Casa dos Contos Eróticos

Feed

Apostando o cuzinho

Autor: Bundinha
Categoria: Heterossexual
Data: 31/05/2005 15:31:55
Nota 8.12
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Este relato é verdadeiro, espero que gostem. Meu namoro durou bastante tempo, uns 7 anos, e meu namorado era a coisa mais linda que Deus pôs sobre a terra. Um loirinho sapeca, olhos verdes, corpo atlético, carinhoso, atencioso, inteligente e tinha um pinto que eu adorava, retinho, enorme, sempre pronto para entrar em ação.

Modéstia a parte, sempre fui muito gatinha, não tenho uma beleza exuberante, mas tenho alguma coisa especial que os homens gostam. Não sei o que é e prefiro não saber. Tudo o que é natural acaba por ficar sem-graça quando se toma consciência de que existe e pode ser manipulado.

Pois bem, nosso namoro sempre foi muito legal, o sexo sempre foi uma parte importante e a gente curtia fazer de tudo, mas durante muito tempo, não sei se por insegurança ou respeito, meu namorado nunca me pediu nada além do básico que a maioria dos casais pratica. Fazíamos loucuras, variávamos bastante, mas nunca ele me propôs fazer sexo anal e eu, na minha ignorância, achava que isso era uma coisa estranha que só gente meio depravada praticava.

Uma noite estávamos 3 casais reunidos, fazia muito frio e havíamos organizado um fondue regado com muito vinho. O álcool começou a fazer efeito e partimos para conversas mais picantes. Havia uma coisa que meu namorado simplesmente odiava em mim: sou super cabeça-dura. Quando teimo com alguma coisa, nem Jesus Cristo consegue me convencer do contrário. Neste momento, estávamos falando qualquer coisa sobre sexo e eu teimei sobre um detalhe científico que nem vem ao caso, porque por mais que me esforce, não consigo lembrar que bobagem era. O fato é que meu namorado começou a ficar nervoso com a minha teimosia e, já de pileque, disse que apostava comigo qualquer coisa de sexo, tendo todo mundo de testemunha, mas que ia provar que eu estava errada a todo custo.

Caso ele ganhasse, no dia que lhe desse na telha, ele poderia comer meu cuzinho sem dó nem piedade. Eu poderia gritar, xingar, tentar fugir, mas não ia ter perdão, tinha que dar até o final, gostasse ou não. Se eu quisesse me livrar do “castigo”, como compensação, teria que chupar todos os que estavam participando do fondue. Fiquei paralisada, adoro chupar homem mas só de pensar em pensar em chupar uma mulher tenho vontade de vomitar. Meu namorado sabia disso e me olhou com cara de desafio, dando a maior medida nas duas garotas que eu teria que enfrentar. Todo mundo ficou me olhando com a maior cara de satisfação, esperando minha reação. Para não dar o braço a torcer, eu topei a aposta (o fato é que eu estava totalmente convencida que estava certa no que dizia) e disse que, caso contrário, se ele perdesse, eu faria o mesmo com ele, com um consolo do mesmo tamanho do pinto dele. Quando ele aceitou, tremi nas bases. Comecei a ter dúvidas do que falava, mas já era tarde pra voltar atrás. Por outro lado, pensei, podia ser que ele tinha alguma vontade secreta de levar no cuzinho e encontrou uma maneira sutil de realizar o seu sonho sem ter que pedir e passar por bicha. Com isso em mente, topei e fomos conferir numa enciclopédia o que discutíamos, com todos os presentes como testemunhas.

Fiquei de pedra quando, afinal, todo mundo estava unanimemente de acordo que eu ia levar na bunda ou cair de boca no pinto e na buceta de muita gente.

O fondue acabou, o tempo foi passando e a gente continuava transando igualzinho, parecia que ele até tinha esquecido o assunto, coisa que eu estranhava mas não provocava e até agradecia.

Chegou o verão e fomos passar uns dias no apartamento que meu pai tinha na praia. Estávamos os dois sozinhos, passamos o dia na praia e o tempo começou a nublar durante a tarde. Resolvemos ficar em casa, dando uns amassos, nada mais gostoso que dar uma boa trepada num dia de chuva. Quando já estávamos bem animados, ele me olhou com uma cara bem sacana e começou a me dar ordens como nunca havia feito, desde que nos conhecemos. Eu comecei a ficar meio nervosa, mas ao mesmo tempo essa mudança de personalidade me excitava bastante, para que vou negar.

