Casa dos Contos Eróticos

Feed

O descabaço da garotinha

Autor: The Maresia
Categoria: Heterossexual
Data: 27/12/2004 19:04:44
Nota -
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Essa história que irei contar é verídica, erótica e que tem seu lado cômico ! Eu tenho 17 anos e a garota tem 14, somos os dois de Curitiba/PR . Tudo começou quando conheci essa garota numa das salas de Bate-Papo da Uol, daí peguei o telefone dela e começamos a conversar várias vezes ao dia; nós conversamos tanto que a garota acabou se apaixonando. Ficamos dias conversando e cada vez o papo ia se encaminhando para algo mais erótico. Esses tempos atrás ela me avisou que a mãe dela iria viajar e ficaria uma semana fora, daí me convidou para ir lá. Era uma terça-feira quando fui lá, entrei e ela logo mandou eu ir para o quarto da mãe pois aviamos marcado de assistir um filme lá, fomos para lá e daí começou a rolar uns beijos e umas mãozinhas rolando pelo corpo, mas não dá 2 minutos e o pai dela toca a campanhia, num ato de desespero eu me escondo debaixo da cama. Fico debaixo da cama enquanto ela conversa com o pai dela na sala e um "lindo" cachorrinho fica latindo para mim debaixo da cama. Desesperado eu ligo do celular para meu amigo, e custou fazer ele acreditar onde eu estava naquele momento. Passaram-se 40 minutos e o pai dela vai embora, daí a gente dá mais uns beijinhos e eu aproveito para deslizar a mão pelo corpinho dela. No dia seguinte, quarta-feira, seria o dia do pikote e não ficou por menos, apesar de a amiga dela estar presente nos deitamos na cama dela e com a coberta em cima ela bateu aquela punheta pra mim, me fazendo lambuzar inteiro e a mão dela também, e a amiga dela só de olho. Não aguentando mais eu chamo ela para ir ao quarto da mãe dela, e lá vcs já imaginam. Ela deitou e ficou nuazinha, como ela era cabaçinho eu primeiro fiquei deixando ela louca só com meus dedinhos, e ela gemia e gozava como uma cadela no cio, com isso foi abrindo o caminho para o que viria depois. Daí começamos, fiquei tempo socando gostoso nela e senti que ela também gostava e apesar de ela ser cabaçinho não sangrou nada. Nesse dia ficamos só nisso. Daí saí da casa dela feliz da vida, e pensei em ligar para meu amigo para irmos tomar um Chopp mas acabei não ligando. No dia seguinte, Quinta-Feira, lá estou eu de volta, e vcs não imaginam quem está lá também, é a amiga dela di novo. Nos deitamos na cama e ficamos nos acariciando ela como sempre ficava relando a mão no meu pau, acho que ela gosta de ver eu sentir prazer. Eu fiquei bulinando três vezes a xotinha dela e ela gozou nas três vezes nos meus dedinhos, agora já vão três de uma vez. Não aguentando mais, mesmo com a amiga dela do lado mexendo no computador, eu falo que quero muito transar com ela, daí eu puxo a coberta para cima de nós. Daí tiro a roupa dela e ela fica peladinha com a xaninha a um palmo da minha cara, com aquela corzinha rosa e aquele cheirinho, eu não aguento... Ponho a camisinha e ela senta em cima do meu pau e deita sobre mim, com os peitinhos encostados no meu peito, por mais que eu tentei meu pau não entrava na xana dela, acho que ela ficou meio nervosa por estar metendo debaixo da coberta e ao lado da amiga, o buraquinho tava muito apertadinho e a hora que eu forçava para entrar o pau escapava, então eu pedi para ela ficar por baixo e eu ir para cima, ela deitou e a hora que eu fui passando por cima, debaixo daquela coberta estreita minha bunda fica pra fora, foi a situação mais cômica, eu me cubro novamente e vou para cima dela tentando novamente enterrar no buraquinho estreito, nisso toca o telefone, difícil acreditar.... mas quem era ? O pai dela. Eu tentando meter nela e ela falando com o pai e com a mão no meu pau tentanto ajudar ele a entrar. Sem sucesso... dessa vez não foi possível enterrar no grelinho dela. Mas em compençassão ela desce e faz uma chupeta maravilhosa, engolia tudo e depois lambia a cabeçinha de uma maneira imprecionante, inacreditável mas ela como uma putinha lambe todo o meu gozo, tudinhu. Depois disso ela vem me dar um beijo na boca e eu como quem não quer nada, fico beijando o pescoço dela afim de evitar, é claro uma boca gozada. Saímos debaixo da coberta e só vemos um olhar meio malícioso da amiga dela, se duvidar rola até traçar a amiga dela. Amanhã sexta-feira estou eu lá de novo afim de enterrar no grelinho. Vamos ver no que dá! Afirmo denovo que está é uma história verdadeira, tive até que jurar para meu amigo pois realmente é uma história difícil de acreditar. Mas para que todos saibam que é verdade, eu JURO novamente. Então é isso..... Um abraço para todos e Fui............... Eu sou cheiroso, romântico e Carinhoso.. Mulherada de Curitiba podem me enviar um e-mail... maresia_2000@bol.com.br

E-mail= maresia_2000@bol.com.br

Comentários

28/12/2004 09:45:39
é muitio dificiul de acreditar mas vc falou fazer o que come as duas agora o cara de pau

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.