Casa dos Contos Eróticos

Feed

Enrabei minha nora

Autor: Marcos
Categoria: Heterossexual
Data: 23/02/2005 14:09:14
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Esse relato aconteceu no verão de 2003.Meu nome é Marcos Paulo e tenho 48 anos.Tenho um filho Paulo Henrique,26 anos,que tinha acabado de se casar com Marcela,18 anos.Nesse verão,eu convidei meu filho e minha nora para passar o verão em uma casa de praia que tenho em Ilha Bela.Lá chegando,meu filho e sua mulher foram para praia,me deixando sozinho em casa.Eu fiquei assistindo televisão.De repente,Marcela volta da praia,dizendo que tinha esquecido o protetor solar.Ela estava maravilhosa, vestindo um biquíni amarelo que dava para ver o volume do seu seio,que é enorme,e o desenho da sua racha.Marcela é uma mulher fisicamente perfeita.Tem 1,75 de altura;cabelos ruivos e lisos;olhos verdes;seios fartos (como já foi dito anteriormente);cintura fininha;bunda grande e durinha;coxas grossas e bem torneadas;buceta carnuda e depiladinha.Como já foi dito,ela é perfeita.Marcela foi procurar o protetor em uma mala que estava no chão,não muito longe de mim.Ao se abaixar a sua linda bunda ficou na direção dos meus olhos.Fiquei muito excitado com a cena,meu pau ficou como há muito tempo não ficava.A última vez não me lembro,acredito que foi quando minha mulher vivia,mas provavelmente não foi por causa dela.Marcela não achou o protetor.Então,ela foi procurar no quarto.Eu sabia onde estava o tal protetor,pois eu vi meu filho usar e colocá-lo ao lado da televisão,na estante.Eu,que então,queria apreciar as lindas curvas da belíssima norinha,resolvi pegar o protetor e botei no alto da estante.Para quando ela fosse pegar,ficaria de costa para mim,pois eu estava no sofá de frente à estante.Quando Marcela chegou na sala,eu disse que talvez o que ela procurava fosse aquele frasco em cima da estante.Ela mesmo com as pontas dos pés não alcançou.Ela pediu para eu ver se conseguia.Eu cheguei por trás dela e levantei meus braços tentando alcançar.Enquanto isso,meu pau voltou a crescer ,pois como eu estava atrás dela,o meu pênis estava encostado na sua bunda.Claro que eu estava vestindo uma bermuda.Mas eu acho que ela sentiu,porque quando eu consegui pegar o frasco,ela agradeceu dano um sorriso,que para mim pareceu malicioso.Fiquei o dia todo pensando nisso.Na manhã seguinte,eu fui tomar o café da manhã, meu filho ainda estava dormindo e Marcela tinha acordado e estava vestindo o mesmo biquíni do dia anterior,porque ela iria nadar na praia.Disse que seria bom nadar logo de manhã.Quando ela estava passando,sentou-se no meu colo dizendo que eu era um pai para ela,porque ela estava muito feliz por esta naquele paraíso.Eu,como não esperava por isso,comecei a ficar com o pau duro.Agora não dava para disfarçar.Percebi que ela não ligando.Achei que poderia ser direto.Então comecei a pressionar Marcela no meu pau.Ela perguntou o que estava acontecendo.Eu disse que ela sabia muito bem o que estava acontecendo.Até que gozei.Paulo Henrique acordou e foi tomar café.Marcela não disse nada.Marcela convidou Paulo Henrique para ir á praia.Meu filho aceitou.Ambos foram.Eu ,que ainda fiquei lendo o jornal na poltrona da sala,adormeci.Acordei com a Marcela esfregando os seios no meu rosto.Perguntei o que estava acontecendo,Marcela disse que agora que eu tinha provocado o vulcão teria que agüentar as conseqüências.Perguntou para mim se eu tinha idade para agüentar aquele avião.Eu perguntei onde estava o Paulo Henrique.Ela disse que ele foi jogar bola com uns caras que ele conheceu na praia e ,pelo que ela conhece do meu filho,ele demoraria muito.Então comecei a mamar naqueles melões.Ela gemia ao mesmo tempo que segurava minha cabeça.Depois ela se ajoelhou na minha frente e pôs o meu pau para fora das calças.Disse que "tal pai,tal filho",os caralhos dos nós dois eram igualmente enorme e deliciosos.Disse isso e começou uma chupeta de profissional.Eu tive que me segurar,pois é difícil não gozar com uma chupeta tão gostosa.Depois da chupeta ela deitou no chão tirou a parte de baixo do biquíni e disse para eu lamber aquela fenda depilada.Eu lambi como se lambesse um sorvete.Adorei o gosto da buceta daquela vagabunda.Até que ela gozou.Bebi toda o líquido vaginal dela.Ela pediu para eu penetrar na sua buceta.Quando eu penetrei,ela disse para eu segurar o orgasmo.Fui metendo por uns cinco minutos,até que ela me pediu para mudar de posição.Sentei e ela sentou em cima do meu pau.Ela começou a cavalgar e eu a chupar os seus seios.Ela disse pra eu continuar segurando o orgasmo.Depois de uns cinco minuto ela disse para trocarmos de posição.Dessa vez ela ficou de quatro.Eu que adoro a bunda dela delirei.Comecei a meter.Ela que durante a trepada dava gemidos baixo,agora estava dando gemidos mais alto.Estava claro que aquela era a posição preferida dela.Cheguei em um momento que não agüentei e disse iria gozar.Ela disse que agora era o momento,que também não agüentava mais.Eu nunca tinha gozado tanto na minha vida,praticamente inundei o bucetão da minha nora.Cai desmaiado no chão.Depois que me recuperei disse para Marcela que ela tinha a bunda mais perfeita que eu já tinha visto.Então,ela foi até o seu quarto e voltou de lá com uma pomada.Ela me perguntou se eu queria comer o seu cú.Disse que o Meu filho adorava fazer isso.Ela se pôs de quatro novamente,eu pus a pomada no meu pau e no cú dela,através do meu dedo médio.Quando penetrei percebi que o cú dela era realmente arregaçado pelo meu filho.Enquanto metia,ela com uma das mãos se masturbava.Ela me dizia que dava desde os 13 anos.Dizia também que meu filho apesar de mandar muito bem na cama não a satisfazia totalmente.E ela tinha que procurar outros machos para satisfazê-la.Eu estava pensando aquela putinha só tinha 18 anos e já tinha feito sexo de tudo que é jeito e muitos homens.Pensava que meu filho era o maior corno que existia.Nesse momento eu gozei no cuzinho de Marcela.Ela eu acho que também gozou.Paulo Henrique chegou.Nós nos recompomos.Acho que ele não percebeu nada.Nos últimos dias que ficamos na casa eu e Marcela transamos algumas vezes.Depois disso transamos uma vez no banheiro da casa do Paulo Henrique.Espero ansioso para transar de novo com minha nora.FIM