Ele me ordenou que eu ficasse pelada, colocou uma almofada bem fofa no chão e me colocou ajoelhada em cima da almofada, de frente para o assento do sofá, de modo que a metade de cima do meu corpo ficava toda apoiada no assento e a bunda ficava toda empinada, a disposição dele. Disse para eu ficar bem quietinha e ir me preparando porque era hora de inaugurar o meu cuzinho. Obedeci o que ele dizia sentindo uma mistura de raiva e nervoso. Raiva de mim mesma por ter sido tão teimosa e nervoso porque minhas amigas tinham me dito que levar no rabo nem sempre era gostoso, que podia ser uma experiência bem dolorosa. E eu ia ter que agüentar até o final, porque sabia que se tentasse escapar, ele ia contar para todo mundo do fondue e eu ia ter que chupar todo mundo, credo!

Ele sumiu um tempo que pareceu uma eternidade e voltou com uma coisa melequenta, parecendo gel. Deu um tapinha em cada lado da bunda, espalhou um pouco do gel na entrada do cuzinho e começou uma massagem bem de leve. Eu fechei o rabo, instintivamente, então ele falou que era melhor eu relaxar e ir abrindo o reguinho, porque ia ser pior se eu resistisse. Tentei relaxar o máximo que dava, ele passava um dedo na entrada do cu, sem meter e com a outra mão, massageava meu clitóris.

Comecei a ficar excitada com a massagem que ele me dava na frente, fui relaxando e ficando cada vez mais molhada. Quando comecei a gemer de prazer fui sentindo seu dedo forçando minha retaguarda. Outra vez fechei o buraquinho. Levei um tapa mais forte dessa vez, e senti meu rêgo sendo invadido bem devagarinho. Era uma sensação incômoda, mas não chegava a doer. Achei melhor cooperar e me soltei um pouco. O dedo foi entrando e saindo, sem parar, até que comecei a me acostumar com aquela invasão. Meio instintivamente, comecei a massagear o meu clitóris ao mesmo tempo que levava aquela dedada no cu. Minha excitação foi voltando outra vez, pouco a pouco e o dedo no cu já era algo gostoso, não incomodava mais.

Quando meu namorado percebeu que eu estava gemendo outra vez, posicionou-se bem detrás de mim e disse: “Meu amor, agora vou te comer até o final, fiz tudo direitinho para que você gostasse de levar no cu, mas se com tudo isso você não gostar, paciência, agüenta firme que agora só vou para trás para ganhar impulso.”

Minhas pernas tremiam, quando senti a ponta daquele pauzão na entradinha do meu rabo, tive vontade de levantar e sair correndo. Fiz uma tentativa mas ele agarrou minha bunda bem forte e avisou: “prefere chupar aquelas duas?, ainda está em tempo...” Pensei bem e, por orgulho, empinei a bunda e disse: “vai em frente, vou agüentar até o final.” Nem precisei dizer duas vezes, levei mais uma besuntada de gel na portinha, um tapinha tipo: “agora você vai ver o que é bom pra tosse” e fui sentindo meu cuzinho abrir pouco a pouco, como se estivessem tentando estacionar um caminhão na vaga de um smart. Cada centímetro que entrava me arregaçava sem dó. Comecei a gemer, desta vez de dor. E aquele pintão ia entrando, entrando, parecia que não tinha fim. Até que, finalmente, senti que sua barriga batia na minha bunda. Escutei: “pena que você não pode ver... meu pinto está inteirinho dentro de você, que delícia...que vista mais bonita eu tenho daqui.” Eu, já com raiva de tanta poesia, só pensava em terminar logo com aquela tortura, e falei: “por favor, mete de uma vez que eu quero sair daqui”.

Para que? Meu namorado começou então a se mexer, entrando e saindo bem devagarinho, mas doía pra caramba. Meio por instinto, comecei a me masturbar, para ver se pelo menos na frente a coisa ficava melhor. Não sei exatamente em que momento aconteceu, mas quando me dei conta, aquela dor que parecia insuportável começou a ficar gostosa. Continuava doendo, mas dava prazer, era incrível. Continuei me masturbando, meus gemidos já eram diferentes, arrebitei mais a bunda, meu cu abria como uma flor para aquele pintão gostoso. Os movimentos dele começaram a ser mais fortes, mais firmes, mais violentos, mais rápidos, e eu não podia acreditar que aquilo pudesse ser tão bom!

