viu e dai aumentou o ritmo da punheta com uma das mãos, enquanto com a outra ela massageava o saco dele, até o rapaz gozar fartamente nas mãos dela, ela me olhou, subiu rapidamente a calcinha passou por mim com cara de safada e descendo as escadas assim mesmo como estava só de calcinha e ficou passeando pelo andar de baixo para escolher os filmes que queria, o rapaz se recompôs e foi atende-la. Ela pediu para locar o filme que estava passando na cabine naquela hora, enquanto o rapaz pegava o cd ela se vestiu rapidamente, deu tchau e foi me esperar no carro. Loquei os filmes e fui embora sem falar nada, no carro demos muitas risadas e a putinha estava com a mão cheia de porra, podia sentir o cheiro forte que exalava das mãos dela, chegando em casa antes mesmo de lavar as mãos e fomos direto para a cama trepar. Tivemos um final de semana de muita sacanagem e combinamos voltar no sex shop na segunda-feira. Durante a exibição que minha esposa fez lá no sábado ela viu algumas peças de lingerie e um body que ela gostou e como tínhamos de devolver os cds, voltamos na segunda à noite após eu chegar do trabalho, por volta das 20hr. Ela estava usando apenas uma saia branca de algodão fina tipo indiano, na altura da canela, e um top vermelho bem decotado do mesmo tecido, nos pés um tamanco plataforma de tiras de couro branco que deixava seus pés expostos que combinando com as unhas bem feitas com esmalte perolado a deixavam muito sensual, ela estava um tesão, apesar do tecido um pouco transparente e sem calcinha, ela estava bem mais comportada do que no sábado quando voltamos da praia e ela usava aquele mini short escandaloso e a camiseta branca sem sutiem. Ainda assim quando lá chegamos, ela já despertou a atenção dos homens que lá estavam e sem contar o rapaz que nos atendeu no sábado que largou o que estava fazendo para vir nos atender, melhor dizendo atende-la, pois ele não tirava os olhos do decote dela. Como gosto muito de filmes, não só pornôs, e adoro locadoras em geral e fiquei apreciando o acervo erótico deles que é enorme, filmes de todos os paises e gêneros, minha esposa estava devolvendo os cds e aos risos com o rapaz, que era realmente bem simpático e solicito com os clientes em geral, e mais com ainda com ela. Ela chamou-me para subirmos para o mezanino, no sex shop, hoje havia uma outra pessoa atendendo naquela hora, nós subimos e encontramos um outro rapaz, que parecia a principio me pareceu gay, mas acho que foi impressão, pois ele logo se interessou pela minha esposa, ela escolheu algumas peças e o rapaz foi com ela ao provador, ela já foi entrando e tirando o top na frente dele que engoliu seco ao ver os seios dela que estavam com pequenas marcas de biquíni, pois fomos à praia no sábado e domingo, ela agiu naturalmente e experimentou a parte de cima e saiu do provador para me mostrar, pedi a ela que experimentasse a parte de baixo também, pois ela um short doll, ela voltou para o provador onde o rapaz esperava e naturalmente tirou a saia ficando expondo sua buceta com poucos pelos loiros, o rapaz engoliu seco de novo deu a peça para ela, era um conjunto rosa, muito bonito e sensual, de renda que mais mostrava que escondia, pois as partes que não eram transparentes eram de renda, mais sensual era à parte se cima ser presa apenas com um laço, ou seja, os seios ficavam a mostra e em baixo era todo transparente, na buceta havia renda, um tesão mesmo, quando ela estava desfilando para nós um cliente que estava numa das cabines saiu, pois a loja já estava quase fechando, e deu de cara com minha esposa ali seminua e depois de ter visto um filme pornô ele ficou meio que sem acreditar no que via e apreciou o desfile conosco depois de dar sua opinião favorável ele foi embora, não sei se alertado pelo homem que tinha saído ou se já tinha esta intenção mesmo, o fato foi que assim que ela entrou no provador o outro rapaz, o de sábado, que estava lá embaixo subiu também com a desculpa de revisar as cabines, retirar os filmes e coisas assim, nesta altura minha esposa estava experimentando um conjunto de calcinha e sutiã brancos e novamente nos brindou com um desfile para saber nossa opinião, à parte de cima era meia taça, toda transparente e a parte de baixo fio dental, ou seja, quase nua, o rapaz meio gay adorou e o outro que esperava a oportunidade já foi se aproximando, eu não gostei deste conjunto e pedi para ela vestir o anterior para nosso amigo opinar, ela colocou de novo o short doll rosa e fez um novo desfile só para o outro rapaz e chegando