Casa dos Contos Eróticos

Feed

ENFERMEIRA CARENTE CHIFRA MARIDO COM UM PACIENTE

Autor: Suzana
Categoria: Heterossexual
Data: 27/07/2005 07:23:04
Última revisão: 26/09/2009 23:21:10
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Aló Pessoal!! Meu nome é Susana, sou uruguaia mas cheguei ao Brasil (Bahía) con treze anos e aqui fiquei para sempre. É a primeira vez que escrevo mas sempre gostei de ler os contos eroticos desta pagina, muita siririca ja toquei lendo, para nao chifrar o meu marido, estou casada ha 8 anos e nos ultimos cuatro temos diminuido muito a frequencia das trepadas, antes diarias, gostosisimas e variadas, com uma unica queixa da minha parte, eu sempre chupei a pica dele e ele adorava me ver engolindo a sua porra, mas ele nunca quer chupar minha boceta, fala que tem nojo, embora eu cuido muito dela, e meus namorados anteriores adoravam chupar e sempre está toda bem limpinha e depiladinha, tem os labios gordinhos, cor de rosa, e o meu grelinho é um pouco maior do que o normal, quase um centimetro e da grossura do meu dedo mindinho quando estou bem exitada. Tenho agora 31 anos, dois filhos e, embora eu sei que nao sou uma beldade de cinema, sou o que todos no Brasil chaman de gostosa. Tenho uma boca carnuda, olhos verdes, cabelos pretos, pele branca, seios firmes, com os bicos sempre durinhos, cintura fina, uma bunda arrrebitada de fazer agua na boca de qualquer brasileiro hetero, ou ate viado, pernas bonitas, pele macia, 1,68 m y 64 Kilos. Sou enfermeira num grande hospital privado, um dos mais chiques e caros do Estado. Sempre fui boa professional e vivo rejeitando as cantadas dos medicos e colegas masculinos e até de alguma doutora ou colega mulher que tambem ja tentou me conquistar!!, mas sempre sonhei com voltar á época em que chegava em casa e deixava o meu marido louco de desejo com um bom estripitisi, banho de jacuzzi, lingerie insinuante, etc. Só que, como ja expliquei, ultimamente ele nao da muita bola, talvez por cansaço fisico ou por perda de interesse, sei lá!, mas eu me mantinha firme na fidelidade, siririca diaria mediante, até... até aquele dia em que um cirurgiao, coroa bonitao ele, ja tinha me cantado varias vezes!!, me deu instruçoes para preparar um paciente que ia ser operado. Entrei no quarto e enfrentei o doce olhar paquerador dum belissimo rapaz duns vinte e poucos anos, atleta da seleçao olimpìca que, segundo a ficha dele, ia ser operado para corregir uma cicatriz perto da virilha. Ele perguntou o que eu iria fazer com ele e eu expliquei que tinha de rasurar toda a area do pubis e dos genitais. Ele ficou (ou fingiu ficar?) meio encabulado e perguntou se nao podia ele mesmo fazer o serviço, eu disse que nao, que o doutor só confiava no meu trabalho, que eu fazia isso todo dia, que eu era uma mulher casada e feliz mas era enfermeira profissional e que no serviço eu ja tinha visto e tocado muito homen pelado sem problema nenhum. Ele disse que antes queria tomar um bom banho e eu disse oquei. Levantou dum pulo só, pois nao tinha problema nenhum de movimento, tinha uns 1,90 m, corpo atletico, um rosto bonito, olhos azuis, naris reto e cabelos louros encaracolados, um deus grego!!!, fiquei arrepiada e enquanto ele estava no banheiro tomei a decisao de seduzi-lo, ou melhor, de me deixar seduzir, e desabotoei os dois botoes superiores do meu uniforme deixando à mostra metade dos meus lindos seios, tirei o sutia e guardei no bolso, enfiei um dedo na xoxota e chupei para conferir o estado da minha joia, estava uma delicia!!!. O gato saiu do banheiro com o avental branco que damos aos internos, esse que fecha nas costas, e eu mandei ele tirar e deitar nú na cama, apertei o botao e levantei a cabeceira para ele ficar quase sentado, dava para ele ver todo o que eu fazia, ai eu molhei a zona toda com um chumaço de algodao e peguei o aparelho de barbear e comecei da cintura para abaixo. Na medida que ia chegando ao pinto dele eu