Quando dei por mim, estava rebolando, forçando meu cu para trás, para que ele entrasse mais fundo, mais fundo. Nunca me senti tão fêmea, meu namorado neste momento era o meu macho, me dominava, me fazia sentir prazer através da dor, me comia inteira. Gozamos os dois ao mesmo tempo, meu orgasmo foi um dos mais violentos que eu já havia experimentado. Muito mais intenso. Estava esgotada, suada, dolorida, feliz.

No dia seguinte, na praia, fiquei o tempo todo tomando sol de bunda pra cima. Prometi para o meu namorado que esta havia sido a primeira e última enculada que ele dava em mim. Ele ficou meio decepcionado, mas não disse nada.

Na semana seguinte, já recuperada, fomos a um motel muito lindo porque era dia do seu aniversário. Fingi que tinha esquecido qualquer coisa no carro e pedi para ele ir buscar. Quando ele voltou pro quarto, lá estava o seu presente: meu cu arrebitado, todo lambuzado, esperando para ser comido outra vez. Como eu já sabia o que me esperava, não fiquei mais nervosa, relaxei e abri o reguinho, pronta para o sacrifício. Desta vez a dor se transformou em prazer muito mais rápido. Nem por isso o orgasmo foi menos intenso. Graças a uma aposta boba, descobri um dos maiores prazeres que uma mulher pode ter, levando no cu sem perder o rebolado.

