Casa dos Contos Eróticos

Feed

Tatuando a menina de saia sem calcinha>>>HL*SC<<<

Autor: HardLooko*SC
Categoria: Heterossexual
Data: 07/11/2004 19:33:02
Nota -
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Hoje cruzei na rua com a MICHELE,com a sempre linda Michele,nem tanto,hoje em dia ela ta muito coxuda,peituda e ajuizada pro meu gosto,também se ela andando com seu filhinho de 2 anos nos braços não tivesse criada juízo ainda eu bateria nela,mas não,agora ela tomou um pouco de juízo aos 17 anos e com a maternidade,passei por ela sem camisa,ela me olhou com aquela carinha de vadia e me deu oi olhando pro meu corpo,eu de frente pra ela falei oi a olhando apenas nos olhos mas assim que cruzamos olhei pra trás pra admirar aquela bela bundinha rebolando coberta por uma saia meio transparente,o gosto pra se exibir ela não abandou,como ela tava de topizinho também reparei em sua grande tatuagem acima da bunda,reparei como autor da tatuagem,um dos autores pra não me gabar demais,olhei pra frente e segui até aqui em casa me lembrando daqueles dias que a pequena Michele veio fazer a tal tatuagem com eu e meus amigos,primeiro dia de calça,no segundo de saia,apartir do terceiro de saia sem calcinha e apartir do quarto dia em diante trabalhamos pouco na tatuagem e mais no corpo da menina,isso foi a 4 anos atrás,me chamo Cláudio mas meu nome na gang era Impostor,por que tinha um Cláudio antes de eu,então eu era o Cláudio impostor,tenho 22 anos hoje em dia,1,78m,sou loiro mas conservo o cabelo raspado marca da nossa gang de merda,vamos a historia em si,era 2000,eu e meus três amigos tínhamos uma gang aqui no bairro,cohab de Curitiba,eram o Jaison,o Bruno e o Raiel,todos da mesma idade,pelos 17 18 anos,o Raiel tinha aprendido com seu irmão a fazer tatoo com maquininha caseira,fácil de fazer,agulha e um motorzinho de carro qualquer um faz,logo todos nós fizemos e aprendemos a fazer e assim nossa gang ficava conhecida pela área,os quatro juntos só ficávamos denoite,andando pelas ruas,nos pontos de ônibus,parados na frente da casa do Jaison e dessa forma a vizinhança sentiu segurança de deixar suas crianças brincarem na rua a noite pois todos conheciam a gente e nossas mães e sabiam que nossa gang era uma merda,mal fumávamos maconha raramente,assim então ficávamos na frente da casa do Jaison e a criançada ali do nosso lado brincando,a questão é que tinha crianças entrando na adolescência e umas dessas pré adolescentes era a prima do Jaison e suas amigas,todas ali nos seus 12 13 anos,não demorou muito pras elas ficarem fazendo pose pra nós,ficavam paradas perto de nós querendo se fazer de nossas gurias mas nem ligávamos pra elas pois alem de ta a prima do nosso mando entre elas as gurias também não eram grandes coisas,magrinhas,sem curvas ainda,mas logo elas ficaram confiadas,vinham e sentavam bem ao nosso lado cortando a privacidade da gang,o Jaison mandava elas embora mas nada das pentelhas se mandarem,nisso vendo que não tinha jeito elas logo tavam bebendo com a gente,fumar não deixávamos elas fumar,tínhamos certeza que elas tavam com coceira em suas bucetas pra nós comermos elas mas não cogitávamos essa idéia,pegávamos umas gurias mais velhas do bairro,até ficar com as pentelhas tava atrapalhando nossa fama de mal,tinha uma outra gang ali perto criando moral pra cima de nós com isso mas isso não interessa,de cadeia quero distancia,gato escaldado né tem medo de água fria amigos,então quando já estávamos acostumados,conformados com a companhia das pentelhas da turma da prima do Jaison eis que chegou família nova no bairro,numa casa da nossa área,foi num final de semana isso,gang toda reunida de dia,ficamos de olho observando quem eram os novos vizinhos e logo travamos os olhos numa coisinha muito da gostosinha,sacamos que era novinha mas era muito gostosa e quando nos viu na rua ficou se mostrando,erguendo a bunda sem parar pra nós ajudando seu papai e seu irmãos a descarregarem a mudança e depois disso quando nem observávamos mais a sua casa eis que a guria toda corajosa já no seu primeiro dia por aqui sai fazer o reconhecimento de seu novo território,estávamos nós lá na frente da casa do Jaison bebendo,sentados,quando vimos a guria passando do outro lado da rua