perto dele parou soltando o laço e mostrando os seios, nisto o cliente que havia descido sobe novamente e se junta a nós, pegando minha esposa no auge de seu desfile exclusivo, para não ficar sem jeito ela pediu a opinião do tal cliente também que disse ter adorado, nesta altura ela estava sem à parte de cima do short doll e com os seios durinhos e empinados a mostra. Pedi para o rapaz separar o conjunto para nós, ela voltou ao provador e o rapaz entregou o body que ela queria tanto, fechou a cortina e todos ficamos esperando para ver como ficaria nela, para quem não conhece o body é como se fosse um maio de passeio, então ela saiu para outro desfile com o body que era bem cavado e decotado, deixava a barriga bem amostra, pois o tecido fazia uma meia lua na altura do umbigo e o decote passava bem próximo ao bico dos seios, um tesão, poderia usar com short ou mini saia jeans, separamos este também e quando ela voltou ao provador novamente, perguntei se ia provar outra peça e ela respondeu que não, que eram exatamente estas peças que ela havia visto no sábado e que queria comprar, então retruquei que já que era assim que ela poderia terminar o desfile de modo diferente para nós, ela riu, fechou a cortina e após uns instantes abriu de novo e saiu completamente nua somente de sandália que era alta e mostrando sua buceta semidepilada e suas tatoos a todos, eram três homens a cobiçar minha esposa, achei que poderia dar até confusão, pois nossa intenção não era transar, o que ela deixou bem claro a todos, mas apenas curtir um exibicionismo ou um amasso leve, mas foi fluindo tudo tão tranqüilo que me despreocupei, pois tanto os rapazes da loja quanto o cliente eram muito educados e não avançaram o sinal, minha esposa é quem ia controlando a brincadeira e passando entre nós parava e deixava nossas mãos percorrerem seu corpo nu, vendo que todos estava curtindo numa boa ela foi tirando nossas camisas e a cada passava encostava seus seios em nosso peito fazendo a gente sentir seus biquinho duros, conforme ia passando entre nós ia tirando nossa roupa, como nossa ajuda é claro, e logo estávamos os 4 pelados também, e todos de rola dura, minha esposa continuava passando entre nós e agora encostava sua bunda em nossas rolas para ser encoxada enquanto pegávamos em seus peitos, depois ela serviu de recheio de sanduíche paras nós, de dois em dois a gente encoxava ela ora na buceta ora na bunda, e a beijava na boca. Enquanto ela era encoxada por dois masturbava os outros dois cada um de um lado do sanduíche. Depois quis curtir o que ela mais gosta, de ser mamada nos dois seios ao mesmo tempo e por dois homens, para explicar este tesão dela, começou há muitos anos, depois que deixou de amamentar, sempre que ela fica muito excitada e tem os bicos sugados, costuma liberar um tipo colostro que às vezes chega até a escorrer pelos bicos dos seios e me deixa louco, pois tem gosto adocicado e amargo ao mesmo tempo, e quando os rapazes sugaram seus seios e começaram a sentir este gosto gostoso na boca também tiveram a mesma reação de tesão, e pensaram que estava saindo leite dos tetas dela, ela para deixa-los mais excitados ainda afastou-se um pouco e com muita destreza nos dedos começou a massagear e pressionar os bicos dos seios e logo para tesão de todos começou a brotar e depois a pingar dos bicos dos seios gotas e mais gotas do tal colostro que escorriam pelas tetas dela, dai todos queriam ficar sugando seus bicos, o que depois de um tempo acabou ficando dolorido para ela. Vendo o clima esquentar a cada segundo e para não perder o controle da situação, ela colocou-nos em volta dela e ajoelhou-se no chão, que era de carpete, entre nós e iniciou uma seção de boquete e masturbação coletiva nos quatro de uma vez e com as rolas pegando fogo logo o primeiro jato de porra foi lançado direto na boca, no rosto e nos peitos dela, não sei quanta porra ela engoliu, e ainda lambendo os lábios pediu para fazermos outra coisa que dá muito tesão a ela, que é sentir a porra quente escorrer no seu umbigo, a deitamos num sofazinho que havia lá, numa posição vertical e nós três começamos a nos masturbar eu esporrei logo nos seios dela para baixo de modo que a porra ia escorrendo e sendo armazenada em seu umbigo, e a porra mais grossa que não escorria sozinha eu guiava com a cabeça da rola para lá, e logo seu umbigo foi ficando branco de tanta porra, vendo que não dava para represar muita porra num umbigo pequeno como o dela, o segundo rapaz, mais safado, gozou na barriga dela e foi guiando