Casa dos Contos Eróticos

Feed

Amor de Irmãs

Autor: Sarah
Categoria: Homossexual
Data: 28/09/2006 11:36:37
Nota 8.92
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Já era tarde da noite, e eu estava trabalhando em um trabalho da faculdade no meu computador. Não aguentava mais escrever sobre o mesmo assunto, muito embora gostasse do que estava fazendo. Me espreguicei na cadeira. Estava com uma tremenda dor nas costas, depois de três horas sentada naquela escrivaninha olhando para uma tela. Pelo menos eu já estava acabando. Nesse exato momento, minha irmã Amanda entrou no quarto. “Oi. Já acabou esse negócio?” “Quase. Estou toda quebrada!” “Bom, se você não me encher o saco, te faço uma massagem.” Ao contrário do que se possa pensar, não havia nada de malicioso no convite. Amanda sempre foi boa em massagens nas costas. Todo mundo pedia uma. Por isso deixei que ela me massageasse. Depois de tanto tempo, eu estava mesmo um caco. Tanto que nem mesmo exitei em soltar o sutiã para que as alças saíssem dos meus ombros e a massagem fosse mais efetiva. “Hum, eu precisava mesmo disso”, eu disse, quando notei que, com a massagem e muita conversa jogada fora, haviam se passado 40 minutos. “Acho que vou deitar. Tá muito tarde.” Como sempre faço, abracei Amanda e lhe dei um beijo na bochecha, dizendo-lhe boa noite. Entretanto, desta vez ela ficou ali parada, começando a ficar vermelha. Me afastei um pouco e olhei nos olhos da minha irmã, num daqueles momentos intermináveis. Amanda deu um passo à frente e me deu um selinho na boca. Primeiro tomei um susto, fiquei chocada – depois notei que havia gostado. Tive o impulso de devolver o beijo e, quando nossos lábios se encontraram, escorreguei minha língua para dentro da boca da minha irmã. Ficamos ali por dez minutos, entrelaçando nossas línguas, abraçadas, experimentando aquele novo prazer. Até que interrompi os acontecimentos, respirando fundo. Eu nunca havia estado tão excitada. Meus mamilos estavam duríssimos por baixo da camiseta. Não pude evitar olhar para os seios da Amanda, que também pareciam querer rasgar seu top de algodão. “Acho que é hora de dormir, né?”, me afastei, sem saber o que fazer. Me tranquei no banheiro da nossa suíte. Lá dentro, nem sabia o que pensar. Escovei os dentes e tirei a roupa para colocar a camisola. Minha calcinha estava molhada, e a joguei no cesto de roupas sujas. Me olhei no espelho. Vi ali uma mulher de 20 anos, corpo bem feito, mamilos eretos, rosto vermelho de se lembrar do que havia feito há pouco. Porém, estava também extasiada com aquele beijo. Amanda era ainda mais bonita que eu. Aos 17 anos, tinha um colégio inteiro atrás dela. Pensando nela, senti minha vagina tremer. Coloquei um dedo nela, e vi o quanto molhada estava. Com medo daquele sentimento, enfiei logo a camisola e voltei para o quarto. O lugar agora estava escuro, iluminado somente pela luz do rádio relógio. Amanda já estava na parte de cima do beliche. Tomada pelo momento, disse “sorte sua que você está aí em cima”, enquanto me enfiava embaixo dos lençóis na parte de baixo. Então tomei um susto. Amanda não estava em cima, como costumava dormir, mas sim me esperando na minha cama. “Mas...” Como resposta, ela me deu um beijo no rosto, que logo deslizou para minha boca. Começamos nossa guerra de línguas novamente. Não quis mais nem saber e puxei minha irmã pra bem perto de mim. Comecei a acariciar os seios dela. Ela gemeu baixinho e colocou as mãos por baixo da minha camisola, passando a procurar os meus. Senti um furacão passar por mim quando ela tocou meu mamilo. Acendi o