Casa dos Contos Eróticos

Feed

Tirando um cabaço!

Autor: André
Categoria: Heterossexual
Data: 06/04/2005 16:18:10
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Neste conto serei breve. Conheci Marly, através da patroa dela, que era uma garota de programa que vivia no 145(Disque Amizade). Fiz amizade com a patroa dela e fui uma vez em sua casa, chegando lá conheci Marly, uma moreninha, entroncadina, pernas grossas, seios médios,tinha uma buceta que chamava atenção, sua bundinha bem empinadinha, fiquei tarado por ela. Sou louco por empregadas domésticas.Neste dia trocamos olhares e na saida ela fez questão de sair e dá um sorriso malicioso para mim. No outrro dia liguei para lá e ela atendeu dizendo que sua patroa não estava, sorte minha, comecei a puxar conversa e ela perdiu para não contar nada para sua patroa, pois tinha medo de perde o emprego e que concordei. Todos os dias sabendo que a patroa não tava em casa eu ligava para Marly, até que um dia ela me pediu um favor, comprar uma pomada para ela, fui lá e saimos para comprar a tal pomada, que é daquelas que as mulheres usam para inflamação, pra minha supresa ela pediu para passar no posto de saúde, pois ela era virgem e não podia usar o aplicador da pomada e quando chegou lá a enfermeira conferiu, saiu rindo e dizendo:"Como é que pode neste época e você com vinte anos e ainda virgem, na sua cidade não tem homem não?". Fiquei feliz da vida, pois era doido para tirar um cabaço de novo.Somente tinha tirado um na minha vida.Comecei a namorar com Marly, mas ela sabia que eu er casado e tinha filhos, nunca gostei de esconder. Tiravamos cada saro, gostoso, nas praças todo mundo olhando e se babando pela minha morena. Até que começamos a esquentar o namoro, começamos a fazer sexo oral e como na rua ficava um pouco desconfortável combinamos de irmos para um motel no outro dia.No grande dia, acordei logo cedo de pau duro, pois já imaginava que iria tirar o cabaço de Marly. De noite fui ao local combinado para apanha-lá, quando parei o carro, vi a coisa mais linda da minha vida, Marly de vestido preto, coladinho, realçando seu corpinho escultural, deixando amostra seus seios provocantes, sua bunda bem arrebitadinha, quando ela entrou no carro já notou eu de pau duro e disse: ai tarado não pensa que vai me estrupar hoje não, sou virgem.Ela não sabia o que a espereva. Quando chegamos no motel e entramos no quarto, fiz questão de tirar sua roupa peça por peça. Fiquei peladão de pau duro e fui beijando-a na boca sem encostar nela para não sujo o vestido dela, fui levantando o mesmo e encostando e pegando em suas coxas, roliças e grossas, quando apareceu sua xaninha passei o cassete por cima e ela gemeu, quando tirei o vestido completo, comecei a beijar seus seios por cima do sutiã, depois tirei seu sutiã e seus seios já estavam bem durinho a ponto de explodir pelos biquinhos, lambi, chupei, mordi bem demorado, fui descendo e quando cheguei em sua xaninha tirei sua calcinha, já estava toda babada e comecei a suga-la toda, ela já estava a ponto de gozar e sussurou no meu ouvido, tira meu cabaço hoje, pois eu te amo, mas aquilo era uma noite especial para uma mulher tinha que ser bem tirado, comecei tudo de novo com as chupas, as lambidas, as mordidinhas e ela em mim agora, fui para cima dela e ela abriu bem as pernas, quando vi que ela estava louca de tesão, fui colocando bem devagarinha, tenho um penis de 18 cm e não podia colocar tudo de uma vez, quando topou no cabaço fiz um pequeno esforço e senti que tinha tirado o cabaço e sussurei no ouvido dela, pronto você já é mulher, ela começou a choro e sorrir ao mesmo tempo, dizendo que era a mulher mais feliz do mundo, pois tinha perdido o cabaço com o homem que amava muito. Depois coloquei o pau mais um pouquinho e comecei no vai e vem gostoso, quando gozei tirei o cassete que veio misturado com sangue e sujou o lençol, ficando a prova que eu tinha tirado aquele cabacinho, foi maravilhoso. Na saida do motel comprei o lençol e dei de presente para ela, que guarda até hoje como lembrança. Para penetrar completamente levei três dias para isso pois não queria deixa-la desconfortável. Depois eu conto como foi a penetração completa e a sua primeira gozada com um cassete dentro de sua buceta gostosa.

Comentários

03/05/2010 20:43:21
nao sei se todos cabaço sao igual ,mais eu levei 4 dias para por tudo 17 em minha namorada virgem podia forçar que nao entrava e éla gritava.
cidonh
07/04/2005 08:35:03
tbm num entendi o motivo dos 3 dias hahahahahhahahahahahahahahhahaha mais tudo bem foi ele quem tirou mesmo hahahahahahahahaha
Toninho
06/04/2005 22:02:17
burrice e levar 3 dias para desencabaçar uma mulher totalmente.
Burrice é foda!
06/04/2005 20:50:25
Nossa senhora!!! O cara colocou um K7 na buceta da mulher!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.