percebi que este ia ficando levemente maior. Eu ficava debruçada para ele ver bem as minhas mamas balançando e quando cheguei naquele gostoso lugar pedi para ele abrir mais as pernas e levantar os joelhos, peguei delicadamente o lindo cacete com dois dedos da esquerda, levantei para ter acesso às bolas e comecei a rasura-las com a direita, eu fazia questao de nao olhar para a cara dele mas tinha certeza que ele estava adorando, e embora nao fosse necesario continuei rasurando ate bem abaixo do cuzinho dele, enquanto o pau ía crescendo e ja nao precisava segurar com a minha mao!, chegou a ter quase 20 cm e uma cabeça grande e avermelhada, brilhante, linda de morrer!!. Quando terminei passei um pano humido e dei uns tapinhas no pubis dele dizendo pronto!, ficou uma belezinha. Ele disse Ah é?. E agora meu bem?, eu vou passar muito tempo sem pode usar a belezinha, o que é que eu faço, hein? Para que voce deixou ela uma belezinha se vai me deixar na mao?. A belezinha continuava ereta, apontando para o ceu e o olhar dele era bem maroto, pedinte, carente, zafado. Eu fiz um muxoxô e disse que tinha muita pena dele mas nao podia fazer nada, pela etica de enfermeira e as regras do hospital, mas falei que talvez eu poderia aliviar a tensao dele com uma boa massagem terapeutica. Ele concordou e eu mandei ele ficar nu de bunda para cima. Ele ajeitou o pau para ficar mais confortavel nessa posiçao e eu comecei a massagear os pes dele, fazendo um pouco de reflexologia, fui subindo pela barriga da perna e uns minutos depois, quando ele estava quase furando o colchao com o pauzao, cheguei na bunda dele, passei as maos pelas nádegas, ele levantou a bunda abrindo o rego e eu iniciei uma deliciosa massagem na vizinhança daquele lindo buraquinho fechado, o cuzinho dele. Eu por minha vez ja estava meladissima e com certeza dava para ele sentir o cheiro do meu sexo ardente, pois sem ele perceber eu tinha tirado tambem a calcinha. Continuei acariciando o seu cuzinho pois eu sei, por ter trabalhado dois anos com um urologista, que os homens, embora neguem sempre, adoram caricias no cu e gozam como loucos com um bom dedo enfiado com jeitinho. Quando botei um creme no dedo e iniciei a penetraçao, ele pediu primeiro para parar, reclamando que ele era muito macho, mas quando retirei o dedo senti a decepçao dele e segurei a bunda dele com uma mao e com a outra introduzi de novo o dedo do meio, com jeito, com carinho, procurando chegar à próstata, que massageei com toda a minha sabedoria. Uma boa massagem prostatica faz um homem gozar ate sem ereçao, como no caso dos velhos!!. Ele ficou surpreso pois nunca tinha sentido nada semelhante, nao aguentou e dois minutos depois começou a gozar cuspindo jatos impresionantes de porra que espalhou-se por toda parte. Ai quem nao aguentou fui eu e comecei a lamber o lençol, a barriga e as pernas dele (ele ja tinha se virado para cima), engolindo merecidamente todo aquele leitinho quente e gostoso. Ele disse que nunca tinha gozado assim desse jeito e que me ver lambendo a sua porra era muito exitante, e nao mentía ja que o pau, ao inves de amolecer ficava cada vez mais duro. Eu tirei toda a minha roupa e, ja nua, subi na maca e me coloquei encima dele na posiçao de 69, a mais deliciosa das muuuuitas que eu conheço. Ele reclamou que nunca tinha chupado boceta e eu disse que fazia oito anos a minha nao era chupada e que se ele nao chupava eu ía embora ja, ja, que ja estava na hora dele começar, e sem contemplaçao sentei na cara dele esfregando toda a minha xoxota melada pelo nariz, a boca e o queixo dele. No inicio ele foi timido com a lingua mas logo mais, quando percebeu o tamanho e a dureza do meu grelo soltou um Oba!! e chupou ele, beijou e lambeu meus labios, enfiou a lingua na xota e voltou ao grelo caprichando na chupada e na lambida, enfiou um dedo no meu cu me fazendo delirar, ai eu comecei a gozar, gozar e goooooozar e o meu mel escorria livre por toda