Casa dos Contos Eróticos

Feed

Rebolei e dei a bundinha na frente do meu namorado

Autor: Ana
Categoria: Grupal
Data: 04/01/2003 11:50:55
Nota 10.00
Assuntos: Grupal
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Durante uma viagem, eu e o Fernando estávamos loucos para fazer umas sacanagens e safadezas, mas eu queria aprontar umas surpresas para ele. Nós fomos para uma cidade litorânea, numa época que não era temporada. Não estava muito quente nem tinha muita gente na cidade. Nós chegamos de carro ate o condomínio que íamos ficar. Ainda no carro eu já estava ficando toda molhadinha pensando nos paus que eu ia chupar só para deixar o do meu namorado querendo jorrar no meu cuzinho. Estava de saia só de biquíni por baixo então só o contato do estofado do carro já me deixava toda excitada. De vez em quando eu cruzava as pernas para deixar minhas coxas bem a vista para o Fernando. Ele sorria, acho que ele sempre percebe quando eu quero dar.

Quando chegamos no condomínio, paramos o carro. Era bem cedinho, o dia ainda estava clareando, estávamos um pouco cansados, mas eu não ia perder a chance de provocar. Saí do carro, mas fiz questão de abrir bem as minhas pernas para acender ele um pouco. Meu namorado veio e deu uma pegada gostosa na minha boceta e disse "Que você quer hein?". Eu só dei um sorriso e perguntei que horas eram. Ele disse que eram seis horas. Falou que depois de arrumarmos as malas ele ia sair para fazer umas compras no mercado 24h, se eu queria ir junto. Eu disse que não, na verdade eu tinha outros planos...

Depois de um tempinho o Fernando já tinha saído e eu estava sozinha no apartamento. Ia começar a tirar a roupa para tomar um banho, mas olhei para a janela e vi que o condomínio tinha um desses chuveiros para quem chega da praia. Bom, como ainda era cedo, não achei que tivesse problema tomar um banho ali. Desci mesmo com a roupa que estava, era um conjunto de saia e blusinha, a saia era branca tinha duas aberturas laterais, ia só até alguns milímetros da minha bocetinha. A blusa era justa e decotada, e deixava bem a marca do biquíni por baixo. Liguei o chuveiro, a água estava super gelada, mas eu entrei e deixei minha roupa molhar, sentindo bastante a água cair no meu corpo. O problema é que para qualquer coisa eu me excito e só a água escorrer pelo meu quadril me fez contorcer ele um pouco.

Nisso comecei a ouvir uns sons vindo de umas ruas próximas da onde eu estava. Eram uns três caras que estavam acabando de chegar da praia e estavam se dirigindo justamente para o chuveiro onde eu estava. Fingi que nem escutei e continuei me mexendo no chuveiro. Os caras olharam meio surpresos, mas logo começaram a comentar um monte. Eu virei então e resolvi perguntar: - oi, vocês estão esperando eu acabar para usarem aqui? Eles olharam e riram meio incrédulos, como eu podia ser tão inocente? E falaram: não, pode continuar, a gente não tem pressa. Eu sorri e disse: - não vai demorar muito. Nisso passei as mãos no meu corpo mesmo e virei de costas para eles, como minha roupa era branca e transparente já dava para ver meus biquinhos por baixo do biquíni e toda a calcinha do biquíni também. Eu comecei a sorrir e desci a parte de baixo do meu biquíni, levantando um pouco a saia, só pensava em quando o Fernando ia chegar para ver aquela cena, pois tinha deixado um bilhete para ele dizendo: - estou no chuveiro. Os caras atrás de mim pararam de rir e viram que tinha alguma coisa errada, ou muito certa. Fiquei segurando minha calcinha e disse: "Ai, tive que tirar, alguém pode segurar ela, por favor?" Um dos caras saiu correndo e veio pegar, ele estava de sunga, então eu vi que já tinha um volume bom ali embaixo, quando o cara chegou não perdi tempo e dei uma rebolada na sunga dele, ainda sorri só para ver a reação. O cara meio que tremeu e falou "Eu posso segurar para você...". Eu dei minha calcinha para ele e disse "Pode ficar aqui porque ainda vai ter que pegar algumas coisas mais". Nisso comecei a mexer meu quadril devagar, toda molhada, pus as mãos para o alto e fui descendo empurrando minha bundinha para trás, quase chegando na sunga do cara. Os outros ao verem isso, chegaram bem mais perto. Tirei a parte de cima do biquíni e dei para o cara. Vi que a cada rebolada o pau dele crescia lá por baixo da sunga. Comecei a notar se os outros estavam ficando no ponto também. Um deles começou a ajeitar a sunga, eu dei uma risada e disse para eles chegarem mais perto, peguei no pau do primeiro cara e comecei a sentir para ver se ia ser uma rola boa.

