Casa dos Contos Eróticos

Feed

Sogra se vinga de sogro e transa com o genro

Autor: Alemão
Categoria: Heterossexual
Data: 31/03/2006 19:39:43
Nota 7.67
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá amigos, é a primeira vez que relato esta história a alguém.

Sou homem, heterosexual, 32 anos, o fato aconteceu no dia do meu aniversário de 30 anos 14 de junho de 2003, organizei a festa em uma chácara, um lugar muito bonito, havia uma piscina próximo a um bosque de pinheiros ladeada por um gramado e ao fundo dois chalés em estilo alemão onde haveria o coquetel com o tradicional churrasquinho regados a uisque e cerveja.

Bem como sempre a família toda runida, meus cunhados e cunhadas, meus irmãos e irmãs, minha dignissima esposa enfim todos os familiares e mais alguns amigos da família.

Lembro que na ocasião minha sogra, uma mulher morena de longos cabelos negros já com os seus 52 anos anos de idade, mas apesar da idade sua aparência jovial, pois sempre foi uma mulher que cuidou muito de sua saúde e aparência, sempre vaidosa procurava usar roupas que realçavam a sua sensualidade, costumeiramente usa vestidos que realçam o seu corpo, suas pernas grossas e bem torneadas, uma bunda arrebitada, seus seios grandes sempre eram realçados pelos sutiens que usava.

Nessa época eu já era casado há nove anos com minha esposa, e desde a época de namoro eu sempre reparava no belo físico de minha sogra, porém jamais imaginava que um dia acabaria acontecendo o que aconteceu este dia.

Minha sogra estava muito depressiva pelo fato de que meu sogro havia sido flagrado por ela alguns dias antes transando com a diarista que trabalhava na casa da minha sogra, o que a deixou completamente desnorteada, pois meu sogro já um senhor de 55 anos, empresário bem sucedido, era certo que já tinha corneado minha sogra várias vezes, mas nunca dentro da própria casa e o pior, com uma mulher bem mais nova, fois isso que a deixou mais puta da cara.

Bem voltando à festa, neste dia eu ainda não sabia do que havia ocorrido na casa da minha sogra, pois apesar de tudo ela tentava manter as aparências, com o desenrolar da festa notei que ela bebia uisque, coisa que nunca havia feito, pelo menos que eu tivesse presenciado, eu um apreciador de um bom uisque me encontrava no barzinho, jogando conversa fora, foi quando ela se chegou até a mim, notei que ela já estava meio alta, pois normalmente ela limitava-se a ficar junto com os grupos de mulheres, mas como era o meu aniversário ela chegou para me parabenizar, chegou me abraçando desejando-me felicidades, senti seu abraço forte me puxando meu corpo para perto do seu, senti aquelas tetonas roçando em mim, meu pau automaticamente ficou duro, e como se demorasse com o abraço e falando perto de meu ouvido, senti que meu pinto roçava em sua barriga.Fiquei envergonhado e com certeza meu rosto ficou corado pois sou descendente de alemães, e tenho a pele muito clara.Ela notou o meu rubor e começou a rir, dizendo que provavelmente alguém havia colocado algum afrodisíaco no uisque pois estava com uma vontade de transar também. Fiquei pasmo, fingi que não havia ouvido perguntei o que ela havia falado, e ela imediatamente me deu um beliscão na minha bunda e continuou a rir.

Quando tentei olhar onde minha esposa se encontrava para que fosse ajudar a sua mãe que havia bebido além da conta, minha sogra me puxou pela mão levando-me para a parte de cima do chalé onde haviam alguns quartos, tentei segura-la mas ela disse que precisa de alguns conselhos meus pois o seu marido acabava de traí-la e ela estava muito chocada com isso, então dentro do quarto começou a chorar e contou toda a história sobra a traição do marido com a diarista. Naquele momento eu não sabia o que fazer, e fiquei com muita pena dela, abracei-a e beijei a sua tresta, e inesperadamente ela retribuiu com um beijo sufocante em minha boca, tentei me esquivar porém acabei entrando na dela, retribui o beijo pois sentia nela o desejo de fêmea de se entregar a mim e isso acabou me excitando tanto que meu pau já doía de tão duro que estava, quando dei por mim já estávamos pelados no carpete fazendo um delicioso 69, na loucura acabei rasgando seu sutien e sua calcinha, ela se entregou totalmente, penetrei a sua bocetinha molhada enquanto enfiava dois dedos em seu cuzinho apertadinho, ela começou a gemer e rebolar de maneira frenética que achei que ela teria um ataque, acabei gozando enquanto que ela continuava a frenética cavalgada, enquanto sussurrava, frases como: “Vai meu macho me rasga a bocetinha, enfia com força querido.”

“Vai mais rápido me arromba”, “Que pau gostoso!”, depois de gozar ela começou a rir e falava para ela mesma “Aquele corno mereceu isso”, provavelmente se referia ao meu sogro.

Então virou a sua bundona e falaou vai gato, arromba meu cuzinho pois você vai ser o primeiro, aquele corno do teu sogro nunca me pediu, eu morria de vontade de experimentar uma foda no cuzinho mas ele achava isso anti-higiênico, vai aromba meu cuzinho.

Naquelas laturas eu já nem lembrava mais da festa e dos convidados, penetrei com força o cu daquela cachorrona, ela gemeue se contoceu de dor mas depois acabou pedindo para que enfiasse tudo, enfiei meus dedos na sua boceta, fazendo um vai e vem novamente gozamos quse que intantêneamente os dois juntos, caimos no carpete exaustos.

Foi quando alguém bateu na porta, apavorado fui me vestindo pois achei que fosse minha mulher, minha sogra ficou deitada como se não se importasse, coloquei a roupa e saí do quarto, não havia ninguém do lado de fora, fui para um banheiro logo em frente do quarto, lá me restabeleci, limpei-me com papel higiênico e voltei a até os convidados.

Minha esposa depois veio até mim perguntando da sua mãe, e falei que não havia visto a muito tempo, e minha esposa saiu a sua procura. Nunca mais acabou acontecendo nada entre nós, foi como se tivéssemos tido um sonho, lembro que na ocasião minha sogra foi embora logo depois dizendo que não se sentia bem.

Hoje nosso relacionamento é normal, não toco no assunto nem ela. Porém sinto vontade de repetir a dose e acho que providenciarei mais uma festa este ano. Tomara que dê certo, aliás hoje ela está separada de meu sogro, e deve estar num atraso danado.

(alemon447@yahoo.com.br)

Comentários

22/12/2007 10:33:26
Mata a vontade de sua sogrinha gostosa, com certeza ela deve estar se negando para ele, e como muito tesão acumulado. abs
24/11/2006 01:30:03
Pode crer muita mentira
01/09/2006 14:38:46
Muita mentira...
Leitor Safado
07/04/2006 11:27:44
Muito fantasioso

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.