a cara dele. Eu ainda nao contente com isso, parei de chupar ele e levantei o corpo de forma a deixar o meu cuzinho bem encima da boca dele. Ele reclamou, mas acho que só para fazer charme, e logo lambeu e enfiou a lingua no meu buraquinho, enquanto eu abaixava e enfiava de novo meu dedo no cu dele e abocanhava mais da metade dessa pica maravilhosa que chupei, lambi e quase mordi e que nao negou fogo e em cinco minutos estava cuspindo mais porra, dessa vez diretamente na minha boca faminta. Engoli a primeira parte, mas logo me virei e beijei ele na boca, transferindo saliva e porra para ele que, nessa altura, aparentemente ja nao estava para se negar a nada e aceitou a sua propia porra que eu mandei engolir, dizendo que se ele se exitava me vendo engolir ele tambem podia fazer o mesmo! Nossa! A coisa estava pegando fogo, ele ja tinha gozado duas vezes e eu nem sei quantas, umas sete, oito talvez, pois eu tinha entrado na fase de orgasmo multiplo e olha que ele ainda nao tinha metido nem um pedacinho daquela gostosa pica na minha xoxota!. Ai ele pediu um respiro e disse que queria tomar banho, coisa que eu disse ser absolutamente innecessaria e comecei logo a limpar todo o corpo dele com meus labios e a minha lingua, especialmente a cara, os escrotos, a pica e o cu. Quando ele sentiu a minha lingua no buraquinho dele ficou louco e novamente a sua ferramenta reagiu. Ai eu sentei na rola enfiando-a profundamente na minha boceta e cavalguei, cavalguei, cavalgueeeeeeeeeei, ate que sentí novamente os sintomas do orgasmo e logo mais ele tambem gozou. Fiquei quieta um instante e logo me virei de novo na posiçao de 69 e disse que era para a gente se limpar um ao outro. Ele nem reclamou, lambeu e engoliu todinho os nossos sucos misturados e eu deixei a pica dele limpinha. Ai, depois duns quinze minutos de nova chupada naquela belezinha mole, linda, pequeneninha, que agora cabia todinha na minha boca, a dita cuja voltou a ficar no ponto, (eta atleta porreta!!) e ele falou que era a minha vez de sentir um troço na minha bunda!!! Eu fingi resistencia, mentindo que o meu cuzinho era virgem, o que fez ele ficar ainda mais exitado e exigente, me botou de quatro e começou a querer enfiar logo, eu falei que para acostumar o meu cuzinho virgem era precisso muito carinho com a lingua e dedinhos e ele entao lambeu demoradamente o meu anus, enfiou a lingua me fazendo delirar (EU ADORO UMA LINGUA NO MEU CU!!!!) e quando eu ja estava gozando ele conseguiu meter a cabeça da pica no meu buraquinho bem melado com a sua saliva. Ai eu iniciei um vai e vem e ela entrou todinha, no meu cu apertado, e por isso mesmo mais gostoso, e em poucos segundos senti un jato quente de porra, menor do que os anteriores, mas tambem, pudera! Era o quarto gozo dele!!!. Dessa vez nem precisei pedir, ele mesmo lambeu a sua porra no meu cu e engoliu todinho!!!! A minha sexualidade estava ja satisfeita por enquanto e nao fiz mais nada para exitar ele que, coitado, estava quase desmaiado, brincando disse que nem anestesía ele precisava. Depois tomamos banho juntos, eu me vesti, tomei a pressao e a temperatura dele, pintei a barriga e o pubis dele com o desinfetante apropiado para isso, dei-le uma injeçao para ele ficar tranquilo, beijei ele de leve na boca e sai do quarto, e para o meu espanto, descobri que nao tinha fechado a porta com chave!!! Na enfermaria do andar, quando cheguei, a enfermeira chefe, uma moça de pouco menos da minha idade e quase tao gostosa quanto eu, me olhou dum certo jeito, sorrindo com malicia, eu tive certeza de que ela tinha aberto a porta e assistido a pelo menos uma parte, nao sei qual!!! No dia seguinte, no final do expediente, ela deu um jeito para entrar junto comigo no vestiario femenino.....Falou que eu era muito bonita e que especialmente desde ontem eu estava mais linda e com ar de mulher satisfeita, por acaso, nao sería por causa do rapaz da 408? E sorriu com muita malicia. Eu