Casa dos Contos Eróticos

Feed

MINHA AVÓ TARADA

Autor: Rodrigo Morais
Categoria: Heterossexual
Data: 26/05/2005 07:33:06
Nota 9.33
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Meu nome é Rodrigo tenho 20 anos, e essa é a história mais fantástica que vocês já ouviram falar. Era 18 de novembro de 1998 portanto tinha 13 anos eu estava com minha família, minha avó também estava na minha casa. Naquele dia todos iriam a missa de um ano de falecimento de meu avô. Minha avó apesar dos 80 anos mais com o corpinho de 73 hehehehe!, ainda dava um caldo meu irmão que morava com ela que o diga, a valha era uma tremenda tarada, mas meu irmão nunca comentou isso comigo; só descobrir porque naquela noite ela dormiria na minha casa, adivinhem em que quarto, no meu claro. Pensei que seria uma noite normal, mas de repente mais ou menos as 1 horas da manha senti alguém, colocando a mão dentro da minha cueca, e apertando meu pênis, acordei assustado com aquela mão caroquenta acariciado meu pênis, e aquele olhar de velha no cio me olhando de baixo a cima; Quando assustei ela já estava com a boca em meu caralho, que essa altura doía de tão duro que estava. Gozei como nuca na boca da velha, que engoliu tudo sem deixar escapar uma gota sequer; ela continuo a chupar até que ele endureceu novamente, agora era minha vez de retribuir, ela se deitou na minha cama, abril as pernas e eu comecei a chupa-la, até que ela gozasse e gemesse de prazer. Agora já estava-mos explodindo de desejo resolvi penetra-la, enfiei todo meus 17 centímetro de caralho de uma só vez, e ela gemia como uma adolescente na pica do namorado, comecei a fazer um movimento de vai e vem mais que já fiz, e ela apesar da idade rebolava no meu pau, que estava duro como pedra, fiz esse movimento até que eu enchesse aquela buceta (que tinha mais hora de cama do que urubu de vôo) de porra. Mas os gemidos altos chamaram atenção do meu irmão que estava no quarto ao lado, e veio ver o que estava acontecendo, quando ele entrou ela já estava a me chupar novamente, ele não falou nada, apenas de despiu e foi participar daquela transa animal, ela ficou de quatro, e meu irmão começou à enraba-la, e ela não parou de chupar meu pau. Depois ela sentou no meu de meu irmão e começou a cavalgar, uma hora com o Cu, outra hora com a buceta, e sempre fazendo um bouquet para mim, depois que meu irmão gozou trocamos, comecei a enraba-la enquanto ela chupava o caralho de meu irmão. Depois que meu irmão já estava de pau duro novamente, começamos os dois a fude-la um na buceta outro no cu, ficamos fudendo até o dia amanhecer. Depois deste dia eu passeia a frequentar constantemente a casa de minha avó. Quem gostou desse conto e quiser saber mais das loucuras, de minha avó com seus dois netos, ligue para 0XX31- 9902-9048 ou e-mail SCROOK@ZIPMAIL.COM.BR

E-mail= SCROOK@ZIPMAIL.COM.BR

Comentários

13/01/2012 16:44:48
êta véia safada. tô de pau duroooo!doido pra fuder a buceta dessa véia tarada!
02/02/2010 02:14:11
legal, olha só a véia kkk , ainda tem pikee comente os meus se kiser, sua nota foi 10 parabéns
08/01/2010 09:02:34
sensacional
13/04/2009 20:48:15
Que bosta
Ameba
28/05/2005 01:17:46
O conto é ducaralho, criativo pra cacete. Fiquei imaginando a cena, ridículo. Show de criatividade, nota 10!
Ameba
28/05/2005 01:17:02
Esse "Carlos" aí é o chifrudo que a esposa putinha dá pro irmão comedor?
barrilete
27/05/2005 07:00:35
Nem as velhinhas escapam neste site! Isso é crime. Deveria ser enquadrado no mesmo artigo legal que trata da pedofilia ao avesso. Coitada da velhinha...
Carlos
26/05/2005 20:07:49
Simplesmente execrável. Volto a clamar por uma censura sobre os contos enviados. Uma coisa dessas não poderia ser divulgada.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.