Casa dos Contos Eróticos

Feed

FUI FODIDA PELO PROFESSOR NA SALA DE AULA

Autor: BiaBoa
Categoria: Heterossexual
Data: 03/05/2005 16:02:00
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu me chamo Bia, sou morena, tenho cabelos longos, 1.67 de alt, 54 kg e uma bunda de dar água na boca em qualquer macho. Como muitos de vocês já sabem, eu adoro fuder, e essa história que contarei aconteceu realmente no mês passado. Eu estou no 3° ano da faculdade e nesse ano veio um professor novo lecionar para minha turma. Logo no início esse professor chamou muita atenção das mulheres da faculdade: tem 32 anos, moreno, alto e um corpo malhado que me dava arrepios de pensar como ele seria por baixo daquelas roupas. Ele sempre mantinha seu respeito de mestre nas aulas e nunca excedia nas brincadeiras, e eu muito fogosa, comecei a provocar aquele homem, tentando mostrar toda a minha sensualidade. Até que um dia, após um teste, todos da turma proporam ir ao bar em frente à faculdade para conversar e beber. Nem precisa dizer que todas as mulheres ficavam em cima dele tentando chamar a sua atenção, mas eu já havia percebido que ele iria ser meu e com o passar das horas cada um foi se retirando e como eu estava sem carro ele me ofereceu carona. Fomos no carro conversando coisas banais, até que ele de repente pára o carro sob uma árvore e começa a me beijar com fúria. Eu me assustei com aquela reação repentina mas fui ficando cheia de tesão ao ouvi-lo dizer que já não agüentava de vontade de me beijar, que eu o deixava completamente louco durante as aulas e foi levantando minha blusa chupando meus seios, mordendo o biquinho, e eu toda molhada acaricia o seu pau que já demonstrava ser imenso. Não demorou muito e eu fui logo abrindo sua calça e revelando o seu lindo mastro que latejava de tesão, não pensei duas vezes, caí de boca e enquanto isso ele ficava me dedando,me arrancando deliciosos gemidos. Logo ele gozou na minha boca, eu é claro engoli tudinho, ele ficou querendo mais, falando que não iria descansar até me comer, mas eu me contive e disse que não, na verdade eu só estava a espera de uma oportunidade para realizar mais uma fantasia sexual. Na semana seguinte, no dia de sua aula, eu fui o mais gostosa possível. Entrei na sala de aula de mini saia, muito curtinha, salto bem alto, um top tomara-que-caia bastante transparente e, para acabar com o homem, sem calcinha. Sentei numa carteira da primeira fileira bem em frente a ele, ficava cruzando e descruzando minhas pernas o que o deixava visivelmente nervoso, ele lutava para não olhar, mas não resistia ao meu exibicionismo, ainda mais quando fiquei com as pernas bem abertas olhando fixadamente em seus olhos e com uma caneta na boca passando a língua bem sensualmente. Perante isso, ele, que já estava louco de desejo com seu mastro já totalmente ereto, ficava bastante desconcertado o que me dava ainda mais vontade de continuar. Terminada a aula, eu continuei sentada na carteira com as pernas abertas para ele, que ao ver que todos os outros alunos já haviam saído, veio correndo até mim e começou a enfiar a mão dentro da saia, acariciando minha bucetinha que estava enxarcada de tesão, e me chamava de safada e dizia que não via a hora de sentir minha boca outra vez o engolindo. Ele quis que fossemos para um motel mas eu queria ali mesmo na sala de aula, ele ficou receoso mas o tesão foi maior. Colocamos uma cadeira, onde ele sentou, encostada na porta para que ninguém abrisse pois não havia como trancá-la, e então eu tirei o seu pau para fora, me ajoelhei na sua frente e comecei a lamber o seu saco, ele gemia de prazer e pedia mais, depois eu comecei a lamber da base até a cabecinha deixando ele todo molhadinho, olhava dentro dos olhos dele e ele me perguntava como eu conseguia ser tão puta, enfiei tudo dentro da minha boca e comecei o vai e vem bem gostoso, como o pau era grande, ao mesmo tempo que eu chupava eu batia uma punheta, ele enlouqueceu, puxava a minha cabeça pra que eu engolisse cada vez mais. Ficamos assim um bom tempo até que ele falou que queria me chupar também, desta vez eu sentei na cadeira para que ele lambesse minha xotinha, Nossa! Que língua maravilhosa. Eu me contorcia toda com ele me lambendo, chupando meu grelinho com muita vontade, bebendo todo o caldinho que escorria da minha buceta. Não agüentava mais de tanta vontade de ter aquele mastro todo enfiado em mim. Ele diz que ia me comer na mesa do professor, me deitou em cima e começou a enfiar (desta forma, não havia nada segurando a porta, ela poderia ser aberta a qualquer momento). Ele meteu a cabecinha devagar e de repente enterrou todo seu pauzão dentro de mim, gemi muito alto e ele começou a socar com toda sua força, eu pedia mais, mandava que ele continuasse e ele dizia  Era isso que vc queria né sua putinha? Minha pica toda enterrada em vc. Agora vai ter que agüentar, sua cachorra. Mandou que eu ficasse de quatro e começou a me fuder, enfiava o dedo dentro do meu cu e ficava mexendo. Minha bucetinha latejava de tanto tesão, nessa hora eu gozei. Ele tampou minha boca para que eu não gritasse e não parava de socar, metia com muita vontade mesmo, parecia que queria entrar todo dentro de mim. Depois ele falou que eu como a aluna mais Boa dele, deveria atender a sua ordem e liberar o meu cuzinho para ele comer. Dito isso, ele tirou o pau de dentro de mim e começou a lamber o meu cu, enfiava a língua dentro dele, o deixou bem molhadinho e foi logo enfiando seu caralho dentro dele, foi forçando a entrada da cabecinha, e quando ela entrou, o safado empurrou tudo pra dentro do meu cuzinho, eu gritei de dor e ele parou com ele dentro para que eu relaxasse, e depois foi tirando e enfiando, cada vez mais rápido. Eu já estava maluca com aquele cacete me arrombando e gemia desesperada, ele estava em êxtase e falava que nunca tinha comido um cuzinho tão gostoso e apertado quanto o meu, apertava minha cintura e puxava com toda a força. Nisso nós ouvimos o barulho e as conversas dos alunos das outras turmas que saíam e passavam pelo corredor, tivemos muito medo de ser flagrados, mas estávamos enlouquecidos demais para parar. As vozes das pessoas que passavam tão perto e podiam a qualquer momento nos descobrir, nos enchiam ainda mais de tesão. Não resistimos e gozamos, ele gozou dentro do meu cuzinho enchendo todo ele com sua porra quente. Ficou um tempinho com o pau dentro de mim e foi tirando depois bem devagar e a porra escorrendo pelas minhas coxas. Começamos a nos beijar como animais ele dizia que nunca teve uma aluna tão gostosa e nunca tinha dado uma lição tão prazerosa. Nos vestimos e saímos da faculdade como se nada houvesse ocorrido. Agradeço pelos e-mail recebidos e sintam-se a vontade para me escrever quando quiserem, vcs me incentivaram muito.

