Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha mãe é tudo pra mim

Autor: FilhoFeliz
Categoria: Heterossexual
Data: 03/06/2005 14:29:05
Nota 9.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Outro dia procurando algo interessante na Internet caí neste maravilhoso site de contos, me interessei logo pela categoria incesto, li vários relatos que me pareceram pura invenção ou fantasia, resolvi contar o meu caso totalmente real e verídico, brindando com a experiência mais sexualmente marcante que tive, aos admiradores e praticantes de incesto. Hoje já sou um homem adulto, bem casado e com filhos porém algo na minha infância e adolescência me faz ainda tremer de excitação, bom vamos aos fatos...Desde da minha tenra infância tenho um tesão enorme pele minha mãe, eu sempre queria dormir na cama com ela, enquanto ela dormia eu ficava alisando o seu corpo, puxava a calcinha para ver ao reguinho da bunda, isso me causava um emoção incrível, eu me lembro que ficava com aquele friozinho na barriga, mas nada de pensar em penetração ou nada dessas coisas, era muito novinho, ainda não tinha estímulos sexuais tão fortes(ainda).Minha mãe sempre foi um mulherão, loura nórdica, peso proporcional, uma bunda grande e redonda e seios fartos, ela não tinha vergonha ficava nua na minha frente, tomávamos banho juntos, eu adorava sentar no chão do box para ficar admirando aquela bunda, ela ficava ensaboando o corpo, virava de frente eu via a sua bucetinha toda branquinha de sabão, a partir desses banhos que a coisa começou a mudar para melhor, um belo dia, num desses maravilhosos banhos ela me pediu para passar sabão nas suas costas, na hora atendi o seu pedido, comecei a passar nos ombros, desci para as costas, fiquei um tempão lá, então para minha surpresa ela pediu:- filho passa no meu bum bum também. Meu pau ficou duro na hora, fiquei passando o sabão lá naquela bunda linda, ficava só nas polpas e ela com o olhinho fechado, devia estar morrendo de tesão, num certo momento ela se inclinou arrebitando a bunda e sem querer minha mão deslizou para a sua buceta, na hora que minha mão tocou o seu sexo, as pernas dela chegaram a tremer, ela virou de frente e olhou para o meu pau que estava duro feito uma rocha e riu com a cara mais safada do mundo, então ligou o chuveiro tirou o sabão do corpo e saiu do box, bati minha primeira punheta para minha mãe naquele dia. O tempo foi passando, fui ficando cada vez mais intimo de minha mãe, filho único as atenções eram todas para mim, meu pai sempre viajando a trabalho, minha mãe sozinha carente, então já sabe, né?? Mulher carente tem arte, quando meu pai viajava passei a dormir com a ela, minha mãe é muito calorenta só dormia de calcinha, numa noite daquelas no meio da noite não acreditei no que vi, quando olhei para ela estava nuazinha, aquela bunda maravilhosa virada para mim, fui no meu quarto peguei minha lanterna e fiquei iluminando aquela bunda, dava para ver tudo a bocetinha toda peludinha, forradinha do cuzinho até a xoxota, não aguentei e bati uma punheta ao vivo, estava começando a sair esperma, aquele bem ralo ainda, de manhã acordei com ela me beijando e me abraçando- Filho acorda, hoje nós vamos para a piscina da casa de sua tia, fiquei feliz pois adorava ir para a casa da minha tia, levantei fui fazer xixi, estava com o pau duro de mijo, quando minha mãe entra no banheiro nua, com o biquine na mão, olha para o meu pau e diz- Tá ficando um rapazinho hein, que pauzinho lindo vc tem meu filho. Fiquei vermelho na hora, então ela veste a parte de baixo do biquine e pergunta- Fica melhor assim? Ela diz isso enfiando a peça dentro da bunda.- Ou assim? Tira um pouco deixando só um pouquinho aparecendo. Eu falei- Prefiro a primeira, Ela sorri e enfia novamente tudo dentro daquele rabo lindo. Chegamos a casa da minha tia, foi uma festa só, meu primos lá, piscina, minha mãe toda gostosa de bunda para cima se bronzeando, quando ele caia na piscina para se refrescar eu ficava roçando a pica na bunda dela, ela me abraçava e enlaçava as pernas na minha cintura, meu pau ficava tocando na bucetinha de minha mãe, quanto mais eu roçava mais ela apertava as pernas, acho que ela gozou porque ficamos um tempão abraçados, senti aquele tremor típico das mulheres quando tem um orgasmo, na hora de tomarmos banho para voltar para casa, entrei no box com minha mãe, eu já na maldade tinha trancado a porta do banheiro para ninguém entrar, minha mãe toda queimadinha do sol, tira o biquine e eu que não sou bobo, sentei no chão do box, fiquei vendo aquela bocetona por trás, a bunda com aquela marquinha incrível, estava rolando uma musica lá fora ela começa a rebolar na minha cara, ensaboava as pernas, se abaixava eu vendo tudo aquilo, meu pau duro, ela diz:- Vem meu bem, tirar logo esse cloro. Então para minha surpresa ela começa a me ensaboar, ela nunca tinha feito isso, só quando eu era bem pequeno, eu já tinha 13 anos, fiquei pasmo, quando chegou perto do meu pau, ela ficou olhando para ele com uma cara de safada, começou a passar o sabão, apertava, punhetava, lavou o meu saquinho com todo o cuidado, quando eu estava quase gozando ela para, e diz- Menino, tu vai dar trabalho as suas mulheres, se com 13 anos, teu pinto já esta assim imagine quando vc crescer mais, Na hora rimos gostoso, ela me abraçou, nossos corpos se tocaram nus pela primeira vez, pude sentir o meu pau quase tocando sua buceta, senti os seus pentelhos roçando na minha barriga, afinal eu ainda era um pouco mais baixo que ela .Quando fiz 15 anos, meu pai estava viajando como sempre, fiquei muito triste pois queria que ele estivesse presente, eu e minha mãe fomos ao shopping para eu escolher o meu presente, comprei roupas, tennis, CD’s, essas coisas de adolescente gosta, tive a idéia de assistir um filme, entramos e ‘”assistimos”” o filme, minha mãe ficou o filme inteiro passando a mão na minha perna, me dava beijinhos no pescoço, não consegui prestar atenção no filme, nossa relação foi ficando cada vez mais intima e prazerosa, um certa vez estávamos em casa, como minha mãe e muito calorenta varias vezes ela andana nua pela casa, e eu adorava, ela não tinha pudor nenhum, se estava na cama e algo caia ou ela precisava pegar algo, fazia nua mesmo as vezes ficava em posições para lá de eróticas, eu ficava doidinho e me acabava na punheta, uma vez ele me pegou no flagra batendo uma, fiquei batido de vergonha ela riu e falou para eu não ficar assim pois isso era uma coisa normal, Ela perguntou:- Vc me acha gostosa meu filho? Eu disse:-Muito. Ela disse: - Então vamos fazer o seguinte, eu fico nua e vc pode se masturbar quando quiser para mim, certo?, Eu chegava a bater 5 punhetas por dia, ela no chuveiro, na cama, na cozinha, no sofá, ela ficava de quatro debruçada na janela fingindo que estava olhando alguma coisa na rua, aquele rabo totalmente exposto para mim, ela ainda ficava rebolando, pedia para eu passar creme hidratante nela e eu me acabando na bronha, eu já não agüentava mais essa situação quando numa bela noite de sono, estava abraçadinho com ela, meu pau duro para fora da cueca, minha mãe com a bunda roçando na minha rola dura, fingi que estava dormindo e ela se esfregando até que de tão molhada que ela estava meu pau escorregou para a portinha da xoxotinha dela, quase entrou, ela devia estar se masturbado pois senti movimentos do seu braço na parte da frente do seu corpo, ela suspirou forte e se tremeu toda, gozou gostoso, e eu fiquei na mão, esperei ela dormir de novo e bati uma punheta ao vivo e a cores. No outro dia foi tudo normal, fiquei como se nada tivesse acontecido, assistindo tv juntos, fazendo carinho um no outro, ela só me beijava na boca, selinho, quando eu estava tomando banho e ela entrou no banheiro e perguntou se podia tomar banho comigo, eu disse claro que pode, ela entrou, o box já era pequeno para nós dois, meu pau roçava toda hora na bundinha dela, com esse roça roça um ereção foi inevitável, ela se virou de frente e me abraçou, não resisti abracei ela tb, meu pau foi parar no meio de suas pernas, ela me beijou, sua língua invadiu a minha boca, um querendo engolir o outro, ela desceu beijando o meu peito, chegou no meu pau, e engoliu a cabeça e nunca nenhuma mulher tinha chupado o meu pau, ela me pegou pela mão desligou o chuveiro e fomos para cama, ela perguntou- Vc já transou alguma vez?? Eu disse nunca. Ela disse: -Isso é uma coisa proibida, vc não pode jamais contar isso para ninguém, tá me ouvindo?? Então ela veio, ficou em pé na cama, meu pau duro como uma rocha apontando para o teto, ela foi sentando devagar engolindo o meu pau lentamente, Ela gemia: -Sssssshhhh, que pau gostoso que vc tem meu bem, come sua maãe, come, nossa que delicia a quanto tempo que não sento numa pica gostosa dessas. Comi minha mãe em varias posições possíveis e ela perdeu o cabacinho do cú comigo!! aprendi tudo com ela, transávamos todos os dias em todos os lugares da casa, só não transávamos quando meu pai chegava de Viagem, quando ele viajava era uma alegria, íamos deixa-lo no aeroporto, ela já voltava chupando meu pau, parávamos num motel ou fodiamos feito coelhos em casa mesmo, passei a Ter um hobby que era fotografar minha mãe nua e nossas trepadas, ganhei uma maquina semi- profissional da minha tia, tirávamos varias fotos, revelava os filmes em casa mesmo, tomei um Curso profissionalizante de fotografia, profissão esta. que exerço até hoje, quando meu pai chegava de viagem tinha que me contentar com a punheta para as fotos, comecei a sair com garotas, meu pai parou de viajar, nossas trepadas foram ficando cada vez mais raras, hoje casei, mas continuo sentindo o mesmo tesão pela minha querida mãe, ano passado depois de quase 6 anos sem transar com ela, rolou um final de semana na nossa casa de praia na Ilha de Itaparica/Ba, meu pai foi pescar com os amigos, minha esposa e os meninos voltaram no sábado, porque minha sogra tinha ficado doente, quando olhei para minha Mãe, ela vendo toda aquela situação favorável para uma trepada, aquela velha carinha de safada, ela perguntou: -E aí meu bem, ainda sente tesão pela coroa aqui??? Minha mãe apesar dos seus 47 anos, ainda tinha um corpo de dar inveja a muita menininha de 20 anos, eu falei:- Claro minha gostosa, vem cá vem, vamos tirar esse atraso. Dizendo isso ela já veio abaixando a minha sunga, falando:- Que saudade dessa pica gostosa, que já me fez muito feliz!!! Se abaixou e mamou com sofreguidão parecendo que estava morrendo de fome, chegou a doer o meu pau, levei minha mãe para o quarto, tirei o seu biquini e chupei até ela gozar na minha boca, depois abri suas pernas e fui colocando o meu pau bem devagar, ela chorava, gemia, falava que eu era o filhinho da mamãe, ela dizia:-Vai filho mete na buceta da mamãe mete, eu te amo meu gostoso, goza dentro goza. Coloquei ela de bunda para cima e meti meti, a mulher urrava de prazer, fiquei bombando uns 20 minutos e gozei dentro da minha mãe, fomos para o chuveiro e relembramos o tempo quando eu ficava só a admirando no banho. Já no quarto ela me pediu:- Filho, vc vai comer meu rabinho , quer??? Ela já disse isso virando aquela bunda gulosa e arrebitando em minha direção, lavei o resto de esperma que escorria de sua buceta e comecei a chupar o se cú, meti a língua bem lá no fundo, levantei e forcei a cabeça no seu cuzinho e fui pondo com calma, cuspi um pouco para lubrificar, foi entrando a cabeça, fui acelerando acelerando, comecei a bombar forte mesmo, tirei do cú e gozei na sua bunda, nós beijamos, acabamos de tomar banho, trocamos de roupa e ficamos esperando meu pai voltar da pescaria. Esse ano ainda não comi minha mãe, espero ansiosamente uma oportunidade, sempre nós falamos pelo telefone, as vezes como a minha mulher pensando nela.

Comentários

04/07/2010 16:25:17
Nossa sua mae é uma cadela , quem me dera se minha mãe fosse assim ela mal deixa eu ver seus peitos... mas ja ta bom Vlw
12/01/2009 19:16:38
hun que delicia de conto adoraria xupar o cu da minha mae
12/01/2009 19:15:45
bom d mais adoraria xupar e meter em minha mae
Dante
08/06/2005 03:27:18
Esse conto é mais um lixo. O cara viaja legal. Totalmente insano. Coitado, deve sofrer um baita desprezo por parte da mãe...
Dante
08/06/2005 03:24:34
Filha da puta, não fale por mim...
Protetor dos Oprimidos
08/06/2005 03:23:42
Você sofreu abuso sexual quando criança. Procura um médico.
Rádio Encalhe
07/06/2005 23:05:41
Oiçam a Rádio Encalhe em www.cotonete.iol.pt
Felipe
07/06/2005 13:56:38
Me apresente sua mãe. Eu gosto muito de sair com mulheres mais vividas que eu. Se alguma estiver interessada. epilefcobra@yahoo.com.br
Laine
05/06/2005 10:52:25
O conto foi longo mas valeu a pena ler. Apesar de não querer levar isso pra minha vida acho os contos de incesto os mais interessantes. Esse foi especialmente bom pois não ficou contando como chupou, comeu, enfim, contou a história deles sem ser vulgar ou apelativo.
Dante
05/06/2005 00:10:57
Brincadeirinha! Um ótimo conto parabens!
Dante
04/06/2005 03:16:06
Caro garoto incestuoso e mentiroso, seja mais resumido da próxima vez.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.