Casa dos Contos Eróticos

Feed

Vi o Negão Levando Minha Esposa pro Mato

Autor: Maridão
Categoria: Heterossexual
Data: 31/03/2005 14:20:49
Nota 5.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Minha esposa gosta muito de ser observada, o que nos leva a fazer alguns passeios que lhe proporcionam muito prazer. Fisicamente ela é muito atraente, estatura baixa 55kg, muito bem distribuído no seu corpinho de 1,55m, bunda redonda e arrebitada, peitos médios e coxas grossas. Coloca uma roupa bem sensual e saímos para a diversão. O fato que passo a relatar aconteceu há uns 6 meses, vestia uma saia curta bem provocante, delineando todo o contorno de sua bundinha carnuda, por baixo um fio dental, blusa bem decotada, sem sutiã, deixando à mostra generosa parte dos seus seios. Subimos num ônibus lotado, como se não nos conhecêssemos, fiquei a uma distância segura observando, era inevitável o olhar curioso de alguns caras, especialmente os que estavam sentados. Alguns mais ousados como quem não quer nada encostavam nela, mas teve um cara que me chamou muita atenção, era um negão, parece que vinha da ginástica, vestia uma bermuda lycra, com um volume enorme aparecendo. Aproximou-se de minha mulher e deu uma encostada de leve, aproveitando-se do movimento do ônibus, e ficou aí parado atrás dela, minha mulher fingiu que não percebeu nada. Alguns minutos depois deu mais uma encoxada, minha esposa ajeitou a bunda como quem estivesse aprovando, ele se animou e se aproximou mais pressionando aquela mala que já estava bem maior na sua bundinha, ela deu uma reboladinha e olhou pra ele com uma cara bem sapeca. Ele levou uma das mãos nos peitos de minha mulher por cima da blusa, de vez em quando enfiava a mão por dentro da blusa brincando com seus peitinhos, a outra mão segurava a cintura dela. Ficaram brincando alguns minutos, até que ele sussurrou alguma coisa no seu ouvido e desceram num ponto próximo a um horto, como quem não quer nada desci também. Entraram num matinho, fiquei escondido atrás de um arbusto observando tudo. Ele abraçou minha mulher de frente e começou a beija-la na boca, queixo e pescoço, com as mãos começou a tirar sua roupa, primeiro a blusa, depois a saia, ficando só de calcinha. Ela mesma depois se encarregou de livrar-se da última peça que sobrara. Ficaram os dois pelados, minha esposa agachou e atracou-lhe uma tremenda chupeta, era uma rola imensa e grossa, media uns 23cm, chupava o cacetão, deslizava a língua descendo até as bolas. Depois ele a deitou na grama e caiu de língua, chupava os peitinhos ia descendo pela barriga e umbigo, chegou até a virilha e atracou a língua no seu grelinho. Minha esposa se contorcia toda de tesão, chegando ao primeiro orgasmo. Em seguida ele sentou-se numa pedra, e pediu para ser chupado mais um pouco. Minha mulher agachou-se e chupou novamente seu pirocão, ela é muito boa em oral. Depois ela posicionou-se de frente, ajeitou a pica e foi sentando lentamente enterrando tudinho na sua xaninha apertada. Ficou cavalgando aquele pirocão como uma puta vadia, ela gemia, gritava: “Me come seu negão gostoso..... Adoro seu cacete enorme”. Passado mais alguns minutos ele a colocou de quatro, esfregava o pau no seu rego, passando pelo cuzinho e ia até a buceta. Encaixou o pirocão na xaninha e foi enfiando lentamente para delírio de minha esposa. Com as mãos carinhava seus cabelos e seios. Minha mulher não resistiu gozou mais uma vez. O negão tirou o pau da buceta e começou novamente a alisar seu rego e cuzinho, percebendo sua intenção minha esposa protestou: “NÃO! No cu não! Por favor, não vou agüentar; seu pau é muito grande”. Ele respondeu: “Não meu anjo... não vou colocar. Deixa só dar uma esfregadinha”. Minha mulher ingenuamente concordou, ele mordiscava sua nuca, deslizava sua língua pela coluna até a bunda, passava aquela língua enorme no rego e descia até o cuzinho, de maneira que ela estava bem lubrificada. Depois ele começou a esfregar o cacete novamente no seu rego e cu. Minha esposa estava toda arrepiada de tesão, gemia e rebolava gostoso. Alguns minutos depois ele segurou bem firme a cintura de minha mulher e forçou seu anelzinho apertado, ela tentou escapar, mas não conseguiu. Apesar de bem lubrificado ele não conseguia penetrar, insistiu bastante até que conseguiu entrar a cabeça. Ela soltou um grito mesclado de dor e prazer: “AAAAAI seu filho da puta!”, mas não deixou tirar. Aos poucos vi aquela tora desaparecendo na bunda da minha esposa, que rebolava, gemia, urrava de prazer. Depois de alguns movimentos de vai e vem ela chegou a mais um orgasmo enquanto o negão inundava seu cuzinho de porra. Saí de mansinho e fiquei aguardando no ponto, depois de mais alguns minutos ela chegou sozinha,pegamos o ônibus de volta até onde estava nosso carro. Voltamos pra casa comentamos o assunto e fodemos gostoso, combinando novas aventuras.

E-mail= coroabicodoce@yahoo.com.br

Comentários

17/06/2012 17:46:57
Que delícia, cara!
17/12/2008 22:39:55
affseu boi du caraio sua mulher da para uma cara evc fica olhando vc é um viadinho msm em seu gay boi
24/07/2007 01:45:11
tú é mesmo um corno muito do filho da puta!
doido da cruz
26/09/2005 12:31:02
cormo manso para de palhaçada tua mulher chega em casa com a buceta molhada pela saco dos infernos tu é muito e do viado
flavio
29/07/2005 20:40:48
seu corno tava c/ inveja da mulher doido p/ da o cu para o negão tambem vira homem filha da puta
ALE
11/04/2005 00:51:06
SEU VIADO VC TA FAZENDO PREPARATORIO PARA CORNO SEU VIADO MENTIROSO
MOTOCICLISTA
01/04/2005 18:09:39
E MUITO P A MINHA CABECA COM O CARA PODE GOSTA R DE VER A MULHER COM OUTRO E AINDA POR CIMA FICAR MEDINDO O CARALHO DO CARA Q VERGONHA A TUA MULHER DEU P OUTRO PQ TU E UM VIADO ERUSTIDO Q NAO DA O Q ELA QUER
01/04/2005 11:17:38
VAI MENTIR ASSIM NA PUTA QUE PARIU
MARCELO
31/03/2005 21:08:53
CORNO E VIADAO
Laine
31/03/2005 18:38:07
Corno manso..
Carlão
31/03/2005 16:26:40
Larga mão de ser mentiroso seu corno

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.