Comentários

07/11/2012 13:25:56
ainda continua tabu pra muita mulher, sou casado a 8 anos e eu e minha esposa somos muito bem resolvidos, maduros..., todas as nossas tranzas sao regadas ao prazer anal, ela adora gozar levando surrinha no bumbum, sempre limpinho e gulosinho, ela as vezes implora pra me deixa-la gozar levando na bucetinha, porque diz que a gozada é diferente, entao a moral do pensamento....conquiste sua mulher a pensar somente no prazer e com toda certeza se houver quimica, isso vai acontecer naturalmente, se ela disser ai sera que vai doer, nem continue, esqueça nao pode haver isso, tem que ser instintivo, mulher femea faz que nem nossa amiguinha do conto, e que conto, fiquei imaginando vc naquela posição maravilhosa, eu por outro lado lhe daria uma bela chupada na rachinha, e depois aquela chupada no rabinho, delicia....anal é fenomenal....gatomisterios28@hotmail.com
05/09/2009 02:55:59
enfia o dedo na minha bunda o papai quer gemer
14/06/2009 03:19:25
Muito bom o conto, pena que nem todas as mulheres pensam como vc....
29/06/2008 05:44:11
Excelente!
16/02/2008 20:20:12
Muito bom!!
15/03/2007 16:15:42
Bundinha nao liga para esse invejosos, pois sorte tem quem acredita nela, e cu tem prucura pica para ele.Voce procurou e achou e gostou.
15/03/2007 16:11:49
Mano q relato, Guilherme vc e um coitado pois nao sabe o q esta perdendo, eu faço sexo de todas as maneiras imaginaveis e impensaveis.
13/03/2007 04:45:42
otimo conto, e se topar me dar seu cuzinho,to nessa.nao vou machucar nada e só 22 cm.
Bia
24/05/2006 13:29:48
Adorei o seu conto...fez-me lembrar a minha primeira vez de sexo anal...tinha 16 anos,ao principio é doloroso mas depois não queremos outra coisa.Sou casada e sempre que posso dou o cuzinho ao meu marido para ele tratar...o que custa é a primeira vez...depois é sempre a dar
tabata meira
02/03/2006 18:12:22
Acho q a mesma sensação que ela sentiu eu senti, parecia ate quando foi a minha primeira vez quando o meu cuzinho foi para a fita
25/01/2006 18:53:13
xxx
gomide
15/01/2006 00:17:58
acho que o mérito foi do seu namorado que soube comer direitinho rsrsrsrsr
Paulo
03/01/2006 21:31:22
Bundinha, genial teu conto, gostei muito. Nós homens amamos comer um cuzinho...é a coisa mais deliciosa do mundo..aconselhe suas amigas a não maltratare tanto seus namorados. Minha namorada adora qdo eu como seu cuzinho, mesmo meu pau sendo "imenso", como ela diz...muitos centímetros de felicidade
eu
19/08/2005 17:44:35
ue droga, que aconteceu com os comentários??? que pena que este site está ficando tão ruim.
gero
11/08/2005 23:46:04
lém de inteligente você deveser super gostosa, veja quantos comentários resultaram de seu conto, tudo que você fez valeu a pena, obrigado pornos contar.
Bruno
03/08/2005 23:29:26
antastica foda. Maravilhosa iniciacao!!!!
moreno
31/07/2005 21:18:02
arabéns... simplesmente maravilhoso. Vc conseguiu transmitir de verdade, todo o Tesão da entrega a seu homem, e conseguiu tirar prazer do ato, e parece-me que não mais vive sem ele (rsrsrs)e isso é o que importa. Sou casado, minha mulher, em datas especiais, me prepara uma surpresa com a bunda dela... e cada vez q acontece é como se fosse a primeira, ou melhor, é muito melhor que a primeira. Mais uma vez... divino seu conto. Beijos e muito amor.
Moleque
28/07/2005 22:00:18
Xá pra lá Di Tróia, eu gostei bastante do conto e pra mim isso é o que importa! Beijos... Na Helena e na Bundinha!
Elen Regina
28/07/2005 21:35:04
MOLEQUE, espero que você não fique aporrinhando a Bundinha pensando que ela seja quem você está pensando. Guarde seus ódios, seus rancores e a inveja que corroe o seu negro coração pra turma do DELÚBIO et caterva... Vade retrum...
Cowboy
28/07/2005 12:19:00
Que conto é esse muito bom... Estou a quase um ano tentando tirar o lacre do cuzinho de uma namorada .. e ela se nega pena que ela não pensa como vc...
Comedor
22/07/2005 13:35:27
Olá bundinha, mas se isso realmente aconteceu, agora vai ter que se chamar bundona, ja tirei mutas pregas, uma mulher bem seduzida topa tudo, ainda mais se for tratada com muito carinho, olha, as mulheres que iniciei nunca mais deixaram de dar o rabinho, e mais fazem e pedir para levar de novo, e como disse o Race, esse buraquinho e muito gostoso, deixa qualquer homem tarado, isso e se ele realmente gosta de satisfazer sua femea.... Beijos nesse cuzinho tarado...