Comentários

23/06/2009 16:22:18
Independente de ser verdadeiro ou falso o conto, eu adorei! O objetivo do conto é nos excitar e esse me excitou demais! parabéns! espero que continue a escrever outros contos nessa mesma linha!
16/07/2008 19:12:34
Velho safado, bicho mentiroso, babão. Você deve assistir muito o seriado Emmanuelle ou quem sabe tem pretensões de se tornar um escritor(chifrin, é claro)de contos eróticos.Conta outra seu nojento, absurdo, que isso é coisa de quem não tem vergonha na cara e nada pra fazer, seu babaca mentiroso!!!!!!!!!!
GOMES
10/02/2006 15:47:43
SERIA BOM VC INSERIR O PAI DELA NA FODA JUNTO COM VCS!
Mr.Verdadeiro
25/02/2005 00:26:33
Gostei do conto. Mas só fico me perguntando se o pai não se incomoda do filho ser um corno.
24/02/2005 12:45:25
Ai vc acordou, quando cai da poltrona que tava lendo jornal, vai tomar no centro do seu cu viado mentiroso
Paulo
24/02/2005 12:43:25
Mentiroso e um puta ridículo. Só falta ele escrever um agora dizendo que ele e o filho comeram a coitada juntos.
Carioca.
23/02/2005 19:28:10
deixa de ser mentiroso velho.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.