Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha primeira vez( com minha mãe)

Autor: dougdao
Categoria: Heterossexual
Data: 09/12/2004 08:09:40
Nota 9.35
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

ÿ Quando eu era pequeno, minha mãe na hora de me dar banho, gostava de beijar meu pinto, toda vez ela o beijava e dizia:que pintinho mais lindinho da mamãe. Fui crescendo, e adorava usar as calcinhas de mamãe, apesar de ficarem grandes, pois quando comecei a usá-las tinha apenas seis anos, isso me deixava com o pau muito duro. Eu e mãe, sempre trocamos de roupa juntos, via ela nua todos os dias, e isso sempre me deixava asanhado. Ela percebia, mas levava na brincadeira e achava natural. Adorava pegar na bunda de minha mãe, e ela às vezes, pedia para eu chupar seus seios com a desculpa de ver se eu sabia tomar leite no peitinho, como um bebê. Fui crescendo, adorava transar com as calcinhas de minha mãe, ela as deixava sempre em locais fáceis como no banheiro, ou jogadas no chão do meu quarto, e ela sabia que eu trepava com elas, pois eu não tinha o cuidado de limpar as calcinhas após ter gozado .Também gostava de cheirá-las e lambe-las, principalmente quando estavam usadas e ainda úmidas de líquido vaginal. Sei que não era essa a intenção de minha mãe, mas parecia que ela estava me preparando para ser seu amante, isso passava por minha cabeça algumas vezes, já que eu notava o comportamento dela um pouco diferente das outras mães, pelo menos era o que se via, pois como sabemos, a sociedade é muito hipócrita. Minha mãe se casou aos dezessete anos, e me teve com dezoito, é branca, mas bronzeada, tem os cabelos longos, castanhos escuros. Olhos da mesma cor dos cabelos. Tem 1,67m de altura, e nessa época que eu estou relatando, era um pouco mais magra do que é hoje, e muito gostosa. Tem o bumbum médio e empinadinho, seios pequenos, mas também empinados. Quando meu pai saia, ou viajava, minha mãe adorava ficar de calcinha pela casa, eram calcinhas pequenas e de rendinha, o que deixava a bunda de minha mãe ainda mais redonda e sensual. Ela sempre pedia que eu não contasse a meu pai aquilo que agente fazia na ausência dele, como tomar banho juntos, ver ela de calcinha pela casa, entre outras coisas, o que certamente eu não faria, pois meu pai era uma pessoa extremamente moralista e autoritária.. Nessa época, eu já estava com dez anos, e uma coisa ficou marcada na minha memória até hoje, que tenho 21 anos, e minha mãe trinta e nove. Certa vez, minha mãe estava se trocando na minha frente como era de costume, ela estava nua , deitou-se na cama, e me pediu para que eu deitasse em cima dela. Eu estava de short, ela pediu para que eu o tirasse e me deitasse pelado em cima dela, o que fiz prontamente. Mas só ficou nisso mesmo. Bom, nem é preciso dizer que minha mãe sempre foi minha musa, que eu sempre sonhei em comer o cu dela, ainda mais um cu que ficava desfilando na minha frente o tempo todo, e eu já iniciando minha puberdade. Outra coisa que ficou na minha memória também, foi uma vez que eu estava tomando banho junto com ela, aí eu pedi para ensaboá-la, e ela deixou, fui me deliciando com o corpo de minha mãe, passando a mão em seus seios, em sua bunda, em sua boceta. A boceta dela é bem redondina, com os cabelos negros e bem aparados, não são raspados, são assim, bem tosados. Também tinha o costume de dormir com minha mãe na mesma cama, ela dormia de calcinha e sutiã, e eu, quando