Moleque
18/07/2005 21:41:43
E lendo todos os comentários da bundinha, percebi que ela tem retórica de gente conhecida! O conto é DEZ e se for quem eu penso, andou tomando umas aulas de objetividade e lhe fizeram muito bem!
Race
11/06/2005 01:58:39
Parabéns pelo conto. Gostei mesmo! Se todas mulheres soubessem o quanto um cu faz um homem feliz, com certeza elas dominariam o mundo!!
Solange
10/06/2005 07:59:40
Minha cara menina. Eu sou adepta do sexo anal há muito tempo. Tudo o que voce escreveu sobre o momento da penetração, é pura verdade. Só que dá sabe como é, e eu sei. Sua hisotoria se confunde com a de muitas outras mulheres. Muito boa. E vamos continuar a dar nossas "bundinhas". Para delirio de nossos parceiros e gozo de nós mesmas.
mocotó
09/06/2005 11:20:41
gostei da sua ousad, é de uma mulher assim que um bom himen precisa
alison
09/06/2005 02:15:44
ai adforei se existem alguma mulher q goste de um homem malhado e bem gostoso e q goste de safadeza pode me adicionar nos seus msn vlw alisonmarinho@hotmail.com
pauzudo
09/06/2005 01:06:42
sera q vc ñ vai largar do seu namorado logo pois estou loko pra come o seu rabo.Se vc argar dela dexa eu mete nesse seu czinho(18x6)o q importa ñ é a quantidade e assim a qualidade bjossssssssss
ha ha ha
08/06/2005 18:42:37
Em nenhum momento quis que vc cala-se a boca, só dei minha opinião, e é sincera, e quanto a trocar idéias que tal outra maneiras, não querendo insinuar que vc cale a boca, que tal e-mail, porque não passa seu e-mail e se quiser podemos nos corresponder, talvez até sermos amigos quem sabe. P.s ultimo comentário, á o meu esta postado
Lyneloka
08/06/2005 18:39:07
Nossa.. gostei mto do conto.... sempre a primeira vez eh assim neh.. da um medaooooo.. mas depois... fica muito gostoso.. meu namorado demorou mto tempo pra conseguir... mas agora, semp´re fazemos bem gostoso... bjuss
bundinha
08/06/2005 16:06:26
ha ha ha: Vou te dizer também uma coisa séria: eu achava que o espaço estava aqui para cada um se expressar numa boa, coisa que nem sempre acontece. Se você prestar atenção, eu também agradeci os elogios que recebi, não fiquei só "rebatendo", como você diz. Não existe uma maneira de agradar a gregos e troianos, mas existe uma de não desagradar, que é não fazer nada. Quem se expõe, se arrisca e entra na chuva para se molhar. Neste caso em particular, acho que um texto que se destaca, por muito bom ou muito ruim, sempre provoca a reação das pessoas. Quanto mais diversificadas são as reações e interpretações, mais rico é o que está escrito, por isso, se a coisa ficasse só nas críticas ou só nos elogios, eu ficaria meio decepcionada. Pior ainda seria não ter provocado ninguém e ter uma página sem nenhum comentário, limpa mas medíocre. É a primeira vez que escrevo na net, talvez por isso estou meio sem saber quais são as regras do jogo. Voltei a acessar esta página algumas vezes porque tinha curiosidade de ler as críticas (que respeito por igual)e achei que podia aproveitar para também trocar idéias com as pessoas que se deram ao trabalho de fazer seus comentários, se a isso você chama "rebater", então você tem razão, eu estou rebatendo mesmo, só não entendo porque isto incomoda tanto a ponto de você praticamente sugerir que eu cale a boca. Fico feliz que você tenha gostado do que escrevi. Se além de gostar, você achou vulgar, tudo bem, não vou tentar te convencer do contrário.
ha ha ha
08/06/2005 11:44:51
Vou te falar uma coisa séria, o conto e bom sim, mas seu namorado por o dele na reta, só tendo muita certeza mesmo ou então ele queria era perder a aposta, gostei do conto mas para você ter que dar a bundinha através de uma aposta ficou meio vulgar, e outra na minha opinião aqui e para as pessoas comentarem o que acharam do conto e não para você ficar rebatendo o que os outros dizem, como vc mesma disse hão pedras falsas e diamantes, vc não pode agradar Gregos e Troianos.
Peter Pan
08/06/2005 09:26:29
Bundinha... Que delicia de conto... parabens.... Fadinh@ ta vendo nao é tao ruim assim... pense na questao.. tá.
ninja
08/06/2005 00:24:15
CARAMBA, BELO CONTO, UM DOS MELHORES QUE JA LI NA NET! GOZEI PRA CARAMBA...
Carambola
07/06/2005 23:38:30
A única coisa certa é que esse conto é chato, cheio de explicações e arremedo de filosofia. Quem escreveu provavelmente é do tipo que gosta de ouvir a própria voz o tempo todo. E alguns mentecaptos disseram ter gostado desta merda, que aliás é abundante não só no tal cuzinho, mas na cabeça de quem escreveu esse escremento. Vá tomar no cu, mas longe daqui fdp
