Casa dos Contos Eróticos

Feed

cuzinho da cunhada

Autor: fuker
Categoria: Heterossexual
Data: 10/12/2005 16:08:50
Nota -
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Mês passado, retornei sozinho ao RJ, e fiquei na casa da minha cunhadinha (aquela em eu já havia comido, inclusive junto com a minha esposa, sua irmã). Como ainda não havia comido seu precioso cuzinho, perguntei se eu, seu cunhadão querido, não seria premiado com o rabinho. Como ela estava brigada com o marido, e cheio de tesão, disse que sim, mas que teria de ser rápido e a tarde. A peguei e a levei a um motel do centro. Lá, após darmos um banho, um no outro, fomos para a cama e começamos e chupação.Como ela chupava gostoso. coloquei a camisinha e pedi para se cololar de quatro, mas ela disse para enfiar no papai-mamães, porque queria gozar primeiro,tamanho a vontade de transar. Meti gostoso, e lhe beijava e chupava os volumosos peitos. Ela gozou, quase gritando. Quando tirei meu pau da xana, não acreditei, paracia que tinha metido num pote de iogurte, tamanho a quantidade de gosma esbranquiçada que saiu. Era seu gozo. Até ela se assustou e disse que há muito não gozava. Coloquei-a de quatro e meti na xota, aos mesmmo tempo em que colocava o dedo no cuzinho. Pedi por pedi, porque ela nunca havia permitido, que me deixasse comer o rabinho. Em agradecimento, ela disse que deixaria, mas que fosse devagar, porque meu pau é grosso. Molhado com o gozo dela, comecei a introduzir, e, aos poucos, foi entrando, até sumir dentro do canal quente e apertado. Comecei a fazer o tradicional movimento de cópula, dedilhando seu clitoris e lhe chamando de putinha safada. Ela começou a contrair o esfinter e apertar meu pau. Estava a ponto de gozar. Pedi para que parasse, pois não queria gozar ainda. Ela disse que iria gozar comigo e que não parasse. Nunca, digo, nunca senti tanto prazer comendo um cú, como foi a sensação naquele momento. Nosso corpos tremeram e gritamos juntos. Extase. Tamamos outro banho e ela me disse que eu merecia tudo e mais um pouco, por ser seu amigo, cunhado e comedor. Pagou um boquete e fez questão que eu gozasse em sua boca, para engolir, olhando em meus olhos. Disse que estava com saudades das nossas antigas fodas, inclusive quando transamos com uma amiga, e que estava querendo repetir a dose, e que iria procurar uma garota para transarmos gostoso. Para não perder o costume, lhe entreguei R$ 300.00, para que comprasse uma roupa nova. Afinal, ela é minha putinha.(valeriobh@oi.com.br)

Comentários

Bruna
16/12/2005 02:22:17
Legal seu conto. Me excitou. Parabens, sao poucos que conseguem mexer com nossas imaginaçoes e sentidos e eu gozei lendo isso e logico com uma judazinha de uma siririca beijos
alguem
11/12/2005 04:19:56
vc escreve muito bem..dando para sentir a puta gemendo no meu ouvido!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.