ia dormir com ela, gostava de dormir nu, pois à noite a abraçava por trás e ficava passando meu pau na bundinha dela. Ela sempre se encostava em mim, e parecia que gostava muito que eu tivesse tesão por ela, era uma coisa meio ingênua, meio assim, natural! Um dia, agente tava dormindo juntos, e eu tava com o pau muito duro, porque ela tava com uma calcinha preta enfiada no cu, tipo fio dental, e eu dormi nessa noite com a mão em cima da bunda dela. Não me contive e puxei a calcinha dela e enfiei meu pau no cu dela, ela fingiu que estava dormindo por uns instantes, e depois me pediu para que eu parasse, pois eu era filho dela, e as coisas não podiam ir longe daquele jeito. Isso era o que seria certo, mas não ocorreu bem assim. Mãe se separou de meu pai, moravamos sozinhos em um apartamento, e minha mãe chorava muito pela situação que estavamos vivendo. Como eramos muito amigos, eu dava muito apoio a minha mãe, e dizia a ela para ser forte pois ia superar aquela fase ruim na nossa vida. Ela dizia que ainda bem que ela me tinha. Como não havia mais o que temer, pois meu pai não estava mais em casa para ficar ditando ordens, ficou comum minha mãe andar pela casa o dia inteiro só de calcinha, às vezes nua. Quando estava nua e ia assistir televisão, ela se sentava no sofá com as pernas dobradas na vertical em cima da poltrona. Assim, com os pés no mesmo nível do bumbum. Isso fazia sua boceta ficar bem visível, na hora que ela deitava então, nossa! Eu via o cu dela e a boceta totalmente arreganhados na minha frente. Meu pau ficava duro-duro, ela percebia e olhava prá mim com um sorriso maroto e dizia: meu filhinho tá virando um homenzinho. Então me pedia para deitar do lado dela . Eu adorava, pois ela não se importava, naquela altura do campeonato, pois eu já tinha dezesseis anos, que eu beijasse sua boca, ou chupasse seus seios. Um dia, ela estava bem à vontade deitada no sofá, eu tava muito exitado deitado ao lado dela, ai minha mãe me perguntou se eu me masturbava, eu disse que sim, mas que isso não me preenchia completamente. Ela me perguntou o porquê, eu disse que já era um homem, e que precisava de uma mulher. Ela me perguntou se eu era virgem, eu disse que sim, então ela veio com o papo de que eu ficando exitado daquele jeito vendo ela nua, não era bom para mim, pois fazia minhas energias serem desperdiçadas à toa. Aí eu lhe contei, mas ela já sabia, eu tinha muito tesão por ela, e que sonhava em fodê-la. Ela sorriu e disse que podia aliviar minhas tensões sendo um pouco generosa comigo, eu lhe perguntei como, ela então pegou meu pau e começou a me masturbar, olhava para mim e sorria, e me perguntava se estava gostoso, eu, não conseguia responder, mas pelos gemidos ela notava que sim. Ela batia punheta prá mim de forma devagar, mas segurava forte em meu pênis e empurrava a pele do meu pau até não dar mais, de forma lenta e prazerosa. Quando não estava me agüentando mais, pois aquelas mãos macias e lisinhas estavam me proporcionando um prazer inarravél. Eu gozei, gozei e meu gozo melecou suas mãos e caiu muito no seu pescoso e nos seios, pois eu estava sentado no sofá, e ela tava de cocoras agaixada na minha frente segurando meu pau. Não parou a punheta enquanto não parou de sair toda a porra, parecia uma profissional. Logo depois de terminar de me masturbar, ela beijou minha boca e foi se lavar, fiquei deitado no sofá e acabei pegando um cochilo. Acordei e fui em direção ao quarto de