bundinha
07/06/2005 18:25:45
come-come: mais difícil está sendo engolir o seu comentário. Você já pensou que, neste mundo, nem todo mundo tem que ser obrigatoriamente igual a você? As pessoas podem fazer uso da inteligencia para criar situações provocantes sem ter que enquadrar-se em nenhuma categoria. Desfruta do conto e pára de se preocupar com bobagem.
come-come
07/06/2005 17:58:04
ta bem escrito. mas é dificil de engolir a aposta. ou seu namorado é corno e bissexual.
JP
07/06/2005 17:16:54
menina, vc é dez... me empresta seu namorado??
bundinha
07/06/2005 14:54:03
Sem querer parecer a rainha da cocada, quero dizer que não se deve confundir "valor" com "preço". Aquilo que para mim vale muito, para outros pode ser insignificante. Meu corpo, para mim, vale muito, por isso fiz a comparação acima.
bundinha
07/06/2005 14:37:15
Asdrubal: Existem pedras falsas e diamantes, e ambas são pedras; Fusquinhas e Ferraris, e ambos são carros; cus e Cus e ambos são buracos. Tudo que vale a pena, custa trabalho e paciência. Qualquer um pode ter um fusca mas poucos podem ter uma Ferrari, e é assim a vida, se vc não é capaz de valorizar essas diferenças, pior para você.
baiano
07/06/2005 14:10:46
este cu será meu um dia?
Asdrubal
07/06/2005 13:33:14
Valorizou muito este cu, seu namorado teve muita paciência.
pikapau
07/06/2005 13:10:23
gostei pois não existe coisa melhor que um cu bem apertado arrochando o cacete.....vc é dez pois não e qualquer uma que sabe oferecer um cuzinho tem que ter maestria.....e viva o CU.....
tubarão
07/06/2005 08:46:04
Isso que é teimosia, apostou e perdeu, gostei do conto, tamém quero comer esse cuzinho gostoso.
mordredd
06/06/2005 20:32:46
adorei seu conto pena que minha namorada nãoquer me da o dela.....
anonima
06/06/2005 20:10:19
se vc gosta de dar o rabo o problema e so seu... parabens e continue dando o seu rabo.
Blues
06/06/2005 15:53:40
Adorei o conto, muito bem escrito! Bundinha, você está de parabéns. Achei deliciosa o jeito com o que você descreveu suas sensações e primeiras impressões do sexo Anal. Realmente são momentos maravilhosos que todo e qualquer ser humano deveria experimentar... sei lá, isso devia estar na constituição! Hahah! Beijocas!- Blues.
Um Homem
06/06/2005 14:21:56
Isso sim é uma mulher e que conto!!! Parabéns e pena que minhas mulheres não curtem o anal.
Um homem
06/06/2005 14:21:21
Isso sim é uma mulher e que conto!!! Parabéns e pena que minhas mulheres não curtem o anal.
GUILHERME
06/06/2005 03:16:09
ÓTIMO PENA QUE MINHA NAMORADA NÃO FAZ SEXO ANAL
gostoso
05/06/2005 04:52:13
bundinha gostei mesmo me manda um e mail gostosa fiquei de pau duro
bundinha
04/06/2005 16:03:04
Fico feliz que meu conto esteja excitando e mexendo com tanta gente. Obrigada pelos comentários.
bundinha
04/06/2005 14:39:29
Fico feliz que meu conto esteja excitando e mexendo com tanta gente. Obrigada pelos comentários.
Lua
04/06/2005 08:37:57
Excelente!!!!!!!!Me fez lembrar a inauguração do meu!!!
Urso
03/06/2005 18:48:44
Me da o seu telefone!?
danny boy
03/06/2005 14:11:40
muito bom queria q todas fossem como vc
Neo (new_sou@hotmail.com)
01/06/2005 17:22:32
Que bela estória menina! Você me fez chorar. Dez.
barrilete
01/06/2005 06:32:23
As coisas efetivamente mudaram. São raras as mulheres que não incluem em suas relações sexuais uma sobremesa tão gostosa como o sexo anal. Aprenderam a dar o rabinho e hoje nos dão verdadeiras lições de como se deve fazer para comer um cuzinho ajeitado. Depois dessa verdadeira aula que nos dá a autora "Bundinha" ninguém mais vai querer deixar escapar uma bela comida de rabo. Escreveu bem e mostrou o quanto entende da coisa. Continue metendo assim, minha filha, e faça-nos gozar gostoso com os seus contos excitantes....
Haroldo
01/06/2005 01:36:59
É simplesmente excitante saber q uma M descobriu o prazer do sexo anal.....o mais gostoso de comer o rabinho é sentir o anelzinho apertando a rola......vc é divina, pena q nem todas as Mulheres gostem.....
Jojo
31/05/2005 22:42:37
Muito inteligente.
Elen Regina
31/05/2005 22:28:14
Também gostei, Carlinos. Estou esperando seu e-mail. Beijos!
Carlos
31/05/2005 18:59:22
Muito bom.Fantastico

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.