Casa dos Contos Eróticos

Feed

Comi a mãe gotosa e as filhas virgens

Autor: Terence
Categoria: Heterossexual
Data: 23/06/2004 12:11:19
Nota -
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Namorar e comer uma mulher gostosa e faturar as filhas virgens foi como estar no paraíso. Este conto é de um fato real e, quando lembro fico doido de tesão. Escrevo para dividir o que jamais irei esquecer. Tenho 36 anos e sem falsa modéstia, tenho um bom visual. Comecei namorar Silvia (vou usar Ficticio)de 38 anos. Uma mulher de pele clara cabelos pretos longos e ondulados, cheirosa, inteligente, separada do primeiro marido e morando com as duas filhas: Francielli de 16 e Claudia de 15. Silvia é faminta na cama. Me contou um dia que tinha tesão desde pequena.."'e de família". Qualquer folga era motivo para uma transa. silvia é um vendaval, chupava com maestria, bundinha deliciosa e quando sentava em meu pau gemia como uma gata no cio. Nossas transas foram variando de local. Na minha casa ou na casa de Silvia era só trocar uns beijos e a tesão ia a mil. Seios grandes e durinhos, olhos verdes, um corpo escultural com a sutileza sensual de suas mãos, me deixavam maluco. As filhas Francielli e Claudia sempre por perto. As vezes eu comentava com Silvia como suas filhas eram bonitas e gostosas e fui bem aberto que tinha tesão por elas. Francielli, de 16 anos, tinha o cabelo mais claro e médios, boca carnuda, peito arrebitado, grande, quando andava parecia dizer ëu sou gostosa , eu sou fêmea" uma ninfeta. Claudia de 15 era alta, cabelos pretos encaracolados, toda fofinha, parecida com a mãe, pele moreninha com os lábios bem vermelhos. Danielle a mais velha me provocava, com olhares, shortinhos, posições sensuais. Claudia de 15 era mais séria. Nas transas comecei a falar para Silvia que ia comer Danielle. Ela disse que já tinha percebido que ela estava estranha quando me via. Contou que ela queria saber como eu era. Eu estava ficando doido para comer aquela menininha que sutilmente estava ouvindo os gemidos da màe, olhava minhas pernas. Um dia abriu a porta com nós transando e ficou com aquela rizadinha sacana. Numa tarde liguei para a casa delas e falei com Danielle, ela estava sozinha, disse que havia sonhado com ela, que foi muito gostoso transar, que quando acordei todo gozado. Ela ficou fazendo perguntas aonde e como foi. Numa viagem, depois de um baile, fomos dormir em um chalé de um único quarto. Era uma cama de casal para nós 4. Claudia, a mais nova, foi ficar com outras 3 amigas e nós deitamos os 3, eu na ponta, Silvia e Danielle. Eu havia bebido e estava doido de tesão e só em pensar em estar tão pertinho da Danielle me deixavam a mil. Ao deitar as duas vestiram camiseta até o joelho. Depois de uns 15 minutos deitados, com a luz apagada comecei a encostar na Silvia mas pensando na Danielle, beijos carícias, meu pau'já é grande ficou de 22 cm pra cima. Silvia também tinha bebido mais da conta entrou naquele jogo, sem considerar a filha Danielle deitada alé do lado. Silvia dizia baixinho "eu não vou aguentar estou morrendo de tesão". Silvia tirou a camiseta e eu beijava a barriga as costas e nestas mexidas tocavamos na Danielle, ela quieta. Quando Silvia disse "você me leva a loucura não aguento mais de vontade", Danielle se virou na cama e disse com vóz trêmula..." màe por mim pode transar" Silvia não disse nada e virou um vulcão, começou a me chupar..com a leve claridade que entrava pela janela dava para perceber os vultos ela ajoelhada colocando a metade na boca e já gemendo.. Danielle olhava tudo..Silvia não aguentou, trepou em mim, sentou tudo no meu pau fodia rápido gemendo...e gozou eu também gozei..quando ela deitou de bruços, eu comecei a esfregar o pau na bunda de Silvia para comer a bundinha, olhava para Danielle do Lado, dava pra perceber a carinha safada, com o braço comecei a escorregar no corpo de Danielle ela não só não saiu como parecia vir para mais perto. quando penetrei na bundinha de Silvia ela recomeçou a gemer e enquando fazia o vai e vem passei a mão na barriga de Danielle, ela não reagiu..fui subindo nos peitinhos .grandes e duros..o mamilo estava duro. Minha tesão comendo Silvia estava concentrada na mão passando pelo corpo de Danielle. Passei a mão no rosto de Daielle , na boca, pescoço e desci até na calcinha Daielle se remexeu e veio mais perto toquei naquele montinho fechado passei os dedos estava molhada..comecei a masturbar e ela veio e passou o braço no meu pescoço e me beijou, de língua..e gemia baixinho. Silvia embaixo recebendo meu pau percebeu e ficou com mais tesão..Danielle tirou a camisa eu fiquei doido.. Tirei o pau de Silvia e comecei a chupar os peitos de Danielle, beijei a boca...língua misturei nos cabelos com meu pau batendo em sua barriguinha...a menina estava uma transtornada, em silêncio, ofegante pegou meu pau e conduziu para a bucetinha..a cabeçona foi entrando...quentinha parou no hímen e ela deu um tranco forte com um gemido e entrou tudo, beijando na boca...alucinados ela fodia e gemia...Silvia a mãe, gemia do lado se masturbando. Danielle transou até gozar várias vezes, foi uma noite inesquecível.. sem falar nada , tomamos banho, dormimos. comi Danielle muitas outras vezes..sobre a Claudia, a mais nova, com 15 anos, foi muito mais dificil terei que contar outro dia como foi. A vida da gente tem estas coisas gostosas....

Comentários

Paulo
15/02/2006 21:41:45
Muito bom

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.