minha mãe, a vi deitada na cama, as pernas dobradas em cima da barriga, e com uma das mãos abraçando-as, a outra estava tocando a vagina dela, seus olhos estavam fechados e ela gemia fazendo:um...um...um... era exitante. A primeiro tempo ela não percebeu que eu a observava, depois olhou prá mim com a testa franzida, sorriu, e me pediu para que a deixasse sozinha para que ela podesse gozar, disse: dá licença aqui meu rapazinho, deixa mamãe gozar. Eu pedi para observá-la, e ela sem tirar o dedo de dentro da vagina não me respondeu nada, fechou os olhos e continuou. Algumas vezes ela abria os olhos e olhava prá mim e dizia: ai meu filho....ai meu filhinho.... Não agüentei a comecei a me tocar também, ela me viu e sorriu, então eu fui em direção a ela puxei sua mão para o lado e comecei a tocá-la, ela nem abriu os olhos e disse para eu enfiar fundo dentro dela, dizia: vai meu filhinho, bolina mamãe.... Eu comecei a mexer meu dedo com mais velocidade, a boceta dela tava toda molhadinha, dava até para ouvir o baralhinho, do meu dedo tocando e friccionando a boceta dela. De repente ela começou a ofegar com mais força, e a balançar com mais vontade para frente e prá trás, eu vi que ela ia gozar e parei o que estava fazendo. Mãe olhou prá mim e me perguntou o que foi, eu sem responder, deitei sobre ela e segurei meu pau, com as mãos sujas do líquido da bocetinha dela em direção a sua xaninha, mãe me abraçou com as mãos e com as pernas e me fez intorduzi-la até onde deu, ela então começou a me puxar e afrouxar com as pernas que estava na altura da minha bunda, e com os pés em cima dela. Ela dizia: vai meu filho, faz mamãe ser feliz, faz mamãe gozar.... Sentia os seios dela batendo nos meus peitos, todo o corpo de minha mamãe tocando o meu. Como estava abraçado com ela, enfiei meu dedo no cu da minha mãe, enfiei tudo que podia com meu dedo indicador, o cuzinho dela tava quentinho, comecei a empurrar prá dentro e tirar, mas com tanta força que fazia ela apertar-se em mim e gemer ainda mais forte. Começou a dar uma gargalhadinha de prazer, e a rebolar e mexer com mais velocidade, e eu e ela gozamos juntos. Toda minha porra foi engolida pela vagina de mamãe, a não ser um pouquinho que escorria de cima da cabeça do meu pau, mas na verdade não sabia se aquele gozo era meu, ou de minha mãe. Depois que terminamos, ela sorriu prá mim e disse que eu era lindo, eu levantei da cama com ela ainda agarrada em meu troco, com as pernas enroscadas em mim, e com meu pau ainda dentro de sua boceta. Nos beijamos por um tempo. Mamãe então me desmontou e segurou em meu pau, abaixou-se, e me disse que devia-mos curtir mais um pouco. Abocanhou meu pau com seus lábios carnudos e com um batón vermelho bem vibrante, começou a me chupar e limpar todo meu esperma e secreção vaginal que tava no meu pau, com isso fui me exitando novamente, ela então começou a me chupar com mais vontade, a passar a língua na glande e fazer mais pressão com os lábios, ia enfiando até o início do meu pau. Quando senti que um gozo viria, puxei meu pau da boca de minha mãe e a coloquei de forma que ficasse de pé, coloquei-a com as mãos sobre a cama, de costas prá mim, com as pernas dela abertas eu entrei debaixo delas e comecei a lamber sua precheca. Melequei-me todo com a secreção de mãe, beijava a vagina dela e sugava com força a fim de engolir todo líquido que ela expelisse, enfiava a língua dentro de sua vagina e mexia ela lá dentro, quando fiz