E-mail= biaboa.vr@bol.com.br

Comentários

Cláudia
03/06/2005 00:54:28
VC é muito gostosa fiquei toda encharcada ao ler isso
andre luiz
16/05/2005 12:05:59
tb gostaria de gozar na sua boquinha e fuder sua bundinha, me mande e-mails
pri
11/05/2005 00:45:19
fiquei com a xeca escorrendo
eliara
10/05/2005 19:15:38
tudo bem em dar garota, mas escrever proporam em vez de propuzeram é uma imbecilidade pra quem diz que está estudando.
eliara
10/05/2005 19:14:15
voce gosta de mulher também?
eliara
05/05/2005 19:20:42
voce tem jeito pra ser safada
eros
05/05/2005 02:39:47
quero fazer um virtual com vc me mande fotos hj vou tocar uma pra vc OK !
cleder
04/05/2005 12:31:01
vc é fora de sério me manda mensagem para meu email para nós batermos um papo(joiaemchamas@yahoo.com.br
Bruno
03/05/2005 21:14:23
Vc é mto puta.
Arleson
03/05/2005 20:41:33
pow qd li esse seu i-mail, corri logo para o banheiro da facul, p/ tocar uma bronha nesse meu pauzinho de 22cm. Se tiver msn me adiciona, p/ conversarmos mais sobre as fodas da vida
joao paulo
03/05/2005 19:51:03
quando li sua historia gozei na cueca se voce tive msn me adiciona joao paulomatrix@hotmail.com
junior
03/05/2005 19:16:19
mande um email pra mim contando mais euclides_bandit@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.