Então falei "Sabe o que é? Eu adoro dar meu cuzinho para o meu namorado ver, alguém quer estocar em mim, por favor?" Ao ouvir isso um dos caras já tirou a rola da sunga, na mesma hora. Os outros imitaram o cara e eu pude ver que eram três rolas de tamanhos bons, um deles tinha uma bem grande, comprida, de cabeça para fora e ficando dura já. Deu-me muita vontade de rebolar muito rápido, minha intenção era provocar ate meu namorado chegar, mas do jeito que estava eu ia ser enrabada ali mesmo. Comecei a rebolar e descer para cima e para baixo lambendo todas as rolas, uma mais dura que a outra, os caras passavam elas por baixo da minha saia, na frente e atrás e eu lambia qualquer parte do corpo que passava na minha frente. Um dos caras o da rola maior, me encoxou e começo a passar o pau melado na minha bunda. Eu comecei a sorrir porque um pau na minha bunda era o que eu queria desde que tinha chegado ali.

Bem naquele momento eu vi meu gatinho chegando, ele tinha acabado de ver toda a cena pela janela. Eu disse: meu namorado chegou. Os caras olharam para ele sem saber no que ia dar. Eu virei para ele, sai do chuveiro e fui ate lá, falei: - Fê, essa é para você, vou dar meu cu para três caras. Chamei os caras, tirei a saia e fiquei de quatro ali no chão mesmo, empinando e abrindo toda minha bunda. Meu cu piscava sozinho, e o Fernando foi lá atrás ver, fez questão de meter uns dedos nele e falou que eu era uma cadela no cio mesmo. Os caras ainda estavam só olhando meu cu, já estavam batendo uma punheta boa lá atrás, eu sentia que estavam lambuzando minhas coxas, minhas costas e minha bunda. Um deles começou a lamber minha xoxota e eu empinei mais ainda a bunda, já estava gemendo, estava muito gostoso ser chupada por vários. O Fernando tirou o pau para fora e colocou na minha boca, ainda chamou outro para enfiar o pau lá. Eu chupei duas rolas quase ao mesmo tempo, sentia rola dura em todo lugar, principalmente na minha bunda, descendo, subindo, e eu só pensava em piscar o cu, muito rápido e cada vez que eu podia, gemia, dizia que queria levar, empurrava a bunda muito, pedindo, por favor, porque se eu não tivesse uma rola ali no cu eu ia gritar muito, não agüentava mais ficar sem sentir aquilo entrando pelo meu corpo, ouvia o Fernando falando: olha, como ela geme, que putinha, ainda na frente de todo mundo. Minha boceta estava pingando, e eu nunca tinha sentido tanta coisa entrando, comecei a sacudir os seios no primeiro que vinha na minha frente e só sentia um monte de línguas. O cara mais roludo começou a me socar no cu, era tanto tesão que suor do cara se espalhou junto com porra por toda minha bundinha, o Fernando nem acreditava no que estava vendo, só enfiava o pau na minha boca, de olho vidrado na minha bunda mexendo sozinha a cada alargada, eu não agüentei e gemi tão alto que umas pessoas fecharam as janelas. Nem eu nem o Fernando acreditávamos que eu estava sendo comida por três, em publico ainda. Eu só pensava em rebolar, queria piscar o cu e fazer todos aqueles paus entrarem e gozarem dentro de mim. O primeiro socava que nem louco e eu sabia que meu cu já tinha se acomodado ao pau dele, por isso empurrei minha bunda ate sentir o saco dele batendo, ele mexia e gemia falando que eu era uma cadela. O Fernando não se continha e dizia, Ana sua puta, faz seu cu engolir esses paus, e esfregava o pau dele em mim, não acreditando. O cara bombeou tanto lá atrás que os outros dois só se punhetavam ou passavam a mão em mim. Eu empurrei minha bunda tanto que o saco do cara ficou espremido lá dentro gritei - goza em mim, por favor... O cara gemeu alto e como se fosse a ultima força que tivesse deu umas batidas no meu cu e a rola entrou inteira, ele mexeu e mexeu ate que eu senti toda a porra dele entrando, nessa hora meu cu piscou tanto que eu gozei por lá mesmo. Um já tinha ido. Depois, como já estava tarde eu fui rebolando peladinha e cheia de porra pingando com o Fernando e os três para o nosso quarto, é claro que um pau só no cu não tinha sido suficiente, eu ainda cavalguei no Fernando, chupei todos que quiseram gozar na minha boca e pedi para me comerem por trás e pela frente, até cansarem...

Foi um ótimo fim de semana...

Quem quiser saber mais sobre a gente pode conferir nosso site: http://www.anaefernando.kit.net/

Comentários

13/07/2008 11:44:16
d mais o pau chega letejo
06/09/2007 14:32:25
quero participar também
Rui
27/09/2005 01:34:55
Essa foi demais, fiquei muito excitado, gostaria de participar também com minha gata.
felipe
12/06/2003 17:57:46
nossa se acho uma desssa

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.