isso ela gritou, comecei a remexer minha língua com mais velocidade e vi que ela ia gozar em minha boca, beijava seus lábios vaginais e sentia o mel da sua boceta em minha língua, então ela se afastou de mim e pediu que eu fodesse seu cu, mas que fosse com cuidado, pois ela nunca tinha dado o cu. Mamãe continuou com as mãos sobre a cama, com as pernas abertas e de costas para mim, eu via seu butão rosinha e redondinho piscando para mim, apalpei as nádegas dela, fiz uma espécie de massagem e cutuquei seu botãozinho com meu dedo médio, flexionei-o para dentro e quando estava todo enterrado no ânus comecei mexer o dedo prá cima e para baixo, a rodá-lo e apertá-lo bem forte em seu cu. Mãe cuspiu no meu pau, chupou ele um pouco, e depois me fez penetrá-la por trás, enfiei só a cabeça do pênis, movimentei um pouco, e depois afundei tudo de uma vez só, mãe riu de prazer, começou a rebolar e remexer-se para frente e para trás, me ajudando a fodê-la. Nossa, percebia o cu de mamãe bem quentinho pelo meu pau, tinha ainda mais prazer por ele ser tão apertadinho. Eu enterrava meu pau no cu de minha mãe e depois o puxava de volta, entrando, e quase saindo. Nós dois, embriagados de prazer pelo sexo e pela segredo que tinhamos entre nós a partir daquele dia. Fodendo ela sem parar, com força e velocidade, ela começou a gozar, gozou pelo cu, parecia que estava tão satisfeita de estar sendo comida pelo cu que sua boceta tava tão inchada e molhada, que o gozo pelo rabo fez sua xana cuspir gozo de forma que escorria por suas pernas. Depois de ter gozado mais uma vez, mãe me perguntou se eu tinha gozado também, eu disse que não, ela então pediu que eu a desenrabasse e deitasse na cama, deitei na cama com o pau duro e encostando em meu umbigo, ela o puxou para dentro de sua boceta, sentando-se em meu pau, era legal ver meu pau dentro da boceta de minha mãe. Ela estava muito satisfeita com o que faziamos, e começou a me cavalgar, fomos nos fodendo muito forte, mamãe estava toda suada muntada sobre mim, e quando ela empurrava sua xana contra meu pau os seios dela iam balançando, balançando, e o suor dela respingava em mim e se misturava ao meu. A visão que eu tinha era magnífica, minha mãe brilhando de suor em cima de mim, feliz da vida por estar trepando comigo. Vi que ia gozar, mãe percebeu e me desmontou, começou a me chupar e guando gozei foi engolindo toda minha porra. Seus lábios ficaram todo melecados, e a porra escorria para o seu queixo e pescoço. Porém ela ainda estava muito exitada, e pediu que eu terminasse de foder a xana dela. Pus meu dedo na boca, e introduzi-lo na boceta dela, fui mexendo prá dentro e prá fora, rodando lá dentro, com força e sem dó, ela vibrava. Senti que a boceta dela tava ficando mais molhada, então ela foi gozando e lambendo minha boca como uma cadela no cio. Ao mesmo tempo ia rindo baixinho de satisfação. Depois do ocorrido, agora sempre dormimos juntos, eu como minha mãe a hora que quero, já se passaram cinco anos da primeira fodida nossa. Hoje já estou com o corpo formado, bem atlético por sinal, fiquei com a altura de mamãe e meu pau mede 16cm. Fiquei bem parecido com ela. À noite ela adora acordar de madrugada para bater um boquete prá mim, e, apesar de termos uma vida sexual ativa, temos um relacionamento de mãe e filho normal, a não ser na cama. Saio com outras mulheres com total apoio de mamãe, e ela diz que eu a preencho completamente. Fomos feitos um para o outro.

