Casa dos Contos Eróticos

Feed

Sexo em Grupo

Autor: Sexo
Categoria: Grupal
Data: 21/07/2006 09:07:05
Nota 5.00
Assuntos: Grupal
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Namoro a aproximadamente três anos, me chamo Adriano, tenho 25 anos e minha namorada se chama Vivi, 21 morena, 1,63 cm, 50 kg. seios e bum bum bem empinadinhos, coisas que já me deram muito trabalho, pois ela é super sincera e me conta que muitos caras mexem com ela na rua, elogiando principalmente sua bundinha redondinha, Vivi é magra, o que destaca ainda mais seus dotes, é muito fogosa e nunca me negou nada, apesar de ter muita dificuldade, adora sexo anal, acredito que mais por minha causa, sempre fizemos de tudo cama, já usamos objetos, vibradores simulando uma dupla penetração, as vezes até fantasiamos terceiras pessoas em nossas transas, algumas vezes chegamos a conversar como seria, transar com mais uma pessoa, ela sempre demonstrou um pouco de ciúmes com relação a outra mulher, mas nunca disse que não faria, porém, no último final de semana isso deixou de ser apenas uma fantasia.

Temos um casal de amigos; Ana e Paulo, Ana comentou certa vez com Vivi que ja tinha tido uma experiência assim com outro casal, então comecei a colocar a idéia de convidarmos Ana e Paulo para uma experiência, na qual fariamos um encontro em minha casa, rolaria uma cervejinha e alugariamos um filme erotico e caso rolasse um clima poderiamos nos envolver, caso contrario cada um ficava com a sua e nada mais, demorou algum tempo para surgir o convite, mas assim que Vivi comentou com Ana ela aceitou na hora e disse que Paulo tb aceitaria pois já fez muitos elogios discretos sobre o corpo de Vivi., a principio não gostei muito desse comentario mas decidimos continuar. Ana é um pouco mais baixa que Vivi tem um corpo bonito, tem um bumbum gostosinho mas tem um par de seios de dar inveja. Enfim o dia chegou, e para nossa supresa, além de Ana e Paulo tb chegará mais um amigo deles, chamado Ricardo, Vivi conversou com Ana e ela disse para ficarmos tranquilo que seria legal, para não ficarmos preocupados, que Ricardo era um cara discreto e que se não nos sentissemos bem com ele, ele poderia ir embora, deixamos rolar, começamos a tomar umas bebidas, assistimos um filme de ação e depois Ana deu a idéia de colocar o filme erótico, todos ficaram olhando um para o outro, e o filme começou a rolar, eu e vivi estavamos em um sofá de dois lugares, Paulo, Ana e Ricardo no outro, logo todos estavamos muito excitados, comecei dar beijos fogosos em Vivi, percebi que ela ainda estava um pouco tímida, logo, Ana começou a beijar Paulo e ao mesmo tempo passava a mão em seu pau por cima da calça, por sua vez Paulo tirou um de belos seios de Ana para fora da blusa e começou a mamar, Ana colocou o pau dele para fora e começou a masturba-lo, Vivi se soltando mais começou a fazer a mesma coisa, Ricardo que até então só olhava, começou a acariciar a bundinha de Ana, que como resposta, começou a acariciar a pica de Ricardo por cima da calça, ficando com as mãos nos dois paus enquanto Paulo ainda mamava em seus seios. Neste momento peguei Vivi no colo e a levei até o quarto, deixei-a só de calcinha, comecei a chupar seios, descendo até sua barriguinha, virei ela de costas, puxei sua calcinha de lado, chupei sua bucetinha e seu cuzinho, alternadamente, por uns 5 minutos, não demorou muito e Ana entrou no quarto segurando o pau de Paulo para fora da calça, Vivi ameaçou ficar com um pouco de vergonha, mas a situação não permitia, e em seguida entra Ricardo já nú, pude perceber a surpresa de Vivi olhando para o pau de Ricardo, nunca achei que isso tivesse tanta importância, mas o penis do cara era descomunal, comparado ao meu que tem 19cm, o do cara deveria ter no minimo uns 23 cm, mas o que impressionava ainda mais era a grossura, enfim, continuamos... enquanto Paulo terminava de se despir Ricardo se aproximou de Ana que ficou de joelhos ao lado da cama e passou a chupa-lo, Ana chupava com vontade apesar da dificuldade, colocava a cabeça todinha detro de sua boca e descia lambendo cada centimetro do pau do cara, até suas bolas, neste momento sentei na cama e Vivi passou a me chupar também, podia perceber que enquanto me chupava, as vezes ela olhava para Ana e para o pau do cara, Ana ficou de 4 em cima da cama e passou a chupar Paulo empinando seu rabinho e oferecendo-o a Ricardo, que por sua vez chupou sua bucetinha por um bom tempo, acredito que para lubrificala, e assim ficamos por um bom tempo, então Vivi ficou tb de 4 ao lado de Ana, mas ao contrário, e eu de pé ao lado de paulo comecei a penetra-la e logo estavamos fodendo freneticamente, Vivi gemia gostoso com as estocadas, seu corpinho tremia quando eu colocava meu membro no fundo de sua bucetinha, Ana que era chupada por Ricardo, chupava Paulo, pouco depois Ricardo se levantou e se posiciou segurando seu pau e abrindo a bundinha de Ana, nesse momento todos paramos os movimentos Ana segurando o membro de Paulo, lavantou um pouco seu corpo apoiando a mão esquerda em cima do bum bum de Vivi, e empinou a bundinha, e olhou para trás, esperando aquela coisa entrar, e todos paramos esperando pra ver Ricardo penetra-la, ele enfiou a cabeça daquela tora em sua bucetinha e ela deu um gemido profundo, então ele tirou molhou sua mão com saliva e passou na bucetinha de Ana, pra minha surpresa, antes de penetra-la novamente ele segurou seu pau e encaminhou a boca de Vivi, que meio sem graça olhou para trás, esperando