sua porra com a cabeça da rola, passando pelo umbigo e levando porra dos outros junto pela virilha, que é lisinha e bem depilada, coxas até deixar escorrer pela batata da perna aonde tem outra tatoo e pingando nas sua sandália, um tesão mesmo. O terceiro rapaz, que eu achava que era gay, vendo que o desejo dela já estava atendido, não pensou duas vezes, pegou-a pela mão e a virou de bunda para cima, onde ela tem a tatoo mais sensual, um golfinho rosa, segurou sua cintura com uma das mãos, mirou a rola no golfinho e esporrou forte a poucos centímetros de seu cu, depois separou levemente suas nádegas, e a exemplo dos outros com a cabeça da rola foi guiando sua porra pela bunda dela até juntar toda sua porra na portinha do cu, aonde ele com a cabeça da rola massageava e forçava a entrada, arrancando dela um pequeno gemido de tesão, outra forçada com a cabeça e outro gemido dela, nesta hora achamos que ele iria invadir o cu dela, pois se ele desse mais uma forçada destas, com certeza a cabeça da rola dele iria entrar no rabo dela de uma vez, e foi o que o safado fez, mesmo com a rola semidura ele deu a terceira forçada abrindo o rabo dela e conseguindo enfiar em seu cu de uma só vez toda a parte dura de sua rola , ela por sua vez teve como única reação, dar outro gemido mais forte, ele usando a própria porra como lubrificante acabou enrabando-a de vez, nos três ficamos ali parados com nossas rolas nas mãos vendo o sacana foder o cu da minha gata que masturbava a buceta com seus dedos melados, depois de várias bombadas no cu dela a rola dele ainda não estava dura o suficiente para fode-la mais, pois ela tem um rabo muito apertado mesmo e tem de estar com rola bem dura para fode-la como se deve, dai ele tirou a rola do cu dela e com a cabeça levou a porra que sobrou em direção a divisa com a buceta, de onde ela cuidadosamente com seus dedos finos e longos espalhou toda a porra em sua virilha. Todos tendo gozado, inclusive minha esposa, que estava toda melada e com muita porra pelo corpo, ela ainda quis passar sua língua em todas as nossas rolas, deixando-as limpinhas e brilhantes, sentindo em sua boca o gosto do seu próprio cu que acabará de dar, depois vestiu apenas sua saia ficando com os seios e a barrida melados a amostra, e enquanto nós nos vestíamos o rapaz da loja ainda pelado foi terminar sua ultima venda do dia, o cliente deu um beijo nela e agradeceu e desceu o outro da locadora desceu junto para abrir a porta, Terminada a compra o rapaz perguntou se minha esposa queria se levar ou se limpar, mas ela sorrindo disse que não, que agora que viria a melhor parte, colocou seu top e fomos embora. Já entrei no carro com o pau duro, apensar de ter acabado de gozar, ela também era tesão puro, beijei sua boca e senti o gosto do néctar que ela havia bebido, mal chegamos em casa e fomos para o quarto, tirei minha roupa e a despi com cuidado para não estragar a brincadeira, colei meu corpo no dela sentido como ela estava melada, a beijei na boca novamente e a deitei em nossa cama, daí enfiei a cara em sua gostosa buceta, lambendo-a inteira e deslizando minha língua por sua virilha lisinha e melada e depois pelo seu reguinho até seu delicioso cu, dai enfiei minha rola com força e a fodi gostoso fazendo-a gozar várias vezes e por fim enchendo sua buceta com minha porra. Terminamos a segunda-feira com um gostoso banho, a dois, de banheira. Quem tiver alguma experiência interessante e fotos para trocar pode escrever que responderemos. albluci@bol.com.br

E-mail= albluci@bol.com.br

Comentários

29/12/2009 02:04:07
que droga de filho é voce, alberto? deveria ter chamado logo seu pai pra comer sua mulher tambem.
18/11/2008 12:59:17
Adorei a história, queria ter um parceiro assim, tão liberado.Odeio homens machões e possessivos, o importante é a sintonia de vcs dois.
05/09/2006 23:00:08
Sérgio meu brother vc esqueceu do papa!
05/09/2006 11:43:11
Não entendo como pode o cara contar com o maior prazer que a mulher dele deu pro amigo, o chefe dele, o filho do chefe, o vizino, o carteiro, o lavador de carros, o flanelinha, o cara da empresa de telefonia, o cara da empresa de agua, o cara da empresa de luz, o jornaleiro, o padre, o coroinha, o cobrador de ônibus, o motorista do ônibus, o cara da locadora e o borracheiro..Acho a que não esquecí ninguem..Porra é ser muito corno..
05/09/2006 11:39:27
ALBERTO. ACHO QUE VOCÊ ENCONTROU SUA ESPOSINHA NUM PUTEIRO ONDE VOCÊ ERA O CAFETÃO E AGORA É CORNÃO. PARABÉNS, NOTA ZERO.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.