Comentários

13/04/2012 05:25:45
25/01/2010 17:58:55
Meu páu está explodindo de duro! Eu não estranho essas estória de filho comer a mãe, irmão comer a irmã, pai comer a filha! em primeiro lugar, deixe contar,Quando tinha meus 15/16 anos, eu morria de tesão por minha mãe, ela alem de bonita! tinha um belo corpo e uma bunda de deixar louco! eu espiava ela tomando banho e ficava louco! ela tinha seus 38 anos, uma beleza de mulher! apesar qu uma vez em santos em nosso apto. ela chegou da rua com minha irmã (que é um tesão!) e me pediu para esperimentar uma sunguinha que ela comprou pra mim, fui no banheiro e pus a sunguinha, muito pequena, pro tamanho de meu páu, que ja era bem grande! e o sáco também, com um par de grandes bólas! bem, eu puchei bem a sunguinha pra cima , mas não percebi, (não olhei-me no espelho) que estava fazendo um enorme volume na frente! o páu ja meio excitado mais as bólas!e fui na sála pra mostrar como ficou, as duas quando me viram, ficaram até pálidas, quando viram o enorme volume, ai eu disse, tá um pouco pequena, elas disfarçaram, disse que iriam troca, a loja era ali pertinho! quando fui no banheiro tirar a sunguinha que eu ércebi o volume na frente, aquilo me deu um tesão louco, o páu ja estava meio excitado como disse antes, e ao ver -me no espelho, modéstia a parte, sou séxy demais! meu páu explodio de duro! tive que m masturbar pra poder sair do banheiro, não antes de abrir o chuveiro pra limpar a "puta" esporrada que dei na banheira! Ah, tnho uma amiga (só amiga) que é recepsionista num motel (Myconos) e ela me contou, o que da de filho vir comer a mãe, irmão comer a irmã, pai comer a filha! dois irmãos homens vir um comer o outro! ela sabe por casa das identidades! tem gente que fica chocada com isso, mas o séxo grita mais alto!
07/11/2009 12:26:11
sexsacional, gozional, incrivel, gostei demias
13/09/2009 18:16:48
que conto mais delicioso!!!!envia fotos da bunda dela
10/09/2009 10:51:26
qeria se seu irmao nota 10
10/09/2009 10:50:54
tbm qeria se seu irmao
19/08/2009 20:48:51
vo come a putinha da sua mae !
29/07/2009 00:03:32
cara é uma mentira sem tamanho com 10 anos gosava nas calcinhas de sua mãe?
D2
24/07/2009 12:52:16
deixa eu ser seu filho mim aceita ai este é meu msn chicleteiromilton@hotmail.com
08/07/2009 00:34:10
Demais, cara. 10 prá voces dois ...!
07/07/2009 01:58:54
bah meu amigo nao é só vc que ce exita com sua mae eu tambem fiquei louco com os peitoes da sua mae subindo e decendo vou te dar nota 10 ok
30/06/2009 16:06:02
queria ser seu irmão
30/06/2009 14:49:46
d + cara
30/06/2009 13:09:34
pq não sou teu irmão ??² i-i
10/05/2009 05:07:27
q inveja
30/03/2009 14:02:36
ou esse conto me deixo louco sama sua mae la pra bater pra min
12/01/2009 21:09:34
Muito bom cara ! Bati uma em homenagem a tua mãe eu queria uma mãe dessas pra mim . Nota 10 !!
04/08/2008 19:51:46
Cara, meus parabens, pela mãe q tu tem e pelo conto, os 2 são otimos.
08/06/2008 21:59:18
só de imaginar ja gozei sua mãe, deve ser um tesão de mulher, imagina q delicia foder uma mãe gostosa todo dia .
26/04/2008 14:28:01
gostava de motar tua mae ?
TM
29/01/2006 18:46:15
essa foi massa..quase gozei na meza do computador pensando na mamae desse felizardo
euahue
28/12/2004 03:22:21
dahora essa historia .. me matei na bronha aki
belo
14/12/2004 16:00:48
huau que delicia queria ser este cara pensou fodera mae todo dia que quizer huau ate bati uma punheta so de pensar gozei tanto que nem acredito>>>>>>se tiver alguma gata que quer sexo e so me avisar que ficara num paraiso de delicias sexual meu e-mail e querosexogratis@yahoo.com.br e so mandar e-mail com seu icq ou msn e iremos conbinar um dia para nois dois estou esperando
J. C.
12/12/2004 15:06:58
eu kro um filho desse tb.
Loko
10/12/2004 16:06:09
Pq eu nao so teu irmao

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.