minha aprovação, Ana percebendo minha ponta de ciúmes, segurou na base de meu pau que ainda estava enterrado na bucetinha de Vivi, tirando de dentro dela começou a me masturbar e engoliu a cabeça sugando com se fosse um picolé, aquilo me deixou muito excitado e quando olhei para frente novamente Vivi já estava chupando Ricardo, ela chupava somente a cabeça, e punheteva-o ao mesmo tempo sua mãozinha pequena, que ficava longe se fechar em volta daquele mosntro mas podia perceber que ela se esforçava para satisfaze-lo, logo depois Ricardo colocou novamente seu pau na entrada da bucetinha de Ana, no começo, houve um pouco de dificuldade mas logo ela agasalhou aquela tora em sua bucetinha, Ana continuou a chupar Paulo e logo ele gozou em sua boca, eu e Vivi continuamos fudendo, eu fodia sua bucetinha e com o polegar pressionava a entrada de seu cuzinho, Vivi gozava e ia loucura, Paulo se sentou no canto da cama e ficou se masturbando, apenas olhando sua namorada sendo arregaçada e gozando muito no pau de Ricardo, era impressionante ver Ricardo metendo em Ana, quando ele puxava seu pau para fora os lábios de sua bucetinha pareciam que seriam arrancandas pois vinham esticados, junto com aquele jumento, tirei meu pau da bucetinha de Vivi e coloquei na entrada de seu cuzinho, não demorou muito e minhas bolas encostaram em seu bum bum, ela gemia, como uma puta, Paulo se levantou e deu seu pau, para Vivi chupar, sua satisfação era total, eu tirava meu pau todo de seu cuzinho e colocava bem devagar novamente, ela chupava Paulo com muita vontade enquanto isso Ana continuava sendo arrombada por Ricardo, Ricardo dava estocadas profundas e Ana não conseguia nem se mexer direito, apenas segurava sua barriga com uma das mãos e gemia gostoso, Ricardo se deitou e pediu para Ana cavalga-lo, ele segurou sem pau apontando para cima e Ana sentou, foi descendo e gemendo e com suas mãos ia abrindo os labios vaginais para conseguir agasalha-lo, Ricardo segurou-a pela cintura e colocou com força, ela gemeu e deitou em seu peito, Paulo se posicionou atrás de Ana e introduziu em seu cuzinho, enquanto eu aumentava os movimentos e enchia o rabinho de Vivi com meu leite, Ricardo parecia que não ia gozar nunca e neste momento Ricardo saiu de baixo de Ana puxou Vivi para perto de si, abriu sua pernas e começou a lambe-la ferozmente sua lingua percorria toda extenção daquela pequena bucetinha, logo Paulo tirou seu pau do cuzinho e gozou na boca de Ana que insaciável não perdeu nenhuma gota, enquanto Ricardo a chupava Vivi gemia e suas mãos procuravam aquele pau, logo ela o segurou com as duas mãos e começou a punheta-lo e ainda sobrava muito pau, então Ana se aproximou e dividiu o Picolé com a amiga a situação me deixou excitado e vendo o rabinho de Ana para cima me aproximei e introduzi o dedo indicador naquele cuzinho rosado, que deu um gemidinho e olhando para trás me deu um sorriso que vez com que meu pau ficasse ainda mais duro, apontei meu pau na direção de seu buraquinho, que no começo apresentou um pouco de facilidade mas ao introduzir, aquele pressão foi ficando cada vez maior, me deixando muito excitado, era ótimo comer um cuzinho diferente, ainda mais o de Ana, que se mexia de uma maneira louca, parecia uma puta no cio, e derepente Ricardo põe Vivi de 4, na mesma posição que penetrou Ana e apontou em sua bucetinha a grossura de seu pau era visivelmente maior do que bucetinha de Vivi, mas não tinha mais volta, então ele disse pra ela ficar calma e relaxar pois depois ela ia gostar, e que ele queria gozar em sua bucetinha, (Depois da transa Ana disse que já havia transado com Ricardo mas que não deixava ele gozar dentro dela porque, ele ejaculava um volume muito grande de porra e depois ela ficava com um incomodo muito grande) Ricardo segurou Vivi pela cintura com as duas mãos deixando seu pau apontado em sua Bucetinha e tentou penetrá-la, seu pau, óbvio não conseguiu entrar e escapou ficando sobre seu bumbum, dava até medo, vendo a diferença entre a bundinha redondinha de Vivi e o pau do cara, a proporção era muito diferente, depois de algumas tentativas, ele conseguiiu, penetra-la com muito dor ela aguentou bem, quando a cabeça entrou ele deu uma estocada entrando quase metade de seu membro, Vivi gemia, porém sua satisfação era visivel, quando ele colocou tudo ela gritou e ele começou a fode-la devagar, ela gemia muito, enquanto isso eu comia cuzinho de Ana, mas, não tirava os olhos de Vivi, que ia aguentando muito bem aquele jumento que aos poucos intensificou os movimentos, pela forma que ele a segurava parecia que ele estava se mastubando enfiando seu pau no fundo de Vivi, que estava com o corpo totalemente mole, ele segurando em sua cintura controlava totalmente a situação, Vivi apoiava suas mãos em Ricardo, tentando afastá-lo, mas não tinha sucesso, ele começou e fuder com muita força, parecia que tinha um copo dentro da sua bucetinha, devido a laragura que estava arregaçada com aquele monstro abrindo sua bucetinha, não aguentando mais Vivi pedia para ela gozar logo, pois não aguentava mais, ele começou a gozar e urrava como se nunca tivesse gozado, foi enchendo a bucetinha de VIvi que gritava sentindo o membro de Ricardo latejando dentro de dela, era impressionante, conforme ele estocava fundo na bucetinha de Vivi, a porra espirrava pelos lados como se não houvesse espaço bastante, tb gozei no cuzinho de Ana, e a transa parou por ai... nos despedimos pouco depois e ficamos de marcar um proximo encontro.