primeiro fiz que nao entendia nada mas ela falou que na véspera ela e o Doutor tinham aberto a porta e me viram fazendo um espalhafatoso 69, ela pediu para o Dr. nao interromper nem me acusar de nada pois sabia que eu andava carente, o Dr ja tinha comido ela algumas vezes e...quem sabe? talvez poderiam até fazer uma festinha comigo!!!!! Nossa, toda a minha cor tinha fujido do rosto, junto com a minha etica e a minha fidelidade, eu estava nas maos dela e do medico, que por certo era bonitao, na casa dos 40, e tinha dado encima de mim muitas vezes e eu tinha feito maravilhas para nao me negar sem ficar de mal com ele!!!. Ela falou que pelo bem da minha carreira era preciso eu aceitar um convite para jantar (ou ser jantada?) com eles no apartamento dela. Ja refeita do susto inicial, e com a xoxota antecipadamente bem molhadinha, marcamos o encontro para a noite seguinte, em que nenhum dos tres estava de serviço mas eu podia falar para o meu marido que ia fazer expediente duplo. La chegando, toquei a campainha e a porta abriu-se rapidamente. A enfermeira chefe, vamos chama-la de Ivonne, recebeu-me toda produzida, meu Deus! eu nunca tinha percebido tanta beleza nela, estava com os cabelos soltos, bem maquiada como para uma noitada de gala, de salto alto, embutida num vestido longo, de seda branca com enfeites de fios dourados, quase transparente, dava para ver que só tinha uma calcinha tipo fio dental, sem sutia, os peitos erguidos, balançando livres, soltinhos, nos olhos um brilho especial, como se tivesse estado bebendo, e realmente descobrí uma garrafa de boa champanha ja na metade, e mais duas no gelo, preparadas junto à mesa de jantar. Ivonne lascou-me um beijo demorado na boca, elogiou minha roupa, saia curta, blusa leve e tambem sem sutia, e disse que o Dr. estava numa urgencia e que chegaria logo mais. Sentamos no sofa e tomamos champanha, quando eu estava na segunda taça, ja um pouquinho alta, ela me disse que tinha notado, quando abriu a porta e me espionou com o atleta, que eu gostava muito de sexo oral e perguntou se eu tinha experiencia com mulheres, falei a verdade, que so tinha tido uma timida troca de caricias com uma prima, aos 13 anos, e sempre tive curiosidade e desejos de explorar todas as alternativas da vida sexual sá, carinhosa, sem violencia, so que o meu marido era macho à antiga e nao aceitaria nunca uma relaçao desse tipo embora eu saiba que ele tem outros passatempos, pois cada vez procura-me com menor frequencia e faz o ato mais mecanicamente, às vezes eu chego a fingir um orgasmo só para ele me deixar tranquila e eu correr para o banheiro e tocar uma gostosa siririca inspirada nos relatos eroticos desta pagina, enfiando todo quanto encontro à mao no meu xibiu e no meu cuzinho, acariciando meu grelo que é maior do que o normal (aí, quando disse isso ela suspirou profundamente e passou a lingua pelos labios e procurou com a mao a sua propria xoxota por sobre o vestido). Ela sugeriu passarmos ao dormitorio para eu ir me acostumando ao ambiente e quando o nosso chefe chegar eu ja estar bem preparada pois ele nunca tinha muito tempo mas era muito gostoso, tarado por mulheres, gostava de fazer tudo, mas sempre com jeito e carinho, como eu gosto certamente. Eu estava ja molhadinha e pedi para ir fazer xixi, o que fiz e logo limpei bem a xotinha só com agua e o cuzinho com sabonete e muita ducha de bidè, enfiei um dedo na xota, como sempre fazia, e lambi ele para conferir o gostinho delicioso do meu mel!!! Quando sai ela ja estava deitada de bruços, sem o vestido, so com o fio dental enfiado nas nádegas e pediu para eu fazer com ela todo o que eu tinha feito com o rapaz do sanatorio. Comecei pela massagem nos pes, que tambem lambi, e chupei os dedinhos, um por um, ela ja estava delirando e pediu para acelerar a viagem e chegar logo no porto seguro... eu disse que era melhor navegar bem devagar para nao afundar, esperando pelo Dr. e fui subindo pelas pernas com dedos, labios e lingua, cheguei na bunda e afastei as nádegas, lambi carinhosamente toda a bunda, afastei o fio dental e ataquei de lingua no cuzinho dela que piscava deliciosamente para mim!!! Ela num rapido movimento tirou a calcinha e se virou, pegou a garrafa de chammpanha e a ofereceou-a para mim de cascatinha na cheirosa boceta, linda, depiladinha, com labios vermelhos e interior cor de rosa, grelo menor do que o meu, mas durinho de tesao, que eu logo fui chupando, beijando, lambendo, cheirando, enfiando naris, lingua, dedos e sentindo como o gozo dela chegava ao galope!!! gozou feito louca e eu, que estava tocando uma siririca, extasiada com a minha primeira vez de chupar boceta e adorando o gostinho diferente do seu leite, tambem gozei, ela queria me chupar e estava quase nisso quando a campainha tocou. Mal conseguimos chegar à porta, nuas, toda meladas, abrimos e o Dr. nos beijou na boca elogiando o gostinho de champanha e xoxota da minha boca e criticando ela por nao ter o mesmo sabor, foi logo tirando a roupa enquanto a Ivonne servia champanha para os tres. Ele quase nao conseguia tirar a cueca, tipo sunga, tal era a força da sua ereçao. Fomos imediatamente para a cama e Ivonne disse que ela, por antiguidade, tInha direito a fazer o primeiro boquete nele, ele deitou e ela começou a chupar o pau dele e entao eu decidi que tambem merecia ser chupada e subi na cama, passei um joelho por cima dele, olhando ela fazer o boquete e fui chegando a minha xoxota perto da cara dele que ja esperava ansioso e logo começou a explorar a minha xana com naris, labios, lingua, e quando descubriu o meu grelo inchado ficou louco, chupando e mordiscando ele duma maneira tal que a sua pica nao aguentou a pressao e a Ivonne logo recebia a primeira descarga de porra no rosto e na boca. Eu, numa manobra de contorsionismo consegui, sem tirar a xoxota da boca dele, lamber a cara dela e beija-la na boca sentindo tambem o tao amado sabor do leitinho mais gostoso do mundo, o leite de homen!!! Ele ficou sossegado por uns longos 10 minutos, esperando uma nova ereçao, mas a Ivonne nao me deixou um segundo, me deitou ao lado dele e colocou-se por cima de mim, em posiçao, adivinhem... de 69!!! Oba!! era o meu primeiro com uma femea, ela saboreava o meu grelo, que elogiou e disse que logo mais queria sentir no seu cuzinho, passava a lingua do grelo para o interior da gruta e dai para o meu anus, que delicia!!! e a sua xoxota pressionava meu rosto lindamente, eu chupei, lambi tudo como eu gostava de ser chupada, nada melhor do que ser mulher para saber disso!!! Depois de gozarmos umas tres ou quatro vezes seguidas voltamos a dar atençao ao nosso chefinho, que ja estava tocando punheta com as duas maos e passava a lingua pelos proprios labios em sinal de querer beijar qualquer coisa... Ele tomou o comando e mandou eu ficar deitada de pernas abertas, mandou a Ivonne ficar de quatro e chupar o meu grelo, posiçionou-se atrás dela, de joelhos na cama, lambeou demoradamente o cuzinho dela, enfiou a lingua bem dentro, segundo ela narrava enquanto seguia me chupando, botou uma camisinha no pau e começou a enfiar, primeiro delicadamente, no buraquinho traseiro da Ivonne, e logo, quando este alargou-se, iniciou um poderoso vai e vem, quase tirando todo e logo entrando todo novamente, enquanto ela continuava no chupa-chupa na minha xota. Ele demorou mais de 10 minutos em gozar, a Ivonne ja estava pedindo relevo, mas ele nao deixou e quando gozou, caiu na cama quase morto... Eu falei que era um desperdiço e tirei a camisinha, que abri e suguei todo o leite dele, com a Ivonne reclamando que era seu pois tinha sido ejaculado no seu cu!! Passei-le metade num boca a boca delicioso e lambuzado. Ai decidimos tomar banho e jantar. Depois da janta e de beber mais champanha ele recebeu uma mensagem no seu biper e disse que lamentavelmente tinha de voltar para o Hospital, ofereceu-me carona, mas a Ivonne disse que era muito cedo e nos mal tinhamos conversado, tinhamos ainda muito para nos contar. Ele sorriu com muita malicia e pediu para ela deixar nem que seja uma gota do meu gozo para amanha, em que ele queria que eu passase pelo seu consultorio para conferir o pedido ja que ele ainda nao tinha desfrutado de mim todo quanto que eu prometia.... Agora eu gostaria de dar uns conselhos aos meus leitores, que devem estar tocando punheta ou siririca desfrutando das minhas aventuras: Às meninas: os homens às vezes nao gostam de chupar bocetas, mas é porque tiveram uma má experiencia ou foram mal orientados. Para convence-los a sua xoxota deve estar sempre bem cuidada, limpa e depilada. No caso de certos homens mais experimentados e tarados por mel de xoxota, devem lavar a perereca uma meia hora antes, para ela nao ter gosto de sabonete, nao é? Outra coisa, na frente do seu namorado enfie os dedos na xotinha e leve-os para a boca chupando e fazendo cara de deleite, ele vai adorar e vai querer provar tambem! Garanto! Aos meninos: parem com isso de nao querer engolir porra, é a coisa mais gostosa e alem disso é até um nutriente muito bom para a pele!! Quando toquem punhetas nao vao jogar fora toda essa riqueza, acabem na mao ou num copo e experimentem o gosto delicioso do proprio leite, afinal de contas voces sempre fazem suas namoradas engolir, e se a menina pode e gosta voces tambem devem aproveitar até a ultima gota desse grande e maravilhoso elixir que a natureza les deu!!! Falando noutra coisa, gente, vou ter que aprender a escrever com uma só mao!! Só de pensar no que estou escrevendo eu fico tao exitada que nao posso deixar de tocar siririca, enfiar meus dedos na xoxotinha e lambe-los, mas depois o teclado fica todo melado, alguem sabe com que eu posso limpar o teclado, ou como posso escrever só com a esquerda?. Se souberem me escrevam por favor.......

Comentários

23/05/2012 13:25:55
minha esposa foi enfermeira no Hospital São Carlos em Curitiba, sei que ela meteu com paciente e médico mas infelizmente nunca me contou. laurobotanico@hotmail.com
28/01/2011 02:16:05
seu conto foi espetacular!! muito bom nao foi longo foi na medida certa !! voce reativou uma antiga fantasia minha!! enfermeiras. mas tudo bem nao se impote com as criticas negativas.continue postando!! entre em contato e me adicione eros_hotman@hotmail.com
08/10/2009 14:22:19
adorei vc e seu conto sou policial federal lindo alto e yenho 22 cm de pau se quiser tc com migo me add no msn ai mostro na cam para vc cesarmagi@hotmail.com ate linda
steven sanchez
15/08/2005 20:19:00
usana esta experiencia foi demais, creio que qualquer homem queria encontrar alguem que nem vc, eu lendo e com tara em vc só te imaginando, vc é demais, por favor me escreva e mande foto para meu e-mail, beijos nesta boceta quente !!!!!!!!!!
JP
14/08/2005 21:38:03
EGAL PODERIA SER MAIS CURTO
O Enfermeiro
08/08/2005 19:03:42
ou enfermeiro mesmo e adoro chupar bucetinha de mulheres casadas, principalmente as mal amadas. Elas logo se apaixonam.
LK
08/08/2005 18:28:20
Suzana, adorei seu conto. Sou louco por enfermeiras e tenho algumas histórias pra contar. Entre em contato.
Celso
30/07/2005 17:22:42
ostei do conto. Aliás, gosto muito desses contos de mulheres casadas um tanto reprimidas que se liberam diante da primeira oportunidade de bom sexo. Parabéns, Suzana. Querendo novas experiências, me escreva ou acesse meu msn.
CEPE
27/07/2005 14:48:04
Bom ,nais muito longo
gastão
27/07/2005 12:07:06
concordo com o diabo. Que bosta...
diabo
27/07/2005 12:06:27
O seu problema não é beleza, é chatice. Que conto chato!!!!Que desgraça.. e se não foi vc que se elogiou acima ( deve ser pelo erro de português "xupar", aliás erros dominam o conto chato, chato, chato....
Vitor
27/07/2005 11:26:25
foi uma delicia ler esse conto eu gostaria de estar cmo essa enfermeira e xupar ela todinha

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.