Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha Sobrinha, minha tentação

Autor: Tio Tarado
Categoria: Heterossexual
Data: 04/06/2006 14:28:38
Nota -
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi gente sou leitor de contos eróticos a muito tempo, e muito tb já me masturbei lendo-os.

Tenho 36 anos, casado e muito tarado, nos fundos de minha casa mora minha irmã mais velha, que por ser separada construimos uma casinha pra ela no meu pátio. Ela tem uma filha, é uma menina bonita que ajudo a criar, hoje com 13 anos, ela tá sempre lá em casa ajudando a cuidar de meu menino pequeno. Certo dia estavamos eu ela e meu piá, resolvemos jogar video game, meu piá sentou numa cadeira pequena destas de criança, eu pegui outra e coloquei um atraz da dele e começamos a jogar, minha sobrinha olhava tudo com muito interesse, então perguntei se queria jogar, ela disse que sim, então sentou no meu colo, era uma tarde de verão, eu estava com um bermudão e ela com um pequeno chort, destes larguinhos de tecido fino, talvez por isto sentia o calor de seu sexo sobre meu pau, isto foi me esquentando a ponto de meu pau ficar duro, como estava desconfortável erolado em meus pentelhos, disfarcei que ia ao banheiro par poder ajeita-lo, então coloquei ele reto pra cima e sentei com ela no colo de novo, acho que por sua inocência ela não notou nada e continuou concentrada no jogo, então coloquei minha mão em sua perna e fiu alisando, meu menino não podia ver pois estava de costa pra nós, ela nada dizia e eu fui subindo até chegar na virilha dela, minha mão tava umida e tremula por estar fazendo algo errado e proibido, mas o tesão era maior que qualquer escrupulo,com a ponta dos dedos toquei sua calcinha, ela só falava sobre o jogo, e as vezes me pedia ajuda pra passar de fase, continuei mechendo em sua chaninha por cima da calcinha, depois me mechendo um pouco na cadeira levei minha mão até a barriguinha dela e fui descendo minha mão até encontrar o elástico do seu chortinho, fui descendo minha mão tremula de desejo, encontrei sua calcinha de algodão, ela nada falava, mas sua respiração asim como a minha estava mais acelerada, enfiei meus dedos dentro da pequena calcinha, e fui tocando bem de leve naquela chaninha ainda quase sem pelos, como estivesse com as pernas fechadas eu tinha muita dificuldade em tocar sua rachinha, então me ajeitei novamente na cadeira e coloquei ela sobre minha perna direita, asim suas pernas ficaram mais separadas, iniciei o caminho novamente descendo até encontrar aquela pequena grutinha, massageando a sua rachinha, encontrei seu clitoris já inchadinho, a respiração dela cada vez mais ofeguente e eu naquela situação, sentindo aquela bundinha macia sobre minha perna, nisto meu filho diz que não quer mais jogar, tiro a mão rapidamente pra que ele não perceba a situação, ele sai e vai jogar bola com os garotos na rua.

Era tudo que eu queria pra ficar a sós com minha sobrinha,logo começamos o jogo, sem falar uma palavra, como se nada tivesse acontecendo, eu finjo estar com dor na perna e peço pra ela ficar em pé, eu continuo sentado, vejo sua bundinha redondo quaze na alura de meu rosto, falando qualquer coisa sobre o jogo, coloco minha mãos em sua sinturinha, ela continua jogando sem falar nada, fico acariciando seus quadris, venho até sua bundinha e depois esticando os dedos na frente fico tocando a chaninha dela por cima do tecido, como ela nada diz tomo coragem e começa a decer o seu chortinho bem devagar, vejo então a calcinha braca de algodão, cobrindo sua bundinha pequena, abaixo um pouco e dou alguns beijinhos na sua bunda por cima do tecido, ela suspira fundo mas cotinua com o jogo, então baixo sua calcinha até os pés, fica agora na minha frente aquela bundinha lisinha e branquinha, não me contenho mais, começo a beijar suas polpinhas rosas, enquanto minha mão trêmula busca por sua rachinha, toco com a ponta dos dedos e posso sentir o quanto esta molhada, nesta hora nem sei se ela ainda joga ou se só segura o controloe do jogo nas mão, oque sei é que num gesto nervoso enquanto acaricío sua bucetinha com a mão esquerda, com a outra baixo minha bermuda com cueca e tudo, e sento na cadeira, trago ela para meu colo novamente, sinto a maciês de sua pele quente e a umidade de sua chaninha sobre meu pau, ele está reto pra cima contra meu corpo apertado por aquela bundinha lisa e o calor daquela chaninha virgem, seguro ela pelas ancas e fico esfregando seu corpinho no meu pau, não resisto muito tempo, gozo em jatos fortes lambuzando meus pentelhos e aquela bundinha virgem.

Me ecrevam dizendo oque acharam do conto. ppwowb@zipmail.com.br

Comentários

22/09/2011 21:00:06
O que esses contra este tipo de conto esta fazendo aqui, se são tao contra leião outros temas, vc ta de parabens e muito exitante sim duvido que eles tamben jja tiverao bons momentos como o seu, so que querem dar uma de moralista.abraço a todos que gostao.
Fatima
05/06/2006 09:43:28
olha eu gostei do conto! É uma situação proibida, mas excitante... eu queria ser uma sobrinha assim!
Hugo
04/06/2006 23:21:55
Faço das palavras dos comentários acima as minhas. Idiota, vc deveria apodrecer na cadeia e virar mulherzinha mesmo, mal caráter, sem vergonha. Chego a arrepeiar-me ao ler idiotices dessa natureza. ZERO PELO CONTO, PELA ATITUDE.
Robert
04/06/2006 20:25:07
Tu não tem capacidade de ensinar a tua mulher a te dar prazer, outro vai ensinar por ti, corno, não respeita criança, teu lugar é atras das grades, vsgabundo, tu tem é que ser viado na prisão, com tanta mulher tu vai abusar de uma criança, a policia federal deveria rastrear um cara desses. Tu quer aproveitar a vida ensina tua mulher, enquanto tu engana tua irmã outro ta ensinando a tua mulher a trepar, corno, pior espécie de bandido.
Kasal Flowers
04/06/2006 20:08:29
Este procedimento é crime, voce devia ir para a cadeia, va fazer o que tem vontade com sua mulher, garanto que voce não a satisfaz por isso tem que pegar menininha, porco, criminoso.
Isabelle
04/06/2006 16:28:23
Adorei este conto, pareceu-me bastante real. beijo
Carlos
04/06/2006 16:26:54
Muito bom, adorei!!
Tio Tarado
04/06/2006 16:25:51
Desculpem os erros, só vi depois que já estava no saite.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.