Comentários

Fubas
26/07/2006 15:00:56
Gostei do conto. Foi muito legal pela narrativa, mas ainda sim, historinha de côrno manso!
Patty-SP
23/07/2006 22:23:24
kkkkkk Cornolândia invadiu a Terra!
Neo-BH
21/07/2006 20:57:15
Bom, se gosta de dar a mulher pra outro, dar a bunda, dar o que quiser, faça como preferir. Gostei do conto. Nota "9".
Cigano
21/07/2006 13:22:50
E isso ai meu amigo se sobrar uma oportunidade faz um convite que vou até vocês...
Carlos
21/07/2006 13:10:39
Olha, vou te dizer uma coisa...pode crer que o imbecil que escreveu isso daqui vai ter a sua carteirinha de corno renovada automaticamente, sempre...não vai vencer nunca mais!!!
XXX
21/07/2006 11:59:34
Ótimo conto, este tal de Sérgio, faz comentários idiotas, talvez ele acha que esses experiências tem que ser entre pessoas que se conheçam nas ruas, é obvio que isto geralmente acontece entre parceiros que estão afim de obter e proporcionar prazer um ao outro, não importando como, põe uma mulher na sua vida cara...
Sergio-DF
21/07/2006 09:47:45
A nação da "Cornópolis" esta cada dia maior...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.