abajur, para que eu pudesse vê-la tirar a roupa. Também tirei a minha. Já tinha visto Amanda nua, mas fiquei maravilhada. Puxei minha irmã em direção aos meus seios, para que ela os chupasse. Ela mamou com força, até que eu a puxasse de volta para minha boca, onde nos encontramos num violento beijo, que acabou comigo deitando em cima dela. “Hoje eu vou dormir em cima”, brinquei, passeando minha língua pelo corpo dela. Ao chegar à sua vagina, acariciei seus pelinhos com o rosto e comecei a lamber seu clitóris. Nunca tinha sentido aquele gosto antes. O proibido somado aos gemidos indefesos, de menininha, da Amanda, estavam me enlouquecendo. Minha irmã é aquela menina toda decidida e teimosa mas, que no final das contas, só quer colo. Sempre a amei muito, mas nunca pensei naquele tipo de contato. Subi por seu corpo e a beijei, dividindo com ela seu próprio gostinho. Ela deu uma risadinha, dizendo “nossa! O que foi que a gente fez?” O tom da sua voz, porém, não mostrava arrependimento algum. Com a mão direita, começou a acariciar minha vagina, dizendo baixinho: “também quero...” Ela colocou dois dedos dentro de mim, e comecei a me mexer em vai e vem, para que aquela mãozinha me penetrasse fundo. Olhávamos uma nos olhos da outra e sorríamos, maliciosas. Também comecei a gemer. Aquilo estava bom demais. Amanda tirou os dedinhos de dentro de mim e os lambeu, como se chupasse um picolé. E, pelo visto, um muito gostoso. “Não acredito que estamos transando! Porque nunca transamos antes?”, perguntei. “Vai ver estávamos muito ocupadas com homens!”, riu Amanda, olhando fixamente para meus pelos pubianos. Quem tomou a atitude, no entanto, fui eu. Me agachei na cama, colocando minha vagina sobre o rosto de Amanda que, baixinho, continuava rindo muito, mas nem por isso deixou de, com as mãos, separar meus lábios vaginais e enfiar a linguinha fundo. Ela me lambia freneticamente, e me segurei nos pilares do beliche para me equilibrar direito. Com suas mãos livres, minha irmã começou a se masturbar enquanto me satisfazia, sentindo o orgasmo chegar à medida que ficava mais molhada. Nós duas mexíamos nossos quadris de prazer, ritmo gostoso que só parou quando nós duas gozamos. Relaxamos, abraçadas, enquanto nossa respiração e pulsação voltavam ao normal. Olhei para Amanda. “Eu te amo muito.” “Eu também te amo.” Um singelo beijinho na boca e dormimos como bebês.

E-mail= sarahdias@zipmail.com.br

Comentários

01/04/2011 01:36:25
Oi gotei e muito, parabéns... Eu tenho um enorme desejo de ver uma mulher fazendo cocô, e depois eu limpar o cú dela com o papel higiênico e depois eu cheirar o cú dela sujinho de bosta e daí então lambê-lo até ele ficar bem limpinho. Se por acaso alguma mulher topar isso, me contate ok? Eu tenho 46 anos, ha também desejo que a mulher faça xixi na minha boca e quero engolir todo o seu mijo quentinho. Alguma mulher se habilita a realizar esse meu desejo? Meu celular é: 7588-9227-vivo
01/04/2011 01:21:33
Oi, eu gostei do seu conto. Olha, na verdade eu também tenho um fetiche desde que tinha 16 anos de idade. Hoje tenho 46anos e sabe qual é meu maior fetiche? Estar na cama com uma mulher e de repente ela vai ao banheiro fazer cocô, depois ela me chama, e eu vou e limpo seu cuzinho com o papel higiênico, depois eu quero cheirar o cú dela sujo de bosta e daí então eu enfio minha lingua lá dentro e limpo bem m cuzinho dela e então ela aproveita e mija dentro da minha boca e eu quero engolir todo o xixi dela. Se tiver alguma mulhe que queira realizar essa minha fantasia, é só me contactar, ok? Meu celular é: 7588-9227-luiz.
19/04/2007 17:47:13
Nossa...Hoje vcs namoram ?
26/02/2007 02:28:53
Foda
12/01/2007 09:48:05
Interessante que nesse site tem comentários que superam o conto...Aqui em casa temos duas regras quando o assunto é sexo: 1-Não pode envolver crianças ou pessoas que não tenham capacidade de decidir por elas mesmas (isso vale para os porres e pileques). 2- Nada pode ser forçado, seja por chantagem, seja emocional (do tipo: se vc não fizer é porque não me ama) até aquelas mais sórdidas. Fora isso, se é de tesão dos envolvidos e todos ficam felizes vale tudo amigos. Vamos deixar a hipocrisia de lado e vamos ser felizes. E claro: adorei o relato e espero que seja verdadeiro. E muitas felicidades e prazer às duas maninhas. (EDU)
23/10/2006 17:52:48
adorei a narrativa,parece até q vc não escreveu e sim ditou para q alguém o fizesse... são textos assim que fazem esse site especial. nota 10 baba_mario@hotmail.com
21/10/2006 09:09:23
adorei o texto nao sou nada contra, se tiver mais histórias com sua irmã, coloque que eu quero me excita de novo, com vcs duas...adoraria trocar emails com vc.
10/10/2006 16:02:53
parabéns pelo conto acho o insesto muito excitante
06/10/2006 01:25:38
gostei...bem sexy e simples, vcs estao de parabens!
04/10/2006 12:02:25
Misteriosa e Judasu.... será que vocês não compreenderakm o que eu (e outros aqui) estamos pedindo??? Amigos... não tenho a menor pretensão de ser palmatória do mundo ou falso moralista.... apenas gostaria que o site criasse categorias específicas para SEXO BIZARRO (comer cocô, beber mijo, cheirar peido...) e para INCESTO (comer a mãe, dar pro pai, velcrar com a irmã, alargar o anel de couro com o irmão). Para quem gosta, ok... beleza... curtam... mas para quem não curte (como eu, por exemplo) facilita muito o processo: simplesmente não lemos os contos destas categorias. Deu pra entender ou vocês querem que eu desenhe??????
03/10/2006 21:22:48
A HISTÓRIA OU CONTO É MUITO MARAVILHOSA,COMO DIZ A MISTÉRIOSA SOMOS TODOS FILHOS DE UM INCESTO PQ CRIARMOS POLEMICA DIANTE DE UM SIMPLES CONTO?Q PORRA DE FALSOS PUDORES E ETC E TAL?AFINAL QUEM VISITA ESTES SITES SÃO TODOS [SOMOS TODOS ANORMAIS]QUEM DISCORDA DISTO?...SE KISER TE DOU ESTE.."LOUCO DESEJO"
03/10/2006 17:48:26
Cara quanta bobagem criticar... somos filhos todos de um incesto... porra quando só existia Adão e Eva, Caim e Abel, vs acham que eles trasaram com quem pra fazer outros filhos? Só existiam eles no mundo... entaum, ou fizeram filhos na mãe ou em suas irmãs... certo... e isso a milhões d anos atras... pq todo esse preconceito agora? mil beijos misteriosos
29/09/2006 18:50:42
Parabens Su, adorei o seu comentário. Quanto a vc aventureiro, suas desculpas são válidas, mas não dá para acreditar muito em você não, pois esse conto, no início, dá pra se ver que é homo e logo a seguir, que é de um incesto.
29/09/2006 11:28:26
Branca, o pior é que existe gente assim mesmo, que gosta destas coisas. Pode acreditar... tem doido de todos os tipos. Conheci uma gata (gata mesmo) na faculdade que sentia um tesão danado quando desenhavam picas num papel (ou quadro) pra ela....isso mesmo... desenhos de paus a deizavam L-O-U-C-A!!!! Dá pra crer??? E essa eu conheci, sei o nome, telefone, CEP.... tem de tudo neste mundo, princesa.
29/09/2006 09:24:15
Meus caros amigos (Su e cesar-x)...acho que não me fiz compreender de forma correta... nada contra quem come a mãe, dá pro pai velcra com a irmã ou arrefece o anelzinho com o irmão... como disse aqui, cada um na sua.... não estou sendo hipócrita pedindo ao administrador do site que crie uma categoria de INCESTO porque, assim como eu, várias pessoas acham este tipo de sexo uma aberração, algo fora do aceitável. Enfatizo aqui que esta é a MINHA OPINIÃO, não a verdade. Da mesma forma, há neste site contos de coprofilia (comer coco, xixi...) sem um "aviso prévio", ou seja, sem ser classificado como tal. Já os de Zoofilia e Homo são classificados e, desta forma, aqueles que não gostam de pau de cachorro nem de buceta de vaca são poupados de ler contos deste tipo. Sacou???
29/09/2006 08:06:37
votei 10, não sei pq saiu 6, voto de novo !
29/09/2006 08:05:30
Uma maravilha !realmente... fora a hipocrisia ! é 10 !
SU
28/09/2006 17:27:49
Branca, Aventureiro, Sarinha.... para com isso, gente. Quem é de familia grande, com muitos irmãos e irmãs, sabe que isso acontece mesmo, e não é tão dificil assim. Qual é o problema? Se eu tivesse uma irmazinha assim eu ia colar velcro com ela, sim, sem remorsos... melhor em casa com quem se conhece e confia, e, o principal, se gosta? Já li centenas de contos aqui e em outros sites, de primos e primas, cunhados e cunhadas, até de mãe e filha e mae e filho, e nunca vi lamentações de leitores como as que vi aqui. Um pouquinho hipócritas, voces, não? achando ruim, mas leram tudo. Sarah, mesmo com 50% de chance do seu conto ser uma fantasia e não um relato, 9 para voce. E para sua irmã também. Beijos.
28/09/2006 14:42:49
Boa Tarde a todos realmente esses contos bizarros são nojento ,li um que o cara dizia que foi aõ ceminterio e transou com a mãe que ja estava fedendo que loucura,ja o contos de vcs duas meninas foi legal eu gostei , beijos....
28/09/2006 14:02:26
"Aventureiro" eu li esse do cocô, fico pensando será que é possível que alguém pratique realmente esse tipo de coisa ou ficam só "tirando a gente de otário"? Não é possível. Li tbém um de uma mina que o pai pegou-a comendo o cocô dele dentro do vaso. Acho que o nome é "meu filme pornô" ou "Meu primeiro filme pornô" é inacreditável. Leia e reflita existe realmente a "evolução da espécie"?
28/09/2006 13:44:23
Cara amiguinha..... já faz tempo que legislo neste site pela criação de outras categorias de conto.... este seu é INCESTUOSO.... eu, particularmente, acho um nojo isso.... mas tem gente que gosta. A Grande sacanagem, na minha opinião, é o leitor não ser avisado sobre estas aberrações. Outro dia, teve um aqui que comia coco e se deliciava, com uma bela taça de mijo pra acompanhar. Ah!!! e gostava também de cheiro de peido.... ou seja, cada um na sua.... mas sabendo o que vai encontrar.
28/09/2006 13:21:23
Comprem um consolo e sejam felizes. O que aconteceu com os valores familiares?
Alf
28/09/2006 12:47:56
Sarah, boa tarde! Gostei do conto pela forma sincera que descreveu sua fantasia com sua irmã, situação linda de se ver: duas lindas jovens mulheres irmãs, sem medo de descobrir novos sentimentos, parabéns pelo conto e pela coragem de vencer tabus!
Ale
28/09/2006 12:10:18
Faltou só o meu pau ai para a festinha de vcs...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.