com um calção delicioso folgadinho mostrando o inicio de sua bela bundinha,ela passou bem devagar,o Bruno e o Raiel assubiaram pra ela e pronto,a guria de vez que ficou se achando mas pra nossa surpresa a putinha olhou pra nós e não só isso,deu um tchauzinho,eu fiquei mudo pela surpresa da guria ser tão disposta assim as assubiadas mas meus amigos falaram pra elaoi menina,tudo bem?você é bem lindinha sabia?qual é teu nome?ela ficou toda risadinha e disse fazendo charmeoi,obrigada,meu nome é Michelemeus amigosvem ca com nós Michele,bestera andar por aiela riu mais e dissecalma,já volto,to com sede,tão bebendo o que?elescerveja,bebe?papai deixa?elabebo sim,não tenho pai,tenho padrasto mas faço o que queroela seguiu andando já tendo nos deixado encantados por sua bunda e surpresos por sua atitude de se exibir pra nós de tal forma atirada,vadia de ser,ficamos ali sentado e não é que em menos de dez minutos ela voltou,mas dessa vez pelo lado de ca da rua,ela apareceu e pensamos que ela fosse passar reta mas ela veio nos olhando,dissemos oi pra ela,ela retribui passando reta mesmo mas o Raiel ofereceu cerveja e ela tropeçando na calçada toda quebrada veio até nós se abrindo todaai que quero,to morta de sedeficamos sentados onde estávamos,o Raiel deu sua latinha pra menina e tivemos uma vista fantástica de seu corpinho na altura de nossos olhos sedentos já por aquela curvas,ela era toda gostosinha,uns belos seinhos já,pele branquinha,olhos verdes,cabelo preto preso,óculos escuro na cabeça pra se fazer de vez de peruasinha né,cheia dos anéis vagabundos,era muito linda de rosto,carinha de moleca danada e de aparelho nos dentes,ficamos conversando ali com a guria sem darmos pesado encima dela mas a vaca sem perguntarmos já foi falando de onde tinha vinda e que aprontou muito por la,ficamos sabendo que ela vinha de Santa Catarina,Rio Negrinho se me lembro bem,que tinha 13 aninhos apenas,que os pais dela tinham se separado e ela disse que sua mãe era uma vagabunda mas que vivia batendo nela quando ela saia com uns pias em Santa Catarina,que lá ela andava com uma gang,sacamos que ela tava passando facão em nós mas tudo bem,ela ficou conversando com nós até que um irmãozinho veio chama-la pra ir pra casa,então ficamos só falando dela,a noite reunidos devolta eis que aparece a Michele no outro lado da rua mas ela viu as pentelhas com nós e pra nossa tristeza passou reta,logo voltou mas foi pra casa com nossas pentelhas reparando brabas nela,mas a Michele começou a estudar com a prima do Jaison e nisso logo a guria tava toda noite do nosso lado pelo bairro,ela aparecia com suas amiguinhas mas logo deixava elas de lado e vinha mais pro nosso canto,um dia sem podermos fazer nada ela catou o fumo e tragou legal a erva mas passou bem mal e foi pra casa e no outro dia soubemos que ela levou a maior sura de sua mãe mas no mesmo dia la tava ela devolta com nós e mais uns dias ela ajoelhou na calçada do lado do Bruno,se acomodou no peito dele,ficou encarando o pia que não resistiu a tentação e ficou com a menina,foi bem foda vê o filho da mãe beijando ela já que todos estavamso com tesão pela peste,mas então nos dias seguintes ela se revelou bem vadia mesmo,na frente do Bruno ela se jogou pra cima de mim,sentou de pernas abertas nas minhas pernas e fiquei com ela também e mais uma semana a louca ficou com o Raiel e com o Jaison também,então numa reunião da gang falamos só nela,se ela seria virgem ainda,pois duvidavam de quase todas suas historia la de Santa Catarina quando ela dava a entender já ter transada muito,fizemos meio um pacto de amizade que nem um de nós daria pesado a guria querendo levar ela pra cama,se ela quisesse isso daí tudo bem,sorte do filho da mãe mas não podíamos sujar um com o outro por causa de uma putinha que tava infernizando nossas mentes,mas então a guria se mostrou ainda mais safada do que pensávamos,ela um dia se interessou por nossas tatuagem e teimou que queria que fizéssemos uma pra ela,nela,nós dissemos não mas ela quis por que quis e numa bela noite eis que me aparece a guria com sua mãe do lado e a velha liberou nós pra marcarmos sua filha danada,a velha quis saber como fazíamos,se não tinha perigo dela pegar uma infecção,falamos que nos garantíamos e a velha liberou a sua Michele pra metermos a agulha,então foi isso,combinamos que na outra semana faríamos na minha casa a tatuagem na Michele,ela decidiu que queria um sol estendido ali acima da bunda,chegou a outra semana e lá fomos nós pra minha casa,meu quarto,com a guria com uma calça jeans grudada no rabo,ela tava menos falante que o normal,fomos pro meu quarto,apresentamos os equipamentos modernos da gang,deitamos ela na minha cama de bundinha pra cima e eu meti as mãos em sua calça e a puxei um pouco pra baixo pra área ficar liberada e elapode puxar mas não vai me arrancar as calças né seu taradoela tava adorando ser tocada por nós quatro que já havíamos a beijada e passado a mão legal nela,alias ela era bem faminta no beijo,se pendurava no pescoço da gente,começamos então a tatuar ela metendo a mão em sua bunda o qual ela respondia com uma risada e uma frase safada dizendo que estávamos abusando dela,sentimos ela adorando isso e todos nós ficamos metendo legal a mão em sua bunda aquele dia dizendo que era preciso pra tatoo ficar boa e quando ela gemia com as agulhadas perguntávamos se era assim que ela gemias quando transava e ela diziaé mas quando trepo eu gemo de prazer né,isso ta doendo ai ai ai aiela chegou a suar pela dor e nisso ficamos passando a mão em seu cabelinho,bem,na terça,segundo dia da obra ela apareceu de saia,tivemos certeza que ela tava provocando e desafiando a gente,deitamos ela de bunda pro ar,puxamos sua saia um pouco pra baixo e dale tatuar e meter e mão na menina e de sair né alizamos legal suas coxas que nessa época eram perfeitas pro meu gosto,metíamos a mão quase lá em sua buceta e numa dessas ela disseai né,parem de olhar minha calinhanisso nósnem tínhamos olhado sua convencida mas deixa a gente ver agorapuxamos um pouco sua saia pra cima e vimos sua calcinha branca enrolada em seu rabo suado pelas agulhadas em seu corpinho,eu pelo menos já tive vontade de afundar a mao naquela bucetinha mas não o fiz,eu já tinha batido algumas punhetas pensando nela,na quarta ela veio devolta de saia,tudo indo numa boa como nos dias anteriores até que falamostrocou de calcinha né safada,ta com qual hoje?ela metendo a mao em sua saianão olha,por favor,não olhem,eu não quero que vocês olhem hojenóspor que não?vai deixa,deixa,so um pouquinhoelanão não nãoficamos numa folia rindo muito,ela então,só ria sendo agarada por quatro,conseguimos puxar sua saia e ai que sacamos que ela tava sem calcinha e ela acabou ficando de pernas abertas pra nós e vimos,vimos meus amigos,sua bucetinha lizinha e rosada,ficamos segurando ela pelas suas pernas gostosa olhando sua buceta,ela então se livrou de nós mas disse mostrando o que queriaparem,me solta,tatua mais e eu deixo vocês passarem a mão em mim pra eu pagar a tatuagem,podem passar a mão onde quiseremela deitou de bunda pra cima e todos quisemos tatuar ela um pouco,maquininha numa mão e a outra mão meti no meio de suas pernas e meti os dedos em sua buceta e ela começou a gemer baixinho,enfim,na quinta ela veio de saia sem calcinha,fomos já metendo a mão em sua buceta de menina,o Bruno falouvoce gosta de uma mão na tua buceta né sua putinhaela então levantou e disse metendo a mão no pau do Brunogosto mais de um pau fudendo minha buceta e mais ainda de quatro picas me comendo todinhao pia pra elaé então?otimo,vai Michele,mete essa boquinha no meu pau então sua putaela então toda se achando,todo alegre de dar pra quatro subiu na minha cama e tirou sua saia dizendoeu não,vocês que me peguem e façam o que quiserem comigo seus bandidos de meia tigelaela falou rindo toda boba,o Raiel dissedeixa eu te fuder então?elavai,me mostra teu pau então ou tem vergonha?o Raiel tirou seu pau pra fora e a putinha disse pra ele subir na cama,ela agarou o pau do mano e se atirou de joelhos na cama pra chupar no pau dele mas chupou pouco e de pé devolta encostou na parede e ergueu a bundinha pro pia pedindo pra ele a comer,ele encaixou atras dela e teve o prazer de ser o primeiro de nós a fuder,ela gemia feito uma cadela,gemia alto dando risada,ela logo pediu pro pia sair e mandou eu ir a comer,subi na cama e odiando o jeitinho convencido dela a peguei pelo braço e a meti de quatro na cama e a fudi legal,todos notaram minha atitude de nós dominarmos a transa e logo deram pau pra ela chupar enquanto eu a comia,logo pra nossa surpresa a cadelinha pediu pra comermos seu cuzinho por que ela nunca tinha sido enrabada,o fizemos com vontade claro,confesso,foi meu primeiro rabinho que comi,depois claro metemos um pau em sua buceta e outro ao mesmo tempo em seu rabo e ela adorou isso dizendo que sonhava em dar pra mais de um justamente pra ficar com um no rabo e outro na buceta e quis que ficássemos assim a comendo,sempre dois ao mesmo tempo,dessa formas foram os outros dias mas invertendo a ordem,primeiro comíamos muito ela e depois o qual de nós estivesse menos cansado ia lá e tatuavam um pouco o sol estendido acima de sua bunda,de sacanagem escrevemos nossos nomes lá sem ela ver é claro,levamos quase um mês pra terminar a tatoo mas depois disso continuamos fudendo ela toda hora só que ai deu merda,ela saiu contando pra todo mundo e seu padrasto e sua mãe ficaram sabendo que tivemos que nos explicar legal,acabamos revelando que ela tinha sido a maior culpada e ai furou de vez,ela se afastou de nós por ter ficada com baita fama de putinha e nossa gang daí pra frente foi rumo a falência pois ficamos com fama de papa anjo mas eu pelo menos não me arrependo nem um pouco de ter perdido a gang por ter comido muito aquela putinha Catarinense,deu mais um meio ano e ela arrumou um trouxa pra namorar com ela pra sua mamãe a liberar devolta pra sair por ai,nisso ela encheu o coitado de chifre,eu e os outros três manos da gang voltamos a fuder ela mas um de cada vez agora,ela acreditava que não contávamos pros outros,ela queria se preservar mas claro que entre ser fiel a uma vadia e ser fiel aos amigos ficávamos com os amigos né,contávamos um pros outros que a pequena Michele tinha procurada esse ou aquele naquele dia e riamos prazerosamente ouvindo o tal sortudo do dia contar como tinha sido a transa,ela logo largou seu namorado trouxa,ele não fava conta na certa,maus uns dois anos de Michele aprontando sem parar até que ela engravidou e ai acalmou né,apanhou muito feio da mãe e do padrasto que alias rola boato que foi ele,o padrasto,que tirou a virgindade dela mas não sei nada com certeza,ela engravidou de um boca aberta do centro,um cara de 30 anos que tinha se oferecido pra levar ela e umas amigas num parque aquático e lá comeu a nossa Michele e a engravidou e foi essa a historia então,o bebe nasceu saudável e bonito puxando a mãe,ela ficou um ano só cuidando dele e depois meteram ela pra trabalhar num mercado,pior que dá dó dela ter sido tão danada e agora te se fudendo na vida,mas falam que ela hoje em dia só pensa em se filho e isso em dar prazer de saber,tomara que ela se de vem na vida e saia desse buraco que vivemos,sinto tesão e carinho até por ela mas não dá pra namorar com uma guria que já é mãe e principalmente,que tem a fama que ela tem né,espero que tenham gostado e AGORA A VERDADE esse é conto fictício,sou o HardLooko*SC e essa foi minha segunda historia contada,inventada pra vocês,desculpa a decepção,tomara que tenham tido prazer com essa historia,olha,essa historia não é totalmente fictícia,foi baseada numa historia que ouvi certa vez a respeito de uma menina aqui da cidade que eu reparei ter uma baita tatoo acima da bunda,como ela era bem novinha eu sai falando dela por ai até que um cara disse a conhecer,ser do seu bairro e que ela tinha feito a tatto com uns malucos metidos a bandidos lá do bairro deles,esse cara não me falou que ela deu pros caras mas vê se concordam comigo,é bem provável que ela tenha dada pros caras como a minha Michele ai deu,alias fui apaixonado por uma Michele na minha adolescência,vadia,se achava a gostosona aquela lá e a usei como inspiração pra esse conto também,não só o nome,é que esse Michele real também engravidou e já teve filho,dois alias,ela deve de tar com seus 22 23 anos hoje em dia,obrigada,desculpa ai e até o próximo HL*SC.

Comentários

23/12/2008 15:56:56
muito bom linda gostei!!
11/03/2008 01:28:41
Show de bola, bom conto!
11/03/2008 01:28:17
Show de bola, bom conto!
11/03/2008 01:28:14
Show de bola, bom conto!
jessica
05/12/2005 20:19:40
bacana.que imaginação em.valeu

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.