Casa dos Contos Eróticos

Feed

Uma neguinha fogosa!

Autor: re_mal
Categoria: Heterossexual
Data: 29/08/2006 15:58:20
Nota 6.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bem, vamos chamá-la de Tabata, Tabata era uma neguinha de uns 15 anos e estudava com meu irmão mais novo, sempre ficavam na rua, em turma, até mais tarde conversando coisas de adolescentes, além dessa amizade conhecia Tabata desde novinha pois era também sublinha de um de meus professores da escola. Apesar da idade Tabata tinha um considerado par de seios e uma bunda de dar inveja as outras meninas, sabe como é né? Essas neguinhas rabudas!!! Como sempre fui tarado bor bundas estava louco para fodê-la, além disso meu irmão já me falava das aventuras da Tábata com ele, meu primo, que de vez em quando vinha em casa e de mais alguns colegas da escola. Realmente eu também não poderia deixar de comer essa neguinha.

Um dia estava em casa, curtindo minhas férias e sempre passava de carro pela rua que Tabata morava, pois era caminho para a minha casa, estava vindo de um dos barzinhos da vila dos quais eu aproveitava para tomar umas brejas! Sempre! Foi então que vi Tabata nas casa de seu primo, e parei ali para trocar uma idéias com ele, pois era meu camarada, aproveitando para dar uma sapiada na Tabata é claro, foi então que há vi com um desses vestidinhos bem curtos de tecido tipo moleton, só que mais fino, fiquei de pau duro na hora. Perguntei para ele se estavam só e ele me disse que sim, aproveitando para me dizer que aquela seria a minha hora, pois ele sabia e muito das travessuras de sua prima safada. Não perdi tempo, resolvi descer do carro e entrar para conversar um pouco, ela me olhava com uma cara de tarada e apreciava aquela bunda maravilhosa, a casa era pequena tinha apenas quarto cozinha e banheiro, enquanto conversava com Tabata seu primo ficava na cozinha, pedi para ela se aproximar e dar uma voltinha para vê-la melhor, ela sem nenhuma vergonha atendeu meu pedido, aproveitei para elogiá-la e falar que estava uma delícia, perguntei então se ela deixaria eu ver sua calcinha, pois estava enterrada na bunda, ela disse que sim, nesse momento já não estava mais aguentando de tanto tesão, pedi para que ela virasse de costas, coloquei minhas mão em sua bunda, ela fazia questão de empinar mais ainda, passei a acariciá-las, abrindo-as de vez em quando, comecei então a subir seu vestidinho, aquela visão era maravilhosa, não suportando mais coloquei meu pau para fora, pois foi fácil porque estava apenas de shorts, vendo agora aquele rabo na minha frente com uma calcinha vermelha de rendinha enfiada naquele rabo, e que rabo hein! Puxei ela para o meu colo e comecei a sarrar aquele reguinho, aquele cheiro de luxúria, de bunda mesmo, já tomava conta do quarto, sentia seu rego todo suadinho, subindo e descendo no meu pau, não podia penetrá-la ainda pois estava sem camisinha, e o tesão era tanto que já estava quase gosando, perguintei a ela se tinha camisinha ali, e ela me disse que não. Falei então que iria em casa guardar o carro e pegar a camisinha, pedi para ela esperar pois era rapidinho! Fui e retornei rapidamente, preparado para foder aquela bucetinha vermelha, seu primo nessa hora teve que aguardar no banheiro, fechou a porta e a janela da casa, vocês sabem como são os vizinhos né? Nesse momento não perdi tempo, coloquei a camisinha, deitei numa cama de solteiro que tinha ali e pedi para ela vir por cima, não quis nem tirar sua calcinha, pois naquela posição, puxei a calcinha de lado e posicionei meu mastro na entrada de sua buceta, que por sinal estava quentíssima, e por ela já possuir uma certa experiência, não foi díficil a penetração, ela então começou a cavalgar, deliciosamente, eu aproveitava para dar uns tapas em sua bunda e chamá-la de vagabunda, safada, pula gosotso no meu pau! Como estava com muito tesão, não aguentei muito tempo e logo após tirei meu para para fora, saquei a camisinha e lancei os jatos de porra em sua maravilhosa bunda e nas costas. Foi muito bomDepois contarei mais sobre outras aventuras nossas.

Comentários

23/08/2012 23:37:51
...
10/08/2009 03:03:54
sublinha?
25/02/2009 18:52:15
caga para a escrita meu.... nota 10.. sou louco por neguinhas...
29/08/2006 19:16:37
Tabata? Que bosta. Além de escrever mal, inventa palavras que mais parecem nomes de instrumentos indígenas. Cresce meu...
29/08/2006 16:14:48
Cara, antes de vc contar outras aventuras, melhore mais a sua escrita...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.