Casa dos Contos Eróticos

Feed

Fui devorada por meu aluno

Autor: Dany
Categoria: Grupal
Data: 14/06/2005 05:45:52
Nota 8.50
Assuntos: Grupal
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Tenho 38 anos, sou morena, casada há 22 anos, talvez por ter casado tão cedo tenha ocorrido o que vou narrar a seguir.

Li os contos detes site há alguns meses e não sei porquê por várias vezes escrevi meu relato, mas quando teria de enviar, desistia, talvez por vergonha, agora estou decidida e levarei até o fim.

Por motivos óbvios vamos dizer que meu nome é Daniely, sou uma jovem senhora e modestamente posso dizer que pelas 2 filhas que tenho, meu corpo até que está inteiro, se existe uma coisa que sempre levei a sério foi minha estética, reservo 2 dias na semana para malhar na academia.

Sou professora de cursinho pré vestibular, por várias vezes já fui flertada por alunos, mas desta vez era diferente, aquele rapaz era muito gentil comigo e talvez por estar passando por uma crise em meu casamento, minha carência levou-me a trair meu marido.

Mas vamos aos fatos, meu aluno chama-se Wesley, tinha 19 anos na época, vivia aos galanteios para comigo, até que em uma noite em que fui pegar meu carro para ir para casa, verifiquei que o pneu estava furado, ele mais do que depressa foi solicito em ajudar-me, o agradeci por tirar-me deste apuro.

A partir daquele dia tornamo-nos mais amigos e não demorou para acontecer nosso primeiro beijo, foi algo especial, e em algumas semanas o inevitável aconteceu, numa tarde de sábado encontramo-nos e deixando meu carro no estacionamento de um supermercado, fomos em seu carro destino a um Motel.

Uma suite luxuosa, cama no formato de um coração, com lençol vermelho, Hidromassagem, Piscina, espelhos, enfim tudo que um casal apaixonado pode querer.

Wesley marotamente ligou a televisão em que passava um filme pornô, aqueles gemidos esquentavam mais nosso libido, nossos lábios se grudaram e começamos a desnudar-nos, meus fartos seios saltaram, minha saia e tanguinha arrancadas com voracidade expondo minha vagina que a esta altura estava encharcada.

Seu pênis super ereto, com veias grossas foi engolido por minha boca enquanto sentia sua lingua lamber minha vagina e vez ou outra meu ânus, acelerei as subidas e descidas de minha boca em seu pênis, pois eu estava gozando em sua boca, fui presenteada por seu esperma, foram três ejaculadas fortes e sem cerimônia engoli.

Voltamos a nos abraçar e beijar com o sabor de nossos sexos na boca e chegou o grande momento, abri minhas pernas e senti seu peso sobre meu corpo, seu pênis deslizou delicadamente preenchendo minha vagina, suas estocadas fortes e rápidas causavam-me uma sensação de prazer incalculável,jogava meu corpo de encontro a sua púbis fazendo um enorme barulho, meu coração pulsava descontroladamente e instintivamente sentindo seus gemidos em minha boca e suas ejaculações em minhas entranhas, cheguei ao orgasmo, coisa que não sentia a muito tempo.

Exaustos, descansamos abraçados, e olhando no relógio verificamos que já estavamos há 01:30 minutos fazendo sexo, tinha que voltar para casa, senão meu marido poderia desconfiar.

Fomos á Hidromassagem, com o cuidado de não molhar os cabelos e ficamos nos beijando e sussurrando em meu ouvido ele pediu-me uma coisa que não pude recusar, ele queria minha bundinha, dei um sorriso de consentimento, ele colocou-me de quatro na cama e afundou sua lingua em meu ânus salivando-o, encostou seu pênis e o introduziu com carinho, logo senti ele entrar e sair de minha bundinha, comecei a gemer alto e choramingar de tesão e um pouco de dôr, esfregando com os dedos minha vagina, ele acelerou as estocadas e ejaculou em meu ânus levando-me a gozar alucinadamente arrepiando o corpo e sentindo aquele friozinho caracteristico na barriga.

Mais que uma tarde de prazer, foi uma tarde em que tardiamente me descobri como mulher, deixei de reprimir meus desejos e sempre que sinto-me carente busco refugio no meu amante juvenil.

Comentários

20/11/2008 12:11:57
fiquei todo cheio de tesão me liga
marco
17/10/2005 23:19:14
Bem fraquinho esse conto ela gastou mais tempo explicando o pneu furado q o foda
rick
05/08/2005 13:21:19
nota 10
como mesmo!!
14/06/2005 16:45:09
como homem como mulherer como casadas como solteiras como gordas como magras
agora eu quero comer vc tb!
14/06/2005 16:42:56
me liga rafael
ha ha ha
14/06/2005 15:23:05
De verdade, sem querer me intrometer nos outros comentários, é só minha opinião, nada de mais um conto comum e com final previsivel.
Felipe (Belém/Pa)
14/06/2005 14:04:50
Olá Dany. Eu achei seu conto excitante. Isso mostra que nós adolescentes homens estamos tendo valores diante das mulheres maduras. Na minha opinião, vc's mulheres (coroas) deveriam experimentar fazer sexo com rapazes mais novos quando estiverem se sentido carentes, assim como um cara < 30 gosta de sair com garotas muito mais novas.
Jorge
14/06/2005 13:46:11
Olhe Dany, vou fazer aqui um comentário q ñ é negativo, mas há alguns dias um grupo debatia na Sala de Jantar sobre a qualidade gramatical e ortográfica dos contos publicados; seu conto, além de enfocar um tema bastante erótico como o de um aluno q mantém um relacionamento sexual com a profª casada, chega a ser um tanto pedante no vocabulário empregado (pênis, esperma, ânus, etc), mas apesar de profª de cursinho, vc está precisando rever a conjugação do verbo haver (ñ se incomode, isto ñ é privilégio seu, mas de cerca de 90% da população brasileira - culpa de um ensino vagabundo). Agora falando da mulher, vc está de parabéns por mostrar q preferiu colocar por terra os tabus, preconceitos e hipocrisias de nossa sociedade em busca de seu merecido quinhão de prazer. Valeu! Siga em frente!
Leitora excitada
14/06/2005 12:46:44
Faltou mais detalhes sobre a cópula, mas foi bom...
Elen Regina
14/06/2005 11:58:33
Muito bom o seu conto. Acho que você errou ao classificá-lo como "grupal". Acho que poderia ter esticado ele um pouquinho mais... mas a sua nota é 10. Escreva outro relato!
Miguel
14/06/2005 10:10:29
Adorei seu conto apesar de bem curto. Eu tenho uma amante de 41 anos bem exuta e gostosona e eu tenho 37 anos casado. Quem sabe não podemos nos encontrar e eu experimentar este seu rabinho. Tenho certeza de que não se arrependerá.
escavador
14/06/2005 09:43:25
Não sou tão novo mas gostria de te enrabar, sempre tive vontade de comer minhas professoras. Se quiser levar oseu maridão para ver a foda eu adoraria